A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UFPEL – FAEM – DZ Alimentação de abelhas. A. Natural = florada B. Artificial - Subsistência -Estimulante -Transporte.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UFPEL – FAEM – DZ Alimentação de abelhas. A. Natural = florada B. Artificial - Subsistência -Estimulante -Transporte."— Transcrição da apresentação:

1 UFPEL – FAEM – DZ Alimentação de abelhas

2 A. Natural = florada B. Artificial - Subsistência -Estimulante -Transporte

3 Alimentação de abelhas A.Natural Flora apícola (importância do calendário apícola). EspécieValor apícolaFloração Assa-peixe (Vernonia polyanthes)8Jun – Ago Vassoura branca (Borreia verticillata)10Ago – Out Guabiroba (Campomanesia aurea)8Ago - Out Astrapéia (Dombeya wallichii)5Jun - Ago

4 Alimentação de abelhas A.Natural Flora apícola. Importância dos eucaliptos ( V.A. = 10 ) EspécieConc. Açúc. néctarFloração Robusta38 – 45 %Mar - Jul Saligna35 – 40 %Mar - Set Alba35 – 45 %Fev – Abr Citriodora38 – 45 %Set - Fev Globulus35 – 40 %Mai - Ago V.A. = valor apícola Fev – Set

5 Alimentação de abelhas Obs.: Valor apícola Classificação de 1 a 10, em função da prod. néctar, pólen e visitação de abelhas/min. 1 – 2 = pouco significado para exploração 3 – 5 = manutenção e estimulante 6 – 10 = produção de mel e pólen A conc. açúcares e o volume de néctar variam em função do clima e do solo.

6 Alimentação de abelhas B. Artificial B.1. Alimentação de subsistência Substituto do NÉCTAR das flores. Objetivo: manter as atividades da colméia durante escassez de alimento energético. Ex.: Agua (50%) + Açúcar invertido (50%). Usar até 60 dias antes da florada, a partir daí usar B.2. Separar mel... fraude natural

7 Alimentação de abelhas B. Artificial B.2. Alimentação estimulante Substituto do PÓLEN das flores. Objetivo: estimular a postura da rainha, 50 a 60 dias antes do início da florada de primavera, substituindo alimento protéico. Ex.: Açúcar (50%) + mel (10%) + água (40%) + 100g prot. Soja/18 litros. Farelo de soja (25%) + açúcar mascavo (75%). Polemel, MaxBee (7 g/litro xarope), 1l/semana.

8 Alimentação de abelhas

9 B.3. Transporte Candy = cândi Açúcar de confeiteiro, algumas gotas de água e 1 colher café com mel. Uso para transporte e introdução de rainhas Cândi Rainha e acompanhantes Gaiola Benton

10 Alimentação de abelhas Gaiola Benton

11 Alimentação de abelhas Alimentadores: -Evitar perda de calor (inverno!!!); -Bom intervalo entre reabastecimentos; -Boa disponibilidade para as abelhas; -Difícil acesso para pilhadoras; -Abastec./reabastec. rápido; -Alimentos líquidos ao pastoso; -Alimento e alimentador abrigados; -Fácil visualização para reabastecimento; -Construção fácil e barata;

12 Alimentação de abelhas Alimentadores (tipos): -Doolittle (caixilho modificado); -Boardmann; -Apivac®; -Cobertura; -Coletivo; -Apismel®; -Alexander; -Feito em casa...

13 -Considerar não só os custos, mas avaliar os ganhos de: (i) tempo e (ii) de produtividade. - Deixar reserva de mel e pólen em caixilhos no ninho. - Estar atento à postura da rainha e ao número de larvas de zangões. - Ao alimentar não coletar pseudo-mel e alimentar todas as colméias, evitando pilhagem e uniformizando as famílias. - Instalar redutor de alvado. - Substituir colméias com furos. - Enxames com rainhas novas retomam atividades mais rápido. Alimentar ou não???

14 Hibernação

15 Obtendo informações Wiese, H Apicultura novos tempos. 260p. Wiese, H. edições anteriores. (87, 91 ?) producao.cnptia.embrapa.br Trabalhos do prof. Sílvio Lengler (aposentado da UFSM)


Carregar ppt "UFPEL – FAEM – DZ Alimentação de abelhas. A. Natural = florada B. Artificial - Subsistência -Estimulante -Transporte."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google