A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Alexandre Oliveira Disciplina Botânica Aquática (aula 11) Curso de Engenharia de Pesca Polo Penedo Prof. Alexandre Oliveira.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Alexandre Oliveira Disciplina Botânica Aquática (aula 11) Curso de Engenharia de Pesca Polo Penedo Prof. Alexandre Oliveira."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Alexandre Oliveira Disciplina Botânica Aquática (aula 11) Curso de Engenharia de Pesca Polo Penedo Prof. Alexandre Oliveira

2 Plantas Aquáticas Macrófitas Aquáticas plantas cujas partes fotossintéticas estão, permanentemente, ou por alguns meses submersas ou flutuantes, e que são visíveis a olho nu. São vegetais que habitam brejos, ambientes alagados, lagos e lagoas (ambientes totalmente submersos). As macrófitas aquáticas estão tão intimamente relacionadas ao funcionamento dos ambientes aquáticos que a preocupação com sua preservação é fundamental para a manutenção da biodiversidade desses ambientes Fanerógamas plantas com sementes (espermatófitas), dotadas de vasos condutores de seiva (vasculares). são, em sua grande maioria, vegetais terrestres processo evolutivo, se adaptaram ao ambiente aquático (apresentam características de vegetais terrestres e grande capacidade de adaptação a diferentes tipos de ambientes ocorrência muito ampla). 5 grupos ecológicos (baseados no biotipo) no ambiente aquático

3 Prof. Alexandre Oliveira Diversidade de formas emergente (2); flutuante fixa (3); submersa fixa (4); submersa livre (5) e flutuante livre (6). Macrófita submersa livre Macrófita submersa fixa Macrófita flutuante livre Macrófitas emergentes Macrófita flutuante fixa

4 Prof. Alexandre Oliveira Macrófitas aquáticas emergentes (emersas) enraizadas no sedimento, porém as folhas crescem para fora da água. Macrófitas aquáticas flutuantes fixas enraizadas no sedimento e com folhas flutuando na superfície da água. Macrófitas aquáticas submersas fixas enraizadas, crescendo totalmente debaixo d'água. Macrófitas aquáticas submersas livres permanecem flutuando debaixo d'água. Podem se prender a pecíolos e caules de outras macrófitas. Macrófitas aquáticas flutuantes livres flutuam livremente na superfície da água.

5 Prof. Alexandre Oliveira cresce em terrenos brejosos ou alagadiços, tendo larga distribuição em todo o mundo. folhas longas e cilíndricas contendo muitos canais aeríferos (como uma esponja). flores muito pequenas e reunidas em inflorescências matéria prima de material artesanal e até para construção de pequenas jangadas. Macrófitas aquáticas emergentes Junco Eleocharis sp. indicadora ambientes brejosos ou pantanosos.

6 Prof. Alexandre Oliveira Macrófitas aquáticas emergentes Taboa Typha domingensis indicadora ambientes brejosos ou pantanosos cresce nas margens de lagoas e represas (muito frequente em brejos e pântanos) ocorre em toda a América tropical e sub-tropical. apresenta grandes espigas marrons formadas por frutos fibrosos a paina é utilizada para o enchimento de almofadas. caule muito rico em amido após moído e tratado produz polvílho comestível folhas utilizadas para a manufatura de esteiras de dormir, cestas e muitos outro utensílios.

7 Prof. Alexandre Oliveira Pontederia parviflora Macrófitas aquáticas flutuantes fixas

8 Prof. Alexandre Oliveira Nymphaea rudgeana Macrófitas aquáticas flutuantes fixas

9 Prof. Alexandre Oliveira Victoria amazonica Macrófitas aquáticas flutuantes fixas

10 Prof. Alexandre Oliveira originária da América do Sul (podendo também viver de forma livre) multiplica-se com facilidade (fragmentação do caule muito frágil) principal forma de reprodução. flores femininas e masculinas são brancas e desenvolvem-se em plantas diferentes (nem sempre se encontram próximas). quando intensamente iluminadas liberam grande quantidade de oxigênio Macrófitas aquáticas submersas fixas Elódea Egeria densa

11 Prof. Alexandre Oliveira ocorre somente no continente americano (também pode viver de forma livre. caule é delicado e quebradiço, de colorido avermelhado folhas são multipartidas, formando tufos, verdes, vermelhas ou arroxeadas flores são de cor arroxeada (ou branca, dependendo da espécie) também apresentam folhas flutuantes, mas somente durante a floração (para sustentar a flor). libera grandes quantidades de oxigênio na água (quando intensamente iluminada) serve de alimento para aves aquáticas, fornece abrigo para invertebrados (como insetos, caramujos, caranguejos), peixes e alevinos folhas são utilizadas contra desinteria e hemorróidas. Macrófitas aquáticas submersas fixas Cabomba Cabomba sp.

12 Prof. Alexandre Oliveira Ruppia maritima Macrófitas aquáticas submersas fixas

13 Prof. Alexandre Oliveira Zannichellia palustris Macrófitas aquáticas submersas fixas

14 Prof. Alexandre Oliveira

15 Zostera marina Macrófitas aquáticas submersas fixas

16 Prof. Alexandre Oliveira Potamogeton Macrófitas aquáticas submersas fixas

17 Prof. Alexandre Oliveira Myriophyllum brasiliense Ceratophyllum demersum Macrófitas aquáticas submersas fixas

18 Prof. Alexandre Oliveira Utricularia gibba Macrófitas aquáticas submersas livres

19 Prof. Alexandre Oliveira Musgo d'água Nome científico Azolla sp. também conhecido como samambaia d'água (pertence a Classe Pteridófitas) se multiplica por esporos ou por fragmentação caule ramificado densamente coberto por folhas pequenas e alternadas rica fonte de nitrogênio (vive em simbiose com Anabaena azollae) muito utilizada como adubo (por causa do nitrogênio), e constitui alimento rico em proteínas para bovinos, suínos, aves, peixes e organismos aquáticos. atua como despoluidora de águas (tratamento de esgotos inclusive retirada de metais pesados) serve de local de abrigo para microorganismos e invertebrados aquáticos Macrófitas aquáticas flutuantes livres

20 Prof. Alexandre Oliveira Eichhornia crassipes Macrófitas aquáticas flutuantes livres

21 Prof. Alexandre Oliveira Macrófitas aquáticas flutuantes livres Salvinia

22 Prof. Alexandre Oliveira Pistia stratiotes Macrófitas aquáticas flutuantes livres

23 Prof. Alexandre Oliveira Lentilhas d'água Nome científico Lemna valdiviana, Spirodela sp., Wolffia brasiliensis, Wolffiella sp. indicadoras águas eutrofizadas plantas aquáticas flutuantes extremamente pequenas, sendo as menores angiospermas (plantas com flores) do planeta. possuem uma porção caulinar de onde saem as folhas dois gêneros (Lemna e Spirodela) apresentam "raízes" submersas. Wolffia apresenta maior redução (não apresentando raízes e nem tecido condutor). floração e a frutificação são fenômenos muito raros. ocorrem em lagos, lagoas e represas de todo o Brasil, constituindo alimento de aves aquáticas (como patos e marrecos), pequenos peixes, caramujos, insetos e outros organismos aquáticos. utilizadas (principalmente Lemna) como despoluídoras de águas, filtro biológico (canalizando esgoto com 97% de retenção de coliformes, metais pesados e excesso de nutrientes). em aquários e tanques podem ser utilizadas como ornamentais, abrigo para alevinos e alimento para peixes herbívoros (sendo excelente fonte de proteína, inclusive para alimentação humana). Macrófitas aquáticas flutuantes livres

24 Prof. Alexandre Oliveira Wolffia não apresenta raízes Macrófitas aquáticas flutuantes livres

25 Prof. Alexandre Oliveira Lemna apresenta apenas uma raiz Macrófitas aquáticas flutuantes livres

26 Prof. Alexandre Oliveira Spirodela polyrrhiza Spirodella apresenta diversas raízes. Macrófitas aquáticas flutuantes livres

27 Prof. Alexandre Oliveira Importantes papéis desempenhados pelas macrófitas -atuar como produtores primários servem como importante fonte de alimento para muitos tipos de peixes e algumas espécies de aves e mamíferos aquáticos (como as capivaras). -atuar como liberadores de nutrientes absorvendo os nutrientes do sedimento por suas raízes e liberando-os na água, através de sua excreção ou durante sua decomposição. -servem como habitats e abrigo para peixes recém nascidos e pequenos animais. -proporcionam sombreamento fundamental para muitas formas de vida sensíveis às altas intensidades de radiação solar. -fornecem materiais de importância econômica para a sociedade podem ser utilizadas como alimento (homem e gado), fertilizante de solo, fertilizante de tanques de piscicultura ou abrigo para alevinos, matéria prima para a fabricação de remédios, utensílios domésticos, artesanatos e tijolos para a construção de casas -recreação e lazer, pois são cultivadas em lagos artificiais como plantas ornamentais. No Brasil


Carregar ppt "Prof. Alexandre Oliveira Disciplina Botânica Aquática (aula 11) Curso de Engenharia de Pesca Polo Penedo Prof. Alexandre Oliveira."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google