A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Câmara Setorial Especial de Biocombustíveis do Estado de São Paulo Contribuição Paulista para os Biocombustíveis na Matriz Energética Brasileira Assembleia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Câmara Setorial Especial de Biocombustíveis do Estado de São Paulo Contribuição Paulista para os Biocombustíveis na Matriz Energética Brasileira Assembleia."— Transcrição da apresentação:

1 Câmara Setorial Especial de Biocombustíveis do Estado de São Paulo Contribuição Paulista para os Biocombustíveis na Matriz Energética Brasileira Assembleia Legislativa, São Paulo 30 de Nov. 2006

2 Câmara Setorial Especial de Biocombustíveis do Estado de São Paulo Iniciativa Paulista pelos Biocombustíveis: Fortalecendo a Agricultura Energética Presidente da Câmara Setorial Especial de Biocombustíveis instalada em solenidade na Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo São Paulo, 30 de Junho de 2004 Prof. Dr. Miguel J. Dabdoub

3 Agricultura Energética no Estado de São Paulo Cana-de-Açúcar e Álcool combustível Oleaginosas para Biodiesel Avanços Científicos e Tecnológicos Políticas Públicas Câmara Setorial Especial de Biocombustíveis do Estado de São Paulo

4 Cana-de-Açúcar e Álcool combustível Câmara Setorial Especial de Biocombustíveis do Estado de São Paulo BrasilSão Paulo 307 Usinas128 Usinas 4,5 milhões/hectares3,38 milhões/hectares 1 milhão de empregos diretos 600 mil empregos diretos Álcool no Brasil, Capacidade Instalada: 17 milhões m 3 /ano Produção de Etanol (atual): 15,5 milhões de m 3 /ano São Paulo: 60% da Produção Nacional, 35% do PIB Cenário atual: crescimento e construção de 40 novas usinas

5 Setor Sucroalcooleiro – Empregos Gerados Câmara Setorial Especial de Biocombustíveis do Estado de São Paulo Fonte: Fipe/MB Associados AtividadeEmpregos diretos Empregos Indiretos Total Cana510.915109.797620.712 Álcool50.867421.580472.447 Açúcar51.226395.990447.216

6 Setor de Energia no Brasil – Empregos Gerados Câmara Setorial Especial de Biocombustíveis do Estado de São Paulo SetorEmpregosProdução de energia (BEPD) Indice de Empregos BEPD Relação com o Petróleo Álcool1,093.159103.20010.592235 Petróleo55.0001.206.0000.0451 Eletricidade180.5001.198.0000.153 Carvão12.50065.0000.1924

7 Investimento por Emprego Permanente no Brasil Câmara Setorial Especial de Biocombustíveis do Estado de São Paulo SetorUS$ por EmpregoRelação com o Proálcool Quimica e Petroquímica 220.000 20,1 Metalurgia 145.000 13,3 Bens de Capital 98.0009,0 Ind. Automobilística 91.0008,3 Bens Intermediários 70.0006,4 Bens de Consumo 44.0004,0 Proálcool (agrícola e Industrial) 10.9181,0

8 Oleaginosas para Biodiesel Câmara Setorial Especial de Biocombustíveis do Estado de São Paulo Soja em São Paulo: 7.472.078 toneladas/ano (7 o produtor Nacional) 549.000 hectares plantados Amendoim em São Paulo: 90% da Produção Nacional Tecnologia revitalizando o plantio 267.700 toneladas/ano (2006) - 113 mil hectares ~ 1.000.000 toneladas (1971/ 1972) - 758 mil hectares Algodão em São Paulo: produtividade quadruplicada em 20 anos: 1,2 milhão/toneladas, 2006-2007: redução da área plantada 25,2% Fonte: IEA

9 Câmara Setorial Especial de Biocombustíveis do Estado de São Paulo Sucesso do Proálcool: Políticas Públicas + Obrigatoriedade 1876 Nikolaus August Otto – motor para gasolina, álcool ou gás 1920 Eduardo Sabino de Oliveira – Escola Polytechnica 1923 Min. Agricultura Miguel Calmon du Pin e Almeida cria EECM Transformada posteriormente no atual INT 1931 Decreto n.197.7171 Torna obrigatória a mistura mínima de 5% de álcool na gasolina, com isenção de impostos 1931 Decreto n.20.356 Incentivos (150 contos de réis) para montagem de usinas com capacidade mínima de 15.000 litros/dia

10 Câmara Setorial Especial de Biocombustíveis do Estado de São Paulo 1933 Decretos 22.789 e 22.981 Criam e regulamentam o IAA - Resultados: Capacidade de 5.000 l/dia passou para 225.000 l/dia (1937) 1933 Rio de Janeiro é a primeira cidade movida a álcool no Brasil INT transforma 20.000 veiculos. Após 3 meses sem Problemas, falta álcool: Eduardo S. Oliveira ao JT (1976). Nunca fui tão Xingado em toda minha vida 1940 Francisco Matarazzo lança o Cruzeiro do Sul (80% álcool e 20% gasolina). Sucesso no interior paulista. Anos 50 e 60 Expansão da atividade Petrolífera Anos 70 Crise do Petróleo 1975 Ernesto Geisel, assina (11/11/75) o Decreto n.76.595 Criando o Programa Nacional do Álcool

11 AÇÕES INCENTIVANDO O USO E A PRODUÇÃO DE BIOCOMBUSTÍVEIS, EXTENDENDO A LIDERANÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO DO ÁLCOOL COMBUSTÍVEL PARA O BIODIESEL 2004 - 2006

12 Incentivo para o desenvolvimento da agricultura familiar e dos agronegócios dos biocombustíveis com ênfase nas oportunidades representadas pelo álcool e pelo biodiesel Promover o desenvolvimento e Consolidar o conceito de Agricultura Energética com agregação de valores Catalisar e apoiar os empreendimentos da iniciativa privada para a construção de novas indústrias de produção de biodiesel em pequena, média e grande escala

13 Incentivar a propositura de políticas públicas para viabilizar ações e a interação entre o setor público e a iniciativa privada Consolidar projetos estratégicos para o álcool combustível e o biodiesel, envolvendo a geração de inovações tecnológicas essenciais até proposituras de mecanismos de financiamento do investimento para a alavancagem da produção estadual Promover o uso do biodiesel em frotas cativas municipais e estaduais

14 De São Paulo para o Brasil: duas alternativas para a produção de biodiesel Rotas Etílica e Metílica O que fazer para incentivar a rota etílica? É papel do estado?

15 De São Paulo para o Brasil: duas alternativas para a produção de biodiesel Rotas Etílica e Metílica O que fazer para incentivar a rota etílica? O que já foi feito no estado?

16 Desde São Paulo foram coordenados os 4 Testes oficiais (autorizados pela ANP) com Biodiesel B5, B20, B30 e misturas maiores....

17 B30 de espécies diferentes: PRIMEIRA VEZ NO MUNDO!!

18 LIDERES MUNDIAIS EM TESTES VEICULARES COM BIODIESEL Testes empregando biodiesel 30% SOJA, PALMA (dendê) e Mamona

19 Empresas e Instituições Participantes do presente teste com Biodiesel - Companhia de Bebidas Ipiranga (Coca Cola de Ribeirão Preto) - Laboratório de Desenv. de Tecnologias Limpas (LADETEL) - Universidade de São Paulo (USP) -Instituto de Pesquisas tecnológicas (IPT) - Volkswagen ( e Santa emilia Caminhões) - Fiat -Ford -Bosch - MWM International -Cummnis - EXXON Mobil (ESSO) - Filtros Mann -Filtros Mahle -Filtros Fleetguard

20 Empresas e Instituições Participantes do presente teste com Biodiesel - Valtra do Brasil Ltda (Tratores). Mogi das Cruzes, São Paulo - Laboratório de Desenv. de Tecnologias Limpas (LADETEL) - Universidade de São Paulo (USP – Ribeirão Preto) -Departamento de Mecanização Agricola (FCAV) da UNESP de Jaboticabal, São Paulo - Delphi Diesel Systems - Chevron Texaco - Copercitrus. Bebedouro, São Paulo -Usina Catanduva – Grupo Virgolino de Oliveira S.A.

21 Empresas e Instituições Participantes do presente teste com Biodiesel -Rio Paracatu Minerado - Paracatu – MG -Laboratório de Desenv. de Tecnologias Limpas (LADETEL) -Universidade de São Paulo (USP – Ribeirão Preto) - Sotreq – Belo Horizonte - Maquinas Caterpillar

22 Fábricas desde São Paulo Fábricas em São Paulo

23


Carregar ppt "Câmara Setorial Especial de Biocombustíveis do Estado de São Paulo Contribuição Paulista para os Biocombustíveis na Matriz Energética Brasileira Assembleia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google