A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

BANCO ITAÚ Rio de Janeiro, 19 de fevereiro de 2004.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "BANCO ITAÚ Rio de Janeiro, 19 de fevereiro de 2004."— Transcrição da apresentação:

1 BANCO ITAÚ Rio de Janeiro, 19 de fevereiro de 2004

2 Setor Siderúrgico Gerdau S.A. Consolidado Mercado de Capitais

3 Produção Mundial Aço Bruto Em milhões de toneladas Fontes: IISI e MEPS Em 2003, o mundo produziu 945,1 milhões de toneladas de aço. O Brasil contribuiu com 3,3% desse total. 03

4 Maiores Produtores de Aço Bruto 2002 Fonte: IISI Em milhões de toneladas Produção Empresa (LUX) (ING) (JAP) (COR) (CHI) (ING) (ALE) (JAP) Empresa Produção (ITA) (EUA) (JAP) (EUA) (JAP) (BRA) (ING) 04

5 América do Norte Fonte: MEPS/Metal Bulletin 05 PREÇOS DE VERGALHÕESPREÇOS DE BARRAS AUMENTO DE PREÇOS (12 MESES): +33% AUMENTO DE PREÇOS (12 MESES): +34% PREÇOS DE SUCATA AUMENTO DE PREÇOS (12 MESES): +52% A demanda por aços longos está melhorando, apesar da pressão de custos permanecer como influência dominante nos preços. As vendas em dezembro cresceram 10% ano sobre ano. Apesar de um mês de dados positivos não ser o suficiente para confirmar a tendência crescente da demanda, já sinaliza uma retomada significativa após uma ano de forte retração.

6 Setor Siderúrgico Brasileiro 2003 Belgo (Arcelor) – 33,8% mil toneladas Gerdau Açominas – 49,6% mil toneladas Barra Mansa - 5% 385 mil toneladas Aços Villares - 6% 456 mil toneladas V&M do Brasil - 6% 466 mil toneladas PRODUTORES DE AÇOS LONGOS NO BRASIL Fonte: IBS PRODUTORES DE AÇO BRUTO NO BRASIL Em mil toneladas Usiminas/Cosipa Gerdau Açominas Belgo/CST/Acesita (Arcelor) CSN Aços Villares V&M do Brasil Barra Mansa MWL Brasil36 06 TOTAL 2003: mil toneladas TOTAL 2003: mil toneladas

7 Exportações de Produtos Longos 9M2003 Brasil Fonte: IBS Exportações de aços longos alcançou a marca de 2,2 milhões de toneladas em 2003, um aumento de 78% ano sobre ano. Em milhões de toneladas Vendas Domésticas Set.2003/ % Exportações Set.2003/ % Exportações Vendas Domésticas Média mensal 517,2 mil toneladas Média mensal 528,2 mill toneladas Média mensal 461,5 mill toneladas Média mensal 84,4 mil toneladas Média mensal 99,2 mil toneladas Média mensal 156,3 mil toneladas 07

8 Competitividade do setor siderúrgico Brasil Fonte: IBS MARGEM EBITDA BrasilÁsia* * Não inclui o Japão JapãoEUAmérica do Norte Média total (mundo) In % Apesar dos aumentos dos insumos, o Brasil é o país que apresenta a maior margem operacional do mundo. As usinas operam com tecnologia atualizada, graças a um permanente programa de investimentos. 35% 08

9 Investimentos em Siderurgia Brasil Fonte: IBS PROGRAMA DE INVESTIMENTOS Em milhões de US$ Em milhões de toneladas Consumo aparente Capacidade instalada Produção de aço bruto CAPACIDADE INSTALADA X PRODUÇÃO X CONSUMO APARENTE 09

10 Setor Siderúrgico Gerdau S.A. Consolidado Mercado de Capitais

11 Principais Produtos TARUGOS BARRAS E PERFIS VERGALHÕES CORTE E DOBRA PERFIS ESTRUTURAIS FIO-MÁQUINA ARAMES PREGOS 11

12 Gerdau Açominas América do Sul América Do Norte TOTAL Tarugos, barras e perfis, vergalhões, fio- máquina, trefilados, telas soldadas, pregos, produtos de maior valor agregado, serviços de corte e dobra e aços planos. Capacidade Instalada Tarugos, barras e perfis, vergalhões, fio- máquina, trefilados, placas, blocos, telas soldadas, pregos, perfis estruturais, produtos de maior valor agregado, serviços de corte e dobra e aços especiais. Tarugos, barras e perfis, vergalhões e fio- máquina. AÇO BRUTO LAMINADOS 12 Em mil toneladas

13 Evolução da Produção MÉDIA DE RITMO DE CRESCIMENTO Aço bruto 10,2% ano Laminados 9,2% ano 14 o maior produtor mundial segundo o IISI. Maior produtor de longos nas Américas. Aço brutoLaminados 12,3 millhões 9,0 milhões Aza Chile 1992 MRM Canadá 1995 Part. Açominas 1997 AmeriSteel EUA 1999 Cearense Guaíra 1982 Laisa Uruguai 1981 Hime 1985 Barão de Cocais 1988 Courtice Canadá 1989 Usiba 1989 Piratini 1992 Pains 1994 Sipsa Argentina 1997 Açominas (controle) 2002 Co-Steel Part. Sipar Argentina

14 Distribuição Geográfica (2) Laminação, JV de 38% (1) Usina de aços planos, JV de 50% AMÉRICA DO SUL 2 siderúrgicas e 1 participação estratégica (Sipar) 3 Corte e dobra BRASIL 10 siderúrgicas 11 corte e dobra 6 unidades de transformação e seções especiais 73 pontos de venda (Comercial Gerdau). 5 centros de serviços para aços planos (Comercial Gerdau). AMÉRICA DO NORTE 10 siderúrgicas e 1 participação estratégica (Gallatin Steel) 14 corte e dobra 12 unidades de transformação e seções especiais Gerdau AmeriSteel Corp. Sipar (2) Laisa Gerdau S.A. Açominas AZA Gallatin Steel (1) 14

15 Vantagem Competitiva Foco na produção e distribuição de produtos de aços longos Estratégia de usinas market mill Tecnologia de ponta Produção com custos competitivos Produção por processos diversificados Fornecedores múltiplos de matérias primas Integração vertical e horizontal Participaçao relevante nos mercados dos países onde mantém operações Solidez financeira e acesso ao mercado internacional de capitais Experiência comprovada em recuperação de operações em dificuldades 15

16 Resultados Em milhões de R$ 16

17 Principais Variações CUSTO DE MERCADORIAS VENDIDAS RECEITAS LÍQUIDAS Em milhares de R$ Em milhares de R$ A grande performance das exportações no período, bem como a incorporação de novas unidades na América do Norte em outubro de 2002 e a recuperação da capacidade plena de produção da Gerdau Açominas, permitiu o aumento de 45,9% da receita líquida de vendas. O aumento de 54,1% ano sobre ano está relacionado aos reajustes de preços dos insumos básicos da Gerdau, como sucata e ferro-gusa no Brasil, e sucata, energia e gás natural na América do Norte. 17

18 Em milhares de R$ DESPESAS GERAIS, ADMINISTRATIVAS E COM VENDAS Principais Variações (80) 141 Em milhares de R$ PROVISÃO PARA IR E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL Com a integração dos ativos operacionais da Gerdau S.A. no Brasil para a Gerdau Açominas, esta última foi capaz de obter uma provisão para imposto de renda e contribuição social positiva, no ano, de R$ 140,9 milhões, provenientes do reconhecimento de R$ 333,7 milhões em créditos tributários resultantes de perdas fiscais. As despesas operacionais (SG&A) aumentaram em 21% resultantes, basicamente, de maiores custos envolvidos nas exportações (serviços portuários e fretes) e do aumento das despesas da Gerdau Ameristeel. 18

19 Resultados por Região

20 Vendas Em toneladas 1T032T033T VENDAS TOTAIS Brasil (vendas domésticas) Brasil (exportações) América do Norte América do Sul 4T VENDAS TOTAIS EM 2003: mil toneladas (+32,7%) 20

21 Exportações DESTINO DE EXPORTAÇÕES 2002 DESTINO DE EXPORTAÇÕES 2003 Ásia 52% África 3% América do Sul 6% América do Norte 14% Europa 11% América Central 11% Ásia 51% África 11% América do Sul 6% América do Norte 9% Europa 12% América Central 11% EXPORTAÇÕES EM 2003: 3,2 MILHÕES DE TONELADAS (+69,9%) Receitas de Exportações US$ 787,3 (+125%) Forte demanda em mercados internacionais Preços atraentes Aumento médio de 30,9% nos preços 21

22 PRODUTOS LAMINADOS Em toneladas Produção AÇO BRUTO Em toneladas Gerdau S.A. América do Norte América do Sul 22 TOTAL 2003: mil toneladas (+30,5%) TOTAL EM 2003: mil toneladas (+30,7%)

23 Endividamento Em milhões de R$ SENIOR SECURED CREDIT FACILITY US$ 350 SENIOR UNSECURED NOTES US$ 405 (Junho) Valor total:US$ 755 mm Parcela do bond swapada: US$ 200 mm Custo médio:7,7% Prazo médio:6,6 anos SECUTIZAÇÃO DE RECEBÍVEIS DE EXPORTAÇÃO (Setembro) Valor total :US$ 400 mm 1 a parcela:US$ 105 mm Custo:7,37% p.a. Prazo:7 anos Carência: 2 anos PROGRAMA DE EURO-COMMERCIAL (Outubro) Valor total :US$ 300 mm 1a parcela:US$ 100 mm Custo:4,125% p.a. Prazo:1 ano 23 * Baseado na SELIC média em 2003 (23% p.a.). Para 2004, a estimativa é de 15% p.a.

24 Investimentos 2003 Gerdau Açominas US$ 230 mm América do Sul US$ 7 mm América do Norte US$ 59 mm NOVO LAMINADOR DE FIO-MÁQUINA Capacidade instalada: 550 mil toneladas/ano Total investido: US$ 66 milhões TOTAL EM 2003: US$ 295 MM ORÇADO PARA 2004: US$ 300 MM 24

25 Integração Operacional União de forças entre as duas empresas: maior competitividade Projeto desenvolvido em parceria com a Gerdau e o CEA (sócio-contribuinte) Sede in Ouro Branco - MG Gerdau Açominas S.A.Gerdau S.A.Aço Minas Gerais S.A. Açominas NOVA ESTRUTURA DE GOVERNANÇA CORPORATIVA Met. Gerdau S.A. Gerdau Açominas S.A. BrasilAmérica do Norte América do Sul Gerdau Ameristeel Gerdau AZA Gerdau Laisa Sipar Gerdau S.A. 25

26 Demanda em recuperação no Brasil; Taxas de juros em declínio no Brasil; Estabilidade econômica e política do Brasil melhoram risco- país; Preços internacionais com viés de alta; Operações norte-americanas melhorando resultados; Recuperação da economia dos EUA; Operações no Cone Sul apresentando resultados e melhorando. Perspectivas 26

27 Setor Siderúrgico Gerdau S.A. Consolidado Mercado de Capitais

28 Estrutura de Capital Metalúrgica Gerdau S.A. Outras Empresas Gerdau 25% Investidores Instit. Brasileiros 24% Investidores Instit. estrangeiros 15% Outros Acionistas 36% Gerdau S.A. Met. Gerdau e outras companhias Gerdau 52% Investidores Instit. Brasileiros 10% Investidores Instit. Estrangeiros 22% Outros Acionistas 16% Gerdau Açominas S.A. Grupo Gerdau 92% CEA Part. / Fund. Aços 4% Outros Acionistas 4% 28

29 Lucro Líquido ajustadoDividendos pagos Dividendo mínimo pago de 30% sobre o lucro líquido ajustado. Pagamento trimestral de dividendos desde março de Dividendos ,0%33,1%32,6%52,5%33,9% PAY OUT YIELD 16,4%6,0%7,9%17,0%12,4 % 32,8%32,0%32,8%35,6%34,9% 11,7%3,6%6,1%6,8 %7,1% METALÚRGICA GERDAU S.A. Em milhões de US$ GERDAU S.A. Em milhões de US$ * * Valor a maior devido a pagamento único de dividendo suplementar. DESEMBOLSOS EM 2002 R$ 172,1 MILHÕES. DESEMBOLSOS EM 2003 R$ 351,3 MILHÕES. 29

30 Desempenho das ações Fontes: Economática/Bloomberg BRASIL (Bovespa) EUA (NYSE) CANADÁ (Bolsa de Valores de Toronto) 30 GGBR4: + 152% GOAU4 : + 161% GGB: + 195% GNA: +149%

31 Valorização Retorno em US$ BRASIL (Bovespa) GGB + 198,3% Dow Jones + 25,2% GGB + 212,3% Dow Jones - 3,1% EUA (NYSE) GGBR4 +891,9% 1 ANO3 ANOS 5 ANOS GGBR4 +207,8% Ibov +141,3% Ibov +37,1% Ibov -1,4% GGBR4 +280,1% GOAU4 +219,6% GOAU4 +831,5% GOAU4 +294,4% Fonte: Economática, em 31 de dezembro de

32

33 BANCO ITAÚ Rio de Janeiro, 19 de fevereiro de 2004


Carregar ppt "BANCO ITAÚ Rio de Janeiro, 19 de fevereiro de 2004."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google