A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Planejamento Estratégico Integrado para a rede QP&C Descrição do projeto São Paulo, 23 de Maio de 2006 CONFIDENCIAL Este relatório é para uso exclusivo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Planejamento Estratégico Integrado para a rede QP&C Descrição do projeto São Paulo, 23 de Maio de 2006 CONFIDENCIAL Este relatório é para uso exclusivo."— Transcrição da apresentação:

1 Planejamento Estratégico Integrado para a rede QP&C Descrição do projeto São Paulo, 23 de Maio de 2006 CONFIDENCIAL Este relatório é para uso exclusivo do cliente. Nenhuma de suas partes pode ser veiculada, transcrita ou reproduzida para distribuição fora da organização do cliente, sem prévio consentimento por escrito da McKinsey & Company. Este relatório foi utilizado como material de apoio a uma apresentação oral e, por conseguinte, não representa registro completo do que foi abordado na referida apresentação.

2 1 Melhora na qualidade de vida Melhora na renda das camadas vulneráveis Avanços em tecnologia e inovação Crescimento econômico sustentável Criação de valor na economia Modernização da sociedade Criação de emprego no longo- prazo DESENVOLVIMENTO GERA RESULTADOS IMPORTANTES EM VÁRIAS ÁREAS Fonte:McKinsey Global Institute Criação de emprego no curto- prazo

3 2 A PRODUTIVIDADE ESTÁ DIRETAMENTE CONECTADA AO DESENVOLVIMENTO PIB/capita (PPP) Produtividade da mão-de-obra EUA* Brasil Alemanha França Japão Reino Unido Taiwan Malásia Tailândia Polônia Rússia Índia Coréia Filipinas *Base de comparação Fonte:McKinsey Global Institute

4 3 DESEMPENHO ECONÔMICO BRASILEIRO PIB per capita em US$ mil em PPP Coréia Chile Rússia Brasil Turquia China Índia EUA Alemanha Portugal 8,5 6,9 7,2 6,2 2,9 2,1 31,6 25,7 15,0 15,5 PIB/capita % 48% 3,0 5,5 38,6 28,4 18,5 20,8 10,7 9,9 8,2 7,4 PIB/capita %39% Taxa anual de crescimento (CAGR) ,1 1,5 1,9 2,6 7,6 4,1 3,7 2,3 2,0 1,1 *PIB per capita em US$ em PPP a preços de 2003 Fonte: FMI, OECD, Análise McKinsey

5 4 GAP DE PRODUTIVIDADE NO BRASIL 2004, Base EUA = 100* PIB per capita do Brasil Nível de emprego Horas trabalhadas por empregado Diferenças no mix de setores Gap de produtivi- dade (PIB por hora trabalhada) PIB per capita dos EUA Insumo de trabalho A produtividade é a principal alavanca para eliminar o gap do PIB per capita Insumo de trabalho e diferenças no mix de setores não são fatores relevantes *PIB per capita em PPP Fonte:IBGE, Fundo Monetário Internacional, OECD, análise da equipe

6 5 AS BARREIRAS PARA O AUMENTO DE PRODUTIVIDADE PODEM SER AGRUPADAS EM 5 NÍVEIS DIFERENTES *Inclui serviços, etc. Fonte:McKinsey Global Institute Níveis e fatores impulsio- nadores do desenvol- vimento econômico Desenvolvimento de novos produtos Programas de qualidade e produtividade Programas de qualificação de trabalhadores... Empresarial Facilitação da formação de clusters Criação de mecanismos de apoio a programas de qualidade e produtividade... Do setor Produtivo* Infra-estrutura econômica (transporte, comunicação, energia,...) Serviços públicos / infra-estrutura social (saneamento, educação, saúde, segurança,...)... Regional Estabilidade política Política fiscal, cambial e monetária Regulamentação Macro Política tributária e industrial Informalidade... Baixa renda per capita Baixo custo histórico relativo do trabalho vs. capital Tamanho do mercado/ geografia/ demografia... Fatores estruturais Para a maximização do impacto na competitivida- de nacional é necessário a atuação nos 5 níveis observados O foco deste documento está nos 2 níveis de maior impacto (macro e fatores estruturais) Foco do próximo capítulo Direto Indireto Grupo Gera Ação Rede QPC

7 6 As barreiras estruturais representam um terço do gap total A informalidade representa aproximadamente 45% do gap não estrutural A macroeconomia e a regulação, independentemente, respondem por um percentual quase igual Os serviços públicos correspondem a cerca de 10% A infra-estrutura, apesar de ser o maior problema na agricultura, exerce um papel menor em termos gerais BARREIRAS AO AUMENTO DA PRODUTIVIDADE % do gap total Fonte:Análise da equipe 100 Gap de produti- vidade do Brasil Barreiras estru- turais 65 Gap de produti- vidade primário Informa- lidade Instabili- dade macro- econô- mica Regula- men- tação Provisão de serviços públicos Infra- estru- tura ~40% efeito tributário conjunto da legislação trabalhista 11 Barreiras não estruturais Restrições estruturais que recuarão naturalmente com o crescimento do Brasil 100% = 82 p.p. de gap de produtividade em relação aos EUA vistos no capítulo anterior

8 7 ESTADO DE AVANÇO DO ESFORÇO Definição de modo de atuação da Rede QPC Definição e priorização da carteira de projetos Desenho da organização e modelo de governança da rede QPC Consolidação do planejamento estratégico Alinhamento, disseminação e estruturação para imple- mentação Objetivos Entendimen- to da situa- ção da com- petitividade e produtividade no Brasil Entendimen- to da atuação atual de rede QPC Desenho de possíveis cenários futuros Discussão da missão e opções estratégicas para a rede QPC Identifica- ção de alternativas de atuação para a rede QPC Priorização dos projetos críticos para a atuação da rede QPC Definição da melhor forma de organização e modelo de governança Consolida- ção do planeja- mento estratégico da Rede QPC Consolida- ção e dis- seminação das reco- mendações 3,5 semanas 3 semanas2 semanas2,4 semanas3 semanas Workshops a serem definidos Interações quinzenais planejadas Diagnóstico da situação atual e cenários futuros 22/05 – 05/0619/0603/07 – 17/0731/0714/0828/08 Fonte: Análise da equipe


Carregar ppt "Planejamento Estratégico Integrado para a rede QP&C Descrição do projeto São Paulo, 23 de Maio de 2006 CONFIDENCIAL Este relatório é para uso exclusivo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google