A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Engenharia de Software I Profa. Denise Neves 2011.

Cópias: 1
Engenharia de Software Profa. Denise Neves

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Engenharia de Software I Profa. Denise Neves 2011."— Transcrição da apresentação:

1 Engenharia de Software I Profa. Denise Neves 2011

2 Engenharia de Software Este curso apresenta métodos e técnicas para o desenvolvimento de software que abordam especificação, modelagem, arquiteturas, verificação e testes de software, bem como para o planejamento e gerenciamento do processo de desenvolvimento.A disciplina de ES se preocupa em sistematizar o desenvolvimento através de modelos, técnicas e ferramentas para o produto e para o processo.

3 Engenharia de Software Diferença entre computação e engenharia de software A ciência da computação está relacionada com teorias e fundamentos, engenharia de software está relacionada com a prática e o desenvovlimento de SW.

4 Engenharia de Software Bibliografia Engenharia de Software Ian Sommerville Pearson Education Engenharia de Software Roger Pressman 6ª edição McGraw-Hill Artigos sobre Engenharia de Software

5 Engenharia de Software Conceitos Básicos Software: São programas de computadores, em suas diversas formas, e a documentação associada. Um programa é um conjunto de soluções algorítmicas, codificadas numa linguagem de programação, executado numa máquina real. Software é um produto conceitual e lógico. Produtos genéricos : stand-alone. Produzidos e vendidos no mercado. Produtos sob encomenda : sistemas encomendados.

6 Engenharia de Software Conceitos básicos Características do Software Invisibilidade – Software é invisível e invisualizável Complexidade – Software é mais complexo do que qualquer outro produto construídos por seres humanos Mutabilidade – Existe sempre uma pressão para se fazer mudanças em um software Conformidade – O software deve ser desenvolvido conforme o ambiente. Não é o ambiente que deve se adaptar ao software. Se o software esta conforme os requisitos (o ambiente) todo o suporte operacional deve se adaptar ao software. [Brooks, F. No Silver Bullet]

7 Engenharia de Software Conceitos Básicos O estabelecimento de objetivos gerais é suficiente para se começar a escrever programas. Dê a uma pessoa técnica um bom livro de programação e você terá um programador. Mudanças no software podem ser feitas facilmente porque ele é "flexível". Até que o programa esteja "rodando" não é possível verificarmos a sua qualidade. Uma vez que o programa esteja escrito e funcionando, nosso trabalho está feito. Um projeto é bem sucedido se conseguirmos um programa funcionando corretamente. Mitos do Software [Pressman]

8 Engenharia de Software Conceitos Básicos Falhas de Software Ariane 5, 1996 O foguete explodiu 40 segundos após a sua primeira decolagem. Prejuízo de U$ 500 milhões Foi aproveitado um pacote de software de navegação do Ariane 4 que não tinha erros. No módulo Sistema de Referencia Inercial uma conversão de valores de 64-bits para 16-bits causou um operando inválido que o interrompeu A falha no SRI levou o computador de bordo a modificar a trajetória do foguete levando à ruptura de juntas e isto causou a ativação da auto-destruição. No Ariane 5, o módulo SRI só deveria ter sido utilizado antes do lançamento.

9 Engenharia de Software Conceitos Básicos Falhas de Software London Ambulance System - despacho de ambulâncias em Londres, Morte de pessoas que não foram socorridas em tempo. Problema de Gerência de Software: – Responsáveis contrataram uma empresa desconhecida cujo valor cobrado era menor que os cobrados pelas empresas de renome. – Colocaram o sistema no ar sem os devidos testes. – Não foi feita uma migração correta do sistema antigo para o novo.

10 Engenharia de Software Conceitos Básicos Falhas de Software Máquina de radioterapia com software controlador ( ). O controle de segurança feito pelo hardware em máquinas anteriores foi removido e passou a ser feito pelo software. O software falhou na tarefa de, ao mesmo tempo, manter invariantes essenciais: o feixe de elétrons e o dispositivo que controla a concentração do feixe em níveis seguros. Diversas mortes em decorrência de queimaduras. O programador não tinha experiência em programação concorrente.

11 Engenharia de Software Conceitos Básicos Bug do Milênio Datas no formato : dd/mm/aa Na virada do ano > 00 que vai ser entendido como 1900 O bug pode aparecer em harware, software (sistemas e aplicativos), bases de dados, arquivos, scripts, enfim, onde houver processamento de datas, ali pode estar o problema. No caso dos computadores e programas, a solução é relativamente simples (se não considerarmos os custos) - atualização (upgrade) de software, hardware e utilização dos remendos (patches) que estão sendo lançados pelos fabricantes.

12 Engenharia de Software Documento : "Testing for The Year 2000 Deadline" Se uma aplicação não é mais necessária, livre-se dela; Se você está usando atualmente uma aplicação que planeje desativar antes do ano 2000, então comece a fazê-lo gradualmente; Se uma aplicação for considerada em conformidade com o ano 2000, realize alguns testes preliminares e passe para o próximo software; Contacte seu fornecedor de software para verificar se pode ser feito o upgrade das aplicações; Determine se o software pode ser trocado por um outro pacote adequado e faça a cotação do mesmo; Se você tiver alguma aplicação que precise ser convertida, comece imediatamente; Estabeleça um plano para ajudá-lo a navegar por tudo que precisa ser feito, e imponha uma linha de tempo rígida para cada uma das atividades.

13 Engenharia de Software Documento "Testing for The Year 2000 Deadline" Atividades : Determinar as correções que devem ser aplicadas a cada elemento com problemas; Determinar os custos para a solução; Gerar um relatório de custos; Priorizar e aplicar as correções com base na análise de riscos; Documentar as correções aplicadas para cada um dos ítens; Caso as correções afetem outros setores, comunicá-los sobre os planos de correção;

14 Engenharia de Software Conceitos Básicos Atividades : Estabelecer planos de contingência para os elementos chaves, para o caso de haver problemas na passagem para o ano 2000; Estabelecer processos manuais para processos automatizados; Manter cópias impressas de informações importantes; Garantir o processo de backup; Deixar um estoque razoável de materiais, prevendo falhas nos fornecedores (Ex.: toner de impressoras, papéis para impressão, disquetes, fita DAT, material de escritório, água potável, baterias, pilhas, materiais de limpeza, etc.).

15 Engenharia de Software Conceitos Básicos

16 Engenharia de Software Conceitos Básicos:Evolução Os primeiros anos (1950 a início dos 60) – Aplicações científicas e de engenharia A segunda era (1960 a meados de 80) – Aplicações comerciais em grande-porte (sistemas de informação BD) A terceira era (meados de 70 e década de 80) – Aplicativos pessoais em microcomputadores A quarta era (meados de 80 a meados de 90) – Aplicativos com Interfaces Gráficas – Redes e Arquitetura Cliente-Servidor A quinta era (de meados de 90 a ???) – Software Distribuídos,Internet, Groupwares e Intranets Sexta era?? – Computação Pervasiva, Móvel e Ubíqua

17 Engenharia de Software Conceitos Básicos Desafios para a Indústria de Software Sistemas legados – Sistemas antigos, mas de extrema importância para uma organização e que funcionam bem. Linguagens antigas – falta de pessoal Específico de plataformas obsoletas Heterogeneidade – Os sistemas são distribuídos e incluem diversidade de hardware e plataforma operacional Entrega – Existe sempre uma pressão forte para diminuir o tempo de entrega.

18 Engenharia de Software É uma disciplina da engenharia dedicada a todos os aspectos da produção de software. Engenheiros de software devem adotar uma abordagem sistemática e organizada para o seu trabalho e usar técnicas e ferramentas apropriadas, de acordo com o problema a ser resolvido, e com as restrições e recursos disponíveis. Responsabilidade profissional e ética. Fonte: Ian Sommerville

19 Engenharia de Software Engenharia Desenvolvimento de um produto Processo de desenvolvimento envolvendo análise, design, implementação e avaliação Baseado em teoria, princípios, modelos, métodos, técnicas e ferramentas Equipe de especialistas Planejamento e gerenciamento de recursos, custos e prazos

20 Engenharia de Software Conceitos Básicos Objetivos da Engenharia de Software Aplicação de teoria, modelos, formalismos, técnicas e ferramentas da ciência da computação e áreas afins para o desenvolvimento sistemático de software. Aplicação de métodos, técnicas e ferramentas para o gerenciamento do processo de desenvolvimento. Produção da documentação formal destinada a comunicação entre os membros da equipe de desenvolvimento bem como aos usuários.

21 Engenharia de Software Conceitos Básicos Aspectos Históricos 1968 Conferência da OTAN, Garmisch Objetivo: resolver a Crise do Software Software é entregue – Atrasado – Com orçamento estourado – Com falhas residuais Custo do hardware decrescente e custo do software em ascensão

22 Engenharia de Software Projeto Um projeto é um empreendimento temporário empreendido para alcançar um único conjunto de objetivos. (PMI,PMBOK Guide)

23 Engenharia de Software Projeto Projeto de TI Projetos de desenvolvimento de Softwares, podem ser de desenvolvimento de um novo projeto ou a atualização de programas existentes; A seleção, aquisição e implementação de pacotes de Softwares, os quais podem incluir aspectos de customização; A seleção, aquisição e implementação de Softwares, o que pode incluir equipamento de mainframe, servidores, estações de trabalho e outros equipamentos de suporte;

24 Engenharia de Software Projeto Projeto de TI Produtos de redes e telecomunicações e a seleção de serviços, aquisição ou implementação; Integração de sistemas ; e Alguma combinação dos itens acima

25 Engenharia de Software Conceitos Básicos Ciclo de Vida do Software O ciclo de vida de um software descreve as fases pelas quais o software passa desde a sua concepção até ficar sem uso algum.

26 Engenharia de Software Conceitos Básicos Fases do Ciclo de Vida de Sistemas Fase de definição – Análise e Especificação – Estudo de Viabilidade – Estimativas Planejamento Fase de desenvolvimento – Design – Implementação e integração – Verificação e Validação

27 Engenharia de Software Conceitos Básicos Fases do Ciclo de Vida Fase de operação – Distribuição, Instalação e Configuração – Utilização e administração – Manutenção – corretiva, evolutiva e adaptativa Fase de retirada – Migração, reengenharia, engenharia reversa

28 Engenharia de Software Conceitos Básicos Fases de Definição Deve-se analisar os requisitos, recursos e restrições para apresentar soluções, estudar a viabilidade, planejar e gerenciar o desenvolvimento a partir de estimativas e análise de riscos que se utilizam de métricas Esta fase encerra-se com o contrato de desenvolvimento.

29 Engenharia de Software Conceitos Básicos Fase de desenvolvimento Design de Software – Design conceitual, design da interface de usuário, design da arquitetura de software, design de algoritmos e estruturas de dados Implementação e integração – Codificação, compilação, integração e verificação de programas (testes, inspeção, depuração) Verificação da qualidade – Testes beta, avaliação de usabilidade, avaliação de desempenho, etc.

30 Engenharia de Software Conceitos Básicos Fase de Operação Distribuição e entrega Instalação e configuração Utilização Manutenção – corretiva – correção de erros – evolutiva ou adaptativa – novas versões Novos requisitos - novas situações de operação – hardware - sistemas operacionais

31 Engenharia de Software Conceitos Básicos FASE DE RETIRADA Evolução do software - Sistemas legado - Reengenharia de Software

32 Engenharia de Software Conceitos Processos de Software Conjunto coerente de atividades para especificar, projetar, implementar e testar sistemas de software

33 Engenharia de Software Processos Objetivos : Apresentar os modelos de processo de software Descrever os diferentes modelos de processos e quando eles podem ser utilizados Descrever em formas gerais os modelos de processo para engenharia de requisitos, desenvolvimento de software, testes e evolução Apresentar a tecnologia CASE para apoiar atividades do processo de software

34 Engenharia de Software Processos Modelos genéricos de modelos de processo de software O modelo cascata Fases de especificação e desenvolvimento separadas e distintas Desenvolvimento evolucionário Especificação e desenvolvimento são interfoliadas Desenvolvimento formal de sistemas Um modelo matemático do sistema é transformado formalmente em uma implementação Desenvolvimento baseado em reuso O sistema é montado a partir de componentes existentes

35 Engenharia de Software Processos Fases do modelo Cascata Definição e análise de requisitos Projeto do sistema e do software Implementação e testes de unidade Integração e testes do sistema Operação e manutenção A desvantagem do modelo cascata é a dificuldade de acomodar as mudanças após o processo ter sido iniciado

36 Engenharia de Software Modelo Cascata[sommerville]

37 Engenharia de Software Processos Problemas da fase do modelo cascata Particionamento inflexível do projeto em fases distintas Isso torna difícil responder a requisitos do usuário que mudam Portanto, esse modelo é apropriado somente quando os requisitos são bem compreendidos

38 Engenharia de Software Processos Desenvolvimento Evolucionário Desenvolvimento exploratório O objetivo é trabalhar com os clientes e evoluir um sistema final a partir de uma especificação genérica inicial. O desenvolvimento se inicia com as partes do sistema que estão compreendidas. Fazer protótipos descartáveis O objetivo é compreender os requisitos do sistema. O protótipos e concentra em fazer experimentos com partes dos requisitos que estejam mal compreendidas

39 Engenharia de Software Evolucionários [summerville]

40 Engenharia de Software Desenvolvimento Evolucionário Problemas - Falta de visibilidade do processo - Os sistemas freqüentemente possuem pouca estrutura Podem ser exigidas habilidades especiais (p.ex.em linguagens para desenvolvimento rápido) Aplicabilidade -Para sistemas interativos pequenos ou de médio porte -Para partes de sistemas grandes (p.ex., a interface com o usuário) -Para sistemas de vida curta

41 Engenharia de Software Processos Desenvolvimento formal de sistemas Baseia-se na transformação de uma especificação matemática por meio de diferentes representações para um programa executável As transformações 'preservam a corretude', de tal forma que possa ser diretamente mostrado que o programa está de acordo com a sua especificação Embutida na abordagem de desenvolvimento de software chamada Cleanroom

42 Engenharia de Software Desenvolvimento Formal

43 Problemas Necessidade de habilidades especiais e treinamento para aplicar a técnica Dificuldade de especificar formalmente alguns aspectos do sistema, tais como a interface com o usuário Aplicabilidade Sistemas críticos, especialmente aqueles onde um estudo de segurança deve ser feito antes de pôr o sistema em operação

44 Engenharia de Software Processos Desenvolvimento orientado ao reuso Baseia-se no reuso sistemático, onde sistemas são integrados a partir de componentes existentes ou sistemas COTS (Commercial-off-the-shelf) Estágios do processo Análise dos componentes Modificação de requisitos Projeto do sistema com reuso Desenvolvimento e integração Esta abordagem está se tornando mais importante, mas ainda há uma experiência limitada com ela

45 Engenharia de Software Desenvolvimento orientado ao reuso


Carregar ppt "Engenharia de Software I Profa. Denise Neves 2011."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google