A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Filosofia https://www.facebook.com/Prof.EvertonCorrea.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Filosofia https://www.facebook.com/Prof.EvertonCorrea."— Transcrição da apresentação:

1 Filosofia https://www.facebook.com/Prof.EvertonCorrea

2 A analítica aristotélica
Prof. Everton da Silva Correa

3 A árvore Quando a semente se torna árvore, nenhuma delas tornou-se contrária a si mesma, mas desenvolveu uma potencialidade definida pela identidade de sua essência.

4 Aristóteles versus Platão
Aristóteles considera desnecessário, diferente de Platão, separar a realidade e a aparência em dois mundos diferentes - há um único mundo no qual existem essências e aparências - e não aceita que a mudança ou o devir sejam mera aparência ilusória.

5 O erro de Heráclito Foi supor que a mudança se realiza sob a forma da contradição, isto é, que as coisas se transformam nos seus opostos, pois a mudança ou transformação é a maneira pela qual as coisas realizam todas as potencialidades contidas em sua essência, e esta não é contraditória, mas uma identidade que o pensamento pode conhecer.

6 Assim, por exemplo, Quando a criança se torna adulta, não se torna contrária a si mesma, mas desenvolve uma potencialidade definida pela identidade própria de sua essência.

7 Ao supor que deve haver somente a identidade. Afinal, as coisas mudam.
O erro de Parmênides Ao supor que deve haver somente a identidade. Afinal, as coisas mudam.

8 Missão Cabe á filosofia conhecer como e por que as coisas, sem mudarem de essência, transformam-se, Assim como cabe à filosofia conhecer como e por que há seres imutáveis (como as entidades matemáticas e as divinas).

9 O pensamento e a linguagem exigem identidade.
Ambos tem razão Parmênides tem razão Heráclito tem razão O pensamento e a linguagem exigem identidade. As coisas mudam. Ambas existem sem que seja preciso dividir a realidade em dois mundos, à maneira platônica.

10 E mais, Aristóteles considera que a dialética não é um procedimento seguro para o pensamento e a linguagem da filosofia e da ciência, pois tem como ponto de partida as meras opiniões.

11 Então, para que serve a dialética?
A dialética, diz Aristóteles, é boa para as disputas oratórias da política e do teatro, para a retórica. Mas não para a filosofia e a ciência, porque, nestas, interessam a demonstração ou a prova de uma verdade.

12 E nasce a lógica! Substituindo a dialética por um conjunto de procedimentos de demonstrações e provas, Aristóteles criou a lógica propriamente dita, que ele chamava de analítica.

13 Qual a diferença entre a dialética platônica e a lógica (ou analítica) aristotélica?
Lógica aristotélica É o exercício direto do pensamento e a da linguagem, um modo de pensar que opera com os conteúdos do pensamento e do discurso. É um instrumento para o exercício do pensamento e da linguagem, oferecendo-lhes meios para realizar o conhecimento e o discurso.

14 E tem mais... Para Platão, a dialética é um modo de conhecer Para Aristóteles, a lógica é um instrumento para o conhecer. A dialética platônica é uma atividade intelectual destinada a trabalhar contrários e contradições para superá-los, chegando à essência imutável. A lógica aristotélica oferece procedimentos que devem ser empregados naquelas raciocínios que se referem a todas as coisas das quais possamos ter um conhecimento universal e necessário.

15 O que é a analítica ou lógica aristotélica?
Questões O que é a analítica ou lógica aristotélica? Quais as diferenças entre a dialética platônica e analítica ou lógica aristotélica?

16 FIM Referência: CHAUI, Marilena. Convite à filosofia. 14. ed. São Paulo: Ática, p. 137.


Carregar ppt "Filosofia https://www.facebook.com/Prof.EvertonCorrea."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google