A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aguiar Farina - 2010 Câncer de mama. Ca de mama OMS: 1050.000 casos novos OMS: 1050.000 casos novos OMS: nas décadas de 60 e 70 aumento de 10 vezes nas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aguiar Farina - 2010 Câncer de mama. Ca de mama OMS: 1050.000 casos novos OMS: 1050.000 casos novos OMS: nas décadas de 60 e 70 aumento de 10 vezes nas."— Transcrição da apresentação:

1 Aguiar Farina Câncer de mama

2 Ca de mama OMS: casos novos OMS: casos novos OMS: nas décadas de 60 e 70 aumento de 10 vezes nas taxas de incidência ajustadas por idade nos Registros de Câncer de Base Populacional de diversos continentes. OMS: nas décadas de 60 e 70 aumento de 10 vezes nas taxas de incidência ajustadas por idade nos Registros de Câncer de Base Populacional de diversos continentes. Estimativa de novos casos: (2010) Estimativa de novos casos: (2010) Número de mortes: , sendo mulheres e 125 homens (2008) Número de mortes: , sendo mulheres e 125 homens (2008) Aumento na Incidência: Aumento na Incidência: Países desenvolvidos: mortalidade menor Países desenvolvidos: mortalidade menor Países em desenvolvimento: mortalidade maior Países em desenvolvimento: mortalidade maior Sobrevida mundial após 05 anos Sobrevida mundial após 05 anos Países desenvolvidos 73 % Países desenvolvidos 73 % Países em desenvolvimento 57 % Países em desenvolvimento 57 % INCA INCA

3 Epidemiologia Nos EUA uma em cada 9 mulheres que viverão até os 85 anos desenvolverá tu de mama Nos EUA uma em cada 9 mulheres que viverão até os 85 anos desenvolverá tu de mama A taxa de sobrevida para ca de mama localizado, aumentou de 78% em 1940 para 93% em 1993 – mamografia A taxa de sobrevida para ca de mama localizado, aumentou de 78% em 1940 para 93% em 1993 – mamografia Após 10 anos 75% dos casos axila negativa estarão vivas. Quando a axila é positiva, apenas 25% estarão vivas Após 10 anos 75% dos casos axila negativa estarão vivas. Quando a axila é positiva, apenas 25% estarão vivas Uma mulher com 70 anos tem quase 10 vezes o risco de uma mulher de 40 Uma mulher com 70 anos tem quase 10 vezes o risco de uma mulher de 40 American Cancer Society

4 hab mama Taxa bruta de mortalidade entre 79 e 98 e estimativa para 2001 para algumas localizações primárias no Brasil MS

5 Incidência de ca feminino nos EUA órgãos porcentagem Mama Colon e reto Pulmão Útero Ovário

6 Morte por ca feminino nos EUA órgãos porcentagem Mama Colon e reto Pulmão Útero Ovário

7 Epidemiologia INCA

8 Epidemiologia

9 Epidemiologia – Mato Grosso INCA

10 Fatores de risco para ca de mama Risco muito elevado (RR >3) Risco muito elevado (RR >3) Mãe ou irmã com ca de mama na pré menopausa Mãe ou irmã com ca de mama na pré menopausa Antecedente de HDA ou Neolplasia Lobular in situ Antecedente de HDA ou Neolplasia Lobular in situ Mutação do BRCA 1-2 Mutação do BRCA 1-2 Risco medianamente elevado ( RR 1,5 a 3) Risco medianamente elevado ( RR 1,5 a 3) Mãe ou irmã com ca de mama na pós menopausa Mãe ou irmã com ca de mama na pós menopausa Nuliparidade Nuliparidade Antecedente de HDT ou macrocistos apócrinos Antecedente de HDT ou macrocistos apócrinos Risco Pouco elevado (RR 1 a 1,5) Risco Pouco elevado (RR 1 a 1,5) Menarca precoce (< 12 anos) Menarca precoce (< 12 anos) Menopausa tardia (> 55 anos) Menopausa tardia (> 55 anos) Primeira gestação após 34 anos Primeira gestação após 34 anos Obesidade Obesidade Dieta gordurosa Dieta gordurosa Sedentarismo Sedentarismo TRH por mais de 05 anos TRH por mais de 05 anos Ingestão excessiva de álcool Ingestão excessiva de álcool

11 Câncer de mama Nódulo Nódulo Indolor Indolor Com limite impreciso Com limite impreciso Superfície irregular Superfície irregular Aderido ao tecido vizinho Aderido ao tecido vizinho Com microcalcificações pleomórficas Com microcalcificações pleomórficas

12 Carcinoma avançado

13

14 História Natural

15 Comprometimento axilar T isT1aT1bT1cT2T3 Silverstein e al., 1994 Tamanho tumoral %

16 Câncer de mama Carcinoma de Paget da mama Carcinoma de Paget da mama Prurido papilar Prurido papilar Unilateral Unilateral Erosão papilar Erosão papilar Sangramento papilar Sangramento papilar

17 Câncer de mama Carcinoma Inflamatório Carcinoma Inflamatório Hiperemia em toda a superfície mamária Hiperemia em toda a superfície mamária Endurecimento da mama Endurecimento da mama Edema Edema Indolor Indolor Geralmente sem nódulo palpável Geralmente sem nódulo palpável Linfonodos axilares freqüentes Linfonodos axilares freqüentes

18 Câncer de mama Carcinoma Oculto Carcinoma Oculto Linfonodo axilar de consistência dura Linfonodo axilar de consistência dura Linfonodo axilar aderido Linfonodo axilar aderido Linfonodo axilar volumoso Linfonodo axilar volumoso Ausência de tumor mamário, tanto ao exame físico como aos exames de imagem Ausência de tumor mamário, tanto ao exame físico como aos exames de imagem

19 Câncer de mama Diagnóstico Clínico Diagnóstico Clínico Auto-exame Auto-exame Exame físico Exame físico Inspeção Inspeção Palpação dos linfonodos Palpação dos linfonodos Palpação da mama Palpação da mama Expressão Expressão

20 Câncer de mama Diagnóstico complementar Diagnóstico complementar Mamografia - Rastreamento Mamografia - Rastreamento Acima de 35 anos Acima de 35 anos Aos 30 anos quando houver antecedente familiar Aos 30 anos quando houver antecedente familiar Após os 40 anos – anual Após os 40 anos – anual

21 Câncer de mama Diagnóstico complementar Diagnóstico complementar Mamografia Mamografia Para análise de lesão existente Para análise de lesão existente Para análise do restante da mama e da contra lateral Para análise do restante da mama e da contra lateral Pré cirurgia estética Pré cirurgia estética Pós cirurgia estética Pós cirurgia estética

22 Câncer de mama Mamografia Mamografia Nódulo Nódulo Distorção arquitetural Distorção arquitetural Densidade assimétrica Densidade assimétrica microcalcificações microcalcificações

23

24 Mamografia – análise da imagem nodular

25 Mamografia - nódulo

26

27 Mamografia – mama densa com nódulo

28 Mamografia - nódulo

29 Câncer de mama Diagnóstico complementar Diagnóstico complementar Ultra – sonografia Ultra – sonografia Em pacientes com mamas densas na mamografia Em pacientes com mamas densas na mamografia Para diferenciar nódulo sólido de cisto Para diferenciar nódulo sólido de cisto Para marcar topografia de lesão mamária não palpável com finalidade de orientar biópsia Para marcar topografia de lesão mamária não palpável com finalidade de orientar biópsia

30 Câncer de mama Diagnóstico complementar invasivo em lesões palpáveis Diagnóstico complementar invasivo em lesões palpáveis Biópsia com agulha fina - citologia Biópsia com agulha fina - citologia Core Biópsy – histopatológico Core Biópsy – histopatológico Biópsia incisional Biópsia incisional Biópsia excisional Biópsia excisional

31 Câncer de mama Diagnóstico complementar invasivo em lesões não palpáveis Diagnóstico complementar invasivo em lesões não palpáveis Marcação cutânea guiada por ultra-som Marcação cutânea guiada por ultra-som Estereotaxia com fio metálico Estereotaxia com fio metálico ROOL – Radioguide Occult Lesion Localization ROOL – Radioguide Occult Lesion Localization Uso de Azul Patente Uso de Azul Patente

32 Câncer de mama Tratamento Tratamento Cirúrgico Cirúrgico Quimioterápico Quimioterápico Radioterápico Radioterápico Hormonioterápico Hormonioterápico

33 Câncer de mama Tratamento cirúrgico Tratamento cirúrgico Cirurgia da mama Cirurgia da mama Setorectomia Setorectomia Mastectomia total Mastectomia total Tumorectomia Tumorectomia Cirurgia da axila Cirurgia da axila Linfadenectomia total Linfadenectomia total Linfadenectomia parcial ou sentinela Linfadenectomia parcial ou sentinela Azul patente Azul patente Tecnécio (gama probe) Tecnécio (gama probe)

34 Marcador de risco Tratamento ca LOBULAR in situ - Exerese - Tamoxifen 20 mg/dia/05 anos ?

35 Tu < 02 cm e margens livres Cirurgia conservadora e radioterapia Tratamento do Ca DUCTAL in situ -Tamoxifen -Comedocarcinoma e ou G III Linfadenectomia da base da axila ou Sentinela Tumor > 02 cm ou multicêntrico Mastectomia

36 Carcinoma invasor T < 03 cm -Cirurgia conservadora -Axila -Linfonodos palpáveis - Linfadenectomia total -Linfonodos não palpáveis - Linfadenectomia sentinela

37 Carcinoma invasor Tu > ou = 03 cm - Mastectomia radical ou radical modificada - Axila - Linfonodos palpáveis linfadenectomia axilar total - Linfonodos não palpáveis linfadenectomia sentinela

38 Câncer de mama Tratamento Radioterápico Tratamento Radioterápico Em cirurgias conservadoras Em cirurgias conservadoras Tumores com 05 cm ou mais Tumores com 05 cm ou mais Margens cirúrgicas comprometidas ou exíguas Margens cirúrgicas comprometidas ou exíguas Pele comprometida Pele comprometida Invasão extra capsular de linfonodo Invasão extra capsular de linfonodo Tumores GIII Tumores GIII Dissecção inadequada com menos de 10 linfonodos Dissecção inadequada com menos de 10 linfonodos Acima de 04 linfonodos comprometidos por neoplasia Acima de 04 linfonodos comprometidos por neoplasia

39 Câncer de mama Tratamento quimioterápico Tratamento quimioterápico Quimioterapia neo-adjuvante Quimioterapia neo-adjuvante Quimioterapia adjuvante Quimioterapia adjuvante Quimioterapia exclusiva Quimioterapia exclusiva

40 Câncer de mama Tratamento Hormonioterápico Tratamento Hormonioterápico Tamoxifen 20 mg/dia – pacientes com receptor hormonal positivo Tamoxifen 20 mg/dia – pacientes com receptor hormonal positivo RE TX E RE E

41

42


Carregar ppt "Aguiar Farina - 2010 Câncer de mama. Ca de mama OMS: 1050.000 casos novos OMS: 1050.000 casos novos OMS: nas décadas de 60 e 70 aumento de 10 vezes nas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google