A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Estudo funcional de diversos órgãos; Diagnostico não-invasivo; Características.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Estudo funcional de diversos órgãos; Diagnostico não-invasivo; Características."— Transcrição da apresentação:

1

2 Estudo funcional de diversos órgãos; Diagnostico não-invasivo; Características

3 Utiliza: RADIONUCLÍDEOS RADIAÇÕES NUCLEARES TÉCNICAS BIOQUÍMICAS FUNÇÃO: Prevenção diagnóstica, terapêutica e investigação médica.

4 Achados anatomicos, fisiológicos e metabólicos através: 1- Radiotraçadores 2- Radiofármacos

5 MOLÉCULAS que agem como uma substância natural captada, produzida ou secretada por um órgão-alvo, seguindo o curso de outras moléculas semelhantes.

6 Mais utilizados: TC IODO TÁLIO GÁLIO SAMÁRIO F

7 Baixa exposição à Radiação Sem reações anafiláticas Informação funcional e anatômica do órgão estudado Detecção precoce de doenças

8 GAMACÂMARA: Atua como detector das radiações gama emanadas pelo pcte. SPECT: Gamacâmara capaz de realizar cintilografias tomográficas CINTILOGRAFIA: Imagens obtidas a partir dos fótons emitidos do pcte que interagem com cristal da gamacâmara – produzindo pontos cintilantes.

9

10 Benefícios do radiodiagnostico; Diferença entre a Medicina Nuclear e outras técnicas; Questões diagnosticas respondidas pela Medicina Nuclear.

11 Cardiologia Nuclear

12 Avaliar a função ventricular; Tecnécio-99 m reage com a hemoglobina do sangue; Filme dos batimentos cardíacos; Avalia a quantidade de sangue nos ventrículos na sístole e na diástole.

13 Diagnóstico Cardiomiopatias Valvulopatias e outros

14 Processo de perfusão miocárdica: Os radioisótopos são injetados através de uma veia periférica; Os miócitos captam a substancia radioativa. Processo de cintilização: o radioisótopo emite uma radiação que é convertida em uma imagem luminosa ( cintilação ).

15 Obtenção das imagens: Repouso Estresse (situação em que há aumento do fluxo de sangue para o coração ).

16 Avalia doentes com : Enfartes do miocárdio Dispnéia do esforço Angina pictóris

17 O estudo é feito por: SEPCT Tomografia Computadorizada de Emissão Fotônica Simples

18 A câmara gama tira imagens; E o computador reconstrói em imagem 3D

19 Materiais utilizados : Compostos de Tálio-201 (íon k + ) 99 m Tc-Tetrofosmina 99 m Tc-SestaMIBI

20 Nefrologia Nuclear

21

22 Cintilografia Renal Dinâmica DTPA (ácido dietileno triamino pentacético); MAG3 (mercapto acetil triglicina); Cintilografia Renal Estática DMSA (ácido dimercapto succínico) Cistografia Radioisotópica Direta Indireta Tipos

23 Boa hidratação do paciente; Administração endovenosa do fármaco; Realizados também com diurético ou inibidores da enzima conversora de angiotensina; Renograma (atividade/tempo); Radiofármacos conforme parâmetro funcional.

24 Ácido dietileno triamino pentaacético; Eliminado por filtração glomerular Função glomerular; 99mTc-MAG 3 Mercapto acetil triglicina; Eliminado 20% filtração glomerular e 80% secreção tubular. Avalia perfusão renal e integridade do sistema coletor.

25 1) Cintilografia Renal Dinamica 2) Fase de Perfusão 3) Fase Parenquima e de eliminação 4) Bexiga

26 Hidronefrose; Estase da urina radiomarcada em vias excretoras. Diurético Estenose da artéria renal; Hipertensão renovascular. Determinação cintilográfica do ritmo de filtração glomerular; Transplante renal;

27

28 99mTc-DMSA (ácido dimercapto succínico) Imagens obtidas de 3 a 6 horas após administração endovenosa. Avaliação da morfologia cortical e função tubular. Pielonefrite aguda e crônica, hidronefrose, malformações e ectopias

29

30 Refluxo vésico-ureteral. Técnica direta: 99mTc-Enxofre coloidal; 33mTc-pertecnetato de sódio. Radiofármaco+SGF introduzido por sonda vesical. Técnica indireta: 99mTc-DTPA Administração endovenosa

31 Observa-se refluxo vésico-ureteral á direita até a pelve renal durante a fase de miccção. Nota-se dilatação e tortuosidade do ureter direito.

32 Cintilografia Óssea

33 É um estudo diagnóstico que demonstra através de imagens a distribuição de um traçador radioativo pelo esqueleto.

34 Trata-se de um exame de elevada sensibilidade e é utilizado para a detecção de artrites, neoplasias e metástases, lesões traumáticas e na avaliação da dor óssea inexplicada. Em muitas situações, a Cintilografia óssea detecta mais precocemente a presença de doenças osteoarticulares quando comparada a outros métodos como o Raio X convencional.

35 Avaliação de câncer óssea primário ou metastático; Detecção de traumas ocultos ao estudo radiológico; Avaliação de viabilidade de implantes;

36 Bidimensionais ou Planares

37 Tridimensionais ou tomográficas

38

39 Não necessita de grandes cuidados, podendo comer, beber, tomar medicação e manter sua atividade habitual; Aconselha-se ao paciente que beba bastante liquido antes do exame; Informar gravidez ou amamentação.

40 Cintilografia de perfusão: É uma avaliação do fluxo sanguíneo por todo o pulmão, ou seja, se há obstruções nos vasos como em caso de tromboembolia pulmonar.

41 A Cintilografia de ventilação indica as áreas do pulmão que estão arejadas; É feita pela inalação de marcadores radioativos gasosos ou sob a forma de aerossóis.

42 Cintilografia de perfusão cerebral

43 Avaliar a perfusão sanguínea das várias regiões do cérebro.

44 Preparo do paciente. Estudo tomográfico.

45 99mTc-HMPAO (hexametilpropilenoaminoxima) 99mTc-ECD (etilodicisteína)

46 Demência. Epilepsia. Traumatismo crânio-encefálico. Acidente vascular cerebral. Confirmação do diagnóstico de morte cerebral. Estudo tomográfico.

47

48 Função Localização

49 Aplicação Preparo do paciente

50 Diagnóstico: Iodo-131 Iodo-123

51 Tireóide ectópica. Nódulos. Hipertireoidismo. Tireoidite. Bócio.

52 Emissão de partículas beta pelos radionuclídeos. Tireoidéctomia.

53 Cintilografias Oncológicas

54 Cintilografia com Gálio-67: É indicada para estadiamento de linfomas. Cintilografia com1311-Iodocolesterol ou NP-59: Detecta lesões da supra-renal. Cintilografia com 99 Tc-sestaMIBI: Indicador da susceptibilidade a quimioterapia de uma neoplasia.

55 Cintilografia Mámaria: Primeira técnica de detecção de tumores mamários é a mamografia. Linfocintilografia: Técnica de determinação do gânglio sentinela.

56 Linfedema secundário de membro inferior direito

57 ACABOU!

58 Bibliografia lear.asp


Carregar ppt "Estudo funcional de diversos órgãos; Diagnostico não-invasivo; Características."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google