A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Interpretação do Hemograma (Eritrograma). Caso clínico O sr. Pedro, 75 anos, masculino, branco, operado de um câncer gástrico há 1 ano, começou há alguns.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Interpretação do Hemograma (Eritrograma). Caso clínico O sr. Pedro, 75 anos, masculino, branco, operado de um câncer gástrico há 1 ano, começou há alguns."— Transcrição da apresentação:

1 Interpretação do Hemograma (Eritrograma)

2 Caso clínico O sr. Pedro, 75 anos, masculino, branco, operado de um câncer gástrico há 1 ano, começou há alguns meses queixar-se de fraqueza, astenia, apatia, taquicardia. No exame físico as mucosas estavam hipocoradas, o pulso era de 120 bpm. Uma endoscopia digestiva mostrou estômago operado, com ressecção de aproximadamente 80% do mesmo. Foi solicitado um hemogra ma que mostrou: Htm 2,500,00. Htc 30%; Hb 7,5g%; VGM 115; HCM 27; CHCM 25. Interpretar e explicar: Há anemia? Classificar a anemia. Explicar o possível motivo da anemia. Por que ocorreu anemia

3 Introdução O estudo da série vermelha do hemograma é composto da análise conjunta: –Hematimetria –Hematócrito –Hemoglobina –Índices eritrocitários –Contagem de reticulócitos –Hematoscopia

4 Introdução Não é necessário jejum Uma amostra misturada com EDTA Uma amostra não anti-coagulado –Para esfregaços –Evitando alterações morfológicas induzidas por anticoagulantes

5 Esfregaço

6 Valores normais (95% da população) Tabela 1. Valores normais da série vermelha MulheresHomens Hematócrito (%)36,0–45,041,5–50,4 Hemoglobina (g/dL)12,3–15,314,0–17,4 Hematimetria (x106/mcL)4,5–5,14,5–5,9

7 Variações Variações para sexo, raça e idade Os homens possuem valores mais altos, possivelmente por fatores hormonais androgênicos Na raça negra, os valores de hemoglobina são 0,5 a 0,6 g/dL mais baixos As crianças apresentam variações para menos em relação a adolescentes e adultos.

8 Condições especiais Hemodiluição –Gravidez –Anasarca –Hiper-hidratação –Para-proteínas (polímeros, monômeros ou fragmentos da molécula de imunoglobulina) Hemoconcentração –Diuréticos –Queimaduras –Gastroenterite –Hiperleucocitose (elevação falsa de hemácias)

9 Índices eritrocitários O volume corpuscular médio (VCM) avalia a média do tamanho (volume) das hemácias. –Expresso em fentolitros (fl) –Classifica as anemias em: Normocíticas (VCM= fl) Microcíticas (VCM<80 fl) Macrocíticas (VCM> 100 fl

10 Fórmula

11 Índices eritrocitários A hemoglobina corpuscular média (HCM) reflete o conteúdo médio de hemoglobina por hemácia (massa) –Expresso em picogramas –Classifica as anemias como: Hipocrômica (HCM<30 pg) Normocrômica (HCM=30-33 pg).

12 Fórmula

13 Índices eritrocitários A concentração de hemoglobina corpuscular média (CHCM) avalia a hemoglobina encontrada em 100 mL de hemácias –Expresso em g/dL –Classifica as hemácias em Normocrômicas (CHCM = 33,4-35,5 g/dL) Hipocrômicas (CHCM < 33,4 g/dL)

14 Fórmula

15 RDW (Red Cell Distribution Width ) Analisa a heterogeneidade do volume das hemácias (anisocitose) Altera precocemente na deficiência de ferro, antes da hipocromia e da microcitose Valor normal situa-se entre 11,5% a 14,5%.

16 Reticulócitos São hemácias jovens que contêm grânulos de RNA Após dois a três dias na circulação, eles perdem estes grânulos e se convertem em hemácias maduras Representam a eficácia da eritropoese em sintetizar e liberar hemácias em resposta a estímulos fisiológicos (renovação) ou patológicos (anemia) Normalmente, 0,5% a 1,5% do total do número de hemácias periféricas são reticulócitos, traduzindo a renovação diária do pool de eritrócitos.

17 Reticulócitos

18 Tabela 1. Características dos principais tipos de anemia Anemia Reticulócit os VCMHCMRDWHematoscopia FerroprivaDiminuído ElevadoMicrocitose e hipocromia MacrocíticaDiminuídoElevadoNormal Normal ou elevado Macrocitose TalassemiaElevado Diminuí do Normal Microcitose, hipocromia, policromatofilia Doença crônica Normal Normocitose e normocromia HemolíticasElevadoVariável Alterações específicas

19 Hematoscopia Drepanocitose Esferocitose Eliptocitose Esquizocitose (Microangiopatias) Talassemias Presença de corpos de inclusão (Howell-Jolly, Pappenheimer) Presença de ponteado basófilo Eritroblastos circulantes Parasitas (malária)

20 Corpúsculos de Howell-Jolly Fragmento de material nuclear Pode resultar de Cariorrexe (fragmentação do núcleo) ou de expulsão nuclear incompleta. A formação destes corpos está aumentada nas anemias megaloblásticas e no hipoesplenismo. ·

21 Corpúsculos de Pappenheimer Grânulos ricos em ferro Aumentado nas esplenectomias, e disfunções esplênicas

22 Policromatofilia Aumento de reticulócitos circulantes que caracteristicamente têm uma cor azulada. A policromatofilia é sempre indicativa de reticulocitose.

23 Poiquilocitose São variações aleatórias de formas de hemácias. Estão presentes em maior ou menor grau em todas as anemias e não têm significado diagnóstico específico.

24 Drepanocitose Hemácias em foice vistas na anemia falciforme.

25 Eliptocitose Têm forma de elipse e ocorrem na eliptocitose (ou ovalocitose) hereditária. O VCM é diminuído e deve ser feito estudo do esfregaço para o diagnóstico

26 Esferocitose São hemácias pequenas, de forma esférica e hipercorada, que surgem na esferocitose hereditária e na anemia hemolítica auto-imune ou alo-imune.

27 Esquizocitose São hemácias fragmentadas que adquirem formas bizarras. Surgem quando há lesão mecânica das hemácias, geralmente por microangiopatias (síndrome hemolítica- urêmica, púrpura trombótica, CIVD, eclampsia, lesão valvar e vasculites).

28 Esquizocitose

29 Células em alvo São células que têm excesso de membrana, com a hemoglobina se distribuindo em anel periférico, com zona densa central, semelhante a um alvo. São encontradas nas talassemias, na hemoglobinopatia C, na icterícia obstrutiva e na doença hepática.

30 Hemácias em alvo

31 Ponteado basófilo São agregados de ribossomos que formam granulações variáveis em número e tamanho nas hemácias, de cor azulada. Podem ser encontradas na intoxicação por metais, especialmente o chumbo (saturnismo), e nas talassemias e mielodisplasias.

32 Ponteado basófilo

33 Eritroblastos Presentes em resposta a sangramento agudo, anemias hemolíticas e nas anemias megaloblásticas, mielodisplasia e mielofibrose.

34 Dacriocitose Hemácias em forma de lágrima (pera) Esplenomegalia, mielofibrose, talassemia, carencial (sinal de gravidade)

35 Parasitas (Histoplasmose)

36 Parasitas (Plasmódium - Malária)

37 FIM


Carregar ppt "Interpretação do Hemograma (Eritrograma). Caso clínico O sr. Pedro, 75 anos, masculino, branco, operado de um câncer gástrico há 1 ano, começou há alguns."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google