A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FERRAMENTAS DA QUALIDADE. O que são Ferramentas da Qualidade? São técnicas que utilizamos com a finalidade de definir, mensurar, analisar e propor soluções.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FERRAMENTAS DA QUALIDADE. O que são Ferramentas da Qualidade? São técnicas que utilizamos com a finalidade de definir, mensurar, analisar e propor soluções."— Transcrição da apresentação:

1 FERRAMENTAS DA QUALIDADE

2 O que são Ferramentas da Qualidade? São técnicas que utilizamos com a finalidade de definir, mensurar, analisar e propor soluções para os problemas que interferem no bom desempenho dos processos de trabalho.

3 Quais são as Ferramentas da Qualidade que existem? 5 Sensos 5 Sensos Brainstorming Brainstorming Diagrama de Tendência Diagrama de Tendência Gráficos de Dispersão Gráficos de Dispersão Diagrama de Controle Diagrama de Controle Folha de Verificação Folha de Verificação Diagrama de Causa e Efeito Diagrama de Causa e Efeito Histograma Histograma Fluxograma Fluxograma Diagrama de Pareto Diagrama de Pareto

4 FLUXOGRAMA Representa uma seqüência de trabalho, de forma detalhada (pode ser também sintética), onde as operações ou os responsáveis e os departamentos envolvidos são visualizados nos processo. É conhecido também com os nomes de Flow-chart, carta de fluxo do processo, gráfico de seqüência, gráfico de processamento dentre outros.

5 Principais objetivos: Uma padronização na representação dos métodos e os procedimentos administrativos; Pode-se descrever com maior rapidez os métodos administrativos; Pode facilitar a leitura e o entendimento das rotinas administrativas; Pode-se identificar os pontos mais importantes das atividades visualizadas; Permite uma maior flexibilização e um melhor grau de análise.

6 É importante ressaltar que os fluxogramas procuram mostrar o modo pelo qual as coisas são feitas, e não o modo pelo qual o chefe diz aos funcionários que a façam; não a maneira segundo o qual o chefe pensa que são feitas, mas a forma pela qual o Manual de normas e procedimentos manda que sejam feitas. Eles são, portanto, uma fotografia real de uma situação estudada. Prof. Fernando Lócio

7 Simbologia do Fluxograma Operação: Indica uma etapa do processo. A etapa e quem a executa são registrados no interior do retângulo. Decisão: Indica o ponto em que a decisão deve ser tomada. A questão é escrita dentro do losango, duas setas, saindo do losango mostram a direção do processo em função da resposta (geralmente as respostas são SIM ou NÃO) Sentido do fluxo: Indica o sentido e a seqüência das etapas do processo. Limites: Indica o início e o fim do processo.

8 Observação: Estes não são os únicos símbolos existentes; Você pode criar seus próprios símbolos; Sempre coloque a legenda com o significado dos símbolos usados (nem todos sabem o que significam); Você pode identificar com letras ou números os passos no seu fluxograma. Dessa forma há como relacioná-los a uma explicação textual e detalhada de cada passo.

9 ETAPAS DA ELABORAÇÃO a ) Defina o processo a ser desenhado. b) Escolha um processo que crie o produto ou o serviço mais importante. c) Elabore um macrofluxo do processo, identificando os seus grandes blocos de atividades. d) Monte, para a elaboração do fluxograma, um grupo, composto pelas pessoas envolvidas nas atividades do processo. e) Detalhe as etapas do processo e descreva as atividades e os produtos ou os serviços que compõem cada uma delas. f) Identifique os responsáveis pela realização de cada atividade identificada. g) Cheque se o fluxograma desenhado corresponde à forma como o processo é executado e faça correções, se necessário.

10 Modelo de Fluxograma Início Verificar cadastro É cadastrado? Não Rejeitado Validar matrícula Fim

11 Exercício Leia o texto e desenhe um fluxograma fazendo uso dos seguintes símbolos: A empresa não tinha um estoque informatizado e o os pedidos ao estoque ocorriam da seguinte forma: O estoquista ao receber uma solicitação de peça, verifica na listagem do estoque a disponibilidade da mesma. Caso esteja disponível, a peça é entregue ao solicitante e em seguida, é efetuada a baixa no estoque. Caso a peça não esteja disponível, verifica-se junto aos fornecedores de peças*, o tempo de entrega. Informa-se o tempo necessário ao solicitante. Caso este (solicitante) ainda deseje a peça, o pedido ao fornecedor é efetuado imediatamente. Aguarda-se a chegada da peça e a sua entrada no estoque. Em seguida ela é entregue ao solicitante e é efetuada a baixa no estoque. * considere que o fornecedor sempre tem a peça solicitada disponível para entrega. Início/Fim Processo/ Operação Decisão

12 2 – Você é o responsável pelo churrasco da turma. Como você não quer que nada dê errado, resolveu elaborar um fluxograma para esse processo. Não se importe com tamanho do local para acomodar as pessoas, quantidade de bebidas ou de alimento. Pense nos processos que envolveriam a organização de tal evento.

13 DIAGRAMA DE PARETO É uma forma de descrição gráfica aonde procura- se identificar quais itens são responsáveis pela maior parcela dos problemas. O diagrama de Pareto torna visivelmente clara a relação ação/benefício, ou seja, prioriza a ação que trará o melhor resultado. Ele consiste num gráfico de barras que ordena as freqüências das ocorrências da maior para a menor e permite a localização de problemas vitais e a eliminação de perdas. Poucas causas levam à maioria das perdas, ou seja, Poucas são vitais, a maioria é trivial. Juran – Engenheiro de Controle de Qualidade (N.)1904 -

14 Construção do diagrama : a) a) Determinar como os dados serão classificados: por produto, por máquina, por turno, por operador,.... b) Construir uma tabela, colocando os dados em ordem decrescente c) Calcular a porcentagem de cada item sobre o total e o acumulado d) Traçar o diagrama e a linha de porcentagem. PRIORIDADES O diagrama de Pareto estabelece prioridades, isto é, mostra em que ordem os problemas devem ser resolvidos.

15 1. 1. Uma pesquisa sobre satisfação do cliente com uma amostra de 210 indivíduos que tiveram alta de um grande hospital urbano durante o mês de junho levou à seguinte listagem de 271 reclamações: Motivo de reclamaçãonúmero Atrasos para exames34 Barulho28 Falta de atendimento à campainha71 Serviço de alimentação precário117 Todos os outros21 Total271

16 Reclamaçõesnúmero%acumulado Serviço de alimentação precário % Falta de atendimento à campainha % Atrasos para exames % Barulho % Todos os outros % total

17

18 Exercício Os dados a seguir representam o consumo diário de água por domicílio em um subúrbio, num verão recente: Fontes de consumo de água Galões por dia Banho e ducha 99 Beber e cozinhar 11 Lavagem de louça 13 Lavagem de roupa 33 Regar o jardim 150 Toalete88 Diversos20 TOTAL414

19 2- Os dados abaixo que se seguem reportam- se aos registros de defeitos na empresa Teixeira da Cunha... Elementos Defeituosos Nº defeitos Má qualidade da chapa 91 Defeito de Dobragem 128 Furação Deficiente 9 Acondicionamento dos materiais 36 Soldadura mal executada 15 Erros de Corte 23 Outros defeitos 12

20 FOLHA DE VERIFICAÇÃO É a ferramenta da qualidade utilizada para facilitar e organizar o processo de coleta e registro de dados, de forma a contribuir para otimizar a posterior análise dos dados obtidos. Uma folha de verificação é um formulário no qual os itens a serem examinados já estão impressos, com o objetivo de facilitar a coleta e o registro dos dados.

21 Exemplo: Analisaremos os principais problemas do time Unidos da Gorduchinha, no Parque Skol, na partida do último domingo. Através de uma folha de verificação.

22 FalhasSubtotal% Passes errados defesas1511,11 Passes errados no ataque6346,67 Faltas cometidas2317,04 Lançamento errados1712,59 Finalização erradas128,89 Penalts perdidos53,70 TOTAL135100% Folha de Verificação

23 DIAGRAMA DE CAUSA E EFEITO (Espinha de Peixe / Diagrama de Ishikawa) O Diagrama de Causa e Efeito (ou Espinha de peixe) é uma técnica, que mostra a relação entre um efeito e as possíveis causas que podem estar contribuindo para que ele ocorra. Construído com a aparência de uma espinha de peixe, essa ferramenta foi aplicada, pela primeira vez, em 1953, no Japão, pelo professor da Universidade de Tóquio, Kaoru Ishikawa, para sintetizar as opiniões de engenheiros de uma fábrica quando estes discutem problemas de qualidade.

24 A Espinha de Peixe pode ser utilizada para encontrar os fatores que influenciam um problema ou uma dificuldade

25 A cabeça corresponde ao problema a ser estudado. Problema

26 As escamas correspondem aos fatores que influenciam o problema estudado. Fatores

27 A Espinha de Peixe também pode ser usada para a melhoria. Objetivo A cabeça então corresponde ao objetivo a ser alcançado.

28 E as escamas correspondem às providências a serem tomadas para que o objetivo seja alcançado. Providências

29 A construção de um diagrama de causa e efeito deve ser realizado por um grupo de pessoas envolvidas com o processo considerado. Pois a participação do maior número possível de pessoas envolvidas é muito importante para que possa ser construído um diagrama completo, que não omita causas relevantes. Para o levantamento das causas é aconselhável que seja realizada uma reunião conduzida por uma técnica conhecida como brainstorming. O brainstorming tem o objetivo de auxiliar um grupo de pessoas a produzir o máximo de idéias em um curto período de tempo.

30 CONCEITO Método de gestão, uma forma de trabalho, que orienta o processo de tomada de decisão para o estabelecimento das metas e dos meios e ações necessários para executá-las e acompanhá-las a fim de garantir a sobrevivência e o crescimento de uma organização. PDCA

31

32 PLAN - PLANEJAMENTO Estabelecer metas; Estabelecer o método para alcançar as metas propostas. DO - EXECUÇÃO Executar as tarefas exatamente como foi previsto na etapa de planejamento e coletar os dados que serão utilizados na próxima etapa de verificação. Na etapa de Execução são essenciais a educação e o treinamento no trabalho.

33 CHECK - VERIFICAÇÃO A partir dos dados coletados na execução, comparar o resultado alcançado com a meta planejada. ACTION – AÇÃO / ATUAÇÃO Adotar como padrão o plano proposto, caso a meta tenha sido alcançada. Agir sobre as causas do não alcance da meta, caso o plano não tenha sido efetivo.

34 Plano de ação (5W2H) Após descobrir as causas, elaborar alternativas e descrever as soluções mais relevantes é momento de implementá-las fazendo as seguintes perguntas da ferramenta 5W2H: WHAT? – O QUÊ? WHEN? – QUANDO? WHO? – QUEM? WHERE? – ONDE? WHY? – POR QUÊ? HOW? – COMO? HOW MUCH? – QUANTO?

35 WHO: (QUEM) Quem executará determinada atividade? Quem depende da execução dessa atividade? Essa atividade depende de quem para ser iniciada? WHAT: (O QUE) Quais os resultados dessa atividade? Quais atividades são dependentes dessa? Quais atividades são necessária para o início dessa? Quais os insumos necessários?

36 WHY: (POR QUE) Por que essa atividade é necessária? Por que essa atividade não pode fundir com outra atividade? Por que A, B e C foram escolhidos para executar essa atividade? WHERE: (ONDE) Onde a atividade será executada? Onde serão feitas as reuniões presenciais da equipe?

37 WHEN: (QUANDO) Quando será o início da atividade? Quando será o término? Quando serão as reuniões presenciais? HOW: (COMO) Como essa atividade será executada? Como acompanhar o desenvolvimento dessa atividade? Como A, B e C vão interagir para executar essa atividade? HOW MUCH: (QUANTO) Quanto custará essa atividade? Quanto tempo está previsto para a atividade?

38 Plano de ação (5W2H) WHAT?O QUE? O que deve ser feito? WHEN?QUANDO? Quando deve ser feito? WHERE?ONDE? Onde deve ser feito? WHY? PORQUÊ? Porque é necessário fazer? WHO?QUEM? Quem é a equipe responsável? HOW?COMO? Como vai ser feito? HOW MUCH?CUSTO? Quanto vai custar?

39 WHATWHYWHOWHEREWHENHOW HOW MUCH


Carregar ppt "FERRAMENTAS DA QUALIDADE. O que são Ferramentas da Qualidade? São técnicas que utilizamos com a finalidade de definir, mensurar, analisar e propor soluções."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google