A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Processo de Alocação de Fundos de Fundos São Paulo, 02 de outubro de 2008.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Processo de Alocação de Fundos de Fundos São Paulo, 02 de outubro de 2008."— Transcrição da apresentação:

1

2 Processo de Alocação de Fundos de Fundos São Paulo, 02 de outubro de 2008

3 Como maximizar retornos minimizando riscos? Diversificando o portifólio e uma alternativa é a estrutura de Fundos de Fundos.

4 ACOES IBOVESPA ATIVO Nome do Fundo Bmk. Cota Resgat e Aplicação Inicial Tx.Adm. Ver Lâmi na do Fund o Cota Aplicaç ão Liquide z Mov.Míni ma Tx.Perf. SUL AMERICA FOCUS FIA IBVSP D + 1 R$ , 00 3,5% a.a Lâmi na D + 1*D + 4 R$ 5.000,0 0 Isento AÇÕES IBOVESPA ATIVO COM ALAVANCAGEM Nome do Fundo Bmk. Cota Resgat e Aplicação Inicial Tx.Adm. Ver Lâmi na do Fund o Cota Aplicaç ão Liquide z Mov.Míni ma Tx.Perf. EQUILIBRIUM FIA IBVSP D + 1 R$ 2.500,0 0 3% a.a Lâmi na D + 1*D + 4 R$ 2.500,0 0 Isento Estrutura de Fundos de Fundos O diferencial dessa estrutura é a otimização dos resultados, por meio de uma alocação inteligente que considera a melhor relação risco x retorno para um determinado objetivo pré-estabelecido e desafio do gestor nesse tipo de fundo é identificar os melhores fundos disponíveis no mercado e encontrar uma composição de carteira que se beneficie da diversificação entre eles.

5 Estrutura SulAmérica de Fundos de Fundos

6 Processos da Estrutura de Fundo de Fundos Definição do produto 1 Monitoramento Fundos do mercado 2 Due Dilligence 3 Seleção gestores 4 Aprovação em Comitê 5 Alocação 6 Acompanhamento Aderência à PI Evolução Rentabilidade Risco 7

7 Definição do Produto: Tipo de fundo; Público-alvo; Políticas de investimento: retorno x risco. Processos da Estrutura de Fundo de Fundos 1

8 Monitoramento da Indústria de Fundos: Acompanhamento dos fundos disponíveis no mercado identificando alternativas de alocação e oportunidade de criação de produtos; Banco de dados com informações históricas de patrimônio, risco, retorno entre outras, criando peer groups de acordo com características; Para avaliação serão utilizados indicadores de retorno e risco, como desvio-padrão, índice de sharpe, retorno absoluto, variação de PL, entre outros; Processos da Estrutura de Fundo de Fundos 2

9 Due Diligence: Questionário encaminhado para os gestores, com objetivo de apurar a capacidade técnica do gestor, estrutura organizacional, política de continuidade de negócios, controles internos, etc. Visitas aos gestores. Processos da Estrutura de Fundo de Fundos 3

10 Due Diligence:

11 Seleção dos gestores: Após análise qualitativa dos questionários de due diligence, o Comitê de Alocação aprova os gestores; O empresa de gestora deverá ter experiência mínima sob gestão no segmento selecionado; Na seleção são avaliadas a estrutura operacional, experiência da equipe, política de remuneração, processos decisórios, e acesso ás informações. Processos da Estrutura de Fundo de Fundos 4

12 Comitê de Alocação : aprovar o credenciamento dos gestores; composição do Comitê de Alocação: vice-Presidente superintendente de Crédito; superintendente de Risco; superintendente de Operações; superintendente de Produtos diretor Comercial – sem direito a voto Processos da Estrutura de Fundo de Fundos 5

13 Alocação: A alocação será feita conforme o perfil dos fundos, em linha com as metas de rentabilidade e risco. A diversificação da carteira busca a melhor relação risco x retorno, utilizando-se o conceito de fronteira eficiente. São utilizados limites de concentração. Processos da Estrutura de Fundo de Fundos 6

14 Acompanhamento: Monitoramento da performance das alocações; Evolução dos fundos, com relação ao risco, rentabilidade, patrimônio, etc Panorama geral da carteira e seus ativos; Aderência do fundo à sua política de investimento; Análise de liquidez; Análise de estilo Acompanhamento sobre notícias sobre os gestores; 1 Processos da Estrutura de Fundo de Fundos 7

15 …da teoria para a prática...

16 Fundos com diferentes relações de risco x retorno Diferentes retornos e riscos

17 Matriz de correlação entre fundos Diferentes Estratégias

18 Análise de Sucesso – Fundo 1

19 Análise de Sucesso – Fundo 2

20 Análise de Sucesso – Fundo 3

21 Análise de Sucesso

22 Alocação: maximizando retorno com diferentes estratégias Construindo portifólios...

23 Resultados comprovam que a diversificação de diferentes estilos de gestão e estratégias, por meio da otimização de portifólio, é um excelente mecanismo de se buscar um retorno desejado com o menor risco possível.

24 Correlação Sul América Dinâmico Período: julho/07 a setembro/08

25 Fundo A Fundo B Fundo D Fundo E Fundo C Composição de uma carteira com o Fundo Sul América Dinâmico Retorno: 130,02% do CDI Risco: 1,0948 Sul América Dinâmico 38,59%

26 Fundo A Fundo D Fundo B Fundo E Fundo G Fundo C Fundo F Composição de uma carteira com o Fundo Sul América Dinâmico Retorno: 130,71% do CDI Risco: 1,4069 Sul América Dinâmico 15%

27 Fundos Multimercados enquadrados na Resolução 3456; Fundos Multimercados para os 3% livres; Oportunidades

28 SulAmérica Institucional Multimanagers

29 SulAmérica Institucional Multimanagers FIC de FI Multimercado O SulAmérica Institucional Multimanagers FIC de FI Multimercado é um produto que oferece a oportunidade de diversificação de portfólio, utilizando para isso uma estrutura de fundo de fundos (FIC de FI) que permite alocação em diversos ativos, gestores e estratégias do mercado, visando compor uma carteira com risco adequado. O diferencial desse produto é oferecer ao investidor qualificado e Institucional uma opção de diversificação entre ativos, gestores e estratégias, que podem trazer ganho diferenciado, respeitando os limites de enquadramento estabelecidos na Resolução Produto Diferencial

30 O Fundo investirá em cotas de fundos de diferentes gestores, sem obrigatoriedade de alocar nos fundos com gestão da SulAmerica, porém a política de investimentos do fundo aderirá a legislação Esse fundo é adequado principalmente aos clientes Institucionais. Política de Investimento Características Valor InicialR$ ,00 Valor de MovimentaçãoR$ 5.000,00 Valor de PermanênciaR$ ,00 Tx. de Administração0,30 % aa Quotas de AplicaçãoD+0 Quotas de ResgateD+0 LiquidaçãoD+1 SulAmérica Institucional Multimanagers FIC de FI Multimercado

31 SulAmérica Inflatie FI Renda Fixa Longo Prazo

32 O Produto É um fundo de renda fixa que tem como objetivo alocar, preferencialmente, seus recursos em títulos atrelados ao IPCA* (NTN-B), acrescidos de taxa de juro. Conceitualmente, definimos a parte de juros, como sendo juro real, que é a taxa nominal descontada a inflação. SulAmérica Inflatie FI Renda Fixa Longo Prazo Juros Reais Juros Nominais Inflação Juros Reais *IPCA – Índice de Preço ao Consumidor Amplo (IBGE)

33 Recomendado para investidores que buscam no longo prazo*, retornos acima do IPCA, aproveitando-se do nível dos juros reais no Brasil e também para os que tem passivos corrigidos por índices de preço, como os Fundos de Pensão. O fundo está adequado à Resolução 3456 do Conselho Monetário Nacional. SulAmérica Inflatie FI Renda Fixa Longo Prazo *horizonte de investimento: 12 meses Investidores

34 Fonte: Andima – taxas indicativas Taxas de juros reais atrativas e superiores às negociadas há um ano. Por que investir no Inflatie? SulAmérica Inflatie FI Renda Fixa Longo Prazo

35 Aplicações: conversão cota de D+0; Resgates: conversão da cota de D+2 e crédito D+3 úteis; Cota: Fechamento Administrador e Gestor: Sul América Investimentos DTVM S/A; Custódia e Controladoria: Banco Itaú S/A; Taxa de Administração: 0,50% a.a. Taxa de Performance: 20% sobre o que exceder o IMA-B; Tipo: Fundo de Renda Fixa Longo Prazo Código ANBID: SulAmérica Inflatie FI Renda Fixa Longo Prazo Características

36 Obrigado pela atenção! Marcelo Bonini (011)

37


Carregar ppt "Processo de Alocação de Fundos de Fundos São Paulo, 02 de outubro de 2008."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google