A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Taxas brutas e padronizadas de mortalidade por 100.000 habitantes por câncer do colo do útero. Brasil, entre 1980 e 1996 Epidemiologia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Taxas brutas e padronizadas de mortalidade por 100.000 habitantes por câncer do colo do útero. Brasil, entre 1980 e 1996 Epidemiologia."— Transcrição da apresentação:

1 Taxas brutas e padronizadas de mortalidade por habitantes por câncer do colo do útero. Brasil, entre 1980 e 1996 Epidemiologia

2 Baixo status sócio econômico++ Múltiplos parceiros sexuais++ Início precoce de vida sexual ativa+ Infecção por papiloma vírus+++ Fumo ++ Multiparidade++ Uso de contraceptivo oral por longo período+ Baixa ingesta de vit. A e C++ Fatores de Risco Magnitude do risco Fatores de Risco

3 Vírus do Papiloma Humano (HPV) Subtipos do HPV De baixo risco De médio-alto risco

4 Displasia leve NIC I Displasia moderada NIC II Disp. severa Ca.in situ NIC III História natural

5 ectocérvice endocérvice Junção escamucolunar (JEC) Adenocarcinoma - 9% Carcinoma escamoso - 90%

6 Incidência do câncer do colo do útero antes e em diferentes períodos após a adoção de programa de rastreamento na Finlândia Incidência do câncer do colo do útero antes e em diferentes períodos,após a adoção de programa de rastreamento na Índia Fonte : Gustafsson et al, 1996, Apud Naud, Controle do Câncer

7 Três passos para uma vida melhor Alimentação equilibrada Atividade física regular Peso na medida certa Prevenção Primária

8 Detecção Precoce

9 Recrutamento/ Busca ativa ( Comunidade ) Coleta ( Unidade de Saúde Primária ) Citologia Laboratório Controle de Qualidade Laboratório Histopatologia Laboratório Colposcopia c/s CAF Unidade de Saúde Secundár ia Tratamento cirúrgico e/ou RXT (U.S. Terciária ) alterações a serem acompanhadas na unidade primária Precisa complementar o exame citopatológico e acompanhamento Confirmado diagnóstico de câncer invasivo Sem alterações Fases da Abordagem

10 Educação comunitária Meios de comunicação Coleta do exame Entrega do resultado negativo para células malignas insatisfatória HPV ASCUS AGUS NIC I NIC II NIC III CÂNCER repetir citologia repetir em 6 meses colposcopia tratamento (Método Ver e Tratar cirurgia, radioterapia) pOSTO RECRUTAMENTO Seguimento amostra Orientar para a periodicidade de repetição em 3 anos Mobilização e seguimento das mulheres

11 Coleta do exame citopatológico

12 esfregaço ectocervical esfregaço endocervical Coleta do exame citopatológico

13 Recomendações para o controle interno da qualidade © Seleção de Casos © Roteiro de Critérios © considerações clínicas © critérios citopatológicos Laboratórios

14 Laudo citopatológico

15 História Natural - classificação NIC =Neoplasia intraepitelialcervical LIE = Lesãointraepitelialescamosa

16 Laudo anatomopatológico

17 Terminologia colposcópica © Achados colposcópicos normais © Achados composcópicos anormais © Achados colposcópicos sugestivos de invasão © Achados colposcópicos insatisfatórios © Achados colposcópicos vários Alterações maiores ou menores © alterações menores alterações maiores Colposcopia

18 Informações sobre tratamento

19 Tratamento clínico

20 Carcinoma Escamoso Invasivo Tratamento cirúrgico

21 Braquiterapia Quimioterapia Radioterapia e Quimioterapia

22 Qualidade de vida após o tratamento


Carregar ppt "Taxas brutas e padronizadas de mortalidade por 100.000 habitantes por câncer do colo do útero. Brasil, entre 1980 e 1996 Epidemiologia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google