A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Compromisso Pertença Gratuidade Relações Fraternas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Compromisso Pertença Gratuidade Relações Fraternas."— Transcrição da apresentação:

1 Compromisso Pertença Gratuidade Relações Fraternas

2 Gratidão e Gratuidade Qualidade de quem é grato Qualidade do que é gratuito

3 UMA COMUNIDADE AGRADECIDA (VFC 12)...a comunidade religiosa é, antes de tudo, um mistério que deve ser contemplado e acolhido com coração agradecido numa límpida dimensão de fé. Quando se esquece essa dimensão mística e teologal, que põe em contato com o mistério da comunhão divina presente e comunicada à comunidade, chega-se irremediavelmente a esquecer também as razões profundas: do «fazer comunidade», da paciente construção da vida fraterna.

4 Ela pode, às vezes, parecer superior às forças humanas, além de um inútil desperdício de energias, em especial para pessoas intensamente empenhadas na ação e condicionadas por uma cultura ativista e individualista. O mesmo Cristo que os chamou convoca cada dia seus irmãos e suas irmãs para falar-lhes e para uni-los a Ele e entre si na Eucaristia, para torná-los sempre mais seu Corpo vivo e visível, animado pelo Espírito, em caminho para o Pai.

5 Para alcançar essa «sinfonia» comunitária e apostólica, é necessário: a)Celebrar e agradecer juntos pelo dom comum da vocação e da missão, dom que transcende de muito qualquer diferença individual e cultural. Promover uma atitude contemplativa diante da sabedoria de Deus que enviou determinados irmãos à comunidade para que sejam dom uns para os outros. Louvar a Deus por aquilo que cada irmão transmite da presença e da palavra de Cristo. (VFC 40)

6 A fraternidade na comunidade religiosa não é um fato automático, alguma coisa que vem da carne e do sangue ou da afinidade de gostos ou da mentalidade. É um DOM que vem de outra parte e que ao mesmo tempo se constrói pacientemente. É o mistério da origem divina de nossas convivências e do esforço humano necessário para edificá-las. Síntese entre estes dois componentes, entre o dom e a tarefa, dá lugar àquela que podemos chamar de arquitetura da comunidade religiosa. Isto é, indica os componentes fundamentais, as estruturas portadoras desta obra divino-humana.

7 Gratidão : primeira condição para a construção da comunidade Não é algo natural Não é automática Não é algo fácil Não é simples conveniência social Não é simples norma de educação Tem raiz teológica: É capacidade de reconhecer (conhecer de novo) em si e no outro a misericórdia do Pai que nos tronou com-cordes, mesmo diferentes Fraternidade Santidade Vocação

8 Gratidão à comunidade: Fundamento : fidelidade de muitos irmãos e irmãs que, com o testemunho permitiram-me descobrir minha identidade carismática específica ; Experiência da descoberta: DOM QUE NÃO TEM PREÇO (gratuito) A comunidade: lugar onde o Pai continuar a moldar-me à imagem e conforme os sentimentos do Filho

9 Na prática a experiência de ser grato nasce: Mediante os muitos gestos de bondade, ternura, perdão e compreensão, realizados em meu favor por tantos irmãos e irmãs, no passado, presente, que o Espírito do Pai formou e forma em mim os mesmos sentimentos do Filho.

10 Uma decisão a ser tomada: Gratidão fecunda Ingratidão estéril

11 Gratidão fecunda -Capacidade de reconhecer o bem recebido (componente da liberdade afetiva); -Delicadeza de apreciar os bens recebidos; -Generosidade desinteressada -Resiliência autêntica

12 Ingratidão estéril O ingrato não tem memória (ou a tem seletiva/pobre, superficial ou curta); É convencido de ter conseguido tudo sozinho; Não se sente amado; Não é livre afetivamente: é incapaz de receber afeto porque o deseja demais e excessivamente; Não reconhece com gratidão o dom recebido ou despreza por ser pouco demais ou imperfeito

13 Bendizer: uma atitude que constrói comunidade Bênção como agradecimento ou reconhecimento de um bem verdadeiro que vem de Deus Bendizemos a Deus por ele mesmo, e não pelo que vem dele; A bênção da fraternidade brota da benevolência que se tem para com ela; Trata-se de amar o instituto: Perceber o sentido de pertença a ele, Reconhecer a comunidade como sendo a própria família

14 Amar não é gostar. Querer bem x querer o bem Amor natural x sobrenatural Congratular-se com o outro; Falar bem da própria irmandade; Bendizer x maldizer Falar bem do irmão a Deus;

15 Amar é comprometer-se com o bem do outro. Exortar a comunidade: Sinceridade x verdade Apoio e encorajamento Cuidar e consolar

16 Compromisso-missão O dom cria compromisso O compromisso sinal de maturidade e conduz a pessoa responsável à integração da sua vida

17 Compromisso-missão A vida é um dom, e cria em quem o recebe a responsabilidade do mesmo dom; O dom autêntico ativa a relação através da responsabilidade, ou o aprofunda e promove.

18 Compromisso: reponsabilidade de ser amado; Responsabilidade: reconhecer os dons recebidos, é a liberdade de comover-se justamente diante do dom infinito do amor e a imperfeição dos amores finitos Irresponsabilidade: Não integração da própria história, como recusa de dar resposta ao dom recebido.

19 RESPONSABILIDADE E LIBERDADE O ser humano é livre enquanto capaz de assumir atitudes para dar sentido a sua história: comprometer-se com a vida

20

21 A CARIDADE DE JESUS CRUCIFICADO: o É o fundamento da vocação da Filha da Caridade; o É saber que elas são amadas pelo Senhor, o chamadas a testemunhar com as Irmãs de comunidade um mesmo amor, o e se sentir enviadas para que os pobres possam fazer esta mesma experiência. o Faz amar a Deus de todo coração; o favorece e mantém a comunhão entre as Irmãs; o impele a servir os pobres e a ajudar toda pessoa a realizar sua vocação de filha de Deus, sem distinção de raça, de cultura, de condição social ou de religião. Relações Fraternas Pertença

22 A CARIDADE DE JESUS CRUCIFICADO: o É para a Filha da Caridade fonte e inspiração: o da vida de fé, o do serviço o da vida fraterna em comum. o É a paixão por Jesus Cristo que faz ir aos Pobres com o audácia, o compaixão, o criatividade. GratuidadeCompromisso


Carregar ppt "Compromisso Pertença Gratuidade Relações Fraternas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google