A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Geografia bíblica 8 Moises e a jornada de Israel pelo deserto.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Geografia bíblica 8 Moises e a jornada de Israel pelo deserto."— Transcrição da apresentação:

1 Geografia bíblica 8 Moises e a jornada de Israel pelo deserto

2 Depois de 400 anos, chegou a libertação. Israel foi impedido de passar rumo a Canaã pela direção nordeste, por ser o Caminho dos filisteus (Êx 13:17,18). Como os egípcios haviam levantado uma linha de fortificação ao longo da única fronteira terrestre que tinham a defender, entre o Mediterrâneo e a cabeceira do Golfo de Suez, os israelitas foram obrigados a desviarem para o sul rumo ao Mar Vermelho. NO EGITO

3 O PERCURSO Enquanto as peregrinações anteriores eram de famílias, essa é de uma nação. Esta jornada pode ser dividida em quatro partes distintas: 1) Ramsés ao Sinai 2) Sinai a Cades-Barnéia 3) Circulando em Cades-Barnéia 4) Cades-Barnéia a Canaã

4 DE RAMSÉS AO SINAI 1

5 Cidade que foi o ponto de partida. GÓSENA

6 Cidade onde teve o primeiro acampamento (Êx 12:37). SUCOTEB

7 ETÃC Etã significa firme ou fortaleza. É o lugar da entrada no deserto. Houve a manifestação da coluna de nuvem e da coluna de fogo (Êx 13:20).

8

9

10 PI-HAIROTED Pi-Hairote significa lugar dos juncos. Diante de Baal-Zefom e ao norte do Mar Vermelho. Dá-se início a perseguição de Faraó ao povo de Israel (Êx 14:2).

11 A travessia ocorreu no extremo norte do canal de Suez. A distância da travessia seria de 1 Km*. MAR VERMELHO E

12 ROTA TRADICIONAL

13

14 TRAJETO DEFENDIDO POR RONALD WYATT

15

16

17 Eles negam a travessia do Mar Vermelho, dizendo que o povo de Israel foi atravessar um pequeno rio; chamado de Mar dos Juncos ou Lagos amargos onde hoje foi aberto o canal de Suez; e que as águas se abriram de forma natural devido as condições do clima. CUIDADO COM O PESSOAL DA NEO-ORTODOXIA E A SUA TEORIA DOCUMENTÁRIA!

18 Entre o deserto de Etã ao norte, e o deserto de Sim ao sul, margeando o litoral ocidental da península do Sinai. Ali as águas amargas tornam- se doces (Êx 15:23). MARAF

19 No hebraico Terebintos. Um pouco ao sul de Mara (Êx 15:27). ELIMG

20 DESERTO DE SIM H Litoral ocidental da península do Sinai, praia oriental do golfo de Suez. Houve murmuração do povo; provisão de maná e também de codornizes; a instituição do sábado (Êx 16:1).

21 REFIDIMI No hebraico significa refrigério. Localiza-se a noroeste do Monte Sinai. Em Refidim a rocha foi ferida; os amalequitas destruídos; e Jetro, sogro de Moisés livrou o líder do stress (Êx 17;18:17-27).

22 Extremo sul da península que leva o mesmo nome. No Sinai houve a aliança, os votos, as aplicações dos votos e a construção da tenda (Êx 19-31). O povo permaneceu ali aproximadamente doze meses (Nm 10:11-12). DESERTO DE SINAI J

23 SINAI A CADES-BARNÉIA 2

24 DESERTO DE SINAI A

25 No hebraico ardente. Localizada a 48 Km a nordeste do Sinai. Houve a insatisfação do povo que fez com que o fogo os consumisse (Nm 11:3). TABERÁB

26 No hebraico sepulcro da concupiscência. Entre Taber e Hazerote. Deus envia codornizes; morte dos que cobiçosos e a designação de setenta anciãos (Nm 11:34). QUIBROTE-HATAAVÁC

27 HAZEROTE Dista 64 km do Sinai. Miriã murmura, fica leprosa e é curada (Nm 11:35; 12).D

28 No deserto de Parã (Nm 12:16; 13:26) Moisés envia homens para espiar a terra. A falta de fé resulta em punição (Nm 14:33,34). Até ali já havia passado dois anos (Nm 14:32-34; Dt 2:14). Localizada 80 km ao sul de Berseba. Hoje (Kadesh e Barnea), Eilat, Israel. CADES-BARNÉIAE

29

30 DESERTOS NO MUNDO

31 PRINCIPAIS DESERTOSSuperfície (km²) 1º Deserto da Antártida º Deserto do Saara (África) ° Deserto da Arábia (Ásia) ° Deserto de Gobi (Ásia) ° Deserto do Kalahari (África) ° Grande Deserto de Areia (Austrália) ° Kara kum (Ásia) ° Taklamakan Shamo (Ásia) ° Deserto do Namibe (África) ° Thar (Ásia)

32 PERÍODO DE PEREGRINAÇÃOTEMPO - RAMSÉS AO SINAI 2 MESES - TEMPO DE PARADA 12 MESES - SINAI A CADES 10 MESES TOTAL 2 ANOS

33 CIRCULANDO EM CADES-BARNÉIA 3

34 A CIRCULAÇÃO A história da peregrinação é interrompida no final de Números 14 e inicia em Números 20. A partir deste ponto os 38 anos já passaram.

35

36 DE CADES-BARNÉIA A CANAÃ 4

37 CADES-BARNÉIA O ponto de partida para o fim. Em Números 20:1 estamos no quadragésimo ano depois do êxodo.A

38 B Norte do Golfo de Ácaba. Fatos no local: A morte de Arão; a destruição dos cananeus na região de Arade (Nm 20:22). MONTE HOR

39 Norte do Golfo de Ácaba. Toda a região era conhecida como Mar Vermelho. Fatos: Serpentes (Nm 21:4). ELATEC

40 Ao sul do Mar Morto (Nm 21:10). OBOTED

41 Nas terras de Moabe (Nm 21:11). OUTEIROS DE ABARIM E

42 RIBEIRO DE ZEREDE F Rio que deságua no sul do Mar Morto. Sua travessia (Nm 21:12).

43 Rio que deságua no oriente do Mar Morto. É hoje o Mojib, Jordânia. Israel pede passagem ao rei de Seom, mas este o nega. A consequência é a destruição do povo amorreu, quando Israel chega a seus termos (Nm 21:13). MARGEM DO RIO ARNON G

44 PLANÍCIE DE MOABE H Após vitórias sobre os reis de Moabe e Basã, Moisés continuou na sua campanha, chegando até Basã (Norte da Palestina além do Jordão). Depois desta campanha retornaram para as campinas de Moabe. No retorno, há o encontro entre Balaque e Balaão; a partilha da herança entre Rubem, Gade e a meia tribo de Manassés ainda por Moisés; outras leis; recapitulação das jornadas; as cidades dos levitas e as de refúgio ; e a morte de Moisés (Nm 21; 22-36; Dt 34).


Carregar ppt "Geografia bíblica 8 Moises e a jornada de Israel pelo deserto."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google