A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Francéllwika C. G. de Azevedo Orientador: Malva Andrea Mancuso Co-orientador: Arci Dirceu Wastowski UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Francéllwika C. G. de Azevedo Orientador: Malva Andrea Mancuso Co-orientador: Arci Dirceu Wastowski UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO."— Transcrição da apresentação:

1 Francéllwika C. G. de Azevedo Orientador: Malva Andrea Mancuso Co-orientador: Arci Dirceu Wastowski UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO DO NORTE DO ESTADO DO RS CURSO DE ENGENHARIA AMBIENTAL Projeto de Trabalho de Conclusão de Curso Frederico Westphalen, RS, Brasil 12 de Junho, 2013

2 1. Caracterização e Justificativa Sedimentos erodidos AGRICOLACENTROS URBANOS MINERAÇÃO Impactos negativo ÁGUA Sedimentos atuam como vetores que transferem nutrientes e poluentes dos ecossistemas terrestre para os aquáticos. VIDA QUALIDADEQUALIDADE QUALIDADEQUALIDADE REFLEXO DE PROCESSOS

3 Os metais na fase aquosa estão em equilíbrio com os teores nos sedimentos de fundo, que, em geral, apresentam valores bem superiores aos teores na água (AZEVEDO et al., 2012). Metais BIOACUMULAÇÃO DEGRADAÇÃO BIODISPONIBILIDADE 1. Caracterização e Justificativa Toxicidade VALORES E LIMITES VALORES DE REFERENCIA CONCLUSÕES EQUIVOCADAS

4 2. Objetivos e Metas 2.1 Objetivo geral do projeto: Avaliar a qualidade dos sedimentos de fundo do reservatório do rio Lajeado Pardo, assim como a qualidade da água bruta afluente e a taxa de sedimentação do rio, onde se localiza a captação de água para abastecimento público da cidade de Frederico Westphalen (RS). 4

5 2. Objetivos e Metas 2.2. Metas técnico-científicas específicas do projeto Identificar a área de contribuição hídrica do reservatório; Identificar as atividades antrópicas, de uso e ocupação dos solos, que se desenvolvem na bacia de contribuição; Estimar a taxa de sedimentação do reservatório;

6 2.2. Metas técnico-científicas específicas do projeto Caracterizar a qualidade das águas do lago onde ocorre a captação para abastecimento, por meio de análises físico- químicas; Caracterizar a qualidade do sedimento de fundo do lago, por meio de análises físico-químicas; 2. Objetivos e Metas

7 2.2. Metas técnico-científicas específicas do projeto Identificar e localizar as atividades de degradação do meio ambiente na bacia de contribuição do reservatório, de forma a orientar quanto a práticas de uso do solo; Comparar os resultados obtidos com a legislação vigente. 2. Objetivos e Metas

8 2.3. Metas relativas à formação de recursos humanos Incentivar a discussão de propostas de soluções de engenharia para problemas ambientais que venham a ocorrer na região assim como alertar para as consequências de práticas inadequadas do uso e manejo do solo no meio ambiente e eventuais receptores. 2. Objetivos e Metas

9 2.3. Metas relativas à formação de recursos humanos Integração dos alunos do curso de Engenharia Ambiental no projeto, visando familiarizá-los com aspectos práticos relativos ao impacto decorrente da degradação de áreas, em escala de bacias hidrográficas e as repercussões sociais e de saúde pública; Promover o aumento da produtividade, da qualidade de pesquisa e de formação de recursos humanos (IC); 2. Objetivos e Metas

10 3. Metodologia e Estratégia de Ação 3.1. Coleta e Preparo da Amostra Caracterizar a qualidade dos sedimentos de fundo e solo; Caracterização da qualidade da água do reservatório; Monitoramento.

11 3.2. Detalhamento das determinações analíticas Caracterização dos sedimentos de fundo Análise granulométrica; Caracterização físico-química: ph, Eh e CE; Conteúdo de MO (BORTOLIN & CASSOL, 2010); As determinações de metais.

12 3.2. Detalhamento das determinações analíticas Caracterização da água do reservatório Análises de nitrato, nitrito, N amoniacal, turbidez, pH, Eh, OD, cálcio e magnésio, temperatura e cloretos.

13 3.2. Detalhamento das determinações analíticas Monitoramento Sólidos totais e em suspensão; Análise físico-química: pH, Eh, CE, Turbidez, Temperatura. As determinações de elementos químicos presentes nas aguas brutas.

14 4. Resultados e Impactos Esperados 4.1 Indicadores de resultados ao final do projeto: Caracterizar a qualidade dos sedimentos de fundo e da água do reservatório localizado no Rio Lajeado Pardo, em termos qualitativos e quantitativos; Indicar possíveis atividades de uso e ocupação do solo que contribuam para o assoreamento do lago e a qualidade da água do mesmo; Indicar os períodos críticos de assoreamento do reservatório e áreas potenciais de contribuição; Incluir a participação de acadêmicos do curso de Engenharia Ambiental da UFSM/FW, na discussão dos processos de degradação ambiental e manejo de bacias hidrográficas, e as suas consequências para os recursos naturais; Publicar o estudo em meio científico.

15 4.2 Repercussão e/ou impactos dos resultados Obtenção de dados conclusivos sobre a qualidade da água e do sedimento de fundo do reservatório; Contribuir para a identificação das principais atividades de degradação do meio ambiente que ocorrem na bacia. 4. Resultados e Impactos Esperados

16 5. Riscos e Dificuldades Dificuldade 1: Local distante e de difícil acesso, dificultando a coleta em dias de precipitação; Dificuldade 2: Inexistência de um mapa de uso e ocupação do solo no município em escala adequada; Dificuldade 3: Determinação da sensibilidade e limite de detecção do espectrômetro de fluorescência de raios-X por energia dispersiva; Dificuldade 4: Falta de equipamentos adequados para coleta de sedimento de fundo em UFSM/FW; Dificuldade 5: O rio apresenta fundo irregular, baixa vazão e uma relação altura da lâmina dágua x largura do rio que dificulta a utilização de molinete flutuador.

17 6. Melhores práticas do grupo no tema ou área proposta Malva A. Mancuso é doutora em Hidrogeologia pela Universidade de São Paulo com experiência na área de Hidrogeologia, atuando principalmente nos seguintes temas: hidrogeologia urbana, impacto hidrogeológico de obras de engenharia (barragens, túneis, áreas urbanas), potencialidade dos recursos hídricos subterrâneos e interface água superficial e subterrânea. Com destaque para os trabalhos: RIBEIRO, M.M.S.; MARTINEZ, J.L.; MANCUSO, M.A. Degradação da qualidade da água subterrânea no aquífero costeiro das terras da costa e medidas para remediação da contaminação por nitratos resultantes da agricultura intensiva. In: 11º Congresso da Água, 2012, Porto. 11º Congresso da Água. Porto: APRH, p JORGE, C.; MANCUSO, M.A.; SIMÕES, M.; MARTINEZ, J.L. Metais presentes em solos sujeitos a práticas agrícolas continuadas. Terras da Costa da Caparica - Portugal. In: XIII Congresso Nacional de Geotecnia, 2012, Lisboa. XIII Congresso Nacional de Geotecnia. Lisboa: SPG, 2012.

18 Arci D. Wastowski é doutor em Química pela Universidade Federal de Santa Maria, UFSM, Brasil. Tem experiência na área de Química, com ênfase em Instrumentação Analítica, atuando principalmente nos seguintes temas: análise de solo, água, madeira e seus derivados, avaliação, composição quimica da madeira utilizando cromatografia gasosa/líquida e espectrometria de fluorescência de raios-X. Com destaque para os trabalhos: WASTOWSKI A. D.; DA ROSA G. M.; CHERUBIN M. R.; RIGO J. P G. Caracterização dos níveis de elementos químicos em solo, submetido a diferentes sistemas de uso e manejo, utilizando espectrometria de fluorescência de raios-x por energia dispersiva (EDXRF). Química Nova, São Paulo, v. 33, n.7, p , mar./abr WASTOWSKI, A. D. ; RIGON, J. P. G. ; CHERUBIN, M. R. ; DA ROSA, G.M. ; DA SILVA, P.R.B. ; CAPUANI, S. Determination of the inorganic constituents of commercial teas and their infusions by the technique of energy dispersive X-ray fluorescence spectrometry. Journal of Medicinal Plant Research, v. 7, p , Melhores práticas do grupo no tema ou área proposta

19 Francéllwika C. G. de Azevedo, acadêmica do curso de Engenharia Ambiental da Universidade Federal de Santa Maria/FW. Com destaque para os trabalhos: AZEVEDO, F.; MANCUSO, M.A.; WASTOWAKI, A.D. Concentração de metais em sedimentos de fundo do reservatório de abastecimento público do Rio Lajeado Pardo (RS). In: X Encontro Nacional de Engenharia de Sedimentos. X ENES, 2012, Foz de Iguaçu, PR. X Encontro Nacional de Engenharia de Sedimentos. X ENES, p AZEVEDO, F.; MANCUSO, M.A.; WASTOWAKI, A.D.; CARVALHO JR, O. Características da qualidade da água e dos sedimentos do reservatório de abastecimento do Rio Pardo (RS). In: 27º Jornada Acadêmica Integrada - UFSM, 2012, Santa Maria/RS. 27º Salão de Iniciação Científica - UFSM. Santa Maria / RS: UFSM, Melhores práticas do grupo no tema ou área proposta

20 7. Cronograma 1) Levantamento bibliográfico; 2) Caracterização de uso e ocupação do solo; 3) Caracterização do meio físico (geologia, geomorfologia, solos e recursos hídricos); 4) Balanço hídrico da bacia de contribuição do reservatório; 5) Caracterização da qualidade dos sedimentos de fundo do reservatório; 6) Monitoramento da qualidade da água bruta do Rio Lajeado Pardo; 7) Análise dos dados; 8) Participação em eventos e elaboração de artigo; 9) Apresentação do projeto de TCC; 10) Apresentação TCC. Ativi dade

21 Referências Bibliográficas ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS - ABNT. NBR 9898/87. Preservação e técnicas de amostragem de efluentes líquidos e corpos receptores p. AZEVEDO, F.; MANCUSO, M.A.; WASTOWAKI, A.D. Concentração de metais em sedimentos de fundo do reservatório de abastecimento público do Rio Lajeado Pardo (RS). In: X Encontro Nacional de Engenharia de Sedimentos. X ENES, 2012, Foz de Iguaçu, PR. p BORTOLIN, M. A. e CASSOL, L. C. Determinação da matéria orgânica do solo usando peróxido de hidrogénio: Uma metodologia ecologicamente correta. Actas do Fertbio Guarapari, ES, Brasil (3 pgs em CD-ROM) BRASIL. Resolução CONAMA nº 344, de 25 de março de Estabelece as diretrizes gerais e os procedimentos mínimos para a avaliação do material a ser dragado em águas jurisdicionais brasileiras, e dá outras providências. Publicada no DOU no 87, de 7 de maio de 2004, Seção pg CARVALHO, N.O; FILIZOLA JÚNIOR, N.P; SANTOS, P.M.C; LIMA, J.E.F.W. Guia de avaliação de assoreamento de reservatórios. Brasília: ANEEL p. BRASIL. Resolução CONAMA nº 357, de 17 de Março de Dispõe sobre a classificação dos corpos de água e diretrizes ambientais para o seu enquadramento, bem como estabelece as condições e padrões de lançamento de efluentes, e dá outras providências. Publicada no DOU nº 053, de 18/03/ pg

22 BRASIL. Resolução CONAMA Nº 420, de 28 de dezembro de Dispõe sobre critérios e valores orientadores de qualidade do solo quanto à presença de substâncias químicas e estabelece diretrizes para o gerenciamento ambiental de áreas contaminadas por essas substâncias em decorrência de atividades antrópicas. Publicação DOU nº 249, de 30/12/2009, págs CARVALHO, N.O. et al. Guia de Avaliação de Assoreamento de Reservatórios. Brasília: Agência Nacional de Energia Elétrica, Superintendência de Estudos e Informações Hidrológicas, CHRISTOFARO, C. (2009). Avaliação probabilística de risco ecológico de metais nas águas superficiais da Bacia do Rio das Velhas – MG. Belo Horizonte. Tese (Doutorado em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos) - Escola de Engenharia da UFMG. 311p. CPRM - COMPANHIA DE PESQUISA DE RECURSOS MINERAIS. Mapa de Geologia e Recursos Minerais do Estado de Rio Grande do Sul - Escala 1: Disponível em:. Acesso em: Jun FORTIER, A.H. Contaminação por metais e elementos-traços. In: FERRAZ, E.S.B.; MARTINELLI, L.A. & POLETO, C. (2005). Fontes potenciais e qualidade dos sedimentos fluviais em suspensão em ambiente urbano. Porto Alegre. Tese (Doutorado em Recursos Hídricos e Saneamento Ambiental) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 137 p. POLETO, C.; MERTEN, G.H. Qualidade dos sedimentos. Porto Alegre: ABRH, p. WASTOWSKI A. D.; DA ROSA G. M.; CHERUBIN M. R.; RIGO J. P G. Caracterização dos níveis de elementos químicos em solo, submetido a diferentes sistemas de uso e manejo, utilizando espectrometria de fluorescência de raios-x por energia dispersiva (EDXRF). Química Nova, São Paulo, v. 33, n.7, p , mar./abr

23 Francéllwika C. G. de Azevedo


Carregar ppt "Francéllwika C. G. de Azevedo Orientador: Malva Andrea Mancuso Co-orientador: Arci Dirceu Wastowski UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA MARIA CENTRO DE EDUCAÇÃO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google