A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

FERRAMENTAS PORTÁTEIS SEGURANÇA NO MANUSEIO DE. CUIDADOS COM FERRAMENTAS ELÉTRICAS PORTÁTEIS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "FERRAMENTAS PORTÁTEIS SEGURANÇA NO MANUSEIO DE. CUIDADOS COM FERRAMENTAS ELÉTRICAS PORTÁTEIS."— Transcrição da apresentação:

1 FERRAMENTAS PORTÁTEIS SEGURANÇA NO MANUSEIO DE

2 CUIDADOS COM FERRAMENTAS ELÉTRICAS PORTÁTEIS

3 1) Procure sempre ler os manuais das ferramentas elétricas Portáteis e as recomendações de segurança indicadas pelo fabricante. 2) Aprenda o método de utilização e procure informações sobre a construção da ferramenta elétrica manual para entender sobre os seus riscos e perigos. 3) Nunca utilize bijouterias, roupas folgadas ou luvas que possam atrapalhar a operação. 4) Segure as ferramentas com firmeza pois há possibilidade destas ferramentas escaparem de suas mãos, por trabalharem em alta rotação. 5) Ao realizar algum tipo de substituição de componente da ferramenta (broca, rebolo, etc.), retire o plug da tomada de energia.

4 6) Nos trabalhos com ferramentas elétricas portáteis em locais úmidos, quando necessário, adote plataformas isolantes, como tapetes de borracha e verifique se o cabo está em perfeitas condições de uso, além de aterradas. 7) Tome cuidado com extensões - evitando-as - sempre que possível. 8) Utilize todos os EPIs necessários. 9) Sinalizem e isolem a área de trabalho de forma adequada. 10) Não utilize ferramentas elétricas na presença de vapores e gases inflamáveis. Providencie previamente sistemas de exaustão e monitoramento do local com o explosímetro.

5 Treinamento, Conscientização e Prevenção FERRAMENTAS MANUAIS

6 PRINCIPAIS CAUSAS DE ACIDENTES NO USO DE FERRAMENTAS 1) Defeitos intrínsecos (falha na qualidade do material ou má seleção) Toda ferramenta deve ser cuidadosamente inspecionada antes do uso. A responsabilidade é do trabalhador o qual deve conhecer perfeitamente a ferramenta que irá manusear e identificar prontamente problemas que possam impedir a sua utilização e segregar as ferramentas defeituosas devido ao desgaste natural pelo uso. 2) Inadequação para a atividade(s) e/ou tarefas (falta de material disponível/improvisação) O trabalhador deve analisar cuidadosamente o serviço ou tarefa a ser executado e utilizar a ferramenta adequada de forma a evitar improvisos. Deve também verificar a posição e movimento de operação e os EPIs (óculos, cinto de segurança, etc) e EPCs (proteções de máquinas, procedimentos, etc) recomendados.

7 . 3) Mau estado de conservação-falha ou falta de limpeza/má conservação: As ferramentas devem ser inspecionadas cuidadosamente na procura de quaisquer defeitos e eliminadas antes que venham a se tornar perigosas para o fim a que se destinam. Lembre-se: ferramentas danificadas são um sério risco e manuseá-las, colocará o usuário em condição e iminência de perigo. Aplique o 5S sempre. Cabe-lhe também, responsabilizar-se pela sua conservação,realizando as manutenções básicas que estejam a seu alcance e pela sua guarda ou acondicionamento, de forma adequada. 4) Uso incorreto ou a falta de habilidade e/ou capacidade do operador (falha ou falta de treinamento/não saber fazer) Os usuários devem conhecer as instruções adequadas relacionadas com a operação, funcionamento e finalidade de cada tipo de ferramenta. O superior imediato deve fornecer estas informações sempre que necessário. 5) Armazenamento inadequado (falha ou falta de ordem/desorganização) As ferramentas devem estar acondicionadas em locais adequados (paineis, carrinhos, bolsas de couro,...) que permitam fácil localização e ransporte. O superior imediato deve verificar sempre a prática desta conduta.

8 . ORIENTAÇÃO AOS OPERADORES DE FERRAMENTAS MANUAIS DE ORDEM GERAL 1) Nunca altere as características originais da ferramenta, pois poderá acarretar falhas no seu desempenho e isto implicará na perda de garantia, além de apresentar riscos de acidentes. 2) Escolha sempre a ferramenta adequada para executar o trabalho pretendido. Não aceite ferramentas inadequadas quando for recebe- las. Não guarde ferramentas encontradas. 3) Nunca utilize artifícios nas ferramentas (prolongadores, calços, etc.), os quais não venham a ser recomendação específica do fabricante. 4) Nunca exponha suas ferramentas a fonte de calor excessivo, pois poderá alterar a estrutura molecular do material utilizado na ferramenta, capaz de comprometer o seu desempenho.

9 . 5) Após a utilização, limpe bem as ferramentas e, se possível, proteja-a com uma camada de óleo lubrificante e guarde-as em local seco e adequado. 6) Substitua, imediatamente, a ferramenta que apresentar ruptura, trinca ou desgaste excessivo. 7) Nunca transporte ferramentas nos bolsos, pois poderá sofrer lesões como escoriações, contusões ou perfurações; use sempre caixas de ferramentas ou cintos porta-ferramentas, para ferramentas mais leves. 8) Ao realizar trabalhos em altura, utilize formas adequadas para içamento das ferramentas; não suba segurando-as nas mãos, nos bolsos posicionando- as entre as pernas. 9) Use todos os EPIs pré estabelecidos pela Engenharia de Segurança e siga os procedimentos recomendados para a execução das tarefas.

10 Treinamento, Conscientização e Prevenção FERRAMENTAS MANUAIS: ALICATES

11 EXISTEM VÁRIOS TIPOS DE ALICATES: ALICATES DIAGONAIS:Possuem mandíbulas cortantes, que colocadas em ângulo, tornam-se especiais para pinos de chaveta. ALICATES BICO DE PATO:Auxiliam em aberturas estreitas, remoção e instalações de pinos, Retentores da mola de válvula, usados em alguns motores. ALICATES DE CORTE:Usados para trabalhos em equipamentos elétricos e cortes preliminares de cabos elétricos. Deverão ser sempre isolados.

12 Procure se orientar a respeito das ferramentas seguindo as recomendações: - Não utilize os alicates como martelos nem como chaves, pois poderão soltar estilhaços, uma vez que não sofreram o mesmo sistema de têmpera que a ferramenta indicada para este fim; - Evite utilizar alicate em superfícies endurecidas, pois danifica os dentes, perdendo a garra; - Não utilize um alicate como chave; - Os alicates, como as outras ferramentas, devem ser mantidos limpos. Dêm um banho para retirar sujeira ou pó. Ponha um pouco de óleo no pino de articulação. Essas precauções diminuirão o desgaste e o eventual acidente. NUNCA UTILIZE FERRAMENTAS SE NÃO ESTIVER HABILITADO PARA FAZER O SERVIÇO. CHAME O ESPECIALISTA. PRINCIPALMENTE SE ENVOLVER RISCOS ELÉTRICOS.

13 Treinamento, Conscientização e Prevenção FERRAMENTAS MANUAIS: CHAVE INGLESA

14 REGRAS DE SEGURANÇA PARA EVITAR ACIDENTES COM CHAVE INGLESA: 01 - Use sempre as chaves inglesas que tenham as mandíbulas em boas condições e que sejam do tipo certo e tamanho próprio para o serviço; 02 - Nunca use calço entre a chave e a peça a ser rosqueada; 03 - Não use a chave como martelo; 04 - Não prolongue, por meio de tubos, o tamanho do cabo da chave; 05 - Ajuste bem a abertura da chave inglesa às porcas ou parafusos que deseje apertar ou afrouxar: Aperte bem, antes de aplicar força na chave; 06 - Sempre coloque a chave na porca ou parafuso, a fim de puxar o cabo. As mandíbulas tendem a envolver mais a porca ou parafuso; 07 - Puxar uma chave inglesa é mais seguro do que empurra-la; 08 - Lubrifique periodicamente o fecho da abertura corrediça das chaves inglesas.

15 Treinamento, Conscientização e Prevenção FERRAMENTAS MANUAIS: CHAVES DE FENDA

16 Familiarize-se com os componentes da chave de fenda: CABO: Parte em que seguramos HASTE: Peça de aço conectada ao cabo: LÂMINA: Extremidade que fixa na fenda do parafuso A finalidade de uma chave de fenda é de afrouxar ou apertar parafusos. Porém, é comumente empregada erroneamente para outros propósitos, que a tornam uma ferramenta perigosa.

17 Para usar uma chave de fenda, siga as orientações seguintes: - Mantenha a chave na posição vertical em relação ao parafuso; - Nunca martele sobre o cabo de uma chave de fenda; - Selecione a chave de acordo com a abertura da fenda; - Nunca use chave de fenda para inspecionar altas amperagens; - Nunca comece a parafusar sem antes fazer um orifício adequado para colocação do parafuso; - Se a lâmina da chave estiver amassada ou torta, endireite-a antes de utilizá-la; - Nunca utilize a chave de fenda como ferramenta cortante, punção ou em substituição a qualquer outra; - A peça a ser parafusada, quando pequena, deve se fazer a rosca. Atenção: Evite acidentes, utilizando a chave de fenda correta nas suas tarefas.

18 Treinamento, Conscientização e Prevenção FERRAMENTAS MANUAIS: CHAVES FIXAS

19 A média numérica estabelecida para uma caixa de ferramentas é de 10 (dez) chaves; com aberturas que abrangem desde 5/16 a 1 (polegadas). Esta combinação de tamanhos ajusta-se à maior parte de porcas e parafusos usados numa empresa. Devido a sua simplicidade, tornam-se muitas vezes causadoras de graves acidentes que poderão ser prevenidos conforme a orientação seguinte: - Esteja certo de que a chave se ajusta perfeitamente à porca ou parafuso, e sua boca não esteja deformada ou gasta; - Ao forçar uma chave, puxe-a, não a empurre pois é muito perigoso. Quando a empurramos para afrouxar uma porca emperrada, esta pode se quebrar inesperadamente, batendo- se com os dedos contra alguma coisa, sofrendo ferimentos.

20 - O mesmo ocorre, se a chave escapar da porca; - Segure a chave com firmeza e apoie-se cobre o colo. Em regra geral, uma porca ou parafuso emperrado pode ser afrouxado com óleo de penetração ou o calor de um maçarico. - Nunca gire uma conexão por meio de um tubo auxiliar prolongador à chave, pois poderá destroçar o parafuso e a ferramenta, causando eventual lesão. Não é uma medida prudente golpear a chave com um martelo. LEMBRE-SE: Nada mais correto que a chave adequada para o trabalho adequado

21 Treinamento, Conscientização e Prevenção FERRAMENTAS MANUAIS: MARTELOS

22 MARTELOS A escolha do martelo adequado ao trabalho a ser realizado é um fator muito importante na prevenção de acidentes com ferramentas manuais. Há variados tipos de martelos, mas um dos mais usados pelos mecânicos é o martelo de bola, que consta de: FACE: Superfície plana da cabeça. PENA: Superfície externa oposta à face. OLHO: Orifício para adaptação do cabo de madeira O exame de classe e o peso do martelo sã condições essenciais. Um martelo de peso adequado pode realizar um trabalho sem necessidade de aplicar muita força aos golpes. Já um de peso inadequado exigiria mais força.

23 APLICAÇÃO Martelo de Carpinteiro ou de Orelha: - Empregado para cravar e extrair pregos em madeira. Martelo de Bola: - Empregado para golpear sobre ferramentas de ferro. Martelo de Bronze, Cobre, Plástico ou Couro: - Empregado para golpear panelas metálicas sólidas. O martelo estará em boas condições, se a face e as bordas estiverem em perfeito estado; o cabo estiver conservado sem rachaduras, encaixado perfeitamente no olho da cabeça.

24 Devem ser usados corretamente, portanto siga as orientações: -Nunca afogue um martelo, ou seja, não o segure próximo à cabeça: isso reduz a força do golpe e não mantém a cabeça em posição vertical; -Use sempre os óculos de segurança, pois ao golpear um prego, este poderá entortar ou se projetar contra os olhos; -Segure sempre o martelo num ângulo que, ao atingir o objeto, a sua face e a superfície estejam paralelas; Escolher o martelo adequado ao trabalho a ser realizado é um fator importante na prevenção de acidentes com ferramentas manuais, tanto no trabalho como em casa;

25 -Verifique o estado geral do martelo, assegurando-se que o cabo esteja em perfeitas condições (sem rachaduras ou quebrado) e a face esteja perfeitamente lisa, plana e paralela ao eixo do cabo, sem rebarbas; - Nunca bata com o lado do martelo, bem como em ferramentas com alta têmpera, tais como: brocas, limas, serras, etc. - Não use o cabo do martelo para bater em peças, ferramentas ou qualquer tipo de equipamento; - Verifique se o martelo está em bom estado, livre de rebarbas e seu comprimento e diâmetro são compatíveis com o serviço a executar, ao utilizá-lo em talhadeiras, pinos, saca pinos, etc; - Martelos, talhadeiras e saca pinos mal dimensionados podem provocar acidentes; - Nunca use martelos ou marretas com as mão sujas de óleo, graxa ou molhadas; Não se esqueça dos EPIs básicos e adequados, a cada operação com ferramentas manuais.


Carregar ppt "FERRAMENTAS PORTÁTEIS SEGURANÇA NO MANUSEIO DE. CUIDADOS COM FERRAMENTAS ELÉTRICAS PORTÁTEIS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google