A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UFPEL – FAEM – DZ Alimentação de abelhas. A. Natural = florada B. Artificial - Subsistência -Estimulante -Transporte.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UFPEL – FAEM – DZ Alimentação de abelhas. A. Natural = florada B. Artificial - Subsistência -Estimulante -Transporte."— Transcrição da apresentação:

1 UFPEL – FAEM – DZ Alimentação de abelhas

2 A. Natural = florada B. Artificial - Subsistência -Estimulante -Transporte

3 Alimentação de abelhas A.Natural Flora apícola (importância do calendário apícola). EspécieValor apícolaFloração Assa-peixe (Vernonia polyanthes)8Jun – Ago Vassoura branca (Borreia verticillata)10Ago – Out Guabiroba (Campomanesia aurea)8Ago - Out Astrapéia (Dombeya wallichii)5Jun - Ago

4 Alimentação de abelhas A.Natural Flora apícola. Importância dos eucaliptos ( V.A. = 10 ) EspécieConc. Açúc. néctarFloração Robusta38 – 45 %Mar - Jul Saligna35 – 40 %Mar - Set Alba35 – 45 %Fev – Abr Citriodora38 – 45 %Set - Fev Globulus35 – 40 %Mai - Ago V.A. = valor apícola Fev – Set

5 Alimentação de abelhas Obs.: Valor apícola Classificação de 1 a 10, em função da prod. néctar, pólen e visitação de abelhas/min. 1 – 2 = pouco significado para exploração 3 – 5 = manutenção e estimulante 6 – 10 = produção de mel e pólen A conc. açúcares e o volume de néctar variam em função do clima e do solo.

6 Alimentação de abelhas B. Artificial B.1. Alimentação de subsistência Substituto do NÉCTAR das flores. Objetivo: manter as atividades da colméia durante escassez de alimento energético. Ex.: Agua (50%) + Açúcar invertido (50%). Usar até 60 dias antes da florada, a partir daí usar B.2. Separar mel... fraude natural

7 Alimentação de abelhas B. Artificial B.2. Alimentação estimulante Substituto do PÓLEN das flores. Objetivo: estimular a postura da rainha, 50 a 60 dias antes do início da florada de primavera, substituindo alimento protéico. Ex.: Açúcar (50%) + mel (10%) + água (40%) + 100g prot. Soja/18 litros. Farelo de soja (25%) + açúcar mascavo (75%). Polemel, MaxBee (7 g/litro xarope), 1l/semana.

8 Alimentação de abelhas

9 B.3. Transporte Candy = cândi Açúcar de confeiteiro, algumas gotas de água e 1 colher café com mel. Uso para transporte e introdução de rainhas Cândi Rainha e acompanhantes Gaiola Benton

10 Alimentação de abelhas Gaiola Benton

11 Alimentação de abelhas Alimentadores: -Evitar perda de calor (inverno!!!); -Bom intervalo entre reabastecimentos; -Boa disponibilidade para as abelhas; -Difícil acesso para pilhadoras; -Abastec./reabastec. rápido; -Alimentos líquidos ao pastoso; -Alimento e alimentador abrigados; -Fácil visualização para reabastecimento; -Construção fácil e barata;

12 Alimentação de abelhas Alimentadores (tipos): -Doolittle (caixilho modificado); -Boardmann; -Apivac®; -Cobertura; -Coletivo; -Apismel®; -Alexander; -Feito em casa...

13 -Considerar não só os custos, mas avaliar os ganhos de: (i) tempo e (ii) de produtividade. - Deixar reserva de mel e pólen em caixilhos no ninho. - Estar atento à postura da rainha e ao número de larvas de zangões. - Ao alimentar não coletar pseudo-mel e alimentar todas as colméias, evitando pilhagem e uniformizando as famílias. - Instalar redutor de alvado. - Substituir colméias com furos. - Enxames com rainhas novas retomam atividades mais rápido. Alimentar ou não???

14 Hibernação

15 Obtendo informações Wiese, H. 2005. Apicultura novos tempos. 260p. Wiese, H. edições anteriores. (87, 91 ?) www.apacame.org.br www.ciadaabelha.com.br www.apifaq.com.br http://sistemasde producao.cnptia.embrapa.br Trabalhos do prof. Sílvio Lengler (aposentado da UFSM)


Carregar ppt "UFPEL – FAEM – DZ Alimentação de abelhas. A. Natural = florada B. Artificial - Subsistência -Estimulante -Transporte."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google