A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

E dital 2007. O projeto Capoeira Viva tem como objetivo fomentar políticas públicas para a valorização e promoção da capoeira como bem constituinte do.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "E dital 2007. O projeto Capoeira Viva tem como objetivo fomentar políticas públicas para a valorização e promoção da capoeira como bem constituinte do."— Transcrição da apresentação:

1 E dital 2007

2 O projeto Capoeira Viva tem como objetivo fomentar políticas públicas para a valorização e promoção da capoeira como bem constituinte do patrimônio cultural brasileiro. Política Pública de Capoeira

3 I. Resultados da MUNIC 2006 Suplemento de Cultura da Pesquisa de Informações Básicas Municipais CENÁRIO ATUAL DA CAPOEIRA NO BRASIL

4 A Presença da Capoeira nas Regiões Brasileiras I. Resultados da MUNIC 2006

5 A Presença da Capoeira nas Regiões Brasileiras RegiõesGrupos Existentes% NORDESTE ,18 % SUDESTE84731,19 % SUL34412,67 % CENTRO OESTE2489,13 % NORTE2137,84 % BRASIL - Total ,00 %

6 I. Resultados da MUNIC 2006

7 A Presença da Capoeira nos Estados – Ranking Nacional I. Resultados da MUNIC 2006

8 Ranking Nacional da Presença da Capoeira nos Estados RankingEstadosGrupos Existentes% 1ºMGMinas Gerais38013,99 % 2ºSPSão Paulo34312,63 % 3ºBABahia29310,79 % 4ºPRParaná1415,19 % 5ºPEPernambuco1344,93 % 6ºCECeará1324,86 % 7ºGOGoiás1214,46 % 8ºRSRio Grande do Sul1184,34 % 9ºPIPiauí1083,98 % 10ºMAMaranhão1063,90 %

9 I. Resultados da MUNIC 2006 Ranking Nacional da Presença da Capoeira nos Estados RankingEstadosGrupos Existentes% 11ºPBParaíba1053,87 % 12ºSCSanta Catarina853,13 % 13ºMTMato Grosso823,02 % 14ºRNRio Grande do Norte782,87 % 15ºRJRio de Janeiro772,84 % 16ºPAPará752,76 % 17ºALAlagoas632,32 % 18ºTOTocantins562,06 % 19ºESEspírito Santo471,73 % 20ºSESergipe451,66 %

10 I. Resultados da MUNIC 2006 Ranking Nacional da Presença da Capoeira nos Estados RankingEstadosGrupos Existentes% 21ºMSMato Grosso do Sul441,62 % 22ºAMAmazonas331,22 % 23ºRORondônia210,77 % 24ºACAcre140,52 % 25ºAMAmapá90,33 % 26ºRRRoraima50,18 % 27ºDFDistrito Federal10,04 %

11 A Presença da Capoeira nos Estados – por Região I. Resultados da MUNIC 2006

12 A Presença da Capoeira na Região Nordeste Estados (NE)Grupos Existentes% BABahia29327,54 % PEPernambuco13412,59 % CECeará13212,41 % PIPiauí10810,15 % MAMaranhão1069,96 % PBParaíba1059,87 % RNRio Grande do Norte787,33 % ALAlagoas635,92 % SESergipe454,23 % Total ,00 %

13 I. Resultados da MUNIC 2006

14 A Presença da Capoeira na Região Sudeste Estados (SE)Grupos Existentes% MGMinas Gerais38044,86 % SPSão Paulo34340,50 % RJRio de Janeiro779,09 % ESEspírito Santo475,55 % Total ,00 %

15 I. Resultados da MUNIC 2006 A Presença da Capoeira na Região Sul Estados (S)Grupos Existentes% PRParaná14140,99 % RSRio Grande do Sul11834,30 % SCSanta Catarina8524,71 % Total ,00 %

16 I. Resultados da MUNIC 2006 A Presença da Capoeira na Região Centro-Oeste Estados (CO)Grupos Existentes% GOGoiás12148,79% MTMato Grosso8233,06% MSMato Grosso do Sul4417,74% DFDistrito Federal10,40% Total ,00 %

17 I. Resultados da MUNIC 2006 A Presença da Capoeira na Região Norte Estados (NE)Grupos Existentes% PAPará7535,21 % TOTocantins5626,29 % AMAmazonas3315,49 % RORondônia219,86 % ACAcre146,57 % AMAmapá94,23 % RRRoraima52,35 % PAPará7535,21 % TOTocantins5626,29 % Total ,00 %

18 Grupos de Capoeira em Relação ao Total de Grupos Artísticos I. Resultados da MUNIC 2006

19 Grupos de Capoeira em Relação ao Total de Grupos Artísticos RankingGrupos artísticos, por ModalidadeExistência% 1º1º Artesanato ,10% 2º2º Manifestação tradicional popular ,64% 3º3º Dança ,55% 4º4º Banda ,01% 5º5º Capoeira2.7169,18% 6º6º Musical2.6248,87%

20 I. Resultados da MUNIC 2006 Grupos de Capoeira em Relação ao Total de Grupos Artísticos RankingGrupos artísticos, por ModalidadeExistência% 5º5º Capoeira2.7169,18% 7º7º Coral ,44% 8º8º Teatro ,50% 9º9º Bloco Carnavalesco ,43% 10º Desenho e Pintura ,75% 11º Artes Plásticas e Visuais ,17%

21 I. Resultados da MUNIC 2006 Grupos de Capoeira em Relação ao Total de Grupos Artísticos RankingGrupos artísticos, por ModalidadeExistência% 5º5º Capoeira2.7169,18% 12º Orquestra 6382,16% 13º Escola de Samba 6322,14% 14º Associação Literária 5231,77% 15º Cineclube 2310,78% 16º Circo 1600,54% Total ,00%

22 I. Resultados da MUNIC ,18% 0,54% 12,10% 4,17% 10,55%

23 II. Resultados do Edital 2006

24 Mais de 800 projetos inscritos; 74 projetos premiados, 9,25% do total de inscritos; 19 Estados contemplados; Premiação total de R$ 930 mil. II. Resultados do Edital 2006

25

26 RANKINGEstados% - R$ Incentivados 1º BA27,20 % 2º RJ25,16 % 3º SP11,40 % 4º AC6,99 % 5º MG4,30 % 6º MA, PE3,76 % 7º SC3,55 % 8º RS3,44 % 9º PB2,15 % 10º PI, MT, TO, AL1,61 % 11º GO1,29 % 12º DF0,54 % 13º RN, PR, ES*- * Certificações

27 II. Resultados do Edital 2006 ESTADOS NÃO CONTEMPLADOS NO EDITAL 1PAPará 2AMAmazonas 3RORondônia 4AMAmapá 5RRRoraima 6CECeará 7SESergipe 8MSMato Grosso do Sul

28 III. Apresentação Edital 2007

29 Idealizado pelo Ministério da Cultura e promovido pela Fundação Gregório de Mattos (FGM), com patrocínio da Petrobrás. III. Apresentação Edital 2007

30 Chamada pública, de promoção e fomento, tem âmbito nacional, garantindo aos interessados de todo o país a mais clara e ampla possibilidade de acesso aos recursos financeiros destinados a cada uma das modalidades de apoio. III. Apresentação Edital 2007

31 IV. Objetivos

32 A concessão de prêmios de incentivo, visando à valorização, promoção e consolidação da capoeira. IV. Objetivos

33 V. Beneficiários

34 Pessoas físicas, associações, fundações e demais instituições sem fins lucrativos, legalmente constituídas, cujo foco seja a promoção da capoeira como bem constituinte do patrimônio e da diversidade cultural brasileira. V. Beneficiários

35 VI. Linhas de Ação

36 1. Projetos e Ações Sócio-educativas; 2. Estudos, Pesquisas e Documentação; 3. Centros de Referência; 4. Mídias e suportes digitais, eletrônicos e audiovisuais.

37 1. Projetos sócio-educativos, especialmente entre setores sociais nos quais tais experiências contribuam para o exercício da cidadania: até R$ 8.000,00 – Pessoa Física; até R$ ,00 – Pessoa Jurídica. VI. Linhas de Ação

38 2.Estudos, Pesquisas, Inventários e Documentação sobre o desenvolvimento da capoeira no Brasil e no exterior: até R$ ,00 por projeto. VI. Linhas de Ação

39 3. Centros de Referência – Apoio a núcleos e acervos documentais, na sua manutenção ou ampliação: até R$ ,00 por núcleo. V. Linhas de Ação

40 4. Ações relacionadas à capoeira por meio de mídias e suportes digitais, eletrônicos e audiovisuais: até R$30.000,00 por projeto. V. Linhas de Ação

41 Filmes e vídeos; Exposições e instalações; Sítios, portais e jogos eletrônicos; Software livre; Produtos correlatos e iniciativas de produção e difusão. V. Linha de Ação 4

42 VII. Avanços e Novidades

43 30% de acréscimo do Valor Total de Premiação – de R$ 930 mil em 2006 para R$ 1,2 milhão em 2007; Nova Modalidade – Produção, Registro e preservação em meios digitais, audiovisuais e eletrônicos; Estratégia Nacional de Comunicação e Oficinas de Capacitação com ênfase nos Estados não contemplados no Edital VI. Avanços e Novidades

44 VIII. Critérios de Avaliação

45 Importância do projeto no reconhecimento da capoeira como bem cultural; Efeito multiplicador da proposta; Capacidade de execução; Perspectivas de continuidade; VIII. Critérios de Avaliação

46 Benefícios para a comunidade (e/ou comunidades) onde o projeto se realiza; O peso da iniciativa na matriz cultural da região; No caso de acervos, a riqueza, o volume e a disponibilidade para o acesso; VIII. Critérios de Avaliação

47 Nas experiências socioculturais, o número de indivíduos beneficiados com a experiência; a importância do projeto na qualificação dos indivíduos; Melhoria na qualidade de vida; recuperação da auto-estima. VIII. Critérios de Avaliação

48 IX. Inscrições

49 As inscrições serão feitas pela internet e complementadas por via postal, a partir de 24 de outubro até 17 de dezembro de 2007 através do endereço:www.capoeiraviva.org.br IX. Inscrições

50 O envio pelo correio deverá ser feito por documento registrado com aviso de recebimento ou via SEDEX, com registro até o dia 17 de dezembro de 2007 com o seguinte endereçamento: IX. Inscrições

51 PARTICIPAÇÃO NO EDITAL CAPOEIRA VIVA 2007 Rua Chile, 31, Centro - CEP: – Salvador – BA. Um mesmo candidato, pessoa física ou jurídica, somente poderá inscrever um projeto por categoria. IX. Inscrições

52 X. Oficina para o Edital 2007

53 O que é um Projeto?

54 DESEJOSINTENÇÕESIDÉIASNECESSIDADES RESULTADOEFEITOPRODUTOBEM

55 Conjunto de AÇÕES interligadas e coordenadas para alcançar OBJETIVOS específicos em um certo PRAZO, dentro de LIMITES ORÇAMENTÁRIOS. O que é um Projeto?

56 Como Elaborar Bons Projetos?

57 1. Definir objetivos claros e tangíveis; 3. Delimitar o público a que se destina; Como Elaborar Bons Projetos? 2. Justificar a importância do projeto;

58 5. Definir os recursos necessários – orçamento; Como Elaborar Bons Projetos? 6. Estabelecer os mecanismos de avaliação dos resultados. 4. Definir uma estratégia de ação;

59 Os objetivos devem expressar o resultado que se pretende atingir, o produto final a ser alcançado, período e local da realização; O Projeto pode prever mais de um objetivo; Alguns objetivos são intangíveis. 1. Objetivos

60 Por que tomou a iniciativa de realizar o projeto? Que circunstâncias que favorecem sua execução? Quais os benefícios para a população quanto aos aspectos culturais, sociais e econômicos? 2. Justificativa

61 Qual o diferencial desse projeto? (ineditismo, pionerismo, resgate histórico, etc.) Qual o histórico? Outros aspectos que julgue pertinente mencionar. 2. Justificativa

62 Quanto ao público a ser beneficiado pelo projeto, informe: Quantidade; Faixa etária; Camada social; Gênero; Localização geográfica. 3. Público

63 Estratégia de Ação é o detalhamento das etapas de trabalho. Enumere e descreva as atividades necessárias para atingir o(s) objetivo(s) desejado(s) e explique como pretende desenvolvê-las. 4. Estratégia de Ação

64 Demonstre a capacidade do proponente em viabilizar o projeto; Detalhe os objetivos e mostra claramente a ordem da realização; Preveja o tempo de duração de cada etapa; Liste os profissionais envolvidos. 4. Estratégia de Ação

65 O orçamento deverá refletir as etapas de trabalho descritas na estratégia de ação e contar o detalhamento das despesas; Despesas das etapas preparatórias do projeto; Despesas relativas à execução do projeto propriamente dito; 5. Orçamento

66 Despesas com Divulgação, Promoção e Comercialização; Despesas Administrativas do Projeto – Equipe de Trabalho; Despesas com Impostos. 5. Orçamento

67 Demonstre coerência com o orçamento; Informe ações que não serão subsidiadas pelo mecanismo de apoio escolhido, mas que são importantes na compreensão geral do projeto. Neste caso é necessário indicar como essas ações serão custeadas. 5. Orçamento

68 Defina como serão medidos os impactos das ações a serem realizadas em todas as etapas do projeto. Material de divulgação e de imprensa, listas de freqüência de alunos e participantes, certificados de participação, fichas de inscrição, fotos, vídeos, filmes são formas de medir o resultado do projeto. 6. Avaliação

69 XI. Dicas

70 IX. Dicas Ser claro; Preencher todos os campos do Formulário; Buscar orientação antes de enviar o projeto; Respeitar prazos; Verificar se os documentos estão em ordem; Documentar todas as etapas do trabalho.

71 XII. Contatos Dúvidas, Informações, Críticas e Sugestões

72 Fundação Gregório de Matos (71) (Gerência de Promoção Cultural)

73 Realização: Patrocínio: Apoio :


Carregar ppt "E dital 2007. O projeto Capoeira Viva tem como objetivo fomentar políticas públicas para a valorização e promoção da capoeira como bem constituinte do."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google