A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Temas Atuais do Direito Ambiental Fernando Botelho Penteado de Castro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Temas Atuais do Direito Ambiental Fernando Botelho Penteado de Castro."— Transcrição da apresentação:

1 Temas Atuais do Direito Ambiental Fernando Botelho Penteado de Castro

2 2 Temas atuais do Direito Ambiental Introdução: ramo de vanguarda do Direito Responsabilidade nas três esferas Responsabilidade dos administradores Responsabilidade pós-consumo

3 3 Tríplice responsabilidade na CF/1988 Constituição Federal de 1988 Art. 170 A ordem econômica, fundada na valorização do trabalho humano e na livre iniciativa, tem por fim assegurar a todos existência digna, conforme os ditames da justiça social, observados os seguintes Princípios: VI - defesa do meio ambiente Art. 225 Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao poder público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações. § 3º. As condutas e atividades consideradas lesivas ao meio ambiente sujeitarão os infratores, pessoas físicas ou jurídicas, a sanções penais e administrativas, independentemente da obrigação de reparar os danos causados.

4 4 Responsabilidade administrativa e licenciamento Responsabilidade administrativa Decreto 6.514/2008 Aplicação pelo órgão de fiscalização Advertência, multa, interdição e embargo de atividades Impossibilidade de dupla sanção Licenciamento ambiental Atividades potencialmente poluidoras Competência em função da abrangência do impacto EIA/RIMA LP LI LO Compensação de até 0,5%

5 5 Responsabilidade Civil Até 1981: Até 1981: Responsabilidade Aquiliana (Art. 159 do Código Civil de 1.916) Culpa a. Negligência b. Imprudência c. Imperícia Zoneamento industrial Licenciamento Padrões de emissões Princípio básico: Toda atividade produtiva é necessariamente poluente – há um grau tolerável de poluição

6 6 Responsabilidade Civil Lei nº 6.938/81 Art. 3º. Para os fins previstos nesta Lei, entende-se por: IV - poluidor: a pessoa física ou jurídica, de direito público ou privado, responsável, direta ou indiretamente, por atividade causadora de degradação ambiental. Art. 14. § 1º Sem obstar a aplicação das penalidades previstas neste artigo, é o poluidor obrigado, independentemente da existência de culpa, a indenizar ou reparar os danos causados ao meio ambiente e a terceiros, afetados por sua atividade. O Ministério Público da União e dos Estados terá legitimidade para propor ação de responsabilidade civil e criminal por danos causados ao meio ambiente.

7 7 Responsabilidade Civil Solidariedade Código Civil - Os bens do responsável pela ofensa ou violação do direito de outrem ficam sujeitos à reparação do dano causado, e, se tiver mais de um autor a ofensa, todos responderão solidariamente pela reparação (Art. 942) Responsabilidade de todos e de cada um pela totalidade dos danos, ainda que não os tenham causado por inteiro Responsabilidade solidária não se presume

8 8 Responsabilidade dos Administradores – esfera civil A responsabilidade civil recai, via de regra, sobre a pessoa jurídica diretamente responsável pelo dano ambiental Lei nº 9.605/98: Poderá ser desconsiderada a pessoa jurídica sempre que sua personalidade for obstáculo ao ressarcimento de prejuízos causados à qualidade do meio ambiente (art. 4º) Código Civil: Em caso de abuso da personalidade jurídica, caracterizado pelo desvio de finalidade, ou pela confusão patrimonial, pode o juiz decidir, a requerimento da parte, ou do Ministério Público quando lhe couber intervir no processo, que os efeitos de certas e determinadas relações de obrigações sejam estendidos aos bens particulares dos administradores ou sócios da pessoa jurídica (art. 50)

9 9 Responsabilidade dos Administradores – esfera civil O administrador poderá ser responsabilizado por danos ambientais, desde que seja demonstrado que agiu* extrapolando os atos regulares de gestão com imprudência, imperícia, negligência ou dolo (má- fé) em violação à Lei ou aos estatutos * Lei nº 6.404/1976 (arts. 117 e 158)

10 10 Direito de Regresso da Empresa Art. 934 do Código Civil: Aquele que ressarcir o dano causado por outrem pode reaver o que houver pago daquele por quem pagou, salvo se o causador do dano for descendente seu, absoluta ou relativamente incapaz. Se a responsabilização ambiental recair diretamente sobre a empresa, por ato imputável aos seus administradores, poderá a pessoa jurídica exercer direito de regresso contra a(s) pessoa(s) física(s) responsável(is) pelo dano ambiental.

11 11 Responsabilidade Penal Lei nº 9.605/1998 Quem, de alguma forma, concorre para a prática dos crimes previstos nesta Lei, incide nas penas a estes cominadas, na medida da sua culpabilidade, bem como o diretor, o administrador, o membro de conselho e de órgão técnico, o auditor, o gerente, o preposto ou mandatário de pessoas jurídica, que, sabendo da conduta criminosa de outrem, deixar de impedir a sua prática, quando podia agir para evita- la (art. 2º) As pessoas jurídicas serão responsabilizadas administrativa, civil e penalmente conforme o disposto nesta Lei, nos casos em que a infração seja cometida por decisão de seu representante legal ou contratual, ou de seu órgão colegiado, no interesse ou benefício da sua entidade (art. 3) A responsabilidade das pessoas jurídicas não exclui a das pessoas físicas, autoras, co-autoras ou partícipes do mesmo fato (art. 3º, parágrafo único)

12 12 Responsabilidade Penal - Sanções Responsabilização da Pessoa Jurídica Responsabilização da Pessoa Física Possibilidade de haver transação penal ou suspensão do processo, mediante condições (artigos 27 e 28 da Lei nº 9.605/98 e artigos 76 e 89 da Lei nº 9.099/95) restritiva de direitos prestação de serviços à comunidade suspensão de atividades interdição temporária proibição de contratar com o Poder Público proibição de obter subsídios, subvenções e doações penas privativas de liberdade penas restritivas de direito (substitutiva)

13 13 Apuração de responsabilidades Esfera Civil: inquérito civil público, ação civil pública e ação popular TAC Inversão do ônus da prova (STJ) Esfera penal: inquérito policial e ação penal Transação penal e suspensão condicional do processo Esfera administrativa: auto de infração Reparação e redução da multa

14 14 Medidas Preventivas Cuidado no preparo da documentação da empresa Os registros de todas as comunicações com os órgãos de licenciamento, controle e fiscalização ambiental Os riscos administrativos e penais decorrentes da falta de registros exigidos em lei: a pessoa jurídica e seus representantes legais (artigo 2º da Lei nº 9.605/98) O relacionamento com terceiros: a responsabilidade objetiva, solidária e indireta e a responsabilidade pós-consumo como motivos para manter adequada documentação Conhecimento da legislação específica

15 15 Responsabilidade pós-consumo Conceito: É a responsabilidade dos fabricantes e importadores pela destinação final dos produtos por eles fabricados ou importados, após sua utilização pelos respectivos consumidores, bem como pela reparação de eventuais danos ambientais que venham a ser causados pelo descarte desses produtos no meio ambiente Aplicação extensiva da responsabilidade civil objetiva, indireta e solidária (conjugação dos artigos 3º, inciso IV, e 14, parágrafo 1º, da Lei nº 6.938/81) Código Civil: Ressalvados outros casos previstos em lei especial, os empresários individuais e as empresas respondem independentemente de culpa pelos danos causados pelos produtos postos em circulação (Art. 931)

16 16 Responsabilidade pós-consumo Exemplos: Embalagens de agrotóxicos (Lei nº 7.802/1989) Baterias e pilhas usadas (Res. CONAMA 257/1999) Pneumáticos (Res. CONAMA 258/1999) Óleos lubrificantes (Portaria Interministerial 464/2007, dos Ministérios do Meio Ambiente e de Minas e Energia; e Portaria 125/1999 da ANP) Garrafas e embalagens plásticas (Leis Municipais, e.g., Lei nº /2002 e Decreto Municipal nº /2008, do Município de São Paulo) Efeitos: transfere ao produtor da responsabilidade pelo gerenciamento de parte do lixo urbano; equipara o produto consumido e descartado ao resíduo industrial

17 17 Gerenciamento de áreas contaminadas Encerramento de atividades (Decreto Estadual SP nº /2002) Manual e Decisão de Diretoria 103/07 da CETESB Lei Estadual SP nº /2009 obrigação de garantir o cumprimento integral do plano de remediação (garantia bancária ou seguro ambiental de 125% do valor estimado para a remediação) obrigação solidária do causador da contaminação e seus sucessores, do proprietário, do superficiário, do detentor da posse efetiva e de quem se beneficia direta ou indiretamente da contaminação necessidade da aprovação prévia do plano de remediação obrigatoriedade de comunicação imediata da contaminação às autoridades ambientais e de saúde Averbação na matrícula

18 18 Obrigado !!! Fernando Botelho Penteado de Castro (55 11)


Carregar ppt "Temas Atuais do Direito Ambiental Fernando Botelho Penteado de Castro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google