A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Sistema Excretor (extras). Importância: O sistema excretor tem papel fundamental na manutenção da estabilidade dos fluídos corporais, pois elimina certas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Sistema Excretor (extras). Importância: O sistema excretor tem papel fundamental na manutenção da estabilidade dos fluídos corporais, pois elimina certas."— Transcrição da apresentação:

1 Sistema Excretor (extras)

2 Importância: O sistema excretor tem papel fundamental na manutenção da estabilidade dos fluídos corporais, pois elimina certas substâncias indesejadas ( amônia, uréia ácido úrico) ao organismo e retém aquelas que ainda possam ser aproveitadas (água, sais). O sistema excretor também é responsável pela osmorregulação, manutenção da concentração salina no sangue, pH e outros fluídos corporais.

3 Eliminação dos produtos da atividade celular Atividade celular produz substâncias Umas são úteis ao organismo; Outras são prejudiciais e têm de ser eliminadas é o caso: dióxido de carbono; resíduos que se dissolvem na água. Constituindo: Suor; Urina.

4

5 EXCRETATOXICIDADE SOLUBILIDA DE EM ÁGUA ANIMAISHABITAT AmôniaAlta Peixes e anfíbios (larvas) aquáticos UréiaMédia Anfíbios e Mamíferos Terrestre Ácido Úrico Baixa Insetos, aves e répteis Terrestre

6 Filos Animais Poríferos e Cnidários – Difusão; Platelmintos – Células flama; Nematelminto – Células H; Anelídeos e moluscos – Nefrídios; Artrópodes – Túbulos de Malpighi e Glândulas verdes; Equinodermos – Difusão; Cordados – Rins;

7 Mecanismos excretores: Vacúolo contrátil: ocorre em organismos unicelulares para eliminação do excesso de água que entra na célula.

8

9

10 Outras adaptações: Tartarugas marinhas: choram o excesso de sal Aves marinhas: eliminam via glândula acima do bico Mamíferos marinhos: obtém água do alimento e excretam urina concentrada Mamíferos de zona árida ou baixo metabolismo conseguem água do próprio alimento (sementes)

11 Difusão simples: organismos pluricelulares primitivos excretam água e substâncias residuais (transporte ativo) através de toda a superfície do corpo. Ex: celenterados e esponjas. Células-flama: conjunto de células especiais ligadas a uma série de tubos ramificados, que se abrem para o exterior por meio de poros. Possuem flagelos. Principal função é remover o excesso de água. Ex: planárias, vermes de água doce.

12

13 Nefrídios: sistema excretor especial, consiste em um par de túbulos (metanefrídios) em cada segmento do corpo. Na extremidade mais interna, cada nefrídio se abre diretamente na cavidade do corpo por meio de um funil ciliado, o nefróstoma. Na extremidade externa, o nefrídio termina num nefridióporo. Cada nefrídio é envolvido por uma rede de capilar, que absorve parte do líquido recolhido pelo nefróstoma.

14

15 Túbulos de Malpighi: túbulos mergulhados na cavidade do corpo e se abrem na parte final do tubo digestivo. Retiram do líquido circulante na cavidade do corpo, os produtos de excreção que são eliminados através do intestino.

16

17 Excreção nos vertebrados: Dá-se através de um sistema excretor formado pelos rins, o qual contém um duto coletor (ureter), que nos anfíbios, aves e répteis desemboca na cloaca. Na maioria dos mamíferos os ureteres desembocam diretamente à bexiga, do qual parte a uretra, tubo que se abre para o exterior.

18 Órgãos do Sistema Excretor: Pulmões e as vias respiratórias; Eliminam a maior parte do dióxido de carbono e do vapor de água. Pele; Liberta o suor; Sistema urinário; Produz e expulsa a urina.

19

20 Formação do suor Produzido por glândulas sudoríparas. Processo de Formação: As glândulas sudoríparas estão envolvidas por vasos capilares que depositam nestas parte da água com produtos residuais, formando-se o suor ; O suor é armazenado e sai para o exterior pelos poros da pele;

21 A saída do suor beneficia o organismo por tirar dele substâncias tóxicas e também por ajudar a regular a temperatura do corpo.

22

23 Sistema Urinário Humano

24 Sistema Urinário Dois rins Dois ureteres Uma bexiga urinária Uma uretra Nefrologia: estudo da anatomia, fisiologia e distúrbios dos rins. Urologia: estudo dos sitemas urinários masculino e feminino e do sistema genital masculino.

25 RIM Dois órgãos grandes Avermelhados Forma de feijão Vascularizados Parede abdominal posterior Gordura perirrenal No pólo superior situa- se glândula supra-renal (adrenal). Ureter Pélvis Renal Seio Renal

26 Funções Elimina substâncias tóxicas pela urina. Regulam os níveis iônicos no sangue de sais, glicose, proteína e água. Regular o volume e a pressão sangüínea. Renina Homeostasia Balanço ácido / base - pH sanguíneo (H + / HC0 3 ) Formação dos Eritrócitos. Eritropoetina Produz substâncias que convertem um precursor da vitamina D em vitamina ativa. (calcitrol) Contração do músculo liso Prostaglandinas

27 Anatomia Bexiga 250ml Localização: -Cavidade pélvica -No homem: à frente do reto -Na mulher: entre o útero e o reto Função: - Armazenar a urina que flui continuamente dos ureteres

28 Anatomia 18-20cm 4cm Função: - Conduzir a urina da bexiga ao meio externo Uretra

29 29

30 30

31 Cápsula de Bowman Glomérulo Alça descendente Alça ascendente Alça de Henle Ducto coletor capilares para o ureter NEFROM UNIDADE FUNCIONAL Túbulo contorcido proximal Túbulo contorcido distal Ramo da artéria renal

32 Anatomia Néfron Unidade morfofuncional do rim Regiões: Glomérulo Renal Cápsula de Bowman Túbulo cont. proximal Alça de Henle Túbulo cont. distal Ducto coletor

33 Glomérulo Alça descendente GLICOSE Aminoácidos Ca ++ Tubo Coletor Reabsorção ativa (gasto de energia): glicose, aminoácidos, sais Reabsorção passiva (difusão): água Alça ascendente ORGANIZAÇÃO BÁSICA DO NÉFROM

34 ADH = ADH = Hormônio Anti-Diurético Produção: Hipotálamo/ Hipófise Função: Reabsorção de H 2 O no túbulo contorcido distal e no canal coletor concentração urinária Álcool e Cafeína inibe Fisiologia

35 ALDOSTERONA Produção: Córtex das Supra Renais. Funções: estimula a reabsorção de sódio (Na + ) pelo túbulo contorcido distal. Liberação de potássio (K + ). Controla a pressão arterial.

36 PEPTÍDEO NATRIURÉTICO ATRIAL Produção: É produzido nas paredes dos Átrios cardíacos. Funções: Atua aumentando a filtração glomerular e inibindo a reabsorção de sódio pelos ductos coletores. Regulando a pressão arterial.

37 Diálise do sangue: Filtração do sangue pelo rim. Diálisesanguerim Diurese: Processo de formação da urinaDiureseurina Micção: Ato de urinar;Micção Substância diurética: Aumenta a formação da urina;Substância Cálculo Renal: Pedras nos rins ou Ureter, causada pela má alimentação e a falta de água. Trata-se com medicamentos ou ultra-som.Cálculo RenalPedrasrinsUreteralimentaçãoágua medicamentosultra-som Infecção urinária (cistite): Ardência na micção. Lesões na uretra por traumatismo ou bactérias.Infecçãocistitemicção Lesõesuretratraumatismobactérias A bexiga pode acumular até meio litro de líquido. A uretra no homem apresenta cerca de 20cm e na mulher 4cm. O rim apresenta cerca -12cm – 7cm de largura e 5 cm comprimento

38 PRINCIPAIS DISTÚRBIO SIST URINÁRIO HUMANO CÁLCULO RENAL O depósito organizado de sais minerais nos rins ou em qualquer parte do aparelho urinário. Cálculos constituídos por cálcio são os mais comuns. Outros minerais encontrados são: oxalato, fósforo, ácido úrico. Deficiência genética para excreção desses sais Dieta rica nessas sais: ex.: leite e derivados. Tratamento cirúrgico ou não invasivo: ultra-som / laser

39 PRINCIPAIS DISTÚRBIO SIST URINÁRIO HUMANO GOTA Gota é uma doença caracterizada pela elevação de ácido úrico no sangue e surtos de artrite aguda secundários ao depósito de cristais do sal deste ácido (uratos). O ácido úrico é um resíduo nitrogenado do metabolismo de purinas (lembrar das bases nitrogenadas). Mariscos, sardinha, salmão, bacon, fígado devem ser evitados por aqueles que sofrem de gota.

40 PRINCIPAIS DISTÚRBIO SIST URINÁRIO HUMANO HEMODIÁLISE O tratamento mais utilizado por aqueles pacientes que, por qualquer motivo, perderam a função renal e irreparavelmente atingiram a fase terminal da doença renal. No dialisador, o sangue é exposto à solução de diálise (também conhecida como dialisato) através de uma membrana semipermeável, permitindo assim, as trocas de substâncias entre o sangue e o dialisato. Após ser retirado do paciente e passado através do dialisador, o sangue filtrado é então devolvido ao paciente pelo acesso vascular. É importante ressaltar que a água usada durante a diálise deve ser tratada e sua qualidade monitorada regularmente. PRINCIPAIS DISTÚRBIO SIST URINÁRIO HUMANO HEMODIÁLISE O tratamento mais utilizado por aqueles pacientes que, por qualquer motivo, perderam a função renal e irreparavelmente atingiram a fase terminal da doença renal. No dialisador, o sangue é exposto à solução de diálise (também conhecida como dialisato) através de uma membrana semipermeável, permitindo assim, as trocas de substâncias entre o sangue e o dialisato. Após ser retirado do paciente e passado através do dialisador, o sangue filtrado é então devolvido ao paciente pelo acesso vascular. É importante ressaltar que a água usada durante a diálise deve ser tratada e sua qualidade monitorada regularmente.


Carregar ppt "Sistema Excretor (extras). Importância: O sistema excretor tem papel fundamental na manutenção da estabilidade dos fluídos corporais, pois elimina certas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google