A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

+ I, II TIMÓTEO, TITO E FILEMON EPISTOLAS PASTORAIS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "+ I, II TIMÓTEO, TITO E FILEMON EPISTOLAS PASTORAIS."— Transcrição da apresentação:

1 + I, II TIMÓTEO, TITO E FILEMON EPISTOLAS PASTORAIS

2 + MOMENTO ACADÊMICO Inicio: 07 de agosto Fim: 04 de setembro Prova: 13 de setembro Formação da nota: Frequência: 1,0 ponto (bônus) Trabalho: 3,0 pontos Prova: 7,0 pontos Média do Curso: 6,0 2

3 + I, II TIMÓTEO, TITO E FILEMON PANORAMA A. Em 1Tm 1:4 Paulo usa o termo serviço, que também pode ser traduzido por dispensação No grego é oikonomia - responsabilidade de despenseiro, o ofício do mordomo de uma casa, aquele que cuida da despensa da casa, o servo que administra os bens da casa e alimenta a família e os conservos. 3

4 + I, II TIMÓTEO, TITO E FILEMON PANORAMA A obra de Deus é revelada em três expressões encontradas em 1Tm 3 Grande é o mistério da piedade; Deus foi manifestado na carne; A igreja é a casa do Deus vivo; a igreja é coluna e baluarte, ou base da verdade. 4

5 + I, II TIMÓTEO, TITO E FILEMON PANORAMA B. Segunda Timóteo imuniza a igreja contra o declínio. O Propósito de 2 Timóteo é imunizar a igreja contra o declínio, a degradação e a deterioração através de ensinamentos errados. 5

6 + I, II TIMÓTEO, TITO E FILEMON PANORAMA Por um lado positivo, por outro negativo, indicando que precisamos ser protegidos de uma doença que poderia nos matar. C. Tito mantém a ordem na igreja O propósito do livro é manter a ordem na igreja, foi escrito para assegurar que a igreja em uma cidade tenha ordem adequada. 6

7 + I, II TIMÓTEO, TITO E FILEMON PANORAMA As seguintes coisas básicas são enfatizadas repetidamente nesses três livros: 1. A fé, o conteúdo do evangelho completo segundo o trabalhar de Deus; é, portanto, objetiva, como menciona os livros. 2. A verdade, a realidade do conteúdo da fé. 7

8 + I, II TIMÓTEO, TITO E FILEMON PANORAMA 3. O ensinamento saudável ou sã doutrina; as palavras saudáveis, a linguagem saudável e ser saudável na fé. Tudo isso relacionado com a condição de vida. 4. Vida, a vida eterna de Deus 5. Piedade, um viver que expressa a Deus. O oposto, impiedade é também mencionada. Da fé. 8

9 + I, II TIMÓTEO, TITO E FILEMON PANORAMA 6. Fé, nosso ato de crer no evangelho, em Deus e em sua palavra e ação; é, portanto, subjetiva. 7. Consciência, a parte principal de nosso espírito, que justifica ou condena nossa relação com Deus e com o homem. 9

10 + I, II TIMÓTEO, TITO E FILEMON PANORAMA A fé equivale ao trabalhar de Deus. A verdade é o conteúdo, a realidade, da fé segundo o trabalhar de Deus. Ensinamentos saudáveis e uma linguagem saudável são o ministério da verdade, ministrando às pessoas a realidade das revelações divinas. 10

11 + I, II TIMÓTEO, TITO E FILEMON PANORAMA A vida eterna é o meio e o poder para levar a cabo as realidades divinas da fé. Piedade é um viver que expressa a realidade Divina, uma expressão de Deus em todas as suas riquezas. Fé (subjetiva) é a resposta à verdade da fé (objetiva), recebendo e participando das realidades divinas. A consciência é um teste e uma verificação para nos preservar na fé. 11

12 + I, II TIMÓTEO, TITO E FILEMON PANORAMA D. Filemom ilustra a igualdade de condição dos Crentes no Novo Testamento Em Filemom, temos uma ilustração da igualdade de posição dos crentes no novo homem. 12

13 + I, II TIMÓTEO, TITO E FILEMON PANORAMA Embora Filemom fosse senhor e Onésimo, escravo, eles compartilhavam a mesma posição no novo homem. Se pusermos essa Epístola junto com 1 e 2 Timóteo e Tito, saberemos como ter a vida adequada da igreja numa cidade. 13

14 + I,II TIMÓTEO, TITO E FILEMON PANORAMA O titulo dessa mensagem é O trabalhar de Deus versus os ensinamentos diferentes Qual é o centro da revelação de Deus, o ponto central do seu trabalhar, seu dispensar? 14

15 + I,II TIMÓTEO, TITO E FILEMON PANORAMA O trabalhar Divino é Deus dispensando-se em Cristo pelo Espírito aos seus escolhidos para que tenham a vida e a natureza divinas a fim de ser o corpo de Cristo, o novo homem, a igreja, que expressa Deus no universo. Esse é o ponto crucial. Paulo e os demais apóstolos pregavam a mesma coisa: Cristo e a igreja. 15

16 + I,II TIMÓTEO, TITO E FILEMON PANORAMA O trabalhar de Deus, com certeza, não é questão de cobrir a cabeça, lavar os pés e ter regulamentos sobre alimentos ou guardar dias. O dispensar de Deus contrapõe- se a esses ensinamentos diferentes. 16

17 + Estudos de I Timóteo Introdução Autor O apóstolo Paulo Porque foi escrita Paulo tinha em mente três propósitos ao escrever Timóteo: 17

18 + Estudos de I Timóteo 1. Para encorajar Timóteo em sua caminhada cristã. 2. Para advertir contra falsas doutrinas. 3. Para ensinar sobre as qualificações e ordenar os presbíteros da igreja. Os crentes precisavam saber como se comportar na Casa de Deus. 18

19 + Estudos de I Timóteo Para que, se eu tardar, fiques ciente de como se deve proceder na casa de Deus, que é a igreja do Deus vivo, coluna e baluarte da verdade. I Tm. 3:15 19

20 + Estudos de I Timóteo Para quem foi escrita A carta foi escrita a Timóteo, verdadeiro filho na fé (I Tm. 1:2). O pai de Timóteo era um grego gentio e a sua mãe era uma judia convertida. 20

21 + Estudos de I Timóteo O nome de sua mãe era Eunice e de sua avó era Lóide (IITm. 1:5). Timóteo não foi circuncidado o que indica que ele foi criado segundo o costume grego (At. 16:3). 21

22 + Estudos de I Timóteo Ele era tão profundamente estimado e amado por Paulo que este afirma que Timóteo possuía sua mesma atitude e disposição na obra. 22

23 + Estudos de I Timóteo Espero, porém, no Senhor Jesus, mandar- vos Timóteo, o mais breve possível, a fim de que eu me sinta animado também, tendo conhecimento da vossa situação. Porque a ninguém tenho de igual sentimento que, sinceramente, cuide dos vossos interesses; pois todos eles buscam o que é seu próprio, não o que é de Cristo Jesus. E conheceis o seu caráter provado, pois serviu ao evangelho, junto comigo, como filho ao pai. FP. 2:

24 + Estudos de I Timóteo Paulo provavelmente o escolhera para ser o seu sucessor. Assim Timóteo é sempre visto como um companheiro de Paulo ou sendo enviado por este para ministrar nas igrejas. 24

25 + Estudos de I Timóteo Ele estava com Paulo por ocasião do seu primeiro aprisionamento (Cl. 1:1 e Fl. 1:1) 25

26 + Estudos de I Timóteo Aparentemente Paulo foi libertado desse primeiro aprisionamento e continuou seu trabalho enviando Timóteo a Éfeso para corrigir alguns erros e indo para a Macedônia visitar as igrejas ali. 26

27 + Estudos de I Timóteo Logo depois Paulo foi preso pela segunda vez em Roma. Tão logo fosse possível Timóteo iria se juntar a ele (II Tm. 4:11 e 21), mas nesse tempo Timóteo também foi preso. 27

28 + Estudos de I Timóteo Todavia Timóteo foi depois libertado enquanto (Hb. 13:23) Paulo permaneceu na cadeia onde provavelmente foi executado. 28

29 + Estudos de I Timóteo Quando foi escrita A data é incerta, mas foi escrita entre 61 e 64 d.C. Os livros de 1 e 2 Timóteo e Tito ao que tudo indica foram escritos enquanto Paulo estava viajando e ministrando entre a sua primeira e a provável segunda prisão em Roma. 29

30 + Estudos de I Timóteo O livro de Atos menciona apenas um aprisionamento de Paulo em Roma e encerra com a sua prisão não dizendo nada a respeito da sua morte. 30

31 + Estudos de I Timóteo Paulo ora fervorosamente para ser liberado da prisão e parece que Deus ouviu sua oração (Fp. 1:25-26, Fl. 22). 31

32 + Estudos de I Timóteo Ninguém sabe ao certo o que aconteceu, mas ao que tudo indica ele foi libertado e depois foi preso novamente. Podemos enumerar várias situações que apontam para essa suposição. 32

33 + Estudos de I Timóteo a. A vida e o os movimentos de Paulo Paulo diz em Tito 1:5 que ele tinha estado em Creta e em Tito 3:12 ele diz que iria passar o inverno em Nicópolis. 33

34 + Estudos de I Timóteo Esses eventos não se enquadram em nenhum dos relatos de Atos. A evidência parece ser que ele foi liberado de um primeiro aprisionamento. 34

35 + Estudos de I Timóteo b. A vida e os movimentos da equipe de Paulo Em I Timóteo 1:3 Paulo diz para que Timóteo permanecesse em Éfeso, mas não há registro desse evento nas Escrituras. 35

36 + Estudos de I Timóteo Paulo fez apenas duas visitas a Éfeso. Na primeira não há qualquer menção de Timóteo (At. 18:19-22). 36

37 + Estudos de I Timóteo Na segunda Paulo ficou mais de três anos na cidade e Timóteo é mencionado, mas quando Paulo partiu ele enviou a Timóteo e Erastos para a Macedônia. Ele não pediu par Timóteo ficar em Éfeso. 37

38 + Estudos de I Timóteo Não há registro de tal visita nas Escrituras e o mais provável é Paulo fez uma terceira visita que ocorreu depois do primeiro aprisionamento e antes do segundo que não é mencionado no Novo testamento. 38

39 + Estudos de I Timóteo Também em II Timóteo 4:20 Paulo escreve que deixou Trófimo doente em Mileto. Paulo esteve em Mileto antes de seu primeiro aprisionamento, mas ele não deixou Trófimo doente lá (At. 20:17). 39

40 + Estudos de I Timóteo Trófimo foi para Roma junto com Paulo (At. 21:29). Quando então Paulo deixou Trófimo doente em Mileto? Mais uma vez a resposta é entre os dois aprisionamentos. 40

41 + Estudos de I Timóteo c. A seqüência de tempo entre as epístolas escritas na prisão e as epístolas pastorais. As epístolas escritas na prisão (Efésios, Filipenses, Colossenses e Filemon) foram escritas enquanto Paulo estava preso em Roma. Ele diz isso em cada uma das epístolas. 41

42 + Estudos de I Timóteo Veja porém que ele diz em Filemon 24 que Demas é um seguidor de Cristo, mas em II Timóteo 4:10 diz que ele tinha abandonado a fé. 42

43 + Estudos de I Timóteo Assim as epístolas de I Timóteo e Tito foram definitivamente escritas depois de Filemon. Assim parece claro que Paulo passou por dois aprisionamento, sendo que o segundo não é descrito na Palavra de Deus. 43

44 + Estudos de I Timóteo Esboço 1. Timóteo – o discípulo - 1:1-2 Quem era Timóteo As qualidades de Timóteo 44

45 + Estudos de I Timóteo 2. Falsos mestres e heresias - 1:3 a 20 Os falsos mestres - 1:3 a 11 O ministro verdadeiro - 1:12 a Deveres e ordem na Igreja - 2 Oração – o trabalho da Igreja - 2:1 a 8 A mulher na Igreja - 2:9 a 15 45

46 + Estudos de I Timóteo 4. Os que governam a Igreja – 3 Qualificações do presbítero - 3:1 a 7 Qualificações do diácono - 3:8 a A Igreja do Deus vivo - 3:14 a 16 O exercício da piedade - 3:14-15 A Igreja do Deus vivo, Coluna e baluarte da verdade - 3:15 O mistério da piedade - 3:16 46

47 + Estudos de I Timóteo 6. O zelo no ministério - 4 O perigo de espíritos enganadores - 4:1 a 5 O ministro fiel - 4:6 a A prática da vida da Igreja - 5 e 6 A atitude do líder para com os idosos e os jovens - 5:1 e 2 A atitude certa para com as viúvas - 5:3 a 16 A atitude para com os presbíteros - 5:17 a 20 47

48 + Estudos de I Timóteo O comportamento de um ministro - 21 a 25 A atitude dos servos e dos senhores - 6:1 a 2 Os sinais de um falso mestre - 6:3 a 5 A atitude do homem de Deus e o dinheiro - 6:6 a 10 A atitude do homem de Deus na batalha - 11 a 16 A atitude para com os ricos - 6:17 a 19 48

49 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 Paulo, apóstolo de Cristo Jesus Paulo começa 1 Timóteo com as palavras: Paulo, apóstolo de Cristo Jesus, pelo mandato de Deus, nosso Salvador, e de Cristo Jesus, nossa esperança. 49

50 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 Em suas epístolas ele disse que era apóstolo pela vontade de Deus. O mandato de Deus é uma expressão definida, uma direção adicional, da vontade de Deus. 50

51 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 Deus nosso salvador, é um título particularmente atribuído a Deus nesses três livros, que usam a salvação como base sólida para os ensinamentos a respeito do trabalhar de Deus no Novo Testamento. 51

52 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 Paulo tornou-se apóstolo pelo mandato desse Deus que salva, um Deus salvador, e não segundo o mandato do Deus que dá a lei e faz exigências. Em 1:1 Paulo fala de Cristo Jesus, nossa esperança. 52

53 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 Ele não é só o ungido de Deus para ser nosso salvador e nos levar à vida eterna, Ele também é nossa esperança para nos introduzir na bênção e no desfrute pleno da vida eterna. 53

54 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 A Timóteo, Verdadeiro filho na fé. Se você tivesse fundado uma empresa comercial e investido nela seu sangue, seu suor e lágrimas durante 20 ou 30 anos a fim de que ela chegasse onde chegou, iria você transferi-la para alguém como Timóteo quando se aposentasse? 54

55 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 Aqui está como as Escrituras descreve Timóteo: 1. Quem era Timóteo a. Naturalmente tímido e receoso E, se Timóteo for, vede que esteja sem receio entre vós ( 1 Cor. 16:10). 55

56 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 b. Aparência juvenil, que inspirava pouca responsabilidade Ninguém despreze a tua mocidade (1 Tm 4:12). c. Não gozava de boa saúde. Provavelmente deixaria de trabalhar diversas vezes por ano por causa de doenças. Não continues a beber somente água; usa um pouco de vinho, por causa do teu estômago e das tuas frequentes enfermidades (1 Tm.5:23). 56

57 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 d. Emoções à flor da pele Talvez não o porte apropriado a um sério executivo. Lembrado das tuas lágrimas, estou ansioso por ver-te (2 Tm. 1 :4). e. Não gostava de se arriscar Talvez agisse com demasiada cautela. Chegando quase a ser medroso. 57

58 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 Porque Deus não nos tem dado espírito de covardia, mas de poder, de amor e de moderação (2 Tm. 1:7). Não te envergonhes, portanto, do testemunho de nosso Senhor, nem do seu encarcerado que sou eu; pelo contrário, participa comigo dos sofrimentos (2 Tm. 1:8). 58

59 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 f. Era imaturo Não era suficientemente maduro para sofrer as pressões decorrentes de alta responsabilidade. Foge das paixões da mocidade (2 Tm 2:22). 59

60 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 2. As qualidades de Timóteo Estaria você disposto a jogar uma enorme carga de responsabilidades sobre os ombros de Timóteo? Foi o que Paulo fez. Por quê? Porque Paulo viu nele outras qualidades: a. Timóteo era um cooperador Saúda-vos Timóteo, meu cooperador, e Lúcio, Jasom e Sosípatro, meus parentes. Rm 16:21 60

61 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 b. Timóteo era filho amado e fiel no Senhor Por esta causa, vos mandei Timóteo, que é meu filho amado e fiel no Senhor, o qual vos lembrará os meus caminhos em Cristo Jesus, como, por toda parte, ensino em cada igreja. I Co 4: 17 c. Trabalhava na obra do Senhor E, se Timóteo for, vede que esteja sem receio entre vós, porque trabalha na obra do Senhor, como também eu. I Co 16:10 61

62 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 d. Era confiável Porque a ninguém tenho de igual sentimento, que sinceramente cuide dos vossos interesses (Fp 2:20). e. Tinha um caráter aprovado E conheceis o seu caráter provado, pois serviu ao evangelho, junto comigo, como filho ao pai (Fp 2:22). 62

63 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 f. Era ministro de Deus no evangelho de Cristo E enviamos nosso irmão Timóteo, ministro de Deus no evangelho de Cristo, para, em benefício da vossa fé, confirmar-vos e exortar-vos. I Ts 3:2 g. Sincero diante de Deus pela recordação que guardo de tua fé sem fingimento, a mesma que, primeiramente, habitou em tua avó Lóide e em tua mãe Eunice, e estou certo de que também, em ti. 2 Tm. 1:5 63

64 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 h. Conhecia a Palavra de Deus E que, desde a infância, sabes as sagradas letras, que podem tornar-te sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus. 2 Tm 3: 15 Timóteo não se dava por vencido facilmente. Tinha suas faltas e fraquezas, mas era fiel. Durante uns 15 anos, Timóteo fora treinado por Paulo, sem nunca ter tido oportunidade de demonstrar seu valor. 64

65 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 Agora Paulo dizia: Timóteo, quero que você fique em Éfeso e zele pela igreja aí. Era um grande desafio, sendo Éfeso uma das cinco maiores cidades do Império Romano. Desde quando Paulo e Timóteo começaram a primeira igreja cristã naquele lugar (provavelmente na casa de Priscila e Aquila) uns doze anos antes, muitas outras foram fundadas. 65

66 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 Igrejas que se reuniam nos lares brotavam por toda a parte. Era maravilhoso. Mas também havia perigos. Em Roma Paulo tinha visto os problemas que podem surgir da falta de organização. Era preciso que alguém fosse a Éfeso afim de impedir que as igrejas se desintegrassem, alguém que tivesse o mesmo espírito de organização de Paulo, e que não fosse um ditador; alguém que os efésios conhecessem. Quem melhor do que Timóteo? 66

67 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 Agora Paulo dizia: Timóteo, quero que você fique em Éfeso e zele pela igreja aí. Era um grande desafio, sendo Éfeso uma das cinco maiores cidades do Império Romano. Desde quando Paulo e Timóteo começaram a primeira igreja cristã naquele lugar (provavelmente na casa de Priscila e Aquila) uns doze anos antes, muitas outras foram fundadas. 67

68 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 Igrejas que se reuniam nos lares brotavam por toda a parte. Era maravilhoso. Mas também havia perigos. Em Roma Paulo tinha visto os problemas que podem surgir da falta de organização. Era preciso que alguém fosse a Éfeso afim de impedir que as igrejas se desintegrassem, alguém que tivesse o mesmo espírito de organização de Paulo, e que não fosse um ditador; alguém que os efésios conhecessem. Quem melhor do que Timóteo? 68

69 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 Timóteo deve ter sentido que a empreitada estava acima de suas forças. Além disso, ele conseguia desempenhar muito melhor um cargo de auxiliar. Tinha muito mais experiência numa situação dessas. Com o estômago debilitado e o caráter tímido, como poderia ele jamais lidar com discussões e disputas doutrinárias na igreja, as quais eram inevitáveis numa congregação do tamanho da de Éfeso? 69

70 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 A responsabilidade das igrejas de Éfeso cairam sobre seus fracos ombros. Além disso, as outras igrejas da área viam Éfeso, a cidade-chave da Ásia Menor, como o exemplo de liderança. Bem, Timóteo, e agora? Quando se lê o começo da carta de Paulo a Timóteo, pode-se perceber qual foi a tendência natural de Timóteo: 70

71 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 Quando eu estava de viagem, rumo da Macedônia, te roguei permanecesses ainda em Éfeso para admoestares a certas pessoas, a fim de que não ensinem outra doutrina (I Tm 1:3). Se Paulo estava rogando a Timóteo que ficasse, é óbvio que Timóteo preferia não ficar. 71

72 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 Timóteo não queria aquele trabalho. Todavia, está mais do que claro que Paulo queria que ele ficasse. Timóteo tinha um trabalho específico esperando por ele. Entretanto, Timóteo era naturalmente desqualificado para assumir pesadas responsabilidades de liderança na igreja. 72

73 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 Há três boas razões provando por que Timóteo estava desqualificado: 1. Era jovem demais. Na sociedade grega, a palavra juventude referia-se a alguém com menos de 40 anos de idade. Alguns anos mais tarde, os Cânones Apostólicos da Igreja especificaram que um homem não poderia ser bispo se não tivesse mais que 50 anos, idade em que, asseveravam, pode-se estar certo de que ele já terá passado das confusões da juventude. 73

74 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 É provável que Timóteo não tinha ainda chegado aos 35 anos. 2. Era propenso a doenças. Paulo refere-se às frequentes enfermidades de Timóteo. Não continues a beber somente água; usa um pouco de vinho, por causa do teu estômago e das tuas frequentes enfermidades (I Tm 5:23). 74

75 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 3. Era tímido por temperamento. Timóteo tinha mais tendência a apoiar-se em outros do que a liderar. Como poderia o nome de Timóteo chegar até mesmo a ser considerado para uma função tão estratégica? Deus se deleita em usar pessoas que pouco prometem. Moisés tinha várias escusas para provar que ele não era o homem adequado para a tarefa de liderar os israelitas. Deus não as aceitou. 75

76 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 Gideão achou que o anjo do Senhor tinha escolhido a pessoa errada; afinal de contas, ele era apenas um rapaz do campo. Jeremias tinha também algumas características de Timóteo. Ele era jovem demais e não tinha temperamento para proferir mensagens de condenação. Deus designou-o para tal trabalho. 76

77 + Estudos de I Timóteo 1:1 a 2 Por que Deus usa tais pessoas ao invés de líderes natos? Paulo explicou isso certa vez aos coríntios: Deus escolheu as coisas loucas do mundo para envergonhar os sábios, e escolheu as coisas fracas do mundo para envergonhar as fortes; e Deus escolheu as coisas humildes do mundo, e as desprezadas, e aquelas que não são; a fim de que ninguém se vanglorie na presença de Deus (1 Co 1:27-29). 77

78 + Estudos de I Timóteo - Cap 1 Falsos Mestres e Heresias Éfeso foi atingida pelas contracorrentes de muitas religiões e filosofias do Leste e do Oeste. Como a cidade se localizasse na estrada Pan- asiática, os diversos mestres que passavam por ali achavam-na um lugar conveniente de parada. Como resultado, os efésios ficaram expostos a uma miscelânea de cultos extravagantes e de diferentes doutrinas. 78

79 + Estudos de I Timóteo - Cap 1 Falsos Mestres e Heresias Na sua Epístola aos Efésios, escrita de Roma um ou dois anos antes, Paulo havia prevenido a igreja do perigo de serem agitados de um lado para outro, e levados ao redor por todo vento de doutrina (Ef. 4:14). 79

80 + Estudos de I Timóteo - Cap 1 Falsos Mestres e Heresias Foi esta a razão pela qual Paulo deixou Timóteo em Éfeso. Paulo refere-se ao problema dos efésios como loquacidade frívola, fábulas e sabedoria falsa, e menciona genealogias como se os cristãos de Éfeso estivessem à procura delas, interessado em descobrir suas origens. Através do Judaísmo daquela época, elaboradas interpretações fantasiosas do Antigo Testamento estavam-se espalhando com rapidez. 80

81 + Estudos de I Timóteo - Cap 1 Falsos Mestres e Heresias Eram idéias altamente especulativas, baseadas muito mais em imaginação e alegoria do que em explicação racional do texto do Antigo Testamento. Tais interpretações abriam caminho a qualquer nova filosofia que aparecesse. E como os efésios estivessem numa posição que permitia o conhecimento de tudo o que surgia, os cristãos estavam sempre contando novidades e especulando como poderiam encaixar a última novidade em sua teologia eclética. 81

82 + Estudos de I Timóteo - Cap 1 Falsos Mestres e Heresias Deste modo, passavam o tempo falando e argumentando, mais do que realmente realizando algo. 1. Os falsos mestres - 1:3 a 11 De Romanos a 2 Tessalonicenses temos uma revelação plena a respeito da vida da igreja, inclusive sua natureza, responsabilidade e função. 82

83 + Estudos de I Timóteo - Cap 1 Falsos Mestres e Heresias Agora de 1Tm a Filemom, vemos a revelação detalhada sobre a prática da igreja, a administração e o apascentamento de uma igreja na cidade. Para que se consiga uma vida adequada da igreja em uma cidade, a primeira coisa é acabar com os ensinamentos diferentes dos dissidentes, que distraem os irmãos da linha central e do alvo supremo do trabalhar de Deus no Novo Testamento. 83

84 + Estudos de I Timóteo - Cap 1 Falsos Mestres e Heresias Esse ensinos diferentes e as heresias são a semente, a fonte, do declínio, degradação e deterioração da igreja de que trata 2 Timóteo. a. Falsos Mestres - Ensinam Doutrinas Diferentes - v. 3 A palavra usada por Paulo para "diferente" é "heteros" que significa radicalmente diferente, de outro tipo. 84

85 + Estudos de I Timóteo - Cap 1 Falsos Mestres e Heresias Diferiam do ensinamento dos apóstolos, cujo centro era Cristo e a igreja. Uma palavra diferente de "allos" que significa diferente, mas de um mesmo tipo. Isto significa que estavam ensinando algo completamente estranho à Palavra de Deus. 85

86 + Estudos de I Timóteo - Cap 1 Falsos Mestres e Heresias b. Falsos Mestres - Se Ocupam com Superstições e Polêmicas - v. 4 Falsos mestres gostam de fábulas, mitos, ficções e superstições. É interessante que ainda hoje vemos pessoas dentro da Igreja que constroem doutrinas a partir dessas coisas. Sonhos, visões e experiências místicas não são a base de nossa fé, mas a pura Palavra de Deus. A preocupação com genealogias é uma referência aos judeus dentro da Igreja que se sentiam seguros na sua herança e história. 86

87 + Estudos de I Timóteo - Cap 1 Falsos Mestres e Heresias c. Falsos Mestres - Gostam de Especulações Inúteis - v. 5 e 6 Isso literalmente ilustra aqueles que desejam discutir a respeito do sexo dos anjos. Falsos mestres vivem falando de mistérios e coisas aparentemente profundas, mas que nada mais são que especulações da mente humana. 87

88 + Estudos de I Timóteo - Cap 1 Falsos Mestres e Heresias Paulo fala de loquacidade frívola, que literalmente significa falação inútil. Sempre aparece na Igreja pessoas que só falam de um assunto e sempre de forma a polemizar, ignorando o amor e a edificação da Igreja. Para cumprir essa admoestação é necessário ter amor, que procede de coração puro, consciência boa e fé sem hipocrisia. 88

89 + Estudos de I Timóteo - Cap 1 Falsos Mestres e Heresias Um coração puro é um coração singelo sem mistura, que busca somente o Senhor e O tem como a única meta. Uma consciência boa, é consciência sem ofensa At 24:16. A fé sem hipocrisia, ligada à fé no vs. 4, é sem fingimento, e purifica o coração At 15:9 e atua pelo amor Gl 5:6. 89

90 + Estudos de I Timóteo - Cap 1 Falsos Mestres e Heresias Todos esses atributos são necessários para lidar com os ensinamentos diferentes quando a igreja tende ao declínio; eles são necessários se quisermos ter um amor puro, verdadeiro e autêntico. d. Falsos Mestres - Pretensiosamente Falam do Que Não Entendem - v. 7 A pretensão está sempre associada ao orgulho e arrogância. A vaidade de alguns é vista na sua ambição: 90

91 + Estudos de I Timóteo - Cap 1 Falsos Mestres e Heresias Desejam ser reconhecidos como um pregador ou mestre original, que nada aprendeu com os demais. Desejam ser reconhecidos como pessoas criativas. Desejam ser reconhecidos como o autor de um novo conceito ou doutrina. Querem ser reconhecidos como o fundador de um novo movimento. E em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens. Mt. 15:9 91

92 + Estudos de I Timóteo - Cap 1 Falsos Mestres e Heresias e. Falsos Mestres - Se Apoiam na Justiça Própria - v. 8 a 11 Esses versos mostram que os falsos mestres que se infiltraram na Igreja eram mestres judaizantes estavam baseados na lei. Eles rejeitavam o ensino de que a salvação é pela graça e fé somente, antes ensinavam que uma pessoa somente poderia ser salva sendo boa o suficiente para agradar a Deus. 92

93 + Estudos de I Timóteo - Cap 1 Falsos Mestres e Heresias Nada de errado em querer ser bom e agradar a Deus, o problema é quando buscamos justiça própria para sermos aceitos diante de Deus. A lei foi dada para mostrar o quanto somos pecadores e não para nos tornarmos aceitáveis diante de Deus. A lei foi dada para que buscássemos a graça de Deus. 93

94 + Estudos de I Timóteo - Cap 1 Falsos Mestres e Heresias 2. O Ministro Verdadeiro - 1:11 a 20 Segundo o Evangelho da Glória do Deus Bendito – vs.11 O serviço, o dispensar de Deus é segundo a glória do Deus Bendito (v.11). Você já ouviu essa expressão? Muitos ouviram falar do evangelho da graça, do perdão, da justificação e da regeneração, mas não do evangelho da glória. 94

95 + Estudos de I Timóteo - Cap 1 Falsos Mestres e Heresias Esse evangelho não só traz boas novas sobre o perdão dos pecados e justificação pela fé, mas é o evangelho do serviço, da dispensação de Deus. Glória é Deus expresso. Assim o evangelho da glória é o evangelho do Deus expresso; é um evangelho que expressa a glória de Deus através daqueles que receberam vida por meio dele. 95

96 + Estudos de I Timóteo - Cap 1 Falsos Mestres e Heresias Esta passagem é um forte contraste entre o ministro verdadeiro do evangelho e os falsos mestres. Os falsos mestres não têm unção, não têm vida de Deus, não expressa Deus. a. Foi Designado Ministro pelo Senhor - v. 12 Esse é um ponto vital. Paulo não se fez a si mesmo ministro e nem foi feito por outros, mas foi escolhido pelo próprio Senhor. 96

97 + Estudos de I Timóteo - Cap 1 Falsos Mestres e Heresias Paulo diz que ele é fortalecido por essa escolha divina. Na verdade nos dias de luta no trabalho de Deus, o que nos sustenta é sabermos que fomos escolhidos por Deus e fomos designados ministros. Não fostes vós que me escolhestes a mim; pelo contrário, eu vos escolhi a vós outros e vos designei... Jo. 15:16 97

98 + Estudos de I Timóteo - Cap 1 Falsos Mestres e Heresias b. Não Possui Justiça Própria – vs 13 à 15 O verdadeiro ministro confia na graça de Deus, Paulo era blasfemo, insolente e perseguidor da Igreja no passado, ele sabia que não tinha nenhum mérito pra ser escolhido por Deus O ministro se gloria na graça do Senhor e jamais nos próprios méritos. Paulo mesmo diz que ele era o principal dos pecadores. do qual fui constituído ministro conforme o dom da graça de Deus a mim concedida segundo a força operante do seu poder. Ef

99 + Estudos de I Timóteo - Cap 1 Falsos Mestres e Heresias c. Experimentou aquilo que ensinava – v. 16 Paulo podia pregar a graça de Deus, porque ele mesmo havia experimentado no nível máximo. Assim ele diz que serve de modelo para todo aquele que deseja conhecer o Senhor. É como se ele dissesse: se Jesus salvou a mim, pode salvar qualquer um. d. Tributa toda glória a Deus – v. 17 Assim, ao Rei eterno, imortal, invisível, Deus único, honra e glória pelos séculos dos séculos. Amém! 99

100 + Estudos de I Timóteo - Cap 1 Falsos Mestres e Heresias Paulo sabia que se algo tinha acontecido era porque Deus tinha feito. e. Lutar o Bom Combate da Fé – v. 18 à 20 Por fim Paulo ordena que Timóteo combata o bom combate. Apesar do inimigo não ser mencionado, Paulo mostra uma necessidade de assumirmos uma batalha espiritual. Nessa batalha Paulo mostra algumas condições: A palavra grega usada aqui sugere uma longa campanha militar, e não um combate isolado. 100

101 + Estudos de I Timóteo - Cap 1 Falsos Mestres e Heresias Mas aqui Paulo apresenta a Timóteo duas armas: 1. Fé – que se refere a verdade do evangelho. Se alguém não souber porque está lutando, nunca saberá se já venceu. 2. Boa Consciência – refere-se a comunhão com o espírito. A consciência indica estar em bons termos com seu próprio eu, tendo ao mesmo tempo um relacionamento funcional com Deus. Fé Profunda e Boa Consciência são vitais para um cristão militante bem sucedido. A palavra fé na expressão mantendo fé refere-se ao nosso ato de crer, denota a fé subjetiva. Devemos combater o bom combate com esse tipo de fé, e não tentando guardar a lei. 101

102 + Estudos de I Timóteo - Cap 1 Falsos Mestres e Heresias Primeiro Paulo compara o crente a um soldado (v. 18) e depois faz comparação com um marinheiro em guerra (v. 19), referindo-se a alguns que permitiram que sua fé naufragasse por não terem uma boa consciência com leme. Além disso, a linguagem deles corrói como câncer; entre os quais se incluem Himeneu e Fileto. Estes se desviaram da verdade, asseverando que a ressurreição já se realizou, e estão pervertendo a fé a alguns. 2Tm Paulo, no v.20, cita o nome de duas pessoas que naufragaram na fé, e é digno de nota que Paulo mencione seus nomes. 102

103 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja Os capítulos 2 e 3 a respeito dos Deveres e Ordem na Igreja Desses deveres o mais importante é a Oração. 1. Oração – O Trabalho da Igreja a. Ore todo tipo de oração por todos os homens Devemos orar por todos os homens. Nenhum sequer deve ser esquecido ou omitido. 103

104 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja Se quisermos ter uma vida da Igreja adequada, precisamos primeiro ter uma vida de oração. O ministério de oração na igreja é pré-requesito para a vida adequada da igreja. 1. Súplicas (deeseis). Refere-se a orações de petição onde necessidades especiais são focalizadas. 2. Orações (proseuchas). Aponta para o tempo especial separado para devoção e adoração todos os dias. 104

105 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja 3. Intercessão (enteuxeis). É a oração com ousadia onde nos colocamos na brecha pela vida dos outros. Nos colocamos entre Deus e o pecado para clamar pela salvação de alguém. 4. Ações graças (eucharistias). É a oração de gratidão. Agradecemos pelo que Deus tem feito e pelo que ainda fará por todos os homens. 105

106 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja b. Ore pelas autoridades civis - v. 2 Precisamos orar pelas autoridades não importando se sejam boas ou más, morais ou imorais, justo ou injustos. Lembre-se que Nero era imperador em Roma quando Paulo escreveu isso. 106

107 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja Duas razões são colocadas para orarmos pelas autoridades: 1.Para termos vida tranqüila. Esta vida tranqüila implica numa economia estável, em instituições sólidas e que funcionem apropriadamente. 2.Para vivermos com toda piedade. Como cristão precisamos orar para que haja liberdade de culto e de pregação do Evangelho. 107

108 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja c. Ore pela salvação de todo homem - v. 3 a 7 A vontade de Deus é que todo homem seja salvo. É por isso que somos exortados a orar por todos os homens no verso 1. A menos que haja homens orando na terra não há como a vontade de Deus se cumprir. A vontade de Deus é que todo homem seja salvo, mas isso não acontecerá automaticamente, primeiro a Igreja precisa orar. 108

109 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja O movimento do céu segue o movimento da terra, O céu ouve as palavras da terra e age sob o seu comando. Tudo que é ligado na terra será ligado no céu; e tudo que é desligado na terra será desligado no céu. Tudo o que ligardes na terra terá sido ligado no céu e tudo o que desligardes na terra terá sido desligado no céu. Mt. 18:18 Uma vez que sabemos a vontade de Deus podemos orar com ousadia para que os homens sejam salvos. 109

110 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja Apesar de ser a vontade de Deus que todos sejam salvos, Paulo explica que devemos orar porque tal salvação somente vem por meio do único mediador entre Deus e os homens: Cristo Jesus. d. Ore em todo lugar - v. 8 Não importa o lugar ou o que estamos fazendo, a vontade de Deus é que continuemos orando. Tal oração deve ser com mãos santas, ou seja, mãos que não tocam coisas profanas e nem fazem obras das trevas. 110

111 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja Ore em todo lugar, no trabalho, na escola, em casa e no carro. Como homens, devemos ser pessoas que oram. Quando oramos em todo lugar, devemos levantar mãos santas. As mãos são símbolos de ações. Portanto, mãos santas significam um viver santo, santificado e separado para Deus. A oração deve também ser feita sem ira ou sentimentos contra outras pessoas. 111

112 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja Se fecharmos os olhos e erguermos as mãos, seremos capazes de orar sem acusação. A nossa vida de oração pode ser afetada pelo nosso estado de humor. A raiva sempre destrói a vida de oração por algum tempo. 2. A mulher na Igreja - 2:9 a 15 Esse é um assunto que sempre levanta resistências e objeções, especialmente em nossa sociedade onde esse assunto se tornou quase uma agressão. 112

113 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja Se desejamos ter uma igreja equilibrada precisamos dar atenção a tudo o que a Palavra de Deus diz, mesmo que isso não seja tão popular. Paulo mostra como as mulheres devem se comportar em público, na Igreja e em casa. a. Em público as mulheres devem se vestir com decência e modéstia - v. 9 a 10 Poucas coisas no meio cristão tem produzido mais problemas que a questão das roupas. 113

114 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja Os problemas vêm tanto pelo exagero do conservadorismo como pelo exagero do liberalismo. Certamente a Palavra de Deus tem algo a dizer a respeito de roupas e precisamos ser encontrados irrepreensíveis nesta questão. Antes da queda o homem e a mulher estavam nus. Não havia a necessidade de roupa porque não havia o pecado. É o pecado que produz a necessidade de cobertura e proteção. 114

115 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja Depois da queda, Adão e Eva procuraram se cobrir com folhas de figueira Gn. 3:7. Assim o significado básico das roupas é cobertura, elas foram feitas para cobrir. Assim precisamos dizer para os novos que o propósito das roupas é cobrir. Se houver uma roupa que tem o propósito de mostrar está fora do padrão de Deus. A queda de Adão foi estando nu ter que se vestir, mas a queda de Noé foi estar vestido e desejar voltar a estar nu. 115

116 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja Se hoje as pessoas tentam mostrar o corpo estão caindo da vontade de Deus do mesmo como aconteceu com Adão. Deus mandou que mesmo o altar não poderia ter degraus para que a nudez de ninguém pudesse ser vista. Nem subirás por degrau ao meu altar, para que a tua nudez não seja ali exposta. Ex. 20:26 116

117 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja A roupa do israelita cobria todo o seu corpo, apenas as mãos, os pés e a cabeça ficavam de fora. Desta forma em Lv14:14 vemos que apenas estas partes eram cobertas com o sangue. Uma vez que o resto do corpo estava coberto pela roupa vemos que apenas estas partes precisavam ser cobertas pelo sangue. Deus também abomina a indiferenciação e o unissex. Roupa de mulher e de homem devem ser bem distintas. 117

118 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja A mulher não usará roupa de homem, nem o homem, veste peculiar à mulher; porque qualquer que faz tais coisas é abominável ao SENHOR, teu Deus. Dt. 22:5 Não é a vontade de Deus proibir as mulheres de se enfeitarem, mas mostrar que a preocupação primária não deve ser com o exterior, mas com a vida espiritual. Não é da vontade de Deus que a mulher seja negligente com sua aparência, mas ele também não deseja que ela viva em função dela. 118

119 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja Não seja o adorno da esposa o que é exterior, como frisado de cabelos, adereços de ouro, aparato de vestuário; seja, porém, o homem interior do coração, unido ao incorruptível trajo de um espírito manso e tranqüilo, que é de grande valor diante de Deus. I Pe. 3:3-4 Em I Tm 2:9-10 o princípio básico é o bom senso. Existem roupas que são insensatas não somente por serem sensuais, mas por serem extravagantes e ostensivamente caras. 119

120 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja A palavra de Deus nos mostra que a nossa roupa representa o nosso caráter. Roupas sem modéstia e sensatez mostram o caráter de quem as veste. A vontade de Deus é que nossas roupas tenham um estilo celestial e lembrem as coisas celestiais. Nossas roupas devem nos lembrar de nossa santidade diante de Deus. Os crentes não precisam de se vestirem todos da mesma maneira. Há espaço para criatividade, beleza e bom gosto. 120

121 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja Assim o princípio básico é liberdade, tanto para escolher o estilo quanto o material. Veja que o vaso deve apenas realçar as flores, nossa roupas apenas realçam nossa personalidade. Se alguém vê apenas a roupa e não a pessoa então tem algo errado com a roupa. Cada um vista-se de acordo com sua posição. 121

122 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja Um executivo precisa ser vestir apropriadamente. Vestir-se de maneira pobre quando se é rico chama mais atenção que o contrário. Também sendo muito pobre vestir-se como muito rico parece contraditório. Vista-se de acordo com a ocasião e o lugar. Precisamos ter o bom senso de perceber que uma é a roupa do casamento e outra a do acampamento. Uma é a roupa da ir à reunião da igreja e outra a roupa de jogar bola. Cada coisa a seu tempo e no seu lugar. 122

123 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja Evite estar consciente de si mesmo. Se uma pessoa vestir uma roupa e ficar se lembrando o tempo todo dela, então esta roupa não é apropriada. Se tenho de ficar puxando a saia e o decote o tempo todo então a roupa está errada. b. Na Igreja as Mulheres devem aprender com submissão - v. 11 a 14 Dentro da ordem estabelecida por Deus a seqüência é muito clara: Deus, depois Cristo, então o homem e por fim a mulher. Isto não significa que a mulher seja o elo menos importante. Submissão não é uma questão de valor ou importância, mas de ordem. 123

124 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja Qualquer empresa ou empreendimento humano ou divino precisa de organização para funcionar. Deus estabeleceu uma ordem de autoridade para que haja harmonia. Diz o apóstolo que, a partir da criação, a mulher está em posição de submissão ao homem sendo que a mulher é a glória do homem (I Co 11.7). O homem foi criado primeiro, mas a mulher foi feita do homem. Além desse ponto existe a questão da mulher ter tomado o encabeçamento na queda, o que fez com que Deus estabelecesse o homem como cabeça sobre ela. 124

125 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja Isto não significa que a mulher não possa ter autoridade. Ela apenas é proibida de exercer autoridade sobre o marido. Ela pode ensinar outras mulheres e crianças, mas não o marido dela. Deus criou o homem para sustentar, para liderar, para ser o iniciador e para ser o cabeça da casa. A mulher não foi criada para ser uma competidora, mas uma ajudadora. No plano de Deus homem e mulher se complementam, homens e mulheres são interdependentes. 125

126 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja A ordem da Criação com o homem dando origem a mulher, é compensada pela ordem natural, com a mulher dando origem ao homem. No ato de dar à luz, a mulher ilustra sua preeminência natural sobre o homem, divinamente ordenada, do mesmo modo que ele mostrou sua preeminência sobre a mulher na Criação. 126

127 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja O silêncio da mulher é exigido a partir de dois argumentos: A Criação mulher criada por último I Co 11.8; A queda mulher pecando primeiro I Tm Não há argumento bíblico para que sejam impedidos os ministérios femininos. Dessarte, não pode haver judeu nem grego; nem escravo nem liberto; nem homem nem mulher; porque todos vós sois um em Cristo Jesus. Gl 3.28 Em Cristo não há homens ou mulheres, portanto as mulheres podem exercer o ministério. 127

128 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja A mulher pode desenvolver o ministério desde que devidamente exercido debaixo da autoridade do marido e dos líderes da Igreja. Provavelmente as heresias estavam penetrando na igreja através das mulheres que, uma vez liberadas para falar em público, julgavam se no direito de falar qualquer coisa. Mas rejeita as fábulas profanas e de velhas caducas. Exercita-te, pessoalmente, na piedade. I Tm

129 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja Paulo manda que se calem ITm 2.12, mas esta exigência não significa que não possam ter ministério pois ele diz que elas podem profetizar com o véu. Toda mulher, porém, que ora ou profetiza com a cabeça sem véu desonra a sua própria cabeça...I Co 11.5 O Novo Testamento dá muitos exemplos de mulheres que exerceram ministérios e uma certa autoridade. 129

130 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja Maria foi escolhida por Deus para gerar e depois ensinar o próprio Filho de Deus Lc. 1: A profetiza Ana foi escolhida por Deus para predizer o futuro de Jesus ainda quando bebê. Foram quatro mulheres que permaneceram aos pés de Jesus demonstrando coragem e ousadia mesmo quando todos os discípulos fugiram Mc. 15:40. Joana e Susana sustentaram o trabalho de Jesus Lc. 8:3. Marta e Maria abriram suas casas para Jesus várias vezes Lc 10:38-39 / Jo. 11:5. 130

131 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja Maria Madalena foi escolhida por Deus para ser a primeira testemunha da ressurreição do Senhor por causa do seu grande amor pelo Senhor Mt. 16:9 / Jo. 20: Dorcas ajudava os pobres de sua cidade com roupas At. 9: Maria, a mãe de João Marcos tinha uma reunião da Igreja na sua casa At. 12:12. Lídia foi a primeira convertida na Europa At. 16:13. Priscila junto com seu marido Aquila ensinou a verdade para Apolo, o pregador At. 21:9. 131

132 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja Filipe, o evangelista, tinha quatro filhas que eram profetizas At. 21:9. Febe serviu a Igreja de Cencreia provavelmente como diaconiza Rm. 16:1-2. Uma certa Maria ministrou a Paulo e seus companheiros em Roma Rm. 16:6. Trifena e Trifosa eram duas mulheres que trabalhavam na obra do Senhor Rm. 16:13. Evódia e Sintique também eram mulheres que laboravam na obra de Deus Fl. 4:

133 + Estudos de I Timóteo - Cap. 2 Deveres e Ordem na Igreja A mãe e a avó de Timóteo ensinaram-lhe as Escrituras na sua infância II Tm. 1:5. A mulher mais velha deveria ensinar a mais jovem Tt. 2:3. c. Em casa devem ensinar seus filhos - v. 15 Paulo procura demonstrar que o papel mais importante da mulher é gerando filhos e ensinando-os para que a tocha da fé seja passada à geração seguinte. Assim ela é salva do silêncio, pois deve ensinar seus filhos. 133

134 + Estudos de I Timóteo - Cap. 3 Os que Governam a Igreja A Aspiração ao Episcopado Provavelmente o bispo seja equivalente a presbítero e ancião. Todas as três palavras se referem à mesma pessoa. Aspiração com motivação pura é diferente de ambição com motivação impura. 1. Qualificações do Presbítero - 3:1 a 7 Fiel é a palavra: se alguém aspira ao episcopado, excelente obra almeja. ITm. 3:1 134

135 + Estudos de I Timóteo - Cap. 3 Os que Governam a Igreja O presbítero precisa ser alguém qualificado para desempenhar o ministério na Casa de Deus. Exceto uma das qualificações, todas as outras estão relacionadas com o caráter e não com habilidades ou dons. a. Irrepreensível Significa ser inculpável, acima de qualquer crítica ou reprovação, não passível de ataques pelo inimigo. 135

136 + Estudos de I Timóteo - Cap. 3 Os que Governam a Igreja b. Esposo de uma só mulher Esta qualificação tem sido interpretada de várias formas no decorrer da história. Para alguns significa que o ministro precisa ser casado para estar no ministério, ficando o solteiro de fora. Alguns crêem que o ministro jamais poderia se casar uma segunda vez. O divórcio portanto estaria fora de qualquer cogitação. 136

137 + Estudos de I Timóteo - Cap. 3 Os que Governam a Igreja Nos dias de Paulo a poligamia era algo relativamente comum, assim ter uma só mulher significaria para alguns, não ser polígamo. Para outros ainda significa que o ministro jamais poderia trair sua esposa assumindo uma amante preservando-se o casamento puro. Independente de qual significado se adote, todos eles parecem ser posturas sábias e prudentes. 137

138 + Estudos de I Timóteo - Cap. 3 Os que Governam a Igreja c. Temperante Isto significa ser controlado, equilibrado em suas colocações, sem extremos de emocionalismo, mas cheio de domínio próprio. Ele deve ser vigilante controlando a sua vida e a vida do rebanho do Senhor. d. Sóbrio Ser sóbrio significa ter uma mente clara e lúcida, sensível e disciplinada. Uma mente que controla os desejos sensuais do corpo. 138

139 + Estudos de I Timóteo - Cap. 3 Os que Governam a Igreja Quem é sóbrio é perspicaz no entendimento, mas tardio para falar. Precisamos aprender a ser como um lago tranqüilo em nosso interior afim de termos comunhão adequada com os irmãos. e. Modesto A palavra também poderia ser traduzida por respeitável. É aquele que se comporta apropriadamente, é organizado, sólido e honesto. Sendo alguém modesto ele evita toda ostentação. 139

140 + Estudos de I Timóteo - Cap. 3 Os que Governam a Igreja Não é rápido demais nem lento demais, nem ousado demais e nem tímido demais, fala quando é necessário e cala-se quando é preciso. É discreto no seu vestir, no seu corte de cabelo, em fim, não procura ser visto, apenas ouvido. f. Hospitaleiro Naquele tempo não havia hotéis como hoje, assim o ministro precisava acolher os pregadores e irmãos viajantes. Ele abre seus bens, casa e dinheiro para acolher os irmãos e a igreja. 140

141 + Estudos de I Timóteo - Cap. 3 Os que Governam a Igreja O princípio da hospitalidade é dar sem receber, é sofrer sem exigir nada em troca. Sacrifício com alegria sem esperar recompensa. g. Apto para ensinar Ser apto aqui significa pelo menos três coisas: Primeiro é ser capaz porque possui a habilidade de ensinar Em segundo lugar é apto porque tem a qualificação e o treinamento necessário. 141

142 + Estudos de I Timóteo - Cap. 3 Os que Governam a Igreja E por fim é apto porque vive aquilo que deve ensinar, ou seja, o ensino não é uma mera teoria vazia. Ele deve ser capaz de ensinar os irmãos assim como um pai ensina um filho, precisa saber o suficiente, ainda que não seja de fato um professor. h. Não dado ao vinho Todo crente deveria se abster de bebidas forte, mas particularmente o ministro. 142

143 + Estudos de I Timóteo - Cap. 3 Os que Governam a Igreja Não significa deixar de beber completamente, porque Timóteo fazia uso de vinho por causa do estômago, mas significa nunca se assentar numa roda para beber e muito menos se embriagar. i. Não violento O homem de Deus jamais deve resolver os problemas com violência física. Ele não deve ser irado, mal humorado, irritado ou contencioso. 143

144 + Estudos de I Timóteo - Cap. 3 Os que Governam a Igreja j. Cordato Em oposição a violento o ministro deve ser manso, gentil, educado e apaziguador. Nunca está a procura de fazer justiça, mas de ter uma oportunidade de expressar graça e benignidade. k. Inimigo de contendas O presbítero é um pacificador. Um homem de maneiras educadas e sempre sob controle. 144

145 + Estudos de I Timóteo - Cap. 3 Os que Governam a Igreja Sempre que há distúrbio e controvérsia no meio dos irmãos ele se levanta para trazer a paz e a reconciliação. l. Não avarento Para o presbítero, o ministério não é uma profissão ou um meio de ganhar dinheiro, antes ele coloca todos os seus bens a serviço da obra de Deus. Ele deve viver do evangelho, mas não pode ter amor ao dinheiro. 145

146 + Estudos de I Timóteo - Cap. 3 Os que Governam a Igreja m. Que Governe Bem a Própria Casa Aquele que não sabe liderar a sua casa também não conseguirá liderar a Igreja do Senhor. A nossa casa é uma miniatura da igreja. Isto não significa que ele seja um tirano ou um ditador na sua casa, mas antes que ele lidera sua família aos pés do Senhor com carinho e gentileza. 146

147 + Estudos de I Timóteo - Cap. 3 Os que Governam a Igreja n. Não seja neófito A palavra neófito significa novo convertido. Ele deve estar na vida da Igreja por um período longo o suficiente: Para se tornar firme e radicado no Senhor e na Igreja local. Para se tornar espiritualmente maduro. Para ser conhecido e reconhecido pelos irmãos. Para aprender a Palavra ao ponto de poder ensina-la a outros. 147

148 + Estudos de I Timóteo - Cap. 3 Os que Governam a Igreja O risco de se colocar neófitos, diz Paulo, é o orgulho. O orgulho é algo que tem o poder de transformar anjos em demônios, arcanjos em satanás. o. Que tenha bom testemunho dos de fora Há pessoas lá fora que sempre irão zombar e escarnecer dos servos de Deus, não importa quão bom testemunho tenham. Os de fora aqui certamente se refere a familiares e amigos próximos. Se nossos familiares nos reprovam então como podemos ter a aprovação da Igreja? 148

149 + Estudos de I Timóteo - Cap. 3 Os que Governam a Igreja 2. Qualificações do diácono - 3:8 a 16 Deus considera muito o Seu povo. Portanto, Ele tem elevados padrões para o que Ele chama ao ministério para a Sua Igreja. Certos padrões ou qualidades eram exigidos dos diáconos na Igreja Primitiva de Jerusalém. Eles deviam ser homens de bom caráter, cheios do Espírito Santo e sabedoria At 6:3. Semelhantemente aos presbíteros, os diáconos precisam ser homens dignos de respeito. 149

150 + Estudos de I Timóteo - Cap. 3 Os que Governam a Igreja Suas vidas deveriam ser testadas e aprovadas primeiramente. Caso seja constatado que não têm nenhuma falha, então poderão servir na qualidade de diáconos. A mesma coisa deveria ser aplicada com relação às suas esposas e para todas as mulheres que desejarem o cargo de diaconisa. Não deveriam ser dadas a maledicências, porém deveriam ser fiéis e ter auto controle em todas as coisas. 150

151 + Estudos de I Timóteo - Cap. 3 Os que Governam a Igreja Todos estes padrões podem ser citados em três sub­títulos: padrões morais, familiares, e espirituais. a. Digno de respeito - 3:8 Os diáconos devem portar se com a dignidade merecedora do seu chamado. A sua obra e o seu serviço deveriam estar de acordo com o santo propósito de Deus para o Seu povo. Desta forma, ganharão o respeito daqueles que servem. 151

152 + Estudos de I Timóteo - Cap. 3 Os que Governam a Igreja b. De uma só palavra - 3:8 Isto se refere a alguém que diz uma coisa a uma pessoa, porém diz algo diferente a outras. Também poderia se referir a alguém que não fala realmente a sério. O diácono precisa ser honesto com todos e falar clara e francamente. Uma serpente tem a língua partida em duas Se não tiver orientação do Senhor para falar francamente com um irmão sobre a situação dele, simplesmente fique quieto. 152

153 + Estudos de I Timóteo - Cap. 3 Os que Governam a Igreja Não diga nada para agradá-lo, e muito menos fale nas costas dele. Diáconos não devem ser informantes da rádio corredor (da fofoca) c. Não dado a muito vinho - 3:8 O diácono precisa estar sempre no controle de si próprio. A pessoa que bebe perde este controle, tornando se um fraco modelo ou padrão a ser seguido pelos outros. 153

154 + Estudos de I Timóteo - Cap. 3 Os que Governam a Igreja d. Não cobiçosos de sórdida ganância - 3:8 O diácono precisa ser honesto e irrepreensível em todas as suas atividades monetárias e de negócios. Ele precisa pagar as suas contas e ser bem justo e razoável para com as pessoas com as quais trabalha. Isto se aplica nos casos em que contratar outros para trabalhar para ele, ou nos casos em que for trabalhar contratado por outros. Isto significa um trabalho diário honesto como também um pagamento diário honesto. 154

155 + Estudos de I Timóteo - Cap. 3 Os que Governam a Igreja e. Fiel à Fé - 1 Tm 3:9 Os diáconos precisam conhecer a santa vontade e o propósito de Deus para a Igreja. Precisam viver vidas retas de acordo com a sua santa fé. O que dizem e fazem precisam de fato ser coerente com o que crêem. Precisam saber que estão certos com Deus e com os seus semelhantes. f. Irrepreensível - 3:10 O diácono precisa ter um elevado caráter moral em todos os aspectos de sua vida. 155

156 + Estudos de I Timóteo - Cap. 3 Os que Governam a Igreja Ele precisa ter um estilo de vida consagrado a Deus e ser um cristão exemplar para que os outros possam seguí lo. g. Testado e Aprovado - 3:10 O diácono precisa já ter alcançado os padrões estabelecidos para o seu cargo. Estas qualidades precisam ser vistas e aprovadas em sua vida. Não são padrões que ele espera algum dia alcançar, e sim características atuais do seu crescimento e maturidade no Senhor. 156

157 + Estudos de I Timóteo - Cap. 3 Os que Governam a Igreja h. Marido de uma só esposa - 3:12 O diácono precisa ser um marido exemplar. Ele precisa ser fiel aos seus votos matrimoniais. A sua vida precisa ser irrepreensível e inquestionável em seu serviço ao povo de Deus. Os líderes que quebram as leis morais de Deus prejudicam muito a si próprios, aos outros, e à Igreja. i. Governar bem a sua própria casa (1 Tm 3:12) O diácono precisa ser não somente um marido exemplar, mas também um pai fiel. 157

158 + Estudos de I Timóteo - cap. 3 Os que Governam a Igreja Ele deveria servir a sua família com amor, sabedoria, e com uma autoridade bondosa. Em certo sentido, ele deveria saber como ser um diácono em seu próprio lar, antes de tentar servir na família de Deus. Estes padrões nos mostram a importância que Deus dá a todas as formas de serviço na Casa do Senhor. No Antigo Testamento, somente os que se separavam para Deus poderiam carregar os vasos santos do Senhor Is 52:11;1 Cr 15:

159 + Estudos de I Timóteo - Cap. 3 Os que Governam a Igreja Estes mesmos padrões elevados para o serviço são também claramente vistos no Novo Testamento. É óbvio que os diáconos não são as autoridades principais na Casa de Deus. Tampouco são mestres que ministram a Palavra. O ministério principal deles é o de servir aos outros. Deste fundamento de serviço, no entanto, outros ministérios podem desenvolver se. Estêvão e Filipe são bons exemplos da Igreja de Jerusalém (Compare Atos 6:5 com Atos 6:8 10; 8:5 8) 159


Carregar ppt "+ I, II TIMÓTEO, TITO E FILEMON EPISTOLAS PASTORAIS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google