A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Fontes de Recursos: Curto e longo prazo; Próprios e de terceiros o Elias Teixeira Neto o Talita Ferreira Seabra Mashetto.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Fontes de Recursos: Curto e longo prazo; Próprios e de terceiros o Elias Teixeira Neto o Talita Ferreira Seabra Mashetto."— Transcrição da apresentação:

1 Fontes de Recursos: Curto e longo prazo; Próprios e de terceiros o Elias Teixeira Neto o Talita Ferreira Seabra Mashetto

2 Quais as fontes de recursos das empresas? As fontes de financiamento dos ativos da empresa são: Recursos Próprios: recursos financeiros dos sócios ou acionistas sejam do capital ou da reaplicação dos lucros acumulados. Recursos de Terceiros: recursos financeiros obtidos junto a Instituições Financeiras, a título de empréstimos, ou financiamentos, ou junto a fornecedores na aquisição de mercadorias a prazo

3 ORIGENS DE RECURSOS No desempenho de suas atividades, as pessoas jurídicas podem contar com recursos provenientes destas duas origens ou fontes: 1 - recursos próprios; 2 - recursos de terceiros

4 Os recursos próprios (capital próprio) são representados pelo patrimônio líquido: Patrimônio Líquido = Recursos Próprios Os recursos alheios (capital de terceiros) são representados pelo passivo exigível: Passivo Exigível = Recursos de Terceiros

5 A soma dos recursos de terceiros com os recursos próprios forma o Capital Total à Disposição Capital Total à Disposição = Recursos de Terceiros + Recursos Próprios Capital Total à Disposição = Passivo Exigível + Patrimônio Líquido O Capital Total à disposição é denominado Passivo Total: Passivo Total = Passivo Exigível + Patrimônio Líquido

6 Certa pessoa jurídica apresenta a seguinte estrutura patrimonial: Ativo = Passivo Exigível = 300 Patrimônio Líquido = 700 Neste caso, o capital total à disposição é igual a (300 do passivo exigível mais 700 do patrimônio líquido). Deste total, 30% são recursos de terceiros; 70% são recursos próprios. O capital total à disposição é equivalente ao valor do ativo: Ativo = Passivo Exigível + Patrimônio Líquido Ativo = Capital de Terceiros + Capital Próprio Ativo = Capital Total à Disposição Ativo = Ativo = 1.000

7 APLICAÇÕES DE RECURSOS O ativo representa as aplicações ou usos dos recursos obtidos.

8 ANÁLISE DAS ORIGENS E APLICAÇÕES Para ilustrar o uso destes conceitos na análise da situação patrimonial,consideremos que determinada pessoa jurídica recorra a um banco para obter um empréstimo. O gerente da instituição financeira precisa avaliar a situação patrimonial da empresa e as garantias oferecidas por ela.

9 Digamos que o cliente, inicialmente, tivesse informado apenas o seguinte: Ativo total = Empréstimo solicitado = (AT) Ativo Total = (PE) Passivo Exigível = (PL) Patrimônio Líquido = 2.000

10 AT = PE + PL Aplicações = Recursos de Terceiros + Recursos Próprios 100% = 30% + 70% Se o capital de terceiros representa 30% do total de recursos e tem valor de 3.000, as aplicações (o ativo total) representam 100% e correspondem a X: 30% % - X X =

11 01. Se o passivo exigível de uma empresa é de e o patrimônio líquido é de 9.850, o valor do seu capital próprio será de: a) b) zero c) d) e) EXERCÍCIOS

12 01. Se o passivo exigível de uma empresa é de e o patrimônio líquido é de 9.850, o valor do seu capital próprio será de: a) b) zero c) d) e) EXERCÍCIOS

13 Temos que: PL = AT – PE Capital Próprio = Aplicações de Recursos - Capital de Terceiros Sendo: PL = Patrimônio Líquido AT = Ativo Total PE = Passivo exigível

14 02. Considerando: CP = Capital Próprio CTe = Capital de Terceiros; CN = Capital Nominal; CTo = Capital Total à disposição da empresa PL = Patrimônio Líquido; SLp = Situação Líquida positiva A = Ativo Pode-se afirmar que CTo é igual a: a) CP + CTe - SLp b) PL + CTe c) CP + CTe + SLp d) A - SLp e) CP + CTe + CN

15 02. Considerando: CP = Capital Próprio CTe = Capital de Terceiros; CN = Capital Nominal; CTo = Capital Total à disposição da empresa PL = Patrimônio Líquido; SLp = Situação Líquida positiva A = Ativo Pode-se afirmar que CTo é igual a: a) CP + CTe - SLp b) PL + CTe c) CP + CTe + SLp d) A - SLp e) CP + CTe + CN

16 03. Numere a segunda coluna de acordo com a primeira. ( 1 ) Capital Social ( ) Patrimônio Bruto ( 2 ) Capital Próprio ( ) Capital Registrado ( 3 ) Capital Alheio ( ) Patrimônio Líquido ( 4 ) Capital Aplicado ( ) Ativo Permanente ( 5 ) Capital de Giro ( ) Passivo Exigível ( 6 ) Capital a Realizar ( 7 ) Capital Fixo Assinale a opção que contém a seqüência numérica correta para a segunda coluna. a) b) c) d) e)

17 03. Numere a segunda coluna de acordo com a primeira. ( 1 ) Capital Social ( ) Patrimônio Bruto ( 2 ) Capital Próprio ( ) Capital Registrado ( 3 ) Capital Alheio ( ) Patrimônio Líquido ( 4 ) Capital Aplicado ( ) Ativo Permanente ( 5 ) Capital de Giro ( ) Passivo Exigível ( 6 ) Capital a Realizar ( 7 ) Capital Fixo Assinale a opção que contém a seqüência numérica correta para a segunda coluna. a) b) c) d) e)

18 04. Eis os componentes do ativo e do passivo exigível de uma determinada empresa: Dinheiro em caixa = Bens para revender = Imposto a recolher = Títulos a pagar = Veículos de uso = Dívidas com fornecedores = Títulos a receber = Com os dados acima, pode-se afirmar que o capital próprio e o capital alheio neste patrimônio são, respectivamente: a) e b) e c) e d) e e) e

19 Aplicações ou ativo: Dinheiro em caixa = Bens para revender = Veículos de uso = Títulos a receber = Total = Capital alheio ou PE: Impostos a recolher = Títulos a pagar = Dívidas com fornecedores = Total =

20 Capital Próprio = Ativo - Passivo Exigível Capital Próprio = Capital Próprio =

21 05. Num balanço patrimonial, o capital próprio da empresa é representado pelo saldo: a) do grupo de contas do patrimônio líquido b) do grupo de contas do ativo c) da conta Caixa d) das contas Caixa e Bancos Conta Movimento e) da conta Capital Social

22 05. Num balanço patrimonial, o capital próprio da empresa é representado pelo saldo: a) do grupo de contas do patrimônio líquido b) do grupo de contas do ativo c) da conta Caixa d) das contas Caixa e Bancos Conta Movimento e) da conta Capital Social

23 06. A situação patrimonial denominada passivo a descoberto configura inexistência de : a) bens e direitos b) obrigações c) capital próprio d) capital de terceiros e) capital à disposição da empresa

24 06. A situação patrimonial denominada passivo a descoberto configura inexistência de : a) bens e direitos b) obrigações c) capital próprio d) capital de terceiros e) capital à disposição da empresa

25 1 - Situação Líquida Positiva: Ativo > Passivo Exigível - o total dos bens e direitos supera o total das obrigações, indicando a existência de recursos próprios no patrimônio; Conclusões:

26 2 - Situação Líquida Negativa: Ativo < Passivo Exigível - o total dos bens e direitos é inferior ao total das obrigações, demonstrando que não há recursos suficientes para a liquidação de todas as obrigações. A parcela das obrigações não coberta pelo ativo é denominada passivo a descoberto; Conclusões:

27 3 - Situação Líquida Nula: Ativo = Passivo Exigível - o total dos bens e direitos é igual ao total das obrigações. Conclusões:

28 "Não há dúvida de que, principalmente em época inflacionária, é apetitoso trabalhar mais com Capital de Terceiros que com Capital Próprio. Essa tendência é acentuada quando a maior parte do Capital de Terceiros é composta de exigíveis não onerosos, isto é, exigíveis que não geram encargos financeiros explicitamente para a empresa (não há juros nem correção monetária: fornecedores, impostos, encargos sociais a pagar etc.)."

29 "Por outro lado, uma participação de Capital de Terceiros exagerada em relação ao Capital Próprio torna a empresa vulnerável a qualquer intempérie. Normalmente, as instituições financeiras não estarão dispostas a conceder financiamentos para as empresas que apresentarem esta situação desfavorável. Em média, as empresas que vão à falência apresentam endividamento elevado em relação ao patrimônio Líquido."

30 "... pode ser vantajoso para a empresa trabalhar com capitais de terceiros, se a remuneração paga a esses capitais de terceiros for menor que o lucro conseguido com a sua aplicação nos negócios".

31 "O ideal em termos financeiros é a empresa dispor de Patrimônio Líquido suficiente para cobrir o Ativo Permanente e ainda sobrar uma parcela. CCP = Capital Circulante Próprio – suficiente para financiar o Ativo Circulante. Por suficiente entende-se que a empresa deve dispor da necessária liberdade de comprar e vender sem precisar sair o tempo todo correndo atrás de bancos.

32 Fontes: Pesquisa Internet Ricardo Ferreira MARION (1997) MATARAZZO (1995)


Carregar ppt "Fontes de Recursos: Curto e longo prazo; Próprios e de terceiros o Elias Teixeira Neto o Talita Ferreira Seabra Mashetto."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google