A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O Novo ECF como produto da evolução das ferramentas da Automação Comercial AUTOCOM 2013.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O Novo ECF como produto da evolução das ferramentas da Automação Comercial AUTOCOM 2013."— Transcrição da apresentação:

1 O Novo ECF como produto da evolução das ferramentas da Automação Comercial AUTOCOM 2013

2 Página 2 de 24 INTRODUÇÃO - Legislação CONV. ICMS 09/2009: Estabelece normas relativas ao equipamento Emissor de Cupom Fiscal (ECF) e ao Programa Aplicativo Fiscal-ECF (PAF-ECF), ao usuário de ECF, às empresas interventoras e aos desenvolvedores de PAF-ECF; Em abril de 2012 foi homologado para uso o primeiro ECF dotado de MFB – TDF 04/2012; Os principais fabricantes de equipamentos ECF do país já apresentaram seus novos equipamentos para análise estrutural de hardware nos Órgãos Técnicos Credenciados (6).

3 Página 3 de 24 INTRODUÇÃO - Legislação ATO COTEPE ICMS 16/2009: Dispõe sobre a Especificação Técnica de Requisitos do Emissor de Cupom Fiscal (ERT-ECF); A alteração implementada pelo Ato COTEPE 30/2012, DOU de 12/06/2012, implementa a versão da ERT-ECF; A versão contém diversas otimizações incluindo o CF- e-ECF, possibilidade de uso de processadores seguros e do controle único de sobrescrita das memórias internas; AJUSTE SINIEF 03/2012: Institui o Cupom Fiscal Eletrônico - CF-e-ECF (modelo 60) e dispõe sobre a sua emissão por meio de Equipamento Emissor de Cupom Fiscal – ECF (xml).

4 NOVO ECF – INOVAÇÕES – CONV. ICMS 09/2009 Módulo Fiscal Blindado – MFB; Recursos de acesso remoto – TCP/IP; Recursos de transmissão de dados por banda larga; Recurso dedicado para captura local de dados (USB); Eliminação dos tipos ECF-MR e do ECF-PDV; Assinatura digital no CF-e-ECF e arquivos eletrônicos; Página 4 de 24

5 Página 5 de 24 NOVO ECF - CARACTERÍSTICAS DE SEGURANÇA O novo ECF só funciona com Software Básico assinado pelo fabricante – validado pelo Bootloader na inicialização do ECF; Lacre eletrônico para desconexões entre o MFB e gabinete do ECF (MIT); Todo os arquivos extraídos são assinados digitalmente por chave privada única intrínseca ao próprio ECF; As intervenções que impliquem em alteração de parâmetros fiscais e atualização do Software Básico necessitam da assinatura digital do fabricante do ECF (MIL); Ocorre o bloqueio definitivo do ECF em caso de violação do MFB (MBD).

6 Placa Contr. Fiscal Mecanismo Relógio Porta COM I/O mecanismo MEMÓRIA FISCAL I/O MEM FISCAL ECF – CV 85/01 Mec. Impressor Guilhotina Porta COM MFD I/O MFD FONTE SW Básico Mem. Trabalho ARQUITETURA DE HARDWARE CONV. ICMS 85/2001

7 MFD MEMÓRIA FISCAL PCF Módulo Fiscal Blindado (MFB) Mecanismo ECF – CV 09/09 Cabeça Térmica Guilhotina FONTE Ethernet Conector PAF-ECF GPRS Conector Alimen. Pen drive ARQUITETURA DE HARDWARE CONV. ICMS 09/2009

8 PLACA CONTROLADORA FISCAL (PCF) PROCESSADOR DO BOOTLOADER PROCESSADOR DO SOFTWARE BÁSICO BOOTLOADER (BLD) Exclusivo SOFTWARE BÁSICO (SB) Exclusivo MF MFD MEMÓRIA DE TRABALHO (MT) RELÓGIO DE TEMPO REAL (RTC) DISPOSITIVO ACUMULADOR DE ENERGIA (BATERIA) AREA DE ARMAZENAMENTO TEMPORÁRIO CHAVES DE ASSINATURAS DIGITAIS PLACA CONTROLADORA FISCAL (PCF) DO NOVO ECF

9 ARQUITETURA ALTERNATIVA DE HARDWARE PROCESSADOR SEGURO: Desenvolvidos para aplicações que possuam requisitos de segurança e inviolabilidade não atendidas por processadores convencionais; Mecanismo interno de verificação de autenticidade do software (Secure Boot); Unidade Criptográfica interna ao processador e Memória Volátil para armazenamento de chaves não acessível externamente ou ao próprio software; Mecanismos de segurança para garantir a inviolabilidade das chaves criptográficas Internas. Página 9 de 24

10 ARQUITETURA ALTERNATIVA DE HARDWARE MECANISMOS DE PROTEÇÃO DAS CHAVES CRIPTOGRÁFICAS: Monitoramento dos sensores de violação (MFB); Monitoramento contínuo de limites de temperatura e tensão de operação; Monitoramento da frequência de operação; Bloqueio de funções JTAG que possibilitem inspecionar variáveis internas. Página 10 de 24

11 SEQUÊNCIA DE BOOT – ATO COTEPE 40/2010 Página 11 de 24 ARQUITETURA COM PROCESSADORES CONVENCIONAIS:

12 SEQUÊNCIA DE BOOT – ATO COTEPE 30/2012 Página 12 de 24 ARQUITETURA COM PROCESSADOR SEGURO:

13 PAF-ECF - DEFINIÇÃO O QUE É O PAF-ECF? Programa Aplicativo Fiscal - Emissor de Cupom Fiscal (PAF- ECF) é o programa aplicativo desenvolvido para possibilitar o envio de comandos ao Software Básico do ECF, sem capacidade de alterá-lo ou ignorá-lo, para utilização pelo contribuinte usuário do ECF. (cláusula segunda do Conv. ICMS 09/09) Página 13 de 24

14 PAF-ECF - HISTÓRICO LEI Nº 8.137/90 (Art. 2º, inciso V) CONV. ICMS 156/94 - ECF CONV. ICMS 50/00 (19/09/2000 a 31/10/2001) CONV. ICMS 85/01 (01/11/2001 a 30/04/2009) CONV. ICMS 09/09 (efeitos a partir de 01/05/2009) CADA ESTADO TINHA A AUTONOMIA PARA EXIGIR OS REQUISITOS QUE ENTENDESSE QUE MELHOR CONTRIBUIRIA PARA OS CONTROLES FISCAIS, ASSIM COMO DEFINIAM OS CRITÉRIOS PARA CREDENCIAR A EMPRESA Página 14 de 24

15 PAF-ECF – FUNDAMENTOS E LEGISLAÇÃO O FUNDAMENTO DO PAF-ECF: CONCILIAR AS NECESSIDADES DOS DESENVOLVEDORES DE AUTOMAÇÃO COMERCIAL COM O CONTROLE DO FISCO QUEM ELABOROU: A ESPECIFICAÇÃO DE REQUITOS FOI ESCRITA PELOS REPRESENTANTES DO FISCO (GT-46), DA AFRAC E DA ASSESPRO. LEGISLAÇÃO: CONV. ICMS 15/08 – 04/04/2008 ATO COTEPE 06/08 – 14/04/2008 – AC 09/2013 (ETR 02.01) ROTEIRO DE ANÁLISE DO PAF-ECF C Página 15 de 24

16 PAF-ECF – DESTAQUES DEFINIÇÕES PARA O VAREJO: AUTO-SERVIÇO PRÉ-VENDA DOCUMENTO AUXILIAR DE VENDA (DAV) CONTÉM CONJUNTO DE REQUISITOS COMUNS E ESPECÍFICOS PARA: VAREJISTAS DE COMBUSTÍVEL; HOTÉIS, RESTAURANTES, BARES E SIMILARES; FARMÁCIA DE MANIPULAÇÃO; OFICINA DE CONSERTO; TRANSPORTE COLETIVO DE PASSAGEIROS; Página 16 de 24

17 PAF-ECF – NOVIDADES DA ER VERSÃO SIMPLIFICAÇÃO E UNIFICAÇÃO DOS ARQUIVOS GERADOS A PARTIR DO MENU FISCAL (ANEXO VIII), COM POSSIBILIDADE DE GERAR ESTOQUE DE MERCADORIAS TOTAL OU PARCIAL (ITEM); TABELA DE ATRIBUTOS POR PERFIL DE REQUISITOS; TABELA DE PERFIS DE REQUISITOS POR UNIDADE FEDERADA; VEDAÇÃO APAGAMENTO REGISTROS DAV; POSSIBILIDADE DE ALTERAÇÃO DO DAV PARA INCLUSÃO, EXCLUSÃO DE ITEM E ALTERAÇÃO DE QTDE; DADOS DOS MEIOS DE PAGAMENTO ATÉ OS CUPONS FISCAIS DO MOVIMENTO ANTERIOR; ALTERAÇÕES SIGNIFICATIVAS NO BLOCO II – COMBUSTÍVEIS. Página 17 de 24

18 PAF-ECF – IMPLANTAÇÃO EM SANTA CATARINA A PARTIR DE 1º DE OUTUBRO DE 2009 PARA AS NOVAS AUTORIZAÇÕES DE USO DE ECF; ATÉ 31 DE JULHO DE 2010 PARA POSTOS DE COMBUSTÍVEIS. ALIADO AO USO DO PAF-ECF FOI VEDADO O USO DO EQUIPAMENTO ECF MATRICIAL DO CONV. ICMS 156/1994 (01/07/2010); CONCESSÃO DE CRÉDITO PRESUMIDO PARA AQUISIÇÃO DE EQUIPAMENTO ECF E PAF-ECF DURANTE 7 ANOS; ÚLTIMO EQUIPAMENTO ECF MATRICIAL DO CONV. ICMS 156/1994 FOI AUTORIZADO EM JUNHO DE 2006; VEDAÇÃO AO USO DO EQUIPAMENTO ECF MATRICIAL DO CONV. ICMS 156/1994 A PARTIR DE 01/01/2011 (SETORIAL). TOTAL DESDE 01/07/2012; Página 18 de 24

19 PAF-ECF – QUANTIDADE DE ECF ATIVOS EM SC Santa Catarina possui ECFs ativos, instalados em contribuintes. Gráfico demonstra crescimento anual: Página 19 de 24

20 LEGISLAÇÃO SANTA CATARINA – DEC. 1509/2013 DECRETO 1.509/2013 DE 24 de ABRIL DE 2.013: O uso do POS, nas hipóteses previstas na legislação, fica condicionado à impressão do CNPJ do estabelecimento; Todo faturamento autorizado por um POS (CNPJ diverso) será atribuído ao estabelecimento onde for encontrado em uso; Os equipamentos ECF produzidos nos termos do Convênio ICMS 85/01 são autorizáveis até 30 de setembro de 2013; Os estabelecimentos que prestem serviços de transporte de passageiros deverão emitir bilhete de passagem por meio de equipamento ECF, relativamente às prestações que tiverem início em território catarinense, a partir de 1º de julho de Página 20 de 24

21 PROTOCOLO ICMS 37/2013 -REGULA O PROCEDIMENTO DE ANÁLISE FUNCIONAL DE EQUIPAMENTO EMISSOR DE CUPOM FISCAL – ECF; -Regramento disposto na forma de ATO NORMATIVO (Anexo único) -UNIDADES FEDERADAS SIGNATÁRIAS: Página 21 de 24 Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Santa Catarina e Distrito Federal. Rio Grande do Norte, Goiás e Roraima aderiram recentemente.

22 PROTOCOLO ICMS 37/2013 – PARQUE INSTALADO ECF UNIDADE FEDERADAEQUIPAMENTOS ECF ATIVOS SANTA CATARINA PARANÁ MATO GROSSO DO SUL RIO DE JANEIRO GOIÁS DISTRITO FEDERAL PERNAMBUCO ESPÍRITO SANTO RIO GRANDE DO NORTE MARANHÃO RORAIMA3.952 TOTAL Página 22 de 24

23 Página 23 de 24 AGRADECIMENTO OBRIGADO PELA ATENÇÃO SECRETARIA DE ESTADO DA FAZENDA DIRETORIA DE ADMINISTRAÇÃO TRIBUTÁRIA GRUPO ESPECIALISTA SETORIAL DE AUTOMAÇÃO COMERCIAL SERGIO DIAS PINETTI AFRE-IV Fone: (49)


Carregar ppt "O Novo ECF como produto da evolução das ferramentas da Automação Comercial AUTOCOM 2013."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google