A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

TENTANDO "DEFINIR" A NATUREZA DA LITURGIA. O QUE ENTENDEMOS POR LITURGIA?

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "TENTANDO "DEFINIR" A NATUREZA DA LITURGIA. O QUE ENTENDEMOS POR LITURGIA?"— Transcrição da apresentação:

1 TENTANDO "DEFINIR" A NATUREZA DA LITURGIA

2 O QUE ENTENDEMOS POR LITURGIA?

3 VEJAMOS ALGUMAS IDÉIAS

4 Vamos à origem da Palavra

5 Cristo, festa da Igreja Ela surge na Grécia antiga

6 A palavra liturgia surge da junção de duas palavras gregas A palavra liturgia surge da junção de duas palavras gregas LAÓS = Povo LAÓS = Povo ÉRGON = Obra / Serviço / Ação ÉRGON = Obra / Serviço / Ação

7 LEITOURGÍA TRADUÇÃO LITERAL: serviço feito para o povo serviço feito para o povo serviço diretamente prestado para o bem comum serviço diretamente prestado para o bem comum

8

9

10 Quem realizou e continua a realizar as maiores ações em favor da comunidade humana? DEUS AT: Ações do Senhor em favor do povo eleito AT: Ações do Senhor em favor do povo eleito Através de fatos, acontecimentos, pessoas, profetas,... age na História em favor do seu povo e o salva! Através de fatos, acontecimentos, pessoas, profetas,... age na História em favor do seu povo e o salva! - A experiência do êxodo... - Fielmente e com eterna misericórdia (SI 135), opera a salvação do povo. - A experiência do êxodo... - Fielmente e com eterna misericórdia (SI 135), opera a salvação do povo.

11 DEUS PORTANTO É PERMANENTE AÇÃO (SERVIÇO) EM FAVOR DA VIDA DO SEU POVO DEUS FAZ LITURGIA Esta LITURGIA - com maiúsculo! - a gente celebra.

12 Liturgia é, então, o próprio jeito de ser de Deus Liturgia é, então, o próprio jeito de ser de Deus Por quê não dizer que liturgia é o próprio jeito de Deus como ação amorosa em favor da humanidade?. Por quê não dizer que Deus é a perfeição da liturgia, a própria fonte de toda liturgia?.

13 Qual a maior ação de Deus para a nossa salvação? Para o nosso bem? Qual a maior ação de Deus para a nossa salvação? Para o nosso bem? Na plenitude dos tempos, Deus Pai nos prestou este grande serviço: Ele nos deu o Filho. A liturgia do Pai nos oferece o Filho! E o Filho vive a liturgia do Pai entre nós!

14 Como Jesus vive a Liturgia do Pai? Liturgia do Pai? Como Jesus vive a Liturgia do Pai? Liturgia do Pai? O Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a própria vida para a salvação de muita gente (Mc 10,45). O lava-pés é um exemplo e um sinal do modo de ser litúrgico de Jesus. (cf. Jo 13,1-17).

15 Jesus - o liturgo do Pai

16 Qual a maior ação salvadora que Deus realizou em Jesus Cristo? Qual a maior ação salvadora que Deus realizou em Jesus Cristo? A paixão, morte e ressurreição de Jesus revela de maneira acabada a liturgia divina. Imagine que obra ele realizou! Com seu mistério pascal, libertou-nos da escravidão do pecado e da morte, fazendo- nos passar para a liberdade de filhos e filhas reconciliados de Deus.

17 É a máxima obra (liturgia) em favor da vida da humanidade É a máxima obra (liturgia) em favor da vida da humanidade Sempre atual porque Cristo está vivo, vislumbramos a maior e mais inigualável liturgia! Mistério Pascal Esta Liturgia a gente, celebra. Esta Liturgia a gente, celebra.

18 O que significa celebrar? Celebrar, portanto, significa tornar célebre, fazer memória de algo muito importante. Adjetivo célebre Adjetivo célebre Verbo: celebrar Verbo: celebrar

19 E o que é celebrar a Liturgia? Tornar célebre, fazer solene memória da Liturgia divina sempre viva e atual no meio de nós. Tornar célebre, fazer solene memória da Liturgia divina sempre viva e atual no meio de nós.

20 Então, o que celebramos? O Mistério Pascal de Cristo O Mistério Pascal de Cristo Encarnação, vida, paixão, morte, ressurreição, ascensão, envio do ES.

21 Celebramos o Mistério Pascal de Cristo Celebramos o Mistério Pascal de Cristo

22 E como isto acontece? O que precisamos para celebrar? O que precisamos para celebrar? E como isto acontece? O que precisamos para celebrar? O que precisamos para celebrar? Através de todos os nossos sentidos, usando palavras, gestos, expressões corporais, símbolos e ações simbólicas, música, etc.

23 Por quê fazemos isto? O próprio Cristo, na última ceia, nos deu esta ordem: Façam isto em memória de mim (1Cor 11,24-25; Lc 22,19). "Por esta ação eucarística, vocês vão 'tornar célebre' (sempre atual) a liturgia eternamente viva que vocês estão percebendo em mim e em vocês mesmos, reunidos em meu nome".

24 A ceia do mandato: Façam isto em memória de mim! A ceia do mandato: Façam isto em memória de mim!

25 Façam isto...

26 Fazer memória - memorial O que significa? O que significa? Tornar sempre viva e atual a liturgia divina (ação divina para a nossa salvação). Passado Presente Futuro

27 LITURGIA Momento da história da salvação LITURGIA "Para levar a efeito obra tão importante Cristo está sempre presente em sua Igreja, sobretudo na ações litúrgicas".(SC 7). "Na liturgia terrena, antegozando, participamos da liturgia celeste, que se celebra na Cidade Santa de Jerusalém, para a qual, peregrinos, nos encaminhamos" (SC 8).

28 A NOÇÃO DE LITURGIA NA Sacrosanctum Concilium

29 A Constituição Conciliar Sacrosanctum Concilium sobre a liturgia, foi promulgada em 4 de dezembro de O ponto de partida para o conceito de liturgia que o Concílio Vaticano II dá é a revelação divina como história da salvação, tendo como centro o mistério pascal de Cristo, desembocando na Igreja e na liturgia, onde esta história é atualizada.

30 Assim diz a SC sobre a Liturgia: Assim diz a SC sobre a Liturgia: Com razão, pois, a liturgia é tida como o exercício do múnus sacerdotal de Cristo, no qual, mediante sinais sensíveis, é significada e, de modo peculiar a cada sinal, realizada a santificação do homem; e é exercido o culto público integral pelo Corpo místico de Cristo, cabeça e membros (SC 7)

31 As duas vertentes da Liturgia: As duas vertentes da Liturgia: Ascendente e Descendente: Ascendente e Descendente: As duas vertentes da Liturgia: As duas vertentes da Liturgia: Ascendente e Descendente: Ascendente e Descendente:...em tão grandiosa obra, pela qual Deus é perfeitamente glorificado e os homens são santificados (SC 7) Da Liturgia portanto,... é obtida aquela santificação dos homens em Cristo e a glorificação de Deus... (SC 10)

32 A liturgia é o cume para o qual tende a ação da Igreja e, ao mesmo tempo, é a fonte donde emana toda a sua força (SC 10)

33 Retomando: Como acontece a celebração? Como acontece a celebração? Através de que? Retomando: Como acontece a celebração? Como acontece a celebração? Através de que? Através de todos os nossos sentidos, usando palavras, símbolos, expressões corporais, gestos e ações simbólicas, música, etc...

34 Ações simbólicas - rituais RITUALIDADE LITÚRGICA - RITO Gesto - Conjunto de gestos - Repetição Ações simbólicas com caráter normativo RITUALIDADE LITÚRGICA - RITO Gesto - Conjunto de gestos - Repetição Ações simbólicas com caráter normativo As férias depois da Ascensão, até o sábado antes de Pentecostes inclusive, constituem uma preparação para a vinda do Espírito Santo Paráclito. SÍMBOLO Elemento sensível - Atinge os sentidos (tato, gosto, olfato, visão, audição); Penetra no mais íntimo do ser humano, provoca atitudes. Projeta-nos para uma realidade que vai além do objeto; Não tem limite o seu campo de penetração; Cria relações - União de lados SÍMBOLO Elemento sensível - Atinge os sentidos (tato, gosto, olfato, visão, audição); Penetra no mais íntimo do ser humano, provoca atitudes. Projeta-nos para uma realidade que vai além do objeto; Não tem limite o seu campo de penetração; Cria relações - União de lados

35 3 dimensões da Ação Litúrgica (Ação simbólica-ritual) 3 dimensões da Ação Litúrgica (Ação simbólica-ritual) FAZER (Gestos, ações corporais) SABER (Sentido Teológico- litúrgico) SABOREAR (Atitude interior - Espiritual-afetiva)

36 Integração das dimensões integração das três dimensões harmonia Para que a ação litúrgica (simbólica-ritual) seja autêntica, verdadeira, e revele o mistério celebrado, é necessário que todos participem de forma plena, consciente e ativa (SC 14). Esta forma de participar exige a integração das três dimensões das ações litúrgicas. Exige harmonia na ação ritual.

37 Participemos de forma ativa, plena e consciente! Participemos de forma ativa, plena e consciente!

38 Participemos de forma ativa, plena e consciente! Participemos de forma ativa, plena e consciente!

39 Para ser grande, sê inteiro: nada teu exagera ou exclui. Sê todo em cada coisa. Põe quanto és no mínimo que fazes. Assim em cada lago a lua toda brilha, porque alta vive. Ricardo Reis (Fernando Pessoa)


Carregar ppt "TENTANDO "DEFINIR" A NATUREZA DA LITURGIA. O QUE ENTENDEMOS POR LITURGIA?"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google