A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AUTORES:Sondermann, V.R.M.; Leitão, Y.P.; Zaiden,L.; Gusman, L.; Fernandes, M.; Pasqualette, H.A.P.;Soares-Pereira, P.M. Machado,D.; Castro, R.S.R.; Caldoncelli,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AUTORES:Sondermann, V.R.M.; Leitão, Y.P.; Zaiden,L.; Gusman, L.; Fernandes, M.; Pasqualette, H.A.P.;Soares-Pereira, P.M. Machado,D.; Castro, R.S.R.; Caldoncelli,"— Transcrição da apresentação:

1 AUTORES:Sondermann, V.R.M.; Leitão, Y.P.; Zaiden,L.; Gusman, L.; Fernandes, M.; Pasqualette, H.A.P.;Soares-Pereira, P.M. Machado,D.; Castro, R.S.R.; Caldoncelli, V.; Gama, M.; Schueler, K.; Feld, L.; Conde, J.; Miceli, L.; CEPEM- Centro de Estudos e Pesquisas da Mulher. Rio de Janeiro, Brasil Resultados de carcinoma em lesões Categoria 3 (Bi-rads®) em ultrassonografia JPR – 2009 – MAMA / PAINEL IMPRESSO / PA Dra Vânia Ravizzini Manoel Sondermann –

2 AUTORES:Sondermann, V.R.M.; Leitão, Y.P.; Zaiden,L.; Gusman, L.; Fernandes, M.; Pasqualette, H.A.P.;Soares-Pereira, P.M. Machado,D.; Castro, R.S.R.; Caldoncelli, V.; Gama, M.; Schueler, K.; Feld, L.; Conde, J.; Miceli, L.; CEPEM- Centro de Estudos e Pesquisas da Mulher. Rio de Janeiro, Brasil Resultados de carcinoma em lesões Categoria 3 (Bi-rads®) em ultrassonografia JPR – 2009

3 1)Introdução: A crescente utilização da ultrassonografia como método complementar à mamografia tem possibilitado a identificação de um maior número de lesões, bem como auxiliar o diagnóstico naqueles casos em que já se tem a identificação de uma lesão pela mamografia. Pode ainda ser útil na investigação de áreas palpáveis assim como no estudo direcionado após uma ressonância magnética. Estas lesões quando necessitam de investigação podem ser abordadas através da biopsia percutânea, procedimento seguro e pouco invasivo, e certamente com grandes vantagens quando guiadas pela ultra-sonografia. As lesões provavelmente benignas (Categoria 3) são aquelas que apresentam critérios morfológicos de benignidade, não calcificadas, e não palpáveis. Mediante o seu baixo potencial de malignidade ( menos de 2%) é indicado o simples acompanhamento semestral por 2 ou 3 anos das mesmas. Resultados de carcinoma em lesões Categoria 3 (Bi-rads®) em ultrassonografia

4 2) Objetivo : O objetivo deste trabalho é demonstrar a incidência de carcinoma encontrada nos resultados histopatológicos obtidos através de biópsias percutâneas das imagens classificadas em categorias 3, pelo sistema Bi-Rads® de ultrassonografia. Resultados de carcinoma em lesões Categoria 3 (Bi-rads®) em ultrassonografia

5 3 ) Material e método: Nesta instituição foram realizadas 879 biopsias percutâneas orientadas por ultrassonografia no período de Março a Agosto de Destas, 445 lesões foram classificadas em categoria 3 (BI- RADS®), portanto apresentavam: forma oval, margens circunscritas, eram hipoecóicas ou isoecóicas ao tecido adiposo, ausência de calcificações associadas, orientação horizontal e obrigatoriamente eram impalpáveis. Resultados de carcinoma em lesões Categoria 3 (Bi-rads®) em ultrassonografia

6 3 ) Material e método: Os procedimentos foram realizados com pistolas Bard com agulhas de 14 gauge e 15 ou 22mm de avanço; Pistola Vacora com agulhas de 11 gauge, ou dispositivo Mammotome com agulhas de 11 gauge. Os procedimentos foram realizados a partir da solicitação dos médicos das pacientes, e todas as lesões foram classificadas no momento da biópsia de acordo com o sistema BI-RADS® de ultrassonografia. Foram utilizados equipamentos Logic 7 com sonda linear matricial (7,5 a 13 mhz). A média de idade das pacientes foi de 47,3 anos ( variando de 17 a 68 anos). Foram encontrados 2 casos de carcinoma em nossa casuística. As lesões se encontram em acompanhamento ecográfico até o momento. Excluimos do estudo as pacientes que foram perdidas deste controle, os laudos inconclusivos e os casos em que não acesso ao histopatológico ( 181 casos - 40,6%) Resultados de carcinoma em lesões Categoria 3 (Bi-rads®) em ultrassonografia

7 4) Resultados: Das 879 biópsias percutâneas mamárias orientadas por ultrassonografia, 445 foram classificadas como Categoria 3 ( 50,6%). Em 2 casos observou-se resultado histopatológico de Carcinoma ( 1,32 % ). Dentre eles, 1 caso de carcinoma Colóide e 1 carcinoma Intraductal dentro de um Fibroadenoma. Resultados de carcinoma em lesões Categoria 3 (Bi-rads®) em ultrassonografia CARCINOMA COLÓIDE CARCINOMA INTRADUCTAL DENTRO DE FIBROADENOMA

8 5) Conclusão: O sistema BI-RADS de classificação possibilita uma maior uniformidade no que diz respeito aos descritores das lesões, à adequada categorização das imagens avaliadas, e conseqüentemente às orientações de conduta correspondentes a cada classe, Devido a baixa incidência de carcinoma na Categoria 3, diversos autores sugerem manter acompanhamento semestral destas lesões, possibilitando assim a redução de biópsias desnecessárias. Os resultados encontrados na literatura são semelhantes aos obtidos em nossa instituição. Resultados de carcinoma em lesões Categoria 3 (Bi-rads®) em ultrassonografia

9 REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: 1) American College of Radiology. Breast imaging reporting and data system, breast imaging atlas – ultrasound.1 ed,Reston, VA,American College of Radiology, ) BIRADS Lexicon for US and mammography: Interobserver variability and Positive Predictive value. Lazarus E. et al. Radiology 2006;239 number 2: ) BIRADS 3,4 AND 5 lesions: Value of US in Management - Follow-up and outcome. Raza S. et al. Radiology 2008;248 number 3: ) Probably benign breast masses at US: Is follow-up na acceptable alternative to biopsy? Graf O.et al. Radiology 2007;244:87-93 Resultados de carcinoma em lesões Categoria 3 (Bi-rads®) em ultrassonografia

10 1)Introdução: A crescente utilização da ultrassonografia como método complementar à mamografia tem possibilitado a identificação de um maior número de lesões, bem como auxiliar o diagnóstico naqueles casos em que já se tem a identificação de uma lesão pela mamografia. Pode ainda ser útil na investigação de áreas palpáveis assim como no estudo direcionado após uma ressonância magnética. Estas lesões quando necessitam de investigação podem ser abordadas através da biopsia per cutânea, procedimento seguro e pouco invasivo, e certamente com grandes vantagens quando guiadas pela ultrassonografia. As lesões provavelmente benignas (Categoria 3 ) são aquelas que apresentam critérios morfológicos de benignidade, não calcificadas e não palpáveis. Mediante seu baixo potencial de malignidade(menos de 3%) é indicado o simples acompanhamento semestral por 2 ou 3 anos destas lesões. 2) Objetivo : O objetivo deste trabalho é demonstrar a incidência de carcinoma nos resultados histopatológicos obtidos através de biópsias percutâneas das imagens classificadas em categorias 3, pelo sistema Bi-Rads® de ultrassonografia. 3) Material e método: Nesta instituição foram realizadas 879 biopsias percutâneas orientadas por ultrassonografia no período de Março a Agosto de Destas, 445 lesões foram classificadas em categoria 3 (BI-RADS®), portanto apresentavam forma oval, margens circunscritas, eram hipoecóicas ou isoecóicas ao tecido adiposo, ausência de calcificações associadas, orientação horizontal e obrigatoriamente eram impalpáveis. Os procedimentos foram realizados com pistolas Bard com agulhas de 14 gauge e 15 ou 22mm de avanço; Pistola Vacora com agulhas de 11 gauge, ou dispositivo Mammotome com agulhas de 11 gauge. Os procedimentos foram realizados a partir da solicitação dos médicos das pacientes, e todas as lesões foram classificadas no momento da biópsia de acordo com o sistema BI-RADS® de ultrassonografia. Foram utilizados equipamentos Logic 7 com sonda linear matricial (7,5 a 13 mhz). Foram encontrados 2 casos de carcinoma em nossa casuística..As lesões se encontram em acompanhamento ecográfico até o momento, até completar o período de 36 meses. Excluimos do estudo as pacientes que foram perdidas deste controle, os laudos inconclusivos e os casos em que não acesso ao histopatológico ( 181 casos - 40,6% ) 4)Resultados: Das 879 biópsias percutâneas mamárias orientadas por ultrassonografia, 445 foram classificadas como Categoria 3 ( 50,6%). Em 2 casos observou-se resultado histopatológico de Carcinoma (1,32%). Dentre eles, 1 caso de carcinoma Colóide e 1 carcinoma Intraductal dentro de um Fibroadenoma. AUTORES:Sondermann, V.R.M.; Leitão, Y.P.; Zaiden,L.; Gusman, L.; Fernandes, M.; Pasqualette, H.A.P.;Soares-Pereira, P.M.Machado,D.; Castro, R.S.R.; Caldoncelli, V.; Gama, M.; Schueler, K.; Feld, L.; Conde, J.; Miceli, L. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS: 1) American College of Radiology. Breast imaging reporting and data system, breast imaging atlas – ultrasound.1 ed,Reston, VA,American College of Radiology, ) BIRADS Lexicon for US and mammography: Interobserver variability and Positive Predictive value. Lazarus E. et al. Radiology 2006;239 number 2: ) BIRADS 3,4 AND 5 lesions: Value of US in Management - Follow-up and outcome. Raza S. et al. Radiology 2008;248 number 3: ) Probably benign breast masses at US: Is follow-up na acceptable alternative to biopsy? Graf O.et al. Radiology 2007;244: ) Conclusão: O sistema BI-RADS de classificação possibilita uma maior uniformidade no que diz respeito aos descritores das lesões, à adequada categorização das imagens avaliadas, e conseqüentemente às orientações de conduta correspondentes a cada classe, Devido a baixa incidência de carcinoma na Categoria 3, diversos autores sugerem manter acompanhamento semestral destas lesões, possibilitando assim a redução de biópsias desnecessárias. Os resultados encontrados na literatura são semelhantes aos obtidos em nossa instituição. Resultados de carcinoma em lesões Categoria 3 (Bi-rads®) em ultrassonografia CARCINOMA COLÓIDE CARCINOMA INTRADUCTAL DENTRO DE FIBROADENOMA


Carregar ppt "AUTORES:Sondermann, V.R.M.; Leitão, Y.P.; Zaiden,L.; Gusman, L.; Fernandes, M.; Pasqualette, H.A.P.;Soares-Pereira, P.M. Machado,D.; Castro, R.S.R.; Caldoncelli,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google