A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

EXPECTATIVAS E DEMANDAS DA CADEIA PRODUTIVA DO ESPORTE FRENTE AOS MEGAEVENTOS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "EXPECTATIVAS E DEMANDAS DA CADEIA PRODUTIVA DO ESPORTE FRENTE AOS MEGAEVENTOS."— Transcrição da apresentação:

1

2 EXPECTATIVAS E DEMANDAS DA CADEIA PRODUTIVA DO ESPORTE FRENTE AOS MEGAEVENTOS

3 Entidade de âmbito nacional, sem fins lucrativos que congrega, incentiva e representa a indústria do esporte, sub dividida em 04 Câmaras Setoriais: Infraestrutura Máquinas e equipamentos Materiais e acessórios Prestação de Serviços A ABRIESP

4 OBJETIVOS Congregar o maior número possível de empresas que atuem direta ou indiretamente na cadeia produtiva do esporte; Constituir e fazer parte de um fórum que expresse as demandas e as reivindicações da indústria do esporte nos seus variados setores; Ser um espaço de troca de experiências entre as empresas e foro ideal para solucionar diferenças; Contribuir para a conquista de novos mercados por parte de seus associados; Concretizar parcerias com órgãos e entidades públicas e privadas; Planejar e preparar a Indústria do Esporte para suprir as demandas do Calendário Esportivo Internacional

5 Copa do Mundo de Futebol 2014

6 Impactos Econômicos para o setor privado Direto Indireto Impacto Total 47,5 135,7 Em R$ bilhões 183,2 - Investimento em Infraestrutura - Incremento de gastos de turistas - Incremento no consumo das famílias - Recirculação do dinheiro na economia - Aumento do turismo e do uso de estádios após a Copa + 0,4% no PIB acumulado

7 Impactos Diretos: (Infraestrutura) R$ 33 BILHÕES EstádiosMobilidade Urbana Portos e Aeroportos Total Infra Civil Telecom e Energia Segurança e Saúde HotelariaTotal Infra 5,7 11,65,5 22,8 3,84,61,9 33,1 Em R$ bilhões Equivale a aprox. 24 mil Km de estradas ou 50% das rodovias federais

8 Impactos diretos: (Turismo) R$ 9,4 bilhões gerados por 3,7 milhões de turistas (600 mil estrangeiros) Em R$ bilhões – junho e julho de 2014 Internacionais:Nacionais: 3,2 19,4 22,6 Cenário sem Copa 3,9 5,5 + 9,4 bi Incremento por turistas internac. Incremento por turistas nacionais 7,1 24,9 32,0 Cenário com Copa Equivale a 2/3 da população do Rio de Janeiro Nº de turistas em milhões: 0,6 3,1 * Foi considerado o Fator Copa, em o turista gasta mais (fonte: Benchmark – Alemanha) 0,6 3,1

9 Impactos diretos: (Consumo) Incremento de R$ 5 bilhões no consumo das famílias entre 2010 e 2014 Trabalhadores Permanentes Massa Salarial R$ 6,8 bi % de Consumo 59,7 % Trabalhadores Temporários Massa Salarial R$ 1,6 bi % de Consumo 59,7 % X X Incremento no Consumo R$ 5,0 bi Equivale a 15 meses de venda de geladeiras no Brasil (7,2 milhões)

10 Impactos diretos: (Empregos) Espera-se a geração de 700 mil empregos entre temporários e permanentes entre 2010 e 2014 Permanentes 2010/ / Em milhares de empregos Temporários TOTAL Equivalente a 11 vezes o nº de funcionários da Vale Para cada US$ 1 milhão de impacto direto investido, serão gerados 28 novos empregos

11 Resumo dos benefícios econômicos diretos da Copa 2014 SETORES INFRA ESTRUTURA IMPACTOEQUIVALENTE A: - Estádios - Aeroportos - Mobilidade - Outros TURISMO GERAÇÃO DE EMPREGOS CONSUMO TRIBUTOS Constr. civil: R$23 bilhòes Serviços: R$10 bilhões ~ 24 mil KM de estradas – (50% das rodovias federais) 600 mil turistas internacionais (R$ 3,9 bilhões) mil turistas nacionais (R$ 5,5 bilhões) ~ 2/3 da população da cidade do Rio de Janeiro Empregos permanentes: 332 mil (2009 – 2014) Empregos temporários: 381 mil (2014) ~11 vezes o nº de funcionários da Vale Incremento no consumo: R$ 5 bilhões ( ) ~ 1,3 anos de venda de geladeiras no Brasil (7,2 milhões de unidades) Tributos totais: R$ 16,8 bi Tributos Federais: R$ 10,6 bi (63%) ~ 33 vezes a isenção tributária federal para o evento (~500 milhões) Fonte: Ministério do Esporte

12 Olimpíadas e Paraolimpíadas 2016

13

14 Impactos Econômicos para o setor privado (até 2016) As estimativas dos impactos econômicos diretos, indiretos e induzidos, produzidos nos níveis da atividade econômica do município do Rio de Janeiro, de seu entorno e do restante do país, apontam para aumentos significativos nos níveis de produção, de emprego e de massa salarial. Gastos Públicos e Privados adicionais Emprego direto Massa salarial direta Compras diretas Produção Multiplicador de emprego Emprego total: direto, indireto e induzido Multiplicador de massa salarial Multiplicador de compras Multiplicador de produção Massa salarial total: direta, Indireta e induzida Compras totais: diretas, indiretas e induzidas Incremento na produção, renda e valores patrimoniais

15 Impactos Econômicos para o setor privado (até 2016) A análise dos impactos setoriais dos investimentos programados para os Jogos Olímpicos e Paraolímpicos mostra que estes possuem escala suficiente para promover a reestruturação da economia regional e nacional, abrindo novas oportunidades, em especial, nos setores que receberão investimentos significativos, conforme evidencia a tabela abaixo: Participação dos setores mais influenciados pelos Jogos (% em relação ao efeito total estimado para os Jogos) Construção civil10,5% Serviços imobiliários e aluguel6,3% Serviços prestados às empresas5,7% Petróleo e gás5,1% Serviços de informação5,0% Transporte, armazenagem e correio4,8% Fonte: FIA da USP (2009)

16 2007 Com Jogos Sem Jogos ,008 * 2,865 PIBPIB Impacto da realização dos jogos no PIB Em US$ bilhões Impactos Econômicos para o setor privado (até 2016) Estima-se que para cada US$ 1,00 investido, outros US$ 3,26 adicionais serão gerados até Os ganhos de produtividade tornam-se maiores ao longo do tempo, pois há uma comple- mentariedade entre os investimentos nos Jogos e a atração de investimentos privados. Estima-se que o evento irá gerar aproximadamente 120 mil empregos por ano até 2016, com uma média anual de 130 mil para o período pós-Jogos ( ). * Incremento de 6% Fonte: BNDES

17 Impactos Econômicos para o setor privado Investimento total, segundo Dossiê de Candidatura Rio 2016: US$ 14,4 Bilhões US$ 2,8 Bi – Comitê Organizador US$ 11,6 Bi – Infraestrutura e Serviços Impacto Econômico: InvestimentoCadeia Produtiva Total (ME) US$ 1,00US$ 3,26US$ 51,1 Bilhões Impacto no PIB: US$ 24,5 Bilhões

18 Impactos Econômicos para o setor privado Games Hosting (GH) – De 2009 a 2016 Fora RJ Movimentação Econômica:US$ 24,6 Bilhões54% Impacto no PIB: US$ 11 Bilhões46,4% Geração de Empregos: 120 mil por ano 46,7% Post Gaqmes (PG) – De 2017 a 2027 Fora RJ Movimentação Econômica:US$ 26,5 Bilhões40,5% Impacto no PIB: US$ 13,5 Bilhões37,6% Geração de Empregos: 130 mil por ano 58,1% Setores da Cadeia: 55 setores diferentes Tributação: 97% de retorno

19 Oportunidades de investimentos para o setor privado (Copa e Olimpíadas) Reforma e ampliação da capacidade de portos e aeroportos. Reurbanização das 12 cidades-sede. Maior aproveitamento do potencial turístico do Brasil: revitalização e viabilização do aproveitamento do entorno das cidades-sede, implementação de um amplo circuito de arenas multiuso e desenvolvimento do setor hoteleiro. Modernização dos estádios de futebol. Melhoria da mobilidade urbana, com a ampliação da estrutura de transporte. Modernização do setor da construção civil brasileiro. Aumento da capacidade instalada da siderurgia decorrente da forte demanda de aço. Intensificação da competitividade e da produtividade do setor. Infraestrutura:

20 Implementação e modernização na área de telecomunicações, tecnologia da informação mídia e energia (rede elétrica, transmissão de dados e energia solar). Empresas do setor de alimentação poderão investir na abertura de restaurantes Food Service nas cidades e nos estádios, mediante franquias, incentivando a entrada de redes de Fast Food. Estímulo à produção e ao consumo dos alimentos orgânicos, com o intuito de desenvolver a agricultura orgânica ou sustentável e difundir o processo de sustentabilidade do Brasil. Melhoria da qualificação profissional de serviços receptivos de aeroportos, estações, hotéis, funcionários de restaurantes, motoristas de táxi e outros serviços. Geração de novos cursos de idiomas que atendam as necessidades dos grandes eventos esportivos. Oportunidades de investimentos para o setor privado (Copa e Olimpíadas) Prestação de Serviços

21 Oportunidades de investimentos para o setor privado (Copa e Olimpíadas) Fortalecimento da ligação com o meio-ambiente: implementação e divulgação de tecnologias verdes atreladas ao tema dos grandes eventos esportivos. Adoção de medidas menos poluentes na melhoria dos serviços de transporte público. Reflorestamento e recuperação de áreas verdes. Despoluição de lagoas. Implantação de técnicas de reaproveitamento de água, energia e resíduos sólidos. Meio ambiente

22 Oportunidades de investimentos para o setor privado (Copa e Olimpíadas) Melhoria dos principais indicadores econômicos do país: crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), redução da taxa de desemprego, aumento da massa salarial e efeitos positivos sobre a arrecadação fiscal. Geração de divisas no Balanço de Pagamentos, em virtude da contribuição do turismo internacional e do incremento das exportações brasileiras. Ampliação da competitividade sistêmica das atividades produtivas nas cidades que sediarão os jogos e em suas proximidades. Ganho de imagem para o país, reforçada pela prova de capacidade de realização de megaeventos. Desenvolvimento de estrutura desportiva de alta qualidade, proporcionando maior segurança e conforto nos estádios e nas instalações olímpicas e paraolímpicas. Manutenção e aperfeiçoamento de ações esportivas de base, sobretudo educacionais e de integração social. Imagem do País e cenário sócio-econômico

23 Marketing Esportivo como instrumento de estratégia empresarial Os megaeventos esportivos que acontecerão no país, nos próximos anos, funcionarão como excelentes canais de comunicação com o mercado e devem ser inseridos no planejamento mercadológico das empresas. O marketing esportivo é um poderoso instrumento capaz de gerar resultados positivos e significativos para empresas nacionais e multinacionais, entre os quais se destacam: Fortalecimento da marca; Fortalecimento da imagem; Elevados retornos de mídia espontânea; Fator de agregação à marca; Conquista de maiores parcelas do mercado; Divulgação do produto e da marca a nível mundial; Aumento do poder de comercialização de seus produtos associados à qualidade e à emoção do evento. Aumento do reconhecimento público; Antecipação e combate das ações da concorrência;

24 Alem do impacto econômico, existem benefícios intangíveis a ser considerados: Visibilidade internacional Turismo Infraestrutura Aperfeiçoa- mento Institucional Mudança na imagem brasileira no exterior: - Fortalecimento da imagem de país alegre e receptivo - Adição de novos atributos à imagem: competência, organização e desenvolvimento Maior exposição de produtos e serviços, sobretudo naqueles que o Brasil tenha vantagens competitivas Implementação e divulgação de tecnologias verdes: combustíveis, construção... Maior aproveitamento do potencial turístico (hoje igual ao da Argentina e 1/4 do México) Divulgação de atrações turísticas regionais e ampliação do turismo interno Salto de qualidade dos serviços ligados ao setor (hotelaria, alimentação, taxis...) Melhoria da qualidade de serviços/qualidade de vida para a população: - Tecnologias modernas de transportes - Maior conforto nos estádios Plataforma para ganhos de produtividade no setor privado Criação de novos polos/vetores de desenvolvimento Aprimoramento dos controles de gestão pública Ampliação da integração entre as regiões do país Fortalecimento do orgulho de ser brasileiro

25 Medidas adotadas em virtude dos compromissos com os Megaeventos Esportivos: Projeto de Lei Nº 7.422/2010 Desoneração de tributos federais para a construção e reforma de estádios que serão utilizados na Copa. Projeto de Lei Complementar Nº 579/2010 Autoriza prefeituras a conceder isenção de ISS. Medida Provisória Nº 495/2010 Altera a Lei 8.666/1993, priorizando os produtos produzidos no país, a fim estimular a geração de empregos e o desenvolvimento da indústria nacional. Será assegurada a preferência, sucessivamente: bens e serviços produzidos no país; produzidos ou prestados por empresas brasileiras; produzidos ou prestados por empresas que invistam em pesquisa e no desenvolvimento de tecnologia no país. Medida Provisória Nº 497/2010 Desoneração tributária de subvenções governamentais destinadas ao fomento das atividades de pesquisa tecnológica e desenvolvimento de inovação tecnológica nas empresas, e institui o Regime Especial de Tributação, para a construção, ampliação, reforma ou modernização de estádios de futebol – RECOM.

26


Carregar ppt "EXPECTATIVAS E DEMANDAS DA CADEIA PRODUTIVA DO ESPORTE FRENTE AOS MEGAEVENTOS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google