A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Quem Somos Abrangência Nacional Gestão Sindical

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Quem Somos Abrangência Nacional Gestão Sindical"— Transcrição da apresentação:

1

2 Quem Somos Abrangência Nacional Gestão Sindical
Entidade não-governamental, de livre adesão. Fundada em 26 de abril de 1991, na cidade de São Paulo, por oito sindicatos, de sete Estados da Federação e um do Distrito Federal. Abrangência Nacional Sede em Brasília. Filiada à Confederação Nacional do Comércio - CNC. Agrega 36 sindicatos (Sescons e Sescaps) nos Estados e no Distrito Federal. AM RR AC RO MT PA AP MA PI CE RN PB PE AL SE TO GO BA MG ES RJ SP PR MS SC RS Gestão Sindical 850 - Dirigentes 680 – colaboradores Total = 1.530

3 Segmentos Representados
90 segmentos econômicos definidos como de prestação de Serviços Contábeis, Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas I- Empresas e Escritórios de Serviços Contábeis e Fiscais (organizados ou não sob forma de pessoa jurídica) II- Empresas e Escritórios de Assessoria e Assistência III- Empresas e Escritórios de Perícias e Avaliações IV- Empresas e Escritórios de Consultoria V- Sociedade de Advogados VI- Empresas e Escritórios de Administração VII- Empresas e Escritórios de Organização e Coordenação VIII- Empresas e Escritórios de Serviços IX- Associações, Clubes, Entidades Cooperativas X- Agências de Informações e Pesquisas XI- Holdings Societárias e Fundos Mútuos

4 Quantos Somos ? Conforme a Pesquisa Anual de Serviços , do IBGE, projetada para 2011,as categorias econômicas representadas pelo Sistema FENACON apresentam os seguintes números: Filiados: aproximadamente empresas Empregos diretos: Receita Operacional Líquida: R$ 238 bilhões Impostos e taxas: R$ 2,38 bilhões Gastos com pessoal: R$ 73,51 bilhões Previdência Social: R$ 11,97 bilhões FGTS: R$ 4,27 bilhões. SESC: R$ 1,10 bilhões SENAC: R$ 735 milhões Participação no PIB: 6,47 %.

5 Objetivo da FENACON Defender politicamente os segmentos que representa e promover a defesa dos interesses da sociedade. Atuação Política Focos principais: Redução da carga tributária Desburocratização

6 Lei Geral da Micro e Pequena Empresas
Histórico A verdadeira reforma tributária para 99% das empresas brasileiras. Anexo V da LC 123 Anexo III – Reuniões (LC 128) Anexo V (LC 128) – plano B das empresas de serviços contábeis Obrigações com o MEI – texto da LC 128 Municípios – 70% regulamentaram. Quantos praticam?

7 Convênio Fenacon/Sebrae – Lei Geral
Os treinamentos ocorreram em 409 cidades, totalizando a formação de multiplicadores. A formação dos empresários contábeis resultou um aumento de empresas para 5,6 milhões de empresas optantes pelo simples nos últimos 4 anos.

8 FENACON – Empreendedor Individual
Orientação às empresas de serviços contábeis Legalização do MEI (EI) 1ª. Declaração Anual Site de apoio ao empresário contábil (www.portaldoempresáriocontabil.com.br) Convênio SEBRAE – Treinamento multiplicadores

9 Arrecadação Simples Nacional RESUMO DA ARRECADAÇÃO DO SIMPLES NACIONAL
valores em R$ milhões MÊS QUANTIDADE DE "DAS" UNIÃO ESTADOS MUNICÍPIOS TOTAIS 2007 6.049,78 1.788,83 541,51 8.380,12 2008 17.648,47 4.900,58 1.638,66 24.187,71 2009 19.927,66 5.023,76 1.884,24 26.835,66 2010 26.697,59 6.258,83 2.574,83 35.531,25 2011 (até setembro) 23.336,52 5.248,06 2.362,57 30.947,15 TOTAL GERAL 93.660,02 23.220,07 9.001,82 ,90 Remessas processadas do 3º dia útil do mês de referência até o 2º dia útil do mês seguinte.

10 Optantes Simples Nacional (01/11/2011)
Norte Acre 13.651 Centro-oeste Distrito Federal 99.730 Amapá 15.865 Mato Grosso 94.361 Amazonas 49.984 Mato Grosso do Sul 68.275 Pará Goiás Rondônia 42.534 Sub-total Roraima 10.861 Sudeste Espírito Santo Tocantins 35.589 Minas Gerais Rio de Janeiro Nordeste Sergipe 31.333 São Paulo Maranhão 88.127 Alagoas 56.283 Sul Paraná Bahia Rio Grande do Sul Ceará Santa Catarina Paraíba 61.933 Pernambuco T O T A L Piauí 47.258 Rio Grande do Norte 66.767 Campo Grande –

11

12 Norte Centro-oeste Sudeste Nordeste Sul T O T A L
Empresas de serviços contábeis optantes pelo Simples Nacional Posição em 01/11/2011 Norte Acre 86 Centro-oeste Distrito Federal 1.080 Amapá 74 Mato Grosso 948 Amazonas 376 Mato Grosso do Sul 534 Pará 700 Goiás 1.417 Rondônia 342 Sub-total 3.979 Roraima 60 Sudeste Espírito Santo 1.077 Tocantins 345 Minas Gerais 4.565 1.983 Rio de Janeiro 3.574 Nordeste Sergipe 246 São Paulo 11.966 Maranhão 495 21.182 Alagoas 297 Sul Paraná 3.434 Bahia 2.141 Rio Grande do Sul 3.524 Ceará 1.042 Santa Catarina 2.502 Paraíba 338 9.460 Pernambuco 1.093 T O T A L 43.129 Piauí 330 Rio Grande do Norte 543 6.525 Campo Grande – 219

13 Evolução da opção pelo Simples Nacional das
Empresas de Serviços Contábeis Posição em 01/11/2011

14 Empreendedores Individuais (01/08/2011)
Norte Acre 6.837 Centro-oeste Distrito Federal 32.241 Amapá 6.224 Mato Grosso 36.316 Amazonas 19.698 Mato Grosso do Sul 29.785 Pará 47.216 Goiás 65.117 Rondônia 14.786 Sub-total Roraima 4.038 Sudeste Espírito Santo 44.292 Tocantins 16.143 Minas Gerais Rio de Janeiro Nordeste Sergipe 13.378 São Paulo Maranhão 26.297 Alagoas 23.211 Sul Paraná 88.264 Bahia Rio Grande do Sul 95.396 Ceará 50.305 Santa Catarina 55.594 Paraíba 24.133 Pernambuco 60.954 T O T A L Piauí 15.119 Rio Grande do Norte 25.117 MEI Contabilidade – 8.528 Adimplência (mai/2011) = 43,95% Inadimplência (mai/2011) = 56,05% 3,72% com empregados – empregos 4.938 Municípios atendidos Campo Grande = Eis = 78 Cont. EI

15

16 Aperfeiçoamentos à Lei Geral - PLP 591/10
Aumento do limite para R$ , sem novas faixas Substituição tributária Diferença de ICMS cobrado nas fronteiras estaduais - (% quanto representa essa receita para estados e municípios) Inclusão de todas as atividades econômicas, independente da área de atuação, incluindo condomínios Novas normas para participação das MPEs em licitações públicas Retenção de INSS – maior que o valor a pagar.... Multas diferenciadas sobre obrigações acessórias Simples Rural Parcelamento de impostos Abatimento de investimentos em máquinas e equipamentos MEI – Aumento do limite para R$ 4.000,00 mensais Depósito recursal

17 Seminário Nacional de Mobilização pela aprovação do Projeto de Lei Complementar nº 591/2010

18 Aprovação do PLP 87/2011 – substituindo o PL 591
(PLC 77/2011 em tramitação no Senado Federal)

19 Aperfeiçoamentos à Lei Geral - PLC 77/2011
Simplificação eletrônica do processo de abertura, registro, alteração e baixa do MEI; Comunicação eletrônica para o optante pelo simples; Contratação temporário de substituo para empregado do MEI; Declaração única para o MEI; Parcelamento de débitos com o Simples Nacional; Exigência de certificado digital para microempresa e MEI ou EPP optante pelo Simples Nacional – CGSIM; CGSIM – revisão dos valores a partir de 2015; MEI – Até R$ ,00; ME – até R$ ,00; EPP – até R$ ,00 Aguardando sanção presidencial

20 REDESIM - Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios.
Trabalho conjunto com o Departamento Nacional de Registro do Comércio (DNRC), desde a elaboração das sugestões até a finalização do Projeto de Lei, resultando na Lei , de 3 de dezembro de 2007. A FENACON participa das reuniões do CGSIM. Participa também dos grupos de trabalho de assessoramento técnico, de normas, de comunicação e de licenciamento e atividades de risco. Os SESCON/SESCAP participam ativamente nos Fóruns Estaduais das Micro e Pequenas empresas

21 SPED - Sistema Público de Escrituração Digital
Homolognet Cálculo da rescisão de contrato de trabalho e a elaboração do TRCT (Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho); Participação por meio da Comissão; O Sistema encontra-se atualmente em fase de testes SPED - Sistema Público de Escrituração Digital Sistema Público de Escrituração Digital (SPED).  Escrituração contábil, fiscal e nota fiscal eletrônica. Vantagens: simplificação, agilização, redução dos custos. Integração com municípios e estados.

22 NÚCLEO PARLAMENTAR DE ESTUDOS CONTÁBEIS E TRIBUTÁRIOS
Reunião com jantar na sede da FENACON Com a criação da Frente Parlamentar das Micro e Pequena Empresa e a Frente Parlamentar em Defesa do Setor de Serviços, as mesmas estão suprindo os objetivos do Núcleo

23 FRENTE PARLAMENTAR MISTA EM DEFESA DO SETOR DE SERVIÇOS

24 Assuntos de Interesse dos Segmentos
PL 7634/2010, Dep. Guilherme Campos - Estabelece o direito ao reembolso dos gastos efetuados por pessoas jurídicas para cumprimento de obrigações acessórias instituídas pela Secretaria da Receita Federal do Brasil. Posição: O PL encontra-se na Comissão de Finanças e Tributação. Parecer contrário do Relator, Dep. José Guimarães (PT/CE); PEC 231/95, Dep. Inácio Arruda (hoje Senador) – Redução da jornada de trabalho. Posição: Encontra-se pronto para a Ordem do Dia do Plenário, aguardando inclusão para votação. PL 5099/2009, Dep. Jefferson Campos – Permite que as pequenas empresas prestadoras de serviços e profissionais autônomos possam manter como sede de sua empresa sua própria residência.. Posição: Este projeto encontra-se na Comissão de Justiça da Câmara, aguardando parecer do relator, Dep. Artur Oliveira (PMDB/BA); PL 3007/2008, Dep. Chico Alencar - imposto de renda na fonte incidente sobre lucros . Posição: encontra-se na Comissão de Finanças, onde aguarda o parecer do Relator, Dep. Pepe Vargas (PT/RS);

25 Assuntos de Interesse dos Segmentos
PDC 2838/10, Dep. Arnaldo Madeira – Disciplina o registro eletrônico de ponto e a utilização do Sistema de Registro Eletrônico de Ponto. Posição: Aprovado na Comissão de Constituição e Justiça e na Comissão do Trabalho. Encontra-se na Comissão de Educação e Cultura, aguardando parecer do relator, Dep. Angelo Vanhonin (PT/PR). PL 1897/2007, Dep. Luiz Carlos Haurly - Amplia de R$ 1 milhão para R$ 5 milhões o patrimônio líquido das companhias fechadas com necessidade de publicação editais. Posição: Encontra-se atualmente na Comissão de Finanças e aguarda parecer do Relator, Dep. André Vargas (PT/PR); Valor atual desde 2001. PLP 129/2007, Dep. Guilherme Campos – decadência lançamento tributário. Posição: O projeto de lei complementar encontra-se na Comissão de Finanças e Tributação, com o relator, Dep. Pedro Eugênio, aguardando o parecer;

26 Assuntos de Interesse dos Segmentos
PL 6308/2009, Dep. Arnaldo Faria de Sá – aumenta de R$ 20 mil para R$ 43 mil o valor da parcela do lucro real, presumido ou arbitrado sujeito à incidência de adicional de imposto de renda. Posição: Comissão de Finanças e Tributação da Câmara e aguarda o parecer do Relator, Dep. Ricardo Berzoini (PT/SP). – Valor atual desde 1996. PL 2011/2011 – Senado Federal – Amplia o limite da receita bruta total para ingresso no lucro presumido, passando de 48 milhões para 72 milhões ao ano. Posição: Aguarda parecer do relator na CFT, Dep Julio Cesar (DEM/PI) – Valor atual desde 2002 PL 1219/2011 – Senado Federal – O pagamento do salário-maternidade nas micro e pequenas empresas com até 10 empregados passará a ser realizado diretamente pelo INSS. Posição: Aguardando votação do parecer do relator, Dep Antonio Balhmann (PSB/CE) na CDEIC. PL 6851/ Senado Federal - Paulo Paim - PT/RS - Estabelece que o vale-transporte será custeado integralmente pelo empregador. Posição: Aguardando audiência pública e votação na Comissão de Desenvolvimento Econômico do parecer do relator, Dep. Antonio Balhmann (PSB-CE)

27 Guia de Prazos 3ª. Edição – edição eletrônica
Disponível no site da Fenacon –

28 Redução da Carga Tributária e Desburocratização
Respeito ao Contribuinte Prazos de pagamento de impostos e obrigações sociais. Redução do valor das multas sobre obrigações acessórias. Retenção do PIS, da COFINS e da Contribuição Social - notas fiscais acima de R$ 5.000,00. ISS pelo valor da administração e não do serviços. INSS sobre adiantamento de resultados pagos a sócios. ISS Fixo – Lei Complementar 116. Inscrição estadual e AIDF via internet. Alvará de funcionamento emitido via Internet.

29 Conscientização da sociedade sobre os impostos embutidos nos preços das mercadorias (Feirão de Impostos). Impostômetro CAFÉ 36,52% CERVEJA EM LATA 56% DETERGENTE 40,5% BRINQUEDOS 41,98 REFRIGERANTE 47% TELEVISÃO 38% LEITE LONGA VIDA 33,63% SHAMPOO 52,33% BISCOITO 38,5% FERRO DE PASSAR 44,35% CACHAÇA 83,07% CREME DENTAL 42%

30 Conquistas recentes Prazo para opção do simples – antecipação
Prazo de entrega do DASN Anistia da multa por atraso para quem entregou a DASN entre 05 a 20/5/2009 – R$ 40 milhões em multas dispensadas DACON/DCTF – dispensa de multa para entregas até 8/10/2009 – R$ 60 milhões de economia para as empresas contábeis Prazo para entrega do DASN - emenda PL 591 – Fundo de Participação dos Municípios Senhas para consulta de pendências na RFB Certificação Digital – escalonamento e adiamento de obrigações – lucro presumido e conectividade social Adiamento da Declaração de Ajuste Anual – MEI RAIS MEI DIRF – MEI Cancelamento de multas – DACON 9/3/2011

31 Conquistas recentes MP 507/10, Poder Executivo – Exigência de procuração. Posição: Perdeu a validade por decurso de prazo. Arquivada. Quando foi votada no Senado houve acordo de líderes no sentido de apresentar um projeto de lei com urgência sobre a matéria, mas até o momento isto não aconteceu.

32 Conquistas recentes Dia do Empresário Contábil
Lei , de 3 de março de 2011 Seção solene, dia 30 de maio de 2011, às 10:00

33 Multas Anistiadas em 2009 - DASN/DACON/DCTF
R$ ,00 Total empresas contábeis - Dez/2009 73.553 Média R$ 1.359,56 Contribuição Sindical R$ 132,93 Relação % 9,78

34 Metas Reforma Tributária (arrecadação mensal/controles – sonegação)
Vogais das Juntas Comerciais Representação junto a SESC e SENAC Multas sobre obrigações acessórias Correção do valor do adicional do imposto de renda, de 20 mil para 50 mil Escalonamento da certificação digital para micro e pequenas empresas Reforma trabalhista Criação do Ministério das Micro e Pequenas Empresas e Secretarias Estaduais Unificação e revisão do calendário de obrigações acessórias FGTS – 10% - Multa – Respeito ao contribuinte. Aviso prévio proporcional – micro e pequenas empresas. E o FGTS? Desburocratização – abertura, legalização e baixa de empresas Aperfeiçoamento da Lei Geral

35 Resgate da Contabilidade
Resgate da importância e da verdadeira contabilidade Conscientização dos empresários contábeis e dos seus clientes Pra que estudamos? Pra fazer DARF? Resgate da imagem da Contabilidade Contabilidade simplificada – proposta FENACON

36 Parcerias com outras Instituições
SENAC CFC Empresas de Software - Homolognet INSS DNRC SEBRAE Juntas Comerciais Receitas Federal, Estaduais e Municipais Federações do Comércio; Banco do Brasil Caixa Econômica Federal MDIC – Min. do Desenvolvimento, Indústria e Comércio MPS – Min. da Previdência Social

37

38 Criado em 2010 Objetivos: realizar ações de cunho cultural estudos pesquisas tecnologia (certificação digital) treinamentos

39 Aproximadamente 20 mil participantes
Cursos a Distância Via Satélite - 28 pontos já instalados nos Sindicatos Filiados Via internet – diretamente aos interessados através da web Principais Cursos ofertados em 2011 DIMOB, DEMED E DIRF Imposto de Renda para Pessoa Física SPED - Pis e Cofins REDESIM - Simples Nacional; MEI - Projeto da Lei Geral Lalur Eletrônico Declaração de IR das PJ - Lucro Presumido e Real SPED - Contábil SPED - Fiscal Ativo Imobilizado, Intangivel e Leasing, Lei /1007 e alterações Conectividade Social Aspectos da Empresa Individual de Responsabilidades Limitdas Aproximadamente 20 mil participantes

40 Sede em Brasília Credenciamento de AR – Autoridade de Registro 6 ARs – Fenacon, Santa Catarina, Grande Florianóplois, Minas Gerais, Paraná e Ceará Trabalhando para transformar todos os SFs em Autoridade de Registro - AR Total de comissões repassadas aos SFs com postos até 07/2011: R$ ,00 – SESCON Serra Gaúcha – R$ ,60. Emissão de Certificados Digitais Carteira de Identidade Profissional do Contabilista Livros Digitais – autenticações Convênio Juntas Comerciais – Cessão de 2 e-cpf e 1 certificado-servidor para cada uma das Juntas Comerciais. Ateste de documentos recebidos Convênio OAB

41 Licença adicional Filiados 203 Licença adicional não filiados PJ 47
Outros Serviços/Produtos ProAnalir O Instituto Fenacon em parceria com a Prosoft, está disponibilizando aos seus filiados que efetuaram o pagamento da contribuição sindical 2011 uma licença do sistema ProAnalir, gratuitamente. As demais licenças serão pagas. 2011 Filiados 1.134 Não filiados PJ 286 Não filiados PF Licença adicional Filiados 203 Licença adicional não filiados PJ 47 TOTAL 1.670

42 Representações da FENACON em outras Instituições:
CNC - CONDEFERAÇÃO NACIONAL DO COMÉRCIO Câmara de Serviços Terceirizáveis - CNC SENAC SESC SPED – Sistema Público de Escrituração Digital Fórum Permanente das Microempresas e das Empresas de Pequeno Porte do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Comitê Gestor da REDESIM

43 A FENACON Para se implantar toda e qualquer reforma nos sistemas tributário e fiscal, é indispensável a participação efetiva das empresas contábeis. Afinal, elas atendem diretamente todas as micro e pequenas empresas brasileiras e indiretamente as demais. Toda e qualquer reforma fiscal e tributária, nos âmbitos federal, estadual e municipal, terão como responsáveis pela sua aplicação as organizações contábeis/contabilistas. Controle e operacionalização de todas as obrigações acessórias e principais exigidas. Processamento de toda a arrecadação tributária do país. Orientação e atendimento a todas as fiscalizações. Orientação e execução de todas as aberturas, legalizações e encerramentos de empresas.

44 EMPRESAS DE SERVIÇOS CONTÁBEIS
O grande objetivo da FENACON é mostrar aos empresários e a sociedade em geral que a contabilidade não foi feita somente para emissão de guias de pagamento de impostos (DARF – Darfeiros) e sim para demonstrar aos seu clientes o verdadeiro resultado de suas atividades e qual o caminho a seguir. A Contabilidade deve ser utilizada como instrumento de gestão. Atualmente, a procura por boas empresas contábeis (ou contadores) tem tido um aumento expressivo. Principalmente nesse momento de busca pela legalização (SPED, NF-e), crise mundial, evolução tecnclógica. É preciso passar por crises para que as empresas queiram saber seus resultados?

45 14ª. CONESCAP – Costa do Sauípe - Bahia

46 15ª. CONESCAP Gramado Rio Grande do Sul 21 a 23 de agosto de 2013

47 Setor Bancário Norte Quadra 2 - Bloco F - Lote 12 - Salas 904 a 912 Edifício Via Capital Asa Norte, Brasília/DF CEP: Telefax: (61) Setor Hoteleiro Sul Quadra 06, bloco C, conjunto A, 11º andar, salas 1102 a 1108 Edifício Brasil XXI Asa Sul – Brasília/DF   CEP.: Tel.: (61)3105 – 7500 s:   ou


Carregar ppt "Quem Somos Abrangência Nacional Gestão Sindical"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google