A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Infecções Hospitalares BrasilHistórico BrasilHistórico Helena F. B. Germoglio.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Infecções Hospitalares BrasilHistórico BrasilHistórico Helena F. B. Germoglio."— Transcrição da apresentação:

1 Infecções Hospitalares BrasilHistórico BrasilHistórico Helena F. B. Germoglio

2 Portaria MS, no. 196 de 24 de Junho de 1983 Todos os hospitais do país, independente da natureza mantenedora, devem manter Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) ; dá orientações práticas sob a forma de cinco anexos.

3 1984 – Elaborado o Manual de CIH Curso Internacional de CIH

4 1985 – Presidente Tancredo Neves: operado às pressas de uma diverticulite intestinal, desenvolveu IH, falecendo. A partir deste fato, os projetos sobre IH ganharam um novo impulso, mudando, definitivamente, os rumos do CIH no Brasil

5 Credenciamento dos Centros de Treinamento ; quarenta e um (41); em 4 ano, foram treinados mais de profissionais de saúde – Revogada a Portaria MS 196/83 e criada a Portaria MS 930/92 – criação do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar e realização de busca ativa de casos – Realizado Inquérito Nacional sobre a Magnitude das Infecções Hospitalares no Brasil – identificou uma taxa de IH de 15,5% e que menos de 30% das instituições pesquisadas realizavam busca ativa de casos

6 1997 – Lei Federal sobre IH – Lei nº de 6 de Janeiro de 1997 – obrigatoriedade da manutenção de Programas de Controle de IH pelos hospitais do país – Revogada a Portaria MS 930/92 pela Portaria MS 2616, 12 de Maio de 1998 – somatório do que foi atribuído à CCIH e ao SCIH, acrescido de normas importantes, destacando-se: o uso racional de antimicrobianos, germicidas e materiais médico-hospitalares, além de um anexo dedicado à LAVAGEM DAS MÃOS.

7 Ignais P. Semmelweis – considerado o pioneiro nos esforços de controle de IH.

8 DIA NACIONAL DO CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR - 15 DE MAIO

9 Infecções Hospitalares: grave e importante problema de saúde pública no Brasil e no mundo. Década de 80: EUA - 3,5% a 15,5%; Letalidade: 13 a 17% Reino Unido - 9,2% Países da América Latina - 5% a 70%

10 No Brasil - tentativas de estimar estas taxas desde Inquérito Nacional - Hospitais próprios ou conveniados com o SUS - identificou taxa em torno de 15,5%.

11 ASPECTOS ECONÔMICOS DO CONTROLE DE INFECÇÃO HOSPITALAR

12 Zanon et al hospitais do INAMPS estimavam média de o total de pacientes com IH, aplicando-se uma letalidade de 10% a 20%, chegou-se a um número anual de óbitos de a , colocando a IH como possível 2ª. causa de mortalidade no país, situação que se repete nos EUA, onde está em 4º lugar

13 AS 7 CAUSAS LÍDERES DE MORTE NOS EUA EM 1982 CAUSAS DE MORTE ESTIMATIVA Doença cardíaca Câncer AVC IH total Doença pulmonar crônica Pneumonia e influenza Acidentes de trânsito49.000

14 4 Diretos 4 Indiretos 4 Intangíveis Custos da Infecção Hospitalar

15 DIRETOS: gasto no diagnóstico, tratamento e hospitalização do paciente que adquiriu esta patologia. Pneumonia – custo médio de U$ 5.683; Sistêmica – U$ 3.517; Cirúrgica – U$ INDIRETOS: tempo, impossibilidade de trabalhar, afastamento da família. INTANGÍVEIS: INCOMENSURÁVEIS ; custo da vida, da dor e do sofrimento.

16 O custo das IH transcende uma avaliação simplista do que é gasto no tratamento desta complicação. O investimento em ações de controle se impõe por razões legais, morais, filosóficas (hospitais são instituições de saúde), éticas, econômicas e sociais. É um ABSURDO que uma minoria de hospitais brasileiros, segundo o MS, tenha suas comissões efetivas. Esse é, sem dúvida alguma, um dos maiores desafios para toda a nossa coletividade.

17 O MAIOR JOGADOR DE GOLFE DE TODOS OS TEMPOS SÓ CHEGOU LÁ PORQUE ATÉ HOJE NÃO SE ACHA BOM O SUFICIENTE


Carregar ppt "Infecções Hospitalares BrasilHistórico BrasilHistórico Helena F. B. Germoglio."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google