A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Curso Técnico em Enfermagem Higiene e Profilaxia Prof. Vanessa Sampáio Cravo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Curso Técnico em Enfermagem Higiene e Profilaxia Prof. Vanessa Sampáio Cravo."— Transcrição da apresentação:

1 Curso Técnico em Enfermagem Higiene e Profilaxia Prof. Vanessa Sampáio Cravo

2

3 Identificação do bebê Pesar Medir Aspiração de secreções Cuidados com o coto umbilical Primeiro banho no hospital

4

5 Fenilcetonúria Hipotireoidismo Congênito Toxoplasmose Congênita Deficiência de Biotinidase Hiperplasia Congênita de Supra-Renal Hemoglobinopatias Fibrose Cística Galactosemia Deficiência da G6PD Cromatografia Aminoácidos – Aminoacidopatias Infecção Congênita pelo HIV Deficiência da MCAD Sífilis Doença de Chagas Citomegalovirose Rubéola Dentre outras

6

7 Proporciona uma nutrição superior e um ótimo crescimento; Fornece água adequada para hidratação; Protege contra infecções e alergias; Favorece o vínculo afetivo e o desenvolvimento.

8 Leite HumanoLeite AnimalLeites artificiais Propriedades Anti-infecciosas presenteausente Fatores de Crescimento presenteausente Proteína Quantidade adequada, fácil de digerir Excesso, difícil de digerir parcialmente modificado Lipídeos Suficiente em ácidos graxos essenciais, lipase para digestão Deficiente em ácidos graxos essenciais, não apresenta lipase MineraisQuantidade corretaem excesso parcialmente correto Ferro Pouca quantidade, bem absorvido Pouca quantidade, mal absorvido adicionado, mal absorvido Vitaminas Quantidade suficiente Deficiente A e C vitaminas adicionadas ÁguasuficienteNecessário extra Pode ser precisar de mais

9 Propriedade Importância Rico em anticorpos protege contra infecções e alergias Muitos leucócitos protege contra infecções Laxante expulsa o mecônio, ajuda a prevenir a icterícia Fatores de crescimento acelera a maturação intestinal, previne alergia e intolerância Rico em vitamina A reduz a gravidade de algumas infecções (como sarampo e diarréia); previne doenças oculares causadas por deficiência de vitamina A

10 Protege a saúde da mãe; Ajuda o útero a recuperar seu tamanho normal reduzindo o risco de hemorragia; Reduz o risco de câncer de mama e de ovário; Ajuda a retardar uma nova gravidez.

11 Melhor saúde e nutrição, mais bem-estar; Vantagem econômica: - o aleitamento materno custa menos do que a alimentação artificial; - o aleitamento materno resulta em menos gasto com cuidados médicos.

12 Ambiente emocional mais calmo e tranqüilo; Não existe berçário, mais espaço para o hospital; Menos infecção neonatal; Menos trabalho para a equipe; Melhor imagem e maior prestígio; Menos crianças abandonadas; Mais seguro em emergências.

13 Mais diarréia e infecção respiratória; Desnutrição e deficiência de vitamina A; Maior mortalidade; Não protege da gravidez; Interfere no vínculo; Mais alergia e intolerância a leite; Maior risco de doenças crônicas; Obesidade; Menor desempenho em testes de inteligência; Maior risco de anemia, câncer de ovário e de mama.

14

15 Técnicas de Aleitamento Materno

16

17

18 1)Mamilos doloridos/trauma mamilar: Técnica incorreta:posicionamento ou pega incorreta; Importante causa de desmame; Prevenção:técnica correta/exposição das mamas ao ar livre para mante-las secas/não usar produtos/amamentação frequente/técnica para interromper mamada.

19 2)Mamilos planos ou invertidos: Diagnóstico; Promover confiança da mãe; Ajudar a mãe com a pega; Orientar as mães a ordenhar o seu leite enquanto o lactente não sugar efetivamente; Técnica para protair o mamilo.

20 3)Ingurgitamento mamário: Falha no mecanismo de auto- regulação da fisiologia da lactação; leite empedrado; Ocorre com mais freqüencia nas primíparas,3 a 5 dias após o parto; Condutas:amamentar freqüentemente/massagens/co mpressas frias/analgésicos,se necessário.

21 4)Presença de sangue no leite: Mais em primíparas adolescentes e em mulheres acima de35 anos; Na fase inicial da apojadura,devido ao rompimento de capilares; Transitório.

22 5)Mastite: Porta de entrada:fissuras; Staphyloccoccus aureus; A fadiga materna é um importante fator de risco para a mastite; Antibióticos anti-estafilococos o mais precoce possível.Pensar em abscesso se não houver melhora em 48h após instituição do tratamento; A amamentação não é contra- indicada.

23 6)Mães HIV positivas: O risco adicional de transmissão vertical do vírus pelo leite materno foi estimado em 14% em mulheres infectadas antes do parto e em 26% quando a mãe se infecta durante a lactação; M.S. recomenda a não amamentação no seio materno.

24 8)Mães com Tuberculose: Segundo a OMS- Lactação permitida; Segundo a A.A. de Pediatria :mulheres com tuberculose ativa com suspeita de ser contagiosa não devem amamentar até 2 semanas após início do tratamento.

25 9)Mães com Hepatite A,B,C,TOXOPLASMOSE: Não necessitam interromper lactação. 10)Mães com Varicela: A varicela no periodo neonatal está associada com altas taxas de mortalidade,logo recomenda-se a separação mãe-lactente; leite materno ordenhado.

26

27 ...Não importa como: Amamentação sub-aquática.

28 Induzir resposta imunológica ao organismo aumentando o número de anticorpos – células de defesa.

29


Carregar ppt "Curso Técnico em Enfermagem Higiene e Profilaxia Prof. Vanessa Sampáio Cravo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google