A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CADEIA DA BOVINOCULTURA DE CORTE CENÁRIOS E TENDÊNCIAS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CADEIA DA BOVINOCULTURA DE CORTE CENÁRIOS E TENDÊNCIAS."— Transcrição da apresentação:

1

2 CADEIA DA BOVINOCULTURA DE CORTE CENÁRIOS E TENDÊNCIAS

3 CENÁRIOS E TENDÊNCIAS - BRASIL

4

5 CENÁRIOS E TENDÊNCIAS

6 CENÁRIOS E TENDÊNCIAS - BRASIL

7 CENÁRIOS E TENDÊNCIAS

8 CENÁRIOS E TENDÊNCIAS - BRASIL Valor Bruto da Produção

9 BOVINOCULTURA DE CORTE - RS RS ha de Superfície Total e habitantes ha de Superfície Agropecuária Bovinocultura de Corte: ha ocupados (38,78 % da área rural) Atividade intensamente desenvolvida na Metade Sul - Oferta Carne Bovina no RS: 56,2kg/hab

10 BOVINOCULTURA DE CORTE - RS INDICADORES TÉCNICOS DA BOVINOCULTURA DE CORTE NO RS * O cálculo da lotação levou em consideração as áreas ocupadas com pastagens e não foi descontado do índice, os animais que estão em confinamento ou semi-confinamento.

11 BOVINOCULTURA DE CORTE - RS CADEIA PRODUTIVA DA CARNE BOVINA NO RS

12 PONTOS DE ESTRANGULAMENTO DA CADEIA Concentração da carga tributária na industria frigorífica. Informalidade no abate bovino (Controle fiscal e Controle sanitário) - ociosidade industrial Falta de capacidade e atratividade para investimentos (público e privado) para estimular o aumento da produtividade no campo e na indústria - ociosidade industrial. Produtos com baixo valor agregado – falta de identificação para a carne gaúcha. Os programas de incentivos fiscais não beneficiam a totalidade da cadeia. Poucas plantas frigoríficas habilitadas para mercados mais exigentes. Baixa inserção no mercado externo.

13 PONTOS DE ESTRANGULAMENTO DA CADEIA Falta de apoio para a implantação do sistema de rastreabilidade no rebanho bovino. Falta de tecnologia para agregar valor ao produto bovino. Adequação da produção às exigências de mercado Falta de padronização da produção pecuária (matéria-prima). Falta de diferenciação de preço ao produtor Falta de competitividade no âmbito interestadual e do Mercosul. Inexistência de dados estatísticos oficiais no RS da cadeia, referentes à produção, abate e consumo. Falta de visão integrada e sistêmica da cadeia.

14 Carga tributária incidente na cadeia A carga tributária na cadeia fica em torno de 30%, sendo que cerca de 20% são recolhidos pelos frigoríficos. Produtor:2,3% FUNRURAL Produtor: 2,3% FUNRURAL (imposto descontado do produtor com recolhimento feito pela indústria)

15 Carga tributária incidente na cadeia Indústria: 7% 7% ICMS 3% 3% COFINS 1,65% 1,65% PIS 2% 2% imposto sobre folha de pagamento 1,2% 1,2% imposto de renda presumido 1,08% 1,08% contribuição social lucro presumido Obs.: o ICMS do varejo, por substituição tributária, é recolhido pela indústria frigorífica mediante pauta estabelecida pelo Estado.

16 Carga tributária incidente na cadeia Varejo: 3% 3% COFINS 1,65% 1,65% PIS 2% 2% imposto sobre folha de pagamento 1,2% 1,2% imposto de renda presumido 1,08% 1,08% contribuição social lucro presumido Além destes impostos diretos, incidem sobre a cadeia diversos impostos indiretos e taxas (ITR, IPTU, IPVA, pedágios, taxas de licenciamento, etc).

17


Carregar ppt "CADEIA DA BOVINOCULTURA DE CORTE CENÁRIOS E TENDÊNCIAS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google