A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Leste Europeu Prof. Arnaldo Geografia trilobita.org.br/arnaldo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Leste Europeu Prof. Arnaldo Geografia trilobita.org.br/arnaldo."— Transcrição da apresentação:

1 Leste Europeu Prof. Arnaldo Geografia trilobita.org.br/arnaldo

2 Leste Europeu (Europa Oriental) A divisão da Europa em Ocidental e Oriental remonta o período da Guerra Fria. Mas, você sabe quantos e quais países fazem parte do Leste Europeu?

3 Leste Europeu Os 22 países que integram a região chamada Leste Europeu são: Albânia, Armênia, Azerbaijão, Bielorrússia, Bulgária, Croácia, Eslovênia, Eslováquia, Estônia, Federação Russa, Georgia, Hungria, Iugoslávia, Letônia, Lituânia, Macedônia, Moldávia, Polônia, República Tcheca, Romênia e Turquia.

4

5 União Soviética Rússia Armênia Azerbaijão Bielorrússia Cazaquistão Estônia Letônia Lituânia Geórgia Moldávia Quirguistão Tajiquistão Turcomenistão Ucrânia Uzbequistão

6 União Soviética O controle estatal soviético sobre todos os ramos da economia e da política consolidou uma enorme e ineficiente estrutura burocrática governamental. A planificac ̧ ão centralizada levou à criac ̧ ão de um sistema hierárquico que tornava lenta a tomada de decisões e dificultava a transmissão de relevante sobre a situac ̧ ão do bloco.

7 União Soviética Além da execuc ̧ ão de medidas sociais, econo ̂ micas e políticas ser um processo demorado, a limitada produtividade, a baixa qualidade dos bens de consumo, e a falta de competitividade e de investimentos em pesquisa (como automobilístico e eletrodomésticos) provocaram a estagnac ̧ ão das economias no leste europeu.

8 O fim da bipolarizac ̧ ão No final da década de 1980, evidenciou- se que a economia planificada não poderia persistir. Em 1985, Mikhail Gorbachev chegou ao poder na União Soviética. Acordos para a reduc ̧ ão de armamentos e eliminaram-se alguns entraves à liberdade de expressão e de informac ̧ ão. Perestroika (reestruturac ̧ ão econômica). Glasnost (transpare ̂ ncia política).

9 Conseque ̂ ncias do fim da bipolarizac ̧ ão Politicamente, o fim da Guerra Fria e da União Soviética significou um novo limite das fronteiras europeias. Além da formac ̧ ão das 15 nac ̧ ões independentes, resultado do desmembramento da URSS e da unificac ̧ ão da Alemanha, A Tchecoslováquia se dividiu em dois países: a República Tcheca e a Eslováquia. Os países adotaram o modelo democrático e parlamentar de Estado, semelhante ao da Europa ocidental.

10 Conseque ̂ ncias do fim da bipolarizac ̧ ão Do ponto de vista econo ̂ mico, ocorreu o fim das economias planificadas do bloco socialista, com a substituic ̧ ão por uma economia de mercado com base na livre concorre ̂ ncia e na lei da oferta e da procura. Muitas empresas locais foram vendidas para grupos estrangeiros, enquanto outras foram fechadas. Isso gerou vários problemas econo ̂ micos e sociais, como o aumento da dívida externa e do desemprego.

11 Iugoslávia A Iugoslávia foi totalmente fragmentada, depois de muitos conflitos, em seis nac ̧ ões independentes: Croácia, Eslove ̂ nia, Bósnia- Herzegovina, Macedo ̂ nia, Sérvia e Montenegro. A região da ex-Iugoslávia era habitada por vários povos. Os Sérvios eram o grupo mais numeroso, seguidos por Croatas, Eslovenos, Macedônios, Albaneses, Bósnios-Muçulmanos, além de minorias étnicas, sendo a mais numerosa a Montenegrina. O grupo dos Sérvios eram os mais disseminados pelo território da antiga Iugoslávia.

12 Iugoslávia A Eslove ̂ nia apresenta uma das economias mais fortes do leste europeu, além de ser uma democracia estável. Esses fatores e os lac ̧ os históricos com a Europa ocidental facilitaram ao país a entrada na União Europeia e na OTAN, em A Croácia voltou a ser um centro de atrac ̧ ão de turistas, grac ̧ as à extensão de seu litoral e à qualidade de suas praias. A maior parte de sua economia baseia-se no setor industrial diversificado, que abrange as indústrias te ̂ xtil, química, meca ̂ nica, siderúrgica e petroquímica. A Macedo ̂ nia separou-se pacificamente da então Iugoslávia no comec ̧ o da década de 1990, mas ainda enfrenta dificuldades para obter reconhecimento internacional. Boa parte de sua economia pertence ao setor informal. A Bósnia-Herzegovina ainda investe na recuperac ̧ ão da infraestrutura e da economia que foram destruídas entre 1992 e 1995, durante os conflitos entre sérvios, croatas e bósnios. A Sérvia é um país de economia desenvolvida, tanto no setor agropecuário como no industrial, com atividades concentradas no entorno de Belgrado. Antiga Sérvia e Montenegro, em 2006 foi desmembrada por meio de um referendo convocado por Montenegro, que usou de um direito garantido pela Constituic ̧ ão para conseguir sua autonomia plena, declarando- se independente.

13

14 Situac ̧ ão atual do leste europeu As Repúblicas Bálticas: Leto ̂ nia, Litua ̂ nia e Esto ̂ nia tornaram-se repúblicas independentes depois do desmembramento da URSS e não aderiram à CEI. A Leto ̂ nia possui importantes portos pesqueiros. Quase metade de seu território é ocupada por florestas, (a madeira o principal produto do setor primário). Mas é a indústria – meca ̂ nica pesada, siderúrgica, química e metalúrgica – que representa a maior parte da produc ̧ ão nacional. A Esto ̂ nia tem um importante centro industrial. O país enfrenta a poluic ̧ ão do mar Báltico, que prejudica a pesca. Essa república ainda depende da importac ̧ ão de petróleo da Rússia e do Cazaquistão. A costa da Litua ̂ nia é famosa pela extrac ̧ ão de a ̂ mbar, resina fóssil amarelada usada na confecc ̧ ão de joias. Mas são as indústrias de meca ̂ nica pesada, metalurgia e a alimentícia que movimentam a economia lituana.

15 Tchecoslováquia A antiga Tchecoslováquia foi dividida pacificamente entre tchecos e eslovacos em A República Tcheca é uma das economias mais desenvolvidas do extinto bloco socialista e recebeu muito investimento do Ocidente. Boa parte de suas exportac ̧ ões – sobretudo de alimentos, bebidas e eletrodomésticos – destina-se à União Europeia. O turismo é também uma das atividades mais rentáveis dessa nac ̧ ão, principalmente o que ocorre na capital, Praga. Na Eslováquia, as terras férteis do vale do rio Danúbio são aproveitadas para o cultivo de cereais e tubérculos. As florestas de coníferas, (40% do território), movimentam a indústria madeireira. A maioria das indústrias, com predomina ̂ ncia dos setores metalúrgico e automobilístico, localiza-se perto da capital, Bratislava.

16 Outros países do Leste Europeu Alguns países não tiveram mudanc ̧ as de fronteiras, como foi o caso da Polo ̂ nia, uma das maiores pote ̂ ncias da região. Devido às inúmeras privatizac ̧ ões das antigas empresas estatais do período socialista, registra-se alto índice de desemprego nesse país. A Hungria, embora sem saída para o mar, tem boa comunicac ̧ ão fluvial com outros países pelo rio Danúbio. Seus principais produtos de exportac ̧ ão são máquinas e alimentos industrializados. A Rome ̂ nia apresenta desenvolvimento econo ̂ mico considerável. Durante o regime comunista, investiu na indústria pesada e na construc ̧ ão de infraestrutura, utilizando-se do potencial hidrelétrico e das reservas minerais do país.

17 Outros países do Leste Europeu A Bulgária é um dos países mais próximos da Rússia no que se refere à cultura, com características comuns, como o alfabeto cirílico e a religião cristã ortodoxa. Desde a queda do socialismo, o desemprego e a corrupc ̧ ão te ̂ m sido graves problemas para a economia búlgara, ainda muito debilitada. A Alba ̂ nia é um dos poucos países de maioria muc ̧ ulmana na Europa. A atividade agrícola é o forte da economia, que, em crise, tem provocado grandes ondas de emigrac ̧ ão, principalmente para a Grécia e a Itália. Em contrapartida, recebe refugiados de Kosovo, na Sérvia. A Albânia é considerado o país de economia mais agrária e dependente do continente europeu.


Carregar ppt "Leste Europeu Prof. Arnaldo Geografia trilobita.org.br/arnaldo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google