A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SISTEMA GENITAL MASCULINO Professor Rodrigo Freitas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SISTEMA GENITAL MASCULINO Professor Rodrigo Freitas."— Transcrição da apresentação:

1 SISTEMA GENITAL MASCULINO Professor Rodrigo Freitas

2 SISTEMA GENITAL MASCULINO ÓRGÃOS GÔNADAS (Testículos) VIAS CONDUTORAS DOS GAMETAS (Túbulos, ductos, epidídimo, ducto deferente, ducto ejaculatório e uretra) ÓRGÃO DE CÓPULA (PÊNIS) GLÂNDULAS ANEXAS (Vesículas seminais, próstata e glândulas bulbo-uretrais) ESTRUTURAS ERÉTEIS ÓRGÃOS GENITAIS EXTERNOS (Pênis e escroto)

3 Órgãos Genitais Externos

4 Pênis e Escroto

5 TESTÍCULOS

6 Testículo e Funículo (vascularização)

7 Testículo (morfologia interna)

8 Testículo, epidídimo e funículo

9 Espermatogênese

10 Células Espermatogênicas

11

12

13 O re-enchimento do reservatório no homem necessita de 48 horas para que se realize. Numa série de ejaculações seguidas de uma sessão, em média 12 horas, verifica-se que: -Na primeira ejaculação o número de espermatozóides é 133milhões por mL, ou seja, 350 milhões em 3,5mL. -Na segunda ejaculação sucessiva, o número diminui para metade. -Na terceira ejaculação sucessiva, não se encontram espermatozóides no líquido seminal. -Assim sendo, o homem se torna estéril na terceira relação sexual de uma sessão. (Di Dio, 2002)

14 APLICAÇÃO CLÍNICA HÉRNIAS INGUINAIS Como a região inguinal é área fraca, situada na parede abdominal, é frequentemente o local de hérnia inguinal, a ruptura, ou separação, de parte da área inguinal da parede abdominal, resultando da protusão de parte do intestino delgado.

15 O ANEL FEMORAL ANATÔMICO:

16 Parede Abdominal

17

18 Coxa (vista anterior)

19 Hérnia Femoral

20 Músculos: cremaster e dartos

21 ESCROTO ASPECTO Varia com o estado de contração ou relaxamento do músculo liso dartos. Sob influência do frio, exercício, ou estímulo sexual. Em pessoas idosas é liso e alongado.

22

23

24

25 APLICAÇÃO CLÍNICA HIDROCELE – É a presença de excesso de líquido em um processo vaginal persistente. Esta anomalia congênita pode estar associada a uma hérnia inguinal indireta. O acumulo de líquido resulta da secreção de uma quantidade anormal de líquido seroso proveniente da lâmina visceral da túnica vaginal do testículo.

26 APLICAÇÃO CLÍNICA HEMATOCELE – É uma coleção de sangue na túnica vaginal, resultante de um rompimento dos ramos da artéria testicular causado por trauma ao testículo.

27

28 APLICAÇÃO CLÍNICA ESPERMATOCELE – É um cisto de retenção (coleção de líquido leitoso) no epidídimo, normalmente próximo a cabeça do epidídimo. VARICOCELE – É a dilatação anormal das veias do plexo pampiniforme. VESECTOMIA – É uma excisão bilateral de um segmento do ducto deferente, é realizada para produzir esterilidade nos homens.

29 SISTEMA GENITAL MASCULINO VARICOCELE

30

31

32

33 VESÍCULAS SEMINAIS São 2 bolsas membranosas lobuladas, colocadas entre o fundo da bexiga e o reto, que elaboram um líquido para ser adicionado a secreção dos testículos. Possuem de 5cm a 7,5cm de comprimento.

34 CONTEÚDO DO LÍQUIDO DA VESÍCULA SEMINAL Líquido alcalino viscoso. Contém frutose (açúcar monossacarídeo), prostaglandinas e proteínas de coagulação. A natureza alcalina do líquido ajuda a neutralizar o ambiente ácido de uretra masculina e do trato genital feminino. Constitui cerca de 60% do volume do sêmen.

35

36 PRÓSTATA É uma glândula simples, em forma de anel, de tamanho aproximado de uma castanha, que se situa abaixo da bexiga urinária e envolve a parte prostática da uretra. Divisão: base, ápice e faces anterior, posterior, ínfero-laterais. Peso: Cerca de 20g Cor: Cinza-avermelhado

37 CONTEÚDO DO LÍQUIDO DA PRÓSTATA Secreta um líquido leitoso ligeiramente ácido, pH cerca de 6,5, que contém ácido cítrico, fosfatase ácida e diversas enzimas proteolíticas, tais como: o antígeno prostático- específico (PSA), pepsinogênio, lisozima, amilase e hialuronidase. Constitui cerca de 25% do volume do sêmen.

38 MODIFICAÇÕES ETÁRIAS NA PRÓSTATA Ao nascimento há pouca mudança estrutural. Até a puberdade cresce vagarosamente e continuamente. Na puberdade a próstata mais do que dobra de tamanho. Durante a terceira década até os 45 – 50 anos o tamanho permanece inalterado. Após os 45 – 50 anos pode sofrer hipertrofia benigna ou atrofia progressiva.

39 Próstata

40 Uretra Prostática

41

42

43 Uretra Masculina

44 DEFEITOS CONGÊNITOS NA URETRA HIPOSPADIA – é aquele onde ocorre uma fenda do assoalho da uretra devido a uma parada da fusão na linha mediana. EPISPADIA – é uma forma muito mais rara de malformação é aquela em que há aparente deficiência da parede superior da uretra.

45 SISTEMA GENITAL MASCULINO ANOMALIAS DA URETRA MASCULINA 1:350 INDIVÍDUOS

46 GLÂNDULAS BUBOURETRAIS (DE COWPER) Possuem tamanho aproximado de uma ervilha. Estão localizadas lateralmente a uretra membranosa. Desembocam na uretra esponjosa.

47 CONTEÚDO DO LÍQUIDO DAS GLÂNDULAS BULBOURETRAIS Substância alcalina que protege os espermatozóides neutralizando os ácidos provenientes da urina na uretra. Secretam um muco que lubrifica a extremidade do pênis e o revestimento da uretra, diminuindo, assim a quantidade de espermatozóides danificados durante a ejaculação.

48 GLANDULAS BULBO URETRAIS

49 EJACULAÇÃO Os sinais trnasmitidos pelos nervos simpáticos produzem a contração do epidímdimo, do ducto deferente, das vesículas seminais, do músculo liso da próstata.

50 SÊMEN Numa ejaculação típica volume de 2,5 – 5mL. 50 – 150 milhões de espermatozóides por mililitro. Um homem cuja contagem de espermatozóides cai abaixo de 20 milhões provavelmente é infértil. pH do sêmen ligeiramente alcalino 7,2-7,7.

51 Uma vez ejaculado o sêmen coagula em cerca de 5 minutos.

52 PÊNIS

53 Pênis e Escroto

54 PÊNIS

55 Pênis

56

57 PÊNIS LIGAMENTOS LIGAMENTO FUNDIFORME LIGAMENTO SUSPENSOR

58 PÊNIS IRRIGAÇÃO ARTÉRIA DO BULBO DO PÊNIS ARTÉRIA PROFUNDA DO PÊNIS ARTÉRIA DORSAL DO PÊNIS ARTÉRIAS HELICINAS (pequenos ramos)

59 PÊNIS INERVAÇÃO RAMOS DO N. PUDENDO N. ILIOINGUINAL NERVOS CAVERNOSOS

60 MECANISMO DA EREÇÃO FATORES PSICOGÊNICOS E ESTIMULADORES LOCAIS A ereção é causada por sinais parassimpáticos neurais. Plexo neural pélvico. Dilatação das artérias.

61 - A estimulação parassimpática que causa a ereção pode, por sua vez, ser causada por: -Por estimulação psíquica -A estimulação mais potente é a da glande do pênis. -Por estimulação das áreas genitais externas e até mesmo de genitais internos.

62

63

64

65

66 SISTEMNA GENITAL MASCULINO

67

68

69 ÓRGÃOS E ESTRUTURASHOMÓLOGAS SISTEMA GENITAL FEMININO SISTEMA GENITAL MASCULINO 1)OVÁRIOS 2)GRANDES LÁBIOS 3)FIMBRIAS DA TUBA 4)ÚTERO E VAGINA 5)BULBO DO VESTÍBULO 6)GLÂNDULAS VESTIBULARES MAIORES 7)PEQUENOS LÁBIOS 8)PREPÚCIO DO CLITÓRIS 9)CLITÓRIS 10)FRÊNULO DO CLITÓRIS 11)VESTÍBULO DA VAGINA 12)Lig. REDONDO E PRÓPRIO DO OVÁRIO 13)TUBA UTERINA 1)TESTÍCULOS 2)ESCROTO 3)APÊNDICE DO TESTÍCULO 4)UTRÍCULO PROSTÁTICO 5)BULBO ESPONJOSO 6)GLÂNDULAS BULBOURETRAIS 7)URETRA ESPONJOSA 8)PREPÚCIO DO PÊNIS 9)GLANDE DO PÊNIS 10)FRÊNULO DO PREPÚCIO 11)URETRA MEMBRANOSA 12)GUBERNÁCULO DO TESTÍCULO 13)DUCTO DEFERENTE

70 Muito Obrigado!!!


Carregar ppt "SISTEMA GENITAL MASCULINO Professor Rodrigo Freitas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google