A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

LEMA: CIDADE PARA TODOS E TODAS COM GESTÃO DEMOCRÁTICA, PARTICIPATIVA E CONTROLE SOCIAL TEMA: AVANÇOS, DIFICULDADES E DESAFIOS NA IMPLEMENTAÇÃO DA POLÍTICA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "LEMA: CIDADE PARA TODOS E TODAS COM GESTÃO DEMOCRÁTICA, PARTICIPATIVA E CONTROLE SOCIAL TEMA: AVANÇOS, DIFICULDADES E DESAFIOS NA IMPLEMENTAÇÃO DA POLÍTICA."— Transcrição da apresentação:

1

2 LEMA: CIDADE PARA TODOS E TODAS COM GESTÃO DEMOCRÁTICA, PARTICIPATIVA E CONTROLE SOCIAL TEMA: AVANÇOS, DIFICULDADES E DESAFIOS NA IMPLEMENTAÇÃO DA POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO URBANO

3 Identificar avanços e dificuldades para a implementação da Política Nacional de Desenvolvimento Urbano, formular questões e propostas aos desafios propor diretrizes para : Articulação das instâncias de controle social. Aplicação do Estatuto da Cidade e Planos Diretores. Integração de Políticas Setoriais; Relação entre os Programas Governamentais e a Política de Desenvolvimento Urbano. 4ª Conferência

4 Principais Desafios Articulação das instâncias de controle social. Promover mobilização para constituição dos Conselhos das Cidades nos Estados, DF e municípios, em consonância com o nacional; Avançar na implantação do sistema de Conferências e Conselhos das Cidades; e Reforçar o controle social como garantia do direito à cidade. Criação e implementação do Sistema Nacional de Desenvolvimento Urbano, superando a fragmentação das políticas públicas. 4ª Conferência

5 Eixo 01: CRIAÇÃO E IMPLEMENTAÇÃO DE CONSELHOS DAS CIDADES, PLANOS, FUNDOS E SEUS CONSELHOS GESTORES NOS NÍVEIS FEDERAL, ESTADUAL, MUNICIPAL E NO DISTRITO FEDERAL Desafios a serem debatidos 1) O município, ou o Estado instituiu o conselho da cidade? É deliberativo? 2) Existem outros conselhos de abrangência setorial relacionados à política urbana? 3) O conselho da cidade (ou equivalente) discute de forma integrada as temáticas de habitação, saneamento, mobilidade e planejamento urbano e/ou outras? 4) Qual a composição do conselho? A participação da sociedade civil e do poder público reflete a composição do Conselho das Cidades de âmbito nacional? 5) O município, ou o estado tem lei de criação do conselho e do fundo local de habitação de Interesse social? 6) O município possui plano diretor, plano local de saneamento, de habitação e de mobilidade urbana?

6 Eixo 2: APLICAÇÃO DO ESTATUTO DA CIDADE E DOS PLANOS DIRETORES E A EFETIVAÇÃO DA FUNÇÃO SOCIAL DA PROPRIEDADE DO SOLO URBANO Desafios a serem debatidos: 1)O Município tem Plano Diretor aprovado? Já foi revisado? 2) Na elaboração do Plano Diretor, quais os instrumentos previstos no Estatuto das Cidades foram incorporados? Foram implementados? 3) Alguns dos seguintes instrumentos foram utilizados no município: IPTU progressivo, parcelamento e edificação compulsória, desapropriação por dívida pública, o estudo de impacto de vizinhança, a outorga onerosa e transferência do direito de construir, direito de preempção, consórcio imobiliário e operação urbana consorciada?

7 Eixo 2: APLICAÇÃO DO ESTATUTO DA CIDADE E DOS PLANOS DIRETORES E A EFETIVAÇÃO DA FUNÇÃO SOCIAL DA PROPRIEDADE DO SOLO URBANO Desafios a serem debatidos: 4) A cidade possui imóveis públicos e privados (prédios e terrenos) desocupados? Há projetos para sua utilização para habitação de interesse social? 5) O município demarcou Zonas Especiais de Interesse Social - ZEIS? No Plano Diretor, ou em lei específica? 6) Que ações estão sendo realizadas para a regularização fundiária em áreas ocupadas para habitação de interesse social? 7) O município tem algum programa de locação social?

8 Eixo 3. A INTEGRAÇÃO DA POLÍTICA URBANA NO TERRITÓRIO: POLÍTICA FUNDIÁRIA, HABITAÇÃO, SANEAMENTO E MOBILIDADE E ACESSIBILIDADE URBANA Desafios a serem debatidos: 1) Na administração municipal e estadual, quais são os órgãos ou secretarias responsáveis pelas políticas de habitação, transporte e mobilidade, saneamento e planejamento urbano? 2) As políticas setoriais, obras e serviços de habitação, transporte e mobilidade, saneamento e planejamento urbano são planejadas e executada de forma integrada? 3) Quando se implantam novas habitações ou se faz regularização fundiária, as áreas são equipadas com luz, água, esgoto, coleta de lixo, vias de acesso, transporte, comércio e serviços? São próximas às áreas urbanizadas?

9 Eixo 3. A INTEGRAÇÃO DA POLÍTICA URBANA NO TERRITÓRIO: POLÍTICA FUNDIÁRIA, HABITAÇÃO, SANEAMENTO E MOBILIDADE E ACESSIBILIDADE URBANA 4) O município está integrado a uma política regional ou metropolitana? Participa de consórcios metropolitanos ou intermunicipais? Quais? Existe integração de tarifas ou serviços entre os municípios da região? 5) Há integração das políticas de habitação, transporte e mobilidade, saneamento e planejamento urbano com as demais políticas sociais, como as de saúde, educação, assistência ou desenvolvimento social? 6) Há obras do PAC no município? Essas obras levam em consideração o Plano Diretor e as políticas setoriais de habitação, transporte e mobilidade, saneamento e planejamento urbano? 7) O que precisa melhorar no saneamento: água potável, coleta de lixo, coleta de esgoto, tratamento do esgoto e drenagem de águas pluviais? 8) O que precisa melhorar no transporte, mobilidade e acessibilidade urbana?

10 Eixo 4. RELAÇÃO ENTRE OS PROGRAMAS GOVERNAMENTAIS - COMO PAC E MINHA CASA, MINHA VIDA - E A POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO URBANO Desafios a serem debatidos: 1) Como integrar os Programas como o PAC e o MCMV nos espaços decisórios dos Conselhos nacional, estaduais, do Distrito Federal e municipais? 2) Como reforçar o controle social sobre os Programas de Governo? 3) O planejamento de programas, obras e ações relacionadas ao desenvolvimento urbano, no município e no Estado, é debatido com a comunidade?

11 Eixo 4. RELAÇÃO ENTRE OS PROGRAMAS GOVERNAMENTAIS - COMO PAC E MINHA CASA, MINHA VIDA - E A POLÍTICA DE DESENVOLVIMENTO URBANO Desafios a serem debatidos: 4) O Plano Plurianual - PPA a Lei de Diretrizes Orçamentárias - LDO e Lei Orçamentária Anual - LOA são amplamente debatidos e divulgados? 5) O município tem recebido recursos para a Política de Desenvolvimento Urbano Estaduais, Federais e de outras fontes externas? Quais? 6) A aplicação dos recursos para planos, programas e obras do município e estado é acompanhada pela sociedade civil? A forma desse acompanhamento é satisfatória?

12 Por que as conferências das cidades são importantes? É um espaço de debate e de pactuação política entre o Poder Publico e a sociedade sobre o desenvolvimento urbano; Cria formas de participação da sociedade na elaboração, controle e avaliação das políticas públicas e de sua implementação; Elege prioridades de atuação do poder público, de forma articulada, nas três esferas de governo; Debate em âmbito nacional os problemas urbanos apontados localmente; e Possibilita construir mecanismos de participação controle social com a criação de Conselhos e fundos.

13 AS CONFERÊNCIAS ANTERIORES 1ª Conferência Nacional das Cidades Constituiu o Conselho das Cidades, marco para participação da sociedade no debate da Política de Desenvolvimento Urbano; Estabeleceu parâmetros para uma Política Nacional de Desenvolvimento Urbano, com integração das políticas setoriais (saneamento,transporte, mobilidade e acessibilidade urbana, habitação, e planejamento territorial); Iniciou uma forma democrática e participativa para elaborar a Política Nacional de Desenvolvimento Urbano.

14 AS CONFERÊNCIAS ANTERIORES

15 2ª Conferência Nacional das Cidades Apontou diretrizes para o Sistema Nacional do Desenvolvimento Urbano e constituição de Conselhos das Cidades nas 3 esferas de governos; Propôs diretrizes para pactuação entre os entes federados inclusive as regiões metropolitanas; Discutiu a regulamentação da Lei que criou o Sistema e o Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social.

16 3ª Conferência Nacional das Cidades – ª Conferência Nacional das Cidades – 2007 Debateu a elaboração do Plano Nacional de Habitação – PLANHAB, Debateu a Política e Plano de Saneamento, integrando o abastecimento de água, o esgotamento sanitário, o manejo de resíduos sólidos e de águas pluviais. Reafirmou a promoção do transporte público integrado nos diversos modos com acessibilidade universal, respeitando as diversidades regionais. Propôs a criação de uma Política de Prevenção e Mediação de Conflitos Fundiários Urbanos.

17

18 Algumas políticas e instrumentos elaborados pelo ConCidades LEI / Fundo Nacional de Habitação de Interesse Social - FNHIS/SNHIS. LEI / Política Nacional de Saneamento Ambiental. PL 3057/ Lei de Responsabilidade Territorial. PL 1.687/ Política Nacional de Mobilidade Urbana. Lei / Normas Gerais de contratação de Consórcios Públicos. PLANOS DIRETORES – Resoluções com regras para o processo participativo na elaboração dos PDs.

19 Quando acontecerão as Conferências? Conferências Estaduais 01 a fevereiro a 25 de abril de 2010 Aprovar e encaminhar, no relatório para a Conferência Nacional, com 2 (duas) propostas prioritárias para cada um dos 04 Eixos temáticos. Conferência Nacional 19 a 23 de junho de 2010

20 Conselho das Cidades Secretaria Executiva do Conselho das Cidades Ministério das Cidades Telefone: (61)


Carregar ppt "LEMA: CIDADE PARA TODOS E TODAS COM GESTÃO DEMOCRÁTICA, PARTICIPATIVA E CONTROLE SOCIAL TEMA: AVANÇOS, DIFICULDADES E DESAFIOS NA IMPLEMENTAÇÃO DA POLÍTICA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google