A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

EL NIÑO Disciplina: Tectônica das Placas AS ANOMALIAS DO OCEANO PACÍFICO ¨EL NIÑO¨ DOUTORADO EM GEOCIÊNCIAS E MEIO AMBIENTE Disciplina: Tectônica das Placas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "EL NIÑO Disciplina: Tectônica das Placas AS ANOMALIAS DO OCEANO PACÍFICO ¨EL NIÑO¨ DOUTORADO EM GEOCIÊNCIAS E MEIO AMBIENTE Disciplina: Tectônica das Placas."— Transcrição da apresentação:

1 EL NIÑO Disciplina: Tectônica das Placas AS ANOMALIAS DO OCEANO PACÍFICO ¨EL NIÑO¨ DOUTORADO EM GEOCIÊNCIAS E MEIO AMBIENTE Disciplina: Tectônica das Placas HIROSHI PAULO YOSHIZANE PROF.Dr. HANS (in memorian)– UNESP RIO CLARO - SP

2 AS OSCILACÕES E SEUS IMPACTOS AMBIENTAIS SITES NA INTERNET :

3 ORIGENS DOS FENÔMENOS PELOS ESTUDOS OCEANOGRÁFICOS, QUATRO SÃO AS POSSÍVEIS ORIGENS DESTE FENÔMENO POLÊMICO: 1-A TESE DOS OCEANÓGRAFOS: - A ORIGEM DO EL NIÑO É INTERNA AO PRÓPRIO OCEANO PACÍFICO RESULTANDO UM ACÚMULO E A PERMANÊNCIA DE ÁGUAS QUENTES NA PARTE OESTE PELA INTENSIFICAÇÃO PROLONGADA DOS VENTOS DE LESTE NOS MESES QUE ANTECEDEM O EL NIÑO, E FAZ COM QUE O NÍVEL SE ELEVE. - ENFRAQUECIMENTO DOS VENTOS ALÍSEOS DE SUDESTE, BLOQUEANDO O CAMINHO DAS ÁGUAS FRIAS PROVENIENTES DO SUL NORMALMENTE.

4 ORIGENS DO FENÔMENO 2- PARA OS METEOROLOGISTAS: A ORIGEM DO FENÔMENO É EXTERNA AO OCEANO PACÍFICO, POIS O ESTUDO DA ATMOSFERA TROPICAL MOSTRA UMA PROPAGAÇÃO NA DIREÇÃO LESTE DAS ANOMALIAS DE PRESSÃO EM ALTITUDE. O QUE ESTARIA RELACIONADO A QUEDAS TÉRMICAS SOBRE A ÁSIA CENTRAL E NÀ REDUÇÃO DA INTENSI- DADE DA MONÇÃO DE VERÃO NA ÍNDIA. O QUE RESULTA NA FORMAÇÃO DE CONDIÇÕES DE BAIXAS PRESSÕES EXPRESSIVAS SOBRE O OCEANO INDICO. OS VENTOS ALÍSEOS DE LESTE DO ÍNDICO E DO OESTE NO PACÍFICO SE TORNAM MENOS ATIVOS E CRIAM CONDIÇÕES PARA A FORMAÇÃO DO EL NIÑO.

5 3- PARA OS GEÓLOGOS : SUSTENTAM O FENÔMENO DO EL NIÑO EM DECORRÊNCIA DAS ERUPÇÕES VUL- CÂNICAS SUBMARINAS E CONTINENTAIS. AS CINZAS VULCÂNICAS NA TROPOSFERA, ALTERAM O BALANÇO DE RADIAÇÃO NA SUPERFÍCIE E CONSEQUENTEMENTE NA CIRCULAÇÃO ATMOSFÉRICA.

6 OS EVENTOS DO AQUECIMENTO OCEÂNICO TERIA UMA RELAÇÃO COM AS ERUPÇÕES VULCÂNICAS COMO: - El Chichón - México El Nevado del Ruiz-Colômbia Pinatubo – Filipinas

7 4.PARA OS ASTRONOMOS Mostram a ligação do fenômeno com o ciclo da atividade solar de onze anos.

8 Observação das manchas solares pelos chineses há 3000 anos. Estudo sistemático por Galileu a partir de 1610; Periodicidade de 11 anos no número de manchas, explosões solares, ejeções de massa, brilho da coroa em raio-X;

9 QUADRO DE OCORRÊNCIAS Rasmusson e Carpenter 1983, Monthly Weather Review, Ropelewski e Halpert 1987, Monthly Weather Review. Cold episode sources Ropelewski e Halpert 1989, Journal of Climate. Climate Diagnostics Bulletin. A intensidade dos ventos é baseada no padrão e magnitude das anomalias da TSM do Pacífico Tropical. FORTE INTENSIDADE MÉDIA INTENSIDADE FRACA INTENSIDADE

10 PORQUÊ EL NIÑO E LA NIÑA? EL NIÑO Termo que foi primeiramente utilizado pelos pescadores Peruanos para caracterizando o aquecimento das águas costeiras na época próxima ao Natal. Refere-se ao aumento da temperatura da superfície do mar no Pacífico tropical. LA NIÑA é para a fase oposta, ou seja, para o resfriamento da temperatura da superfície do mar na mesma região.

11 CIRCULAÇÃO NORMAL DAS CORRENTES MARINHAS CORRENTES MARINHAS

12 EM ANOS NORMAIS AS CORRENTES MARINHAS LEVAM O CALOR PARA O ORIENTE Os ventos alíseos, que sopram de leste para oeste, carregam as águas mais quentes da superfície do Oceano Pacífico. As águas frias emergem e trazem alimento para os peixes. Há seca na costa do Peruana e Equatoriana e chuvas na Indonésia.

13 EM ANOS NORMAIS CONDIÇÕES NORMAIS OS VENTOS ALÍSEOS EMPURRAM AS ÁGUAS QUENTES SUPERFICIAIS PARA OESTE; ASCENSÃO DE ÁGUAS FRIAS PROVOCA ARRE- FECIMENTO JUNTO À COSTA DA AMÉRICA DO SUL; ÁGUAS DE SUPERFÍCIE FICAM MAIS RICAS EM NUTRIENTES; AUMENTA A PRODUTIVIDADE PRIMÁRIA; ECOSSISTEMAS MARINHOS MAIS DIVERSIFICADOS; AUMENTO DA ATIVIDADE PESQUEIRA. Fig. 2: Condições normais no Oceano Pacífico Equatorial. (Mark A. Cane, The Evolution of El Niño, past and future).

14 COM EL NINÕ ATUANDO

15 A GRANDE ANORMALIDADE A.P. Tahiti B.P. Darwin A CIRCULAÇÃO ATMOSFERICA VAI DE ZONA DE AP PARA BP A CIRCULAÇÃO MARÍTIMA DO QUENTE PARA O FRIO ÁGUAS QUENTES NA COSTA EQUATORIANA E PERUANA

16 EL NIÑO EM ATIVIDADE El Niño quebra a cadeia do ar e da água Nos anos do El Niño, os ventos alíseos se enfraquecem. Com isso, as correntes quentes ficam presas na costa, impedindo que as águas frias aflorem. Os peixem morrem de fome. Há enchentes no Peru e seca no Sudeste Asiático. TahitiDarwin

17 EL NIÑO EM ATIVIDADE CONDIÇÕES DO EL NIÑO EQUADOR OESTE LESTE ALTA CONVECÇÃO CAMADA DE TRANSIÇÃO

18 TAHITI

19 EVIDÊNCIAS DA TSM ANOMALIA

20 NORMAL EL NIÑO NORMAL EL NIÑO

21 Índice de Oscilação Sul (IOS) A alteração da pressão atmosférica entre Tahiti ¨Polinésia Francesa¨ (17ºS e 150ºW) e Darwin ¨costa norte da Austrália¨(12ºS e 130ºE). Quando a pressão está alta no Tahiti em Darwin está baixa, e vice-versa. Portanto, o IOS é positivo quando a pressão está maior no Tahiti e negativo quando esta mais alta em Darwin. ÍNDICE DE OSCILAÇÃO SUL E EL NIÑO

22 TAHITI – POLINÉSIA FRANCESA

23 ATUALIDADES INFORMATIVAS

24 CPC/NCEP/NWS/NOAA-EUA. Dr. John Janowiak Anomalia de temperatura da superfície do mar em dezembro de 1998 mostrada na figura acima. Os tons avermelhados indicam regiões com valores acima da média e os tons azulados as regiões com valores abaixo da média climatológica. Pode-se notar a região no Pacífico Central e Oriental com valores positivos, indicando a presença do El Niño. Dados cedidos gentilmente pelo

25 TSM ¨TEMPERATURAS SUPERFICIAIS MARÍTIMAS¨ – JUNHO 2006 FONTE : NOAA

26 BOLETIM – CEPTEC/INPE Na segunda quinzena de maio 2006, o padrão de (TSM) observado no Oceano Pacífico Equatorial foi de anomalias ligeiramente acima da média. No extremo leste do Pacífico, as anomalias de TSM têm apresentado grandes variações nos campos semanais e nessa quinzena, o valor observado foi de 0.5°C abaixo da média. Anomalias positivas de TSM dominaram áreas subtropicais e latitudes médias do Pacífico Sul. As previsões recentes dos modelos estatísticos e acoplados oceano- atmosfera indicam o retorno de condições próximas à média - Neutralidade em relação ao fenômeno El Niño-Oscilação Sul (ENOS) – no Oceano Pacífico Tropical, durante os próximos três meses: julho, agosto e setembro.

27 CONCLUSÃO As causas do El Niño ainda permanecem com uma série de questionamentos entre os cientistas. É consequência do aquecimento global com a elevação da temperatura média do planeta terra? O EL NIÑO ocorre por puro acaso.? Muitos acham que o último EL NIÑO foi o mais intenso. ASSIM, PARA A HUMANIDADE E AOS SERES VIVOS, A ÚNICA RESPOSTA DA CIÊNCIA ATÉ ENTÃO É QUE TAMBÉM FOI O MAIS ESTUDADO.

28 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS Hoskins, B. J. The Mathematical Theory of Frontogenesis. In: Annual Reviews in Fluids Mechanics. Palo Alto, CA, Annual Reviews, 1982, Vol 14. Hoskins, B. J. ; Bretherton, F. P. Atmospheric Frontogenesis Models: Mathematical Formulation and Solution. Jou. Atm. Sci, Vol 29, N1. Apud Mattos (1988). Mattos, L. F. – O Papel na Deformação Horizontal na Frontogênese na Região Sul Brasileira – Dissertação de Mestrado – Instituto de Pesquisas Espaciais. Orlanski, I. ; Ross, B. ; Polinsky, L. ; Shaginaw, R. - Advances in the Theory of Atmospheric Fronts. In: Advances in Geophisics. Orlando, FL, Academic, 1985, V 28b. Petterssen, S. - Weather Analisys and Forecasting, New York, NY McGrawHill. 2a ed, 1956 V 1. Pezza, A. B. – Comunicação através de correio eletrônico no dia 7 de novembro de Phillips, N. A. – The General Circulation of the Atmospheric. A Numerical Experiment. Quart. J. Roy. Meteorol. Soc., Vol 82, N352. Apud Mattos (1988). Reed, R. J. ; Sanders, F. – An Investigation of Development of a Mid-Tropospheric Frontal Zone and Its Associated Vorticity Field. Jou. Meteor. Vol 6. Apud Stone (1966). Satyamurty, P. ; Mattos, L. F. – Climatological Lower Tropospheric Frontogenetics in the Midlatitudes Due to Horizontal Deformation and Divergence. Mon. Wea. Rev., Vol 117, N6. Stone, P. H. – Frontogenesis by Horizontal Wind Deformation Fields. Jou. Atm. Sci., Vol 23 N5. Ucellini, L. W. ; Johnson, D. R. – The Coupling of Upper and Lower Tropospheric Jet Streaks and Implications for the Development of Severe Convective Storms. Mon. Wea. Rev., Vol 107, N6. Apud Mattos (1988). AYOAD,J.B.; Climatologia tropica.l

29 F I M ! ! ! ! ! ! ! GRANDE AMIGO ATÉ A PRÓXIMA HIROSHI JUNHO 2006 ATUALIZADO EM Este trabalho foi apresentado em Junho de 2006 Na disciplina TECTÔNICA DE PLACAS ministrada pelo meu GRANDE AMIGO Prf. Dr. Hans Dirk Ebert com o qual muito aprendi, e que por uma fatalidade deixou-nos !!!


Carregar ppt "EL NIÑO Disciplina: Tectônica das Placas AS ANOMALIAS DO OCEANO PACÍFICO ¨EL NIÑO¨ DOUTORADO EM GEOCIÊNCIAS E MEIO AMBIENTE Disciplina: Tectônica das Placas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google