A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Imperialismo. Fatores econômicos Segunda Revolução Industrial –Aço, petróleo, energia elétrica, motor à combustão interna, automóvel,avião, cinema –Busca.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Imperialismo. Fatores econômicos Segunda Revolução Industrial –Aço, petróleo, energia elétrica, motor à combustão interna, automóvel,avião, cinema –Busca."— Transcrição da apresentação:

1 Imperialismo

2 Fatores econômicos Segunda Revolução Industrial –Aço, petróleo, energia elétrica, motor à combustão interna, automóvel,avião, cinema –Busca por novas fontes de matéria-prima e aumento espetacular da produção Taylorismo – Controle científico do trabalho –Surgimento do engenheiro –Profissionalização da administração –Expansão da industrialização para a Europa, EUA e Japão –Crises cíclicas de superprodução e queda dos preços

3

4

5

6

7

8 Capitalismo Financeiro (monopolista) –Fim da livre concorrência e surgimento de grandes conglomerados industriais –trustes – empresas que absorvem as menores e monopolizam o mercado de determinado produto –Cartéis – acordo entre grandes empresas para controlar os preços do mercado (oligopólio) –Holdings – empresas (geralmente bancos) que tomam o controle acionário de várias indústrias e empresas, atuando coordenadamente para controlar o mercado

9

10 Imperialismo Domínio e divisão do mundo em colônias e áreas de influência controladas pelas potências industriais com o objetivo de garantir mercados consumidores, mão-de-obra barata e matéria-prima para suas indústrias Neocolonialismo – criação de colônias na Oceania, na África e na Ásia controladas diretamente pelas potências industriais (Europa e Japão) Imperialismo – controle indireto de países soberanos através de pressões econômicas. (EUA, Inglaterra e Japão) Ocupação mundial – bases navais em áreas estratégicas para garantir o fluxo de mercadorias nas rotas comerciais Investimentos de capital (extração de riquezas, transportes e comunicações) para escoar os produtos primários dos povos submetidos –Falsa noção de progresso –Aumento da dependência econômica

11 Tipos de colônia Enquadramento – minoria europeia em postos-chave administrativos controla enorme maioria nativa (Índia, África do Sul, Ruanda) Enraizamento – maioria europeia que ou ignorava ou exterminava as populações nativas – excedentes populacionais europeus (Austrália e Nova Zelândia) Protetorados – Manutenção das elites nativas sob o controle dos europeus. (Marrocos, Indochina e Egito) China e impérios decadentes – Áreas de influência –Guerra do Ópio

12 Fatores políticos e sociais Concorrência comercial entre os países virou questão de Estado –Protecionismo econômico através de barreiras tarifárias – quando o governo impede a entrada de produtos estrangeiros aumentando os impostos ou criando leis que proíbem a entrada de tais produtos. Controle de áreas coloniais permitia escoar a população excedente Imperialismo criava sentimento nacionalista entre a população,que apoiava os governos – Evitava a guerra civil e a revolução social

13 Justificativas ideológicas Fardo do homem branco – civilizar as populações não-brancas tidas como inferiores Etnocentrismo - Consiste na valoração de uma cultura estrangeira a partir de valores de sua própria cultura. –Ex. Os europeus achavam que só a cultura deles era boa e que as outras eram inferiores e deveriam evoluir para ficarem iguais à da Europa. Darwinismo social – Conde de Gobineau – dominação do mais fraco pelo mais forte é natural e não deve ser alvo de considerações morais.

14 A partilha da África Conferência de Berlim ( ) –Não levou os interesses africanos em conta –Fronteiras artificiais –90 % do território ocupado –Introdução do capitalismo e do cristianismo Fim do modo de vida tradicional das populações africanas

15 Características Séculos XV e XVI –Benefício do Estado –Busca por metais preciosos –Pequena Imigração –Difusão do Cristianismo como justificativa Século XIX –Benefício da alta burguesia –Busca de matérias-primas –Incentivo à imigração –Difusão da Civilização como justificativa

16

17 Ásia Oriente Médio disputado pela Inglaterra, França e Rússia –Enfraquecimento do Império Otomano –Petróleo e passagem para o extremo Oriente Índia controlada pela Inglaterra –Apoio das elites locais Guerra do Ópio na China –Tratado de Nanquim (1842) – Hong Kong Divisão da China em esferas de influência –Inglaterra, França, Alemanha, Rússia, Estados Unidos e Japão

18 EUA e Japão EUA – Doutrina Monroe (1823) reservava as Américas para os EUA – desejo de controlar os mercados latino- americanos –Intervenções no Caribe e América Central Corolário Roosevelt – política do Big Stick Panamá, República Dominicana, Nicarágua, Honduras, El Salvador e Costa Rica (Banana Republics) –Intervenções no Pacífico – Filipinas e Japão Japão – Era Meiji –Abertura dos portos a partir de 1854 –Industrialização e zaibatsus –Imperialismo secundário na China, Coréia e Formosa Guerra Nipo-chinesa ( ) Guerra Russo-Japonesa ( )

19

20 Consequências Exploração colonial resultou na criação de sociedades de consumo de massa (EUA, Inglaterra e Alemanha) –Recomposição salarial nos países industrializados. –Trabalhadores técnicos melhor remunerados –Classe média –Aumento da qualidade de vida das sociedades dos países imperialistas Aumento das rivalidades econômicas devido à divisão desigual dos mercados Extrema miséria das populações dominadas, desagregação das sociedades tradicionais e das culturas locais..


Carregar ppt "Imperialismo. Fatores econômicos Segunda Revolução Industrial –Aço, petróleo, energia elétrica, motor à combustão interna, automóvel,avião, cinema –Busca."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google