A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Inovação Estratégica O Futuro das Telecomunicações São Paulo, 02 de junho de 2010 Ana Cássia Flávio João Ricardo Marcel Rafael Amarelo Rafael Ferri Rafael.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Inovação Estratégica O Futuro das Telecomunicações São Paulo, 02 de junho de 2010 Ana Cássia Flávio João Ricardo Marcel Rafael Amarelo Rafael Ferri Rafael."— Transcrição da apresentação:

1 Inovação Estratégica O Futuro das Telecomunicações São Paulo, 02 de junho de 2010 Ana Cássia Flávio João Ricardo Marcel Rafael Amarelo Rafael Ferri Rafael Moraes Ricardo G. Tombi Prof. Leopoldo Antonio de Oliveira Neto

2 Agenda Cenário atual Cenário no Brasil Inovações Disruptivas VOIP (Voice Over Internet Protocol) Telefonia Por Cabo Transmissão Sem Fio De Dados Atividades Em Mercados de Borda Conclusão

3 Cenário Atual Explosão do uso da informação Digitalização Aumento das capacidades Processamento, armazenamento, transmissão Padrões Protocolos, fluxos de trabalho Setores Financeiro, manufatura, educação, serviços, saúde, entretenimento...

4 Cenário no Brasil **** ANEXAR LOGOS DAS OPERADORAS **** Elevados custos fixos Altas margens Serviços de transporte e serviços de valor adicionado Comunicação de voz e dados Como lidar com as disrupções citadas ?

5 Inovações Disruptivas Lembrando: Produto/Serviço mais adequado, taxa de crescimento explosiva, novo modelo de negócio Consumidores overshot PSTN x Mobile Não consumidores Usuários desejariam usar a voz para comunicação e não podem...

6 Inovações disruptivas Lembrando: Produto/Serviço mais adequado, taxa de crescimento explosiva, novo modelo de negócio VoIP ( Voice over Internet ) Telefonia por cabo Transmissão de dados sem fio Atividades em mercados de borda Consumidores overshot Mercado Não Consumidor

7 VOiP VoIP ( Voice over Internet ) Serviço de voz sobre rede de transmissão de dados Dificuldades inerentes à tecnologia das redes (atraso, jitter, etc) X Novas funcionalidade (Unified Communication) Redes Privadas X Redes Públicas Disrupção de baixo mercado e novos consumidores Novas operadoras Clientes das líderes de voz Reação das Líderes Desenvolvendo redes de dados **** INCLUIR IMAGEM, ETC ****

8 VOiP Exemplo da Vonage Procurar nacional

9 Telefonia por Cabo Telefonia por cabo - Insatisfação do consumidor; - Batalha pela telefonia residencial local e pelos serviços de banda larga; - Telecommunications Reform Act de 1996 (abertura do mercado); - MSOs (Multiple Service Operators) - Por que cresceram chances das MSOs criarem novo crescimento pela migração das soluções de comutação por circuito para as soluções baseadas no IP? - Quais os riscos dessa estratégia ampla?

10 - mercado-alvo natural (+ lucrativo): TELEFONIA; - comutação por circuito x soluções IP; - COMUTAÇÃO POR CIRCUITO: 1. Mais cara; 2. Muito confiável FUNCIONAMENTO Demanda equipamento de comutação na extremidade do cabo e no equipamento que fica com o usuário; MSO funciona como empresa de telefonia, MAS sinais são enviados pela rede da empresa de cabo, e não pelos fios da empresa telefônica; Telefonia por Cabo

11 - SOLUÇÃO IP: 1. Muito mais barata que comutação por circuito; 2. Menos confiável. Sujeito a falhas; FUNCIONAMENTO Pacote de dados é enviado por meio de uma conexão de cabo com internet; Sinais de voz são digitalizados pelo convertedor, encapsulados e enviados ao destinatário. Telefonia por Cabo

12 - Incialmente IP não atendia padrões de confiabilidade suficientes para se equiparar aos serviços prestados pelas empresas telefônicas; - Luta pelo filão da telefonia: MSOs optam pela comutação - Opção mais competitiva? Mais adequada para suportar uma estratégia disruptiva? Competição direta com telefônicas - DEFESA; Estratégia de preço menor pelo pacote (tv, internet, fone) Faz sentido pela teoria VCE? Só se houver interdependência na produção; Só se o consumidor der valor especial (uso simultâneo ou inter- relacionado) Telefonia por Cabo

13 - Pela teoria VCE pacote é jogada de marketing; - MSOs dependem de grande investimento inicial – Para amortizar isso, precisam de grande número de clientes e altas margens brutas. PORTANTO, fórmula adotada não é a mais competitiva - A partir de 2004, MSOs assimilaram isto. - Interdependência entre CABO e IP (infraestrutura compartilhada - internet e telefone) Telefonia por Cabo

14 - BARREIRAS 1) Tecnologia com falhas para público exigência 2) Resposta das RBOCs (via VoIP e alianças estratégicas com provedores de TV via satélite) - ESTRATÉGIA UTILIZADA Sustentadora (ao invés de disruptiva) Disputa será intensa e o vencedor poderá herdar um mercado com lucratividade prejudicada -ESTRATÉGIA DESPREZADA 1) Foco em consumidores overshot via produto barato (IP) – Não chamaria atenção das líderes; 2) Criação de mercado? Não consumidores. (serviços novos, ainda não disponíveis) 3) Novos modelos de negócio (ex: mensagem unificada - combinação de voz, e fax). Telefonia por Cabo

15 EXEMPLO no BRASIL: NET -Forte investimento em marketing; -Combinação de serviços personalizada para cada cliente; -Apelo no sentido de preços menores; criação de pacotes de produtos, para promover a venda de serviços premium e programação especializada e para oferecer opções com relação custo-benefício atraente; -Estratégia parece surtir efeitos: Telefonia por Cabo Base de Clientes de Serviço de Voz Clientes Conectados Penetração sobre Domicílios bidirecionais (%) Destaques Financeiros Consolidados (R$ milhões)2009*2008*2007 Receita Líquida Ebitda Margem Ebitda (%)27 28 Lucro Líquido

16 Transmissão sem Fio Transmissão de dados sem fio

17 Mercados de Borda Atividades em mercados de borda

18 Conclusão XXYXYXYyYX USUIYSUI XIOSUP


Carregar ppt "Inovação Estratégica O Futuro das Telecomunicações São Paulo, 02 de junho de 2010 Ana Cássia Flávio João Ricardo Marcel Rafael Amarelo Rafael Ferri Rafael."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google