A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 1 Ricardo Rocha de Azevedo Consultor Águas de Lindóia, 08 de novembro de 2012.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 1 Ricardo Rocha de Azevedo Consultor Águas de Lindóia, 08 de novembro de 2012."— Transcrição da apresentação:

1 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 1 Ricardo Rocha de Azevedo Consultor Águas de Lindóia, 08 de novembro de 2012

2 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 2 Qualidade dos Gastos Públicos Execução Controle Planejamento Base legal Legislações (normas gerais) Normas específicas dos entes Manuais e cartilhas Controle Interno Controle Externo Ministério Público Conselhos Controle Social Definição de processos Recursos Humanos Estrutura adequada Planejamento na dimensão estratégica Instrumentos (PPA, LDO,LOA) Gestão de Resultados Implementar o controle de custos é apenas uma parte do desafio... Transparência O & M

3 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 3 Fonte: Banco Central do Brasil e Ministério da Fazenda Elaboração: Ministério da Fazenda * Projeção do Ministério da Fazenda com base nos parâmetros de mercado (Pesquisa Focus) e no cumprimento da meta cheia do resultado primário. Dívida líquida do setor público, em % do PIB, em declínio As finanças públicas estão melhorando... II Congresso de Custos – Apresentação de Célia Corrêa – Secretária da SOF

4 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 4 Fonte: dados extraídos do SIAPNET As finanças públicas estão melhorando...

5 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 5 O Brasil é referência mundial em arrecadação de tributos. Não há o que se falar mais em estruturar a arrecadação, pois a receita evoluiu muito, com seus controles e métodos. Agora temos que evoluir a parte principal: a qualidade da despesa. Alexandre Motta – Diretor da ESAF Não podemos mais contar com o aumento de tributos, mas sim com a sua redução Célia Correia – Secretária da SOF Agora o país precisa do controle de custos.. II Congresso de Custos

6 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 6 Falta legislação para implantar custos? Legislação Aplicada a todos os entes Aplicada ao Governo Federal Lei Federal 4.320/64X Decreto-Lei nº 200/1967 X Lei de Responsabilidade Fiscal – LC 101/2000X Lei Federal 10.180/2001 X Decreto Federal nº 6976/2009 X Resolução CFC N.º 1.366/11 - (NBCT 16.11)X

7 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 7 Faltam estudos acadêmicos sobre custos no setor público? Fonte: www.scopus.com Palavras-chave: costs and public sector 9064 artigos publicados Fonte: Scopus

8 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 8 A academia está estudando custos no setor público.. AnoArtigosAnoArtigosAnoArtigosAnoArtigosAnoArtigos 201164920023751993150198470197531 201065020013161992128198362197426 200959220003341991119198242197311 2008523199934519909919813719724 2007534199834819898319805319713 2006500199733819887819794319705 2005575199624919876219782619663 20045301995208198657197721 20034971994176198573197639Total9064 Fonte: www.scopus.com

9 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 9 I Congresso Informação de Custos e Qualidade do Gasto no Setor Público www.custosnosetorpublico.info Realizado na Sede da Escola de Administração Fazendária (ESAF), de 31/08 a 02/09 de 2010 na cidade de Brasília. O país está discutindo custos...

10 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 10 II Congresso Informação de Custos e Qualidade do Gasto no Setor Público www.custosnosetorpublico.info Áreas Temáticas: –Informação de Custos no Setor Público para avaliar resultado e desempenho –Experiências de Implantação de Custos (Casos práticos de aplicação) –Abordagem Tecnológica (TI) –Qualidade do Gasto no Setor Público –Tópicos Conceituais e Contemporâneos de Contabilidade Aplicados ao Setor Público O país está discutindo custos... Mais de 1600 pessoas com acompanhamento online!

11 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 11 Já existem diversas iniciativas de implantação de custos no setor público...

12 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 12 Mas qual o prazo que a minha entidade possui para implantar o controle de custos? A academia está estudando custos......o país está empenhado em discutir custos......algumas iniciativas de sucesso já estão sendo feitas......já existe legislação obrigando...

13 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 13 Portaria STN 828/2011: Cada Ente da Federação divulgará, até 90 (noventa) dias após o início do exercício de 2012, em meio eletrônico de acesso público e ao Tribunal de Contas ao qual esteja jurisdicionado, os Procedimentos Contábeis Patrimoniais e Específicos adotados e o cronograma de ações a adotar até 2014, evidenciando os seguintes aspectos que seguem, em ordem cronológica a critério do poder ou Órgão: I.Reconhecimento, mensuração e evidenciação dos créditos, tributários ou não, por competência, e a dívida ativa, incluindo os respectivos ajustes para perdas; II.Reconhecimento, mensuração e evidenciação das obrigações e provisões por competência; III.Reconhecimento, mensuração e evidenciação dos bens móveis, imóveis e intangíveis; IV.Registro de fenômenos econômicos, resultantes ou independentes da execução orçamentária, tais como depreciação, amortização, exaustão; V.Reconhecimento, mensuração e evidenciação dos ativos de infraestrutura; VI.Implementação do sistema de custos; VII.Aplicação do Plano de Contas, detalhado no nível exigido para a consolidação das contas nacionais; VIII.Demais aspectos patrimoniais previstos no Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público.

14 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 14 1. Quando um paciente chega a uma unidade pública de saúde e é atendido, sendo liberado logo após a medicação, quanto custou esse atendimento? Existem gastos nessa atividade que podem ser racionalizados? 2. Um aluno é transportado diariamente por ônibus escolares que o leva até a sua escola. Quando custou esse transporte? Não seria mais vantajoso economicamente contratar uma empresa para esse transporte? 3. Uma prefeitura oferece a merenda escolar a seus alunos da rede básica de ensino, através da preparação própria com uma cozinha piloto. Quanto custa cada etapa da preparação dessa merenda? Uma análise prática sobre a importância de implantar um sistema de custos:

15 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 15 Uma análise prática sobre a importância de implantar um sistema de custos: 4. Um município possui 4 Unidades Básicas de Saúde em bairros da periferia que atendem casos de emergência e algumas especialidades. Não seria interessante para o Secretário de Saúde conhecer os gastos de atendimento em cada uma dessas unidades por paciente ou até por procedimento executado? 5. Já é consenso geral no país de que a carga tributária é elevadíssima. Assim, para uma boa gestão pública em qualquer entidade, não há que se falar em aumento de arrecadação. Dessa maneira, só resta ao gestor atacar a outra ponta do controle financeiro: os gastos.

16 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 16 http://www.ifac.org/publications-resources/study-12-perspectives-cost-accounting-governments Usos de custos no setor público de acordo com o IFAC: OrçamentoControle e redução de custosDefinição de preços e taxasMensuração de performanceAvaliação de programasUma variedade de decisões econômicasInformação aos cidadãos

17 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 17 Prof. Lino Martins da Silva II Congresso de Informação de Custos e Qualidade do Gasto no Setor Público Uso de custos no orçamento público......quer saber quanto foi o orçamento de um município no ano de 1950? Basta pegar o orçamento atual e tirar a inflação acumulada...

18 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 18 Uso de custos no orçamento público... NBCT 16.11 – 20. O SICSP deve estar integrado com o processo de planejamento e orçamento, devendo utilizar a mesma base conceitual se se referirem aos mesmos objetos de custos, permitindo assim o controle entre o orçado e o executado. e orçamento futuros. No início do processo de implantação do SICSP, pode ser que o nível de integração entre planejamento, orçamento e execução (consequentemente custos) não esteja em nível satisfatório. O processo de mensurar e evidenciar custos deve ser realizado sistematicamente, fazendo da informação de custos um vetor de alinhamento e aperfeiçoamento do planejamento e orçamento futuros.

19 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 19 Uso de custos na apuração dos limites constitucionais Educação: aplicação de 25% (CF, art. 212) Saúde: aplicação de 15% (CF, art. 198) Limites: apuração através de gastos orçamentários ou custos efetivos?

20 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 20 MOTTA, Alexandre. O combate ao desperdício no gasto público : uma reflexão baseada na comparação entre os sistemas de compra privado, público federal norte-americano e brasileiro. Dissertação de Mestrado: UNICAMP, 2010 Desperdício x combate à corrupção Desperdício Ativo (corrupção) Desperdício Passivo (ineficiência) 83% 17%

21 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 21 MOTTA, Alexandre. O combate ao desperdício no gasto público : uma reflexão baseada na comparação entre os sistemas de compra privado, público federal norte-americano e brasileiro. Dissertação de Mestrado: UNICAMP, 2010 Desperdício x combate à corrupção Estados Unidos: Normatização pesada, com foco no resultado – maior vantagem Instrumentos de orientação: Federal Acquisition Regulation (FAR) – 1900 páginas de instruções Entidades públicas especializadas: Federal Acquisition Institute (FAI) Defense Acquisition University (DAU) Brasil: Prevalece: A cultura de combate à corrupção Legislação conceitualmente pobre Sistema de estrita legalidade – só se faz o que a lei permite.

22 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 22 Custos... Uma informação gerencial Uma ferramenta de comparação Entidade A Entidade B Entidade A... ao longo do tempo

23 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 23 Outra grande importância gerencial dos custos... você tem noção do custo administrativo da sua entidade? Prof. Domingos Poubel de Castro II Congresso de Informação de Custos e Qualidade do Gasto no Setor Público

24 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 24 MUNICÍPIO MDE - APLICAÇÃO DE RECURSOS NO ENSINO FUNDAMENTAL ENSINO FUNDAMENTAL - TOTAL DE ALUNOS INFORMADOS (2) APLICAÇÃO DE RECURSOS POR ALUNO DO ENSINO FUNDAMENTAL RIBEIRA 1.178.935,153533.683,86 URU 546.022,712027.301,14 MAGDA 542.963,332027.148,17 SANTA SALETE 392.516,181624.532,26 FLORINEA 841.394,923524.039,85 UNIAO PAULISTA 470.040,242023.502,01 MONCOES 404.268,551822.459,36 DIRCE REIS 329.597,471521.973,16 ITAOCA 648.866,953220.277,09 ASPASIA 240.285,981516.019,07 SAO FRANCISCO 426.633,932715.801,26 IACRI 672.608,675113.188,41 BASTOS 3.099.547,2925012.398,19 CRUZALIA 229.636,422011.481,82 POLONI 752.635,516811.068,17 Fonte: Tribunal de Contas do Estado de São Paulo As 15 maiores despesas por aluno no ensino fundamental (2010) Municípios do Estado de São Paulo Uso da informação dos custos pelos controles externos

25 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 25 Resolução CFC 1366/11 - NBCT 16.11 Métodos de custeio Método de custeio se refere ao método de apropriação de custos e está associado ao processo de identificação e associação do custo ao objeto que está sendo custeado. Os principais métodos de custeio são: direto; variável; por absorção; por atividade; pleno. Qual é o correto? A entidade deve escolher apenas um?

26 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 26 Resolução CFC 1366/11 - NBCT 16.11 Formas de evidenciação do sistema de custos a)o montante de custos dos principais objetos, demonstrando separadamente: a dimensão programática: programas e ações, projetos e atividades; dimensão institucional ou organizacional e funcional; outras dimensões; b)os critérios de comparabilidade utilizados, tais como: custo padrão; custo de oportunidade; custo estimado; c)a título de notas explicativas: o método de custeio adotado para apuração dos custos para os objetos de custos; os principais critérios de mensuração; e as eventuais mudanças de critérios que possam afetar à análise da comparabilidade da informação.

27 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 27 Qual o termo correto? Despesas com Matéria prima ou Custos de matéria prima? Gastos ou Despesas de Fabricação? Gastos ou Investimentos? Custos ou Despesas com Depreciação? Despesa ou Custo? Uma breve discussão sobre os conceitos principais

28 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 28 Classificação dos custos Os custos podem ser classificados: Em relação ao objeto: Direto Indireto Em relação ao volume: Fixo Variável

29 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 29 Classificação dos custos em relação ao objeto Custo Produto A Produto B Produto C Custo Direto Custo Indireto Rateio Produto A Produto B Produto C Custo Exemplos: a)Os insumos utilizados no processo de cocção da merenda. b)No transporte de um paciente, o salário do motorista da ambulância. c)A depreciação da máquina que produz apenas um tipo de produto. Exemplos: a)Gastos com o aluguel de um edifício. b)Depreciação do máquina que produz diversos tipos de produtos. c)Depreciação das instalações da Secretaria da Saúde

30 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 30 Esquema básico em relação ao objeto: CUSTOS IndiretosDiretos Objeto de custos A Objeto de custos B Objeto de custos C Critério de Rateio

31 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 31 Objeto de custo é a unidade que se deseja mensurar e avaliar os custos. Os principais objetos de custos são identificados a partir de informações dos subsistemas orçamentário e patrimonial. Resolução CFC 1366/11 - NBCT 16.11

32 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 32 Exercitando... Situação Custo DiretoCusto Indireto Agulhas descartáveis utilizadas na vacinação Energia elétrica usada por todo o hospital, para todos os serviços Objeto de custo: Procedimentos Energia elétrica usada por todo o hospital, para todos os serviços Objeto de custo: hospital Gastos com a limpeza da escola Objeto de custo: Cursos oferecidos Gastos com a limpeza da escola Objeto de custo: Alunos Gastos com a limpeza da escola Objeto de custo: escola Salários dos operadores do tomógrafo no hospital X X X X X X X

33 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 33 Esquema básico em relação ao volume: Fixo : quando a quantidade produzida não altera o custo. Variável : quando a quantidade produzida altera o custo. Exemplo: a)Os gastos com a merenda escolar. Esses gastos são variáveis de acordo com a quantidade de alunos matriculados. b)Os gastos com medicamentos, que variam de acordo com a população atendida. Exemplo: a)Os gastos com aluguel de uma escola (não importa quantos alunos estudam no estabelecimento, o gasto será o mesmo) b)Os gastos com energia elétrica utilizada em uma escola.

34 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 34 Custos no PCASP 7 – Controles Devedores 7.1 – Atos Potenciais 7.2 – Administração Financeira 7.3 – Dívida Ativa 7.4 – Riscos Fiscais 7.8 – Custos 7.9 – Outros Controles 1 – Ativo 1.1- Ativo Circulante 1.2 – Ativo Não Circulante 2 - Passivo 2.1 – Passivo Circulante 2.2 – Passivo Não Circulante 2.3 - Patrimônio Líquido 3 – Variação Patrimonial Diminutiva 3.1 - Pessoal e Encargos 3.2 – Benefícios Previdenciários e Assistenciais... 3.9 – Outras Variações Patrimoniais Diminutivas 4 – Variação Patrimonial Aumentativa 4.1 – Impostos, Taxas e Contribuições de Melhoria 4.2 - Contribuições... 4.9 – Outras Variações Patrimoniais Aumentativas 8 – Controles Credores 8.1 – Execução dos Atos Potenciais 8.2 – Execução da Administração Financeira 8.3 – Execução da Dívida Ativa 8.4 – Execução dos Riscos Fiscais 8.8 – Apuração de Custos 8.9 – Outros Controles 5 – Controles da Aprovação do Planejamento e Orçamento 5.1 – Planejamento Aprovado 5.2 – Orçamento Aprovado 5.3 – Inscrição de Restos a Pagar 6 – Controles da Execução do Planejamento e Orçamento 6.1 – Execução do Planejamento 6.2 – Execução do Orçamento 6.3 – Execução de Restos a Pagar

35 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 35 Sistema Contábil Público Segundo as NBCASP Subsistema de Custos Subsistema Orçamentário Subsistema Patrimonial Subsistema de Compensação Subsistemas:

36 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 36 Custos no PCASP 7.8.0.0.0.00.00Custos8.8.0.0.0.00.00Apuração de Custos 8.8.1.0.0.00.00Programas de Governo 8.8.1.1.0.00.00Manutenção do Legislativo 8.8.1.2.0.00.00Saúde para todos 8.8.1.3.0.00.00Ensino com qualidade 8.8.1.4.0.00.00Assistência Social 8.8.1.5.0.00.00Obras 8.8.2.0.0.00.00Ações de governo 8.8.2.1.0.00.00Construção da unidade de saúde 8.8.2.2.0.00.00Manutenção das Unidades Esportivas 8.8.2.3.0.00.00Manutenção da Secretaria de Ensino 8.8.2.4.0.00.00Manutenção das Unidades de Saúde 8.8.2.5.0.00.00Construção da quadra de esporte A seguir um modelo de detalhamento contábil:

37 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 37 Custos no PCASP A seguir um modelo de detalhamento contábil: 7.8.0.0.0.00.00Custos 8.8.3.0.0.00.00 Serviços públicos disponibilizados à população 8.8.3.1.0.00.00Transporte de Alunos 8.8.3.2.0.00.00Atendimento Ambulatorial 8.8.3.3.0.00.00Distribuição de Medicamentos 8.8.3.4.0.00.00Campanha de Vacinação 8.8.4.0.0.00.00Unidades de Custos 8.8.4.1.0.00.00Prefeitura Municipal 8.8.4.1.1.00.00Paço Municipal 8.8.4.1.2.00.00Ensino 8.8.4.1.2.01.00Secretaria de Ensino 8.8.4.1.2.02.00Escola da Vila Xavier 8.8.4.1.2.03.00Escola da Vila Xurupita 8.8.4.1.2.04.00Escola da Região Central 8.8.4.2.0.00.00Saúde 8.8.4.2.1.00.00Secretaria de Saúde 8.8.4.2.2.00.00Posto de Saúde A 8.8.4.2.3.00.00Posto de Saúde B 8.8.4.2.4.00.00Posto de Saúde C

38 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 38 Custos no PCASP Importante... A princípio, não é obrigatória a contabilização dos custos. Essa é uma informação gerencial, que pode ser tratada em controles extra-contábeis.

39 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 39 É possível apropriar os custos apenas pela execução orçamentária? Em qual fase da execução da despesa? EmpenhoLiquidaçãoPagamento Nesse estágio, a despesa ainda não oferece as condições para ser considerada como custo, visto que o empenho é prévio. EMPENHO A liquidação é um dos momentos mais próximos à apropriação dos custos, mas não podemos assumir integralmente que o momento da liquidação serve para a apropriação dos custos. Irá depender do tipo da despesa LIQUIDAÇÃO O estágio do pagamento é apenas o desembolso da obrigação assumida. Não serve como momento da apropriação dos custos. PAGAMENTO

40 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 40 Fluxos das informações para o controle de custos AlmoxarifadoPatrimônio Folha de Pagamento Licitações e Gestão dos Contratos CONTROLE DE CUSTOS Contabilidade Planejamento Depreciação / Amortização Consumo do almoxarifado Apontamento de horas; Proporção de atividades dos funcionários Determinados gastos orçamentários Metas físicas das ações; Programas de governo Contratos gerenciados

41 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 41 Demonstração do Resultado Econômico A Demonstração do Resultado Econômico evidencia o resultado econômico de ações do setor público. É uma demonstração inovadora, que pode mudar a gestão pública. Esse é o relatório que permitirá aferir diretamente os resultados da gestão quanto à eficiência e à eficácia das ações que a própria constituição federal prega em seu artigo 37. O desafio para a sua implantação no Brasil é enorme, visto que as informações necessárias ainda não estão totalmente disponíveis. Algumas barreiras ainda terão que ser transpostas como: Mapeamento das atividades oferecidas pela entidade; Implantação do controle de custos. Levantamento das receitas econômicas junto ao mercado; Implantação de um sistema de informação que permita acompanhar a execução dos indicadores das atividades.

42 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 42 Demonstração do Resultado Econômico 36.A Demonstração do Resultado Econômico deve ser elaborada considerando sua interligação com o sistema de custos e apresentar na forma dedutiva, pelo menos, a seguinte estrutura: (a)receita econômica dos serviços prestados e dos bens ou dos produtos fornecidos; (b)custos e despesas identificados com a execução da ação pública; e (c)resultado econômico apurado. 36.A Demonstração do Resultado Econômico deve ser elaborada considerando sua interligação com o sistema de custos e apresentar na forma dedutiva, pelo menos, a seguinte estrutura: (a)receita econômica dos serviços prestados e dos bens ou dos produtos fornecidos; (b)custos e despesas identificados com a execução da ação pública; e (c)resultado econômico apurado. Resolução CFC 1366/11 - NBCT 16.6 NBCT 16.11

43 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 43 Demonstração do Resultado Econômico Modelo trazido pelo MCASP:

44 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 44 Demonstração do Resultado Econômico

45 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 45 Conceito de Renda Econômica CONTRACHEQUE ECONÔMICO Mês de ____­­­­­_______________/___­­_ (+) RENDA ECONÔMICA DOS SERVIÇOS PRESTADOS NO MÊS Serviço 1 Serviço 2 (+) RENDA ECONÔMICA – ACUMULADO NO ANO (+) RENDA Financeira do mês (+) Renda mínima (+) Bolsa-escola (+) Salário Desemprego (+) Cesta Básica (+) Outros (+) RENDA FINANCEIRA – ACUMULADA NO ANO (=) RESULTADO ECONÔMICO E FINANCEIRO FAMILIAR ANUAL Esse contracheque teria a função de apresentar ao cidadão quais são os recursos públicos que ele consome utilizando-se do conceito de receita econômica. A seguir o modelo do contracheque econômico:

46 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 46 Despesa Orçamentária Executada Custos (Ideal) (–) Despesa Executada por inscrição em RP não-processados Contabilidade Orçamentária (+) Restos a Pagar Liquidados no Exercício (–) Formação de Estoques (–) Concessão de Adiantamentos (–) Investimentos / Inversões Financeiras / Amortização da Dívida Contabilidade Patrimonial (Despesa Liquidada + Inscrição em RP não-proc.) (–) Despesas de Exercícios Anteriores (+) Consumo de Estoques (+) Despesa Incorrida de Adiantamentos (+) Depreciação / Exaustão / Amortização Despesa Orçamentária Ajustada Despesa Orçamentária após Ajustes Patrimoniais Ajustes Patrimoniais Ajustes Orçamentários Metodologia do Governo Federal

47 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 47 Exemplo de apuração de custos utilizando o modelo do Governo Federal: II Congresso de Custos – Apresentação de João Eudes

48 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 48 Exemplo de apuração de custos – II Congresso de Custos no Setor Público: II Congresso de Custos – Apresentação de João Eudes

49 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 49 Exemplo de apuração de custos – II Congresso de Custos no Setor Público: II Congresso de Custos – Apresentação de João Eudes

50 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 50 pra encerrar... exercitando... vamos apurar custos de duas escolas... Escola São José (a) 2.500 alunos Escola 2 de Agosto (b) 1.200 alunos...também teremos os gastos com a Secretaria de Educação

51 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 51 Informações necessárias: Professores e demais funcionários da escola A......... 500.000,00 Professores e demais funcionários da escola B......... 320.000,00 Pessoal de apoio - suporte administrativo.............. 200.000,00 Salário do Secretário de Ensino................................ 12.000,00 Aquisição de bens de almoxarifado........................... 570.000,00 Consumo de bens de almoxarifado na escola A......... 80.000,00 Consumo de bens de almoxarifado na escola B......... 35.000,00 Aquis. de 20.000 litros de gasolina a $ 2,69/ litro....... 53.800,00 Consumo de combustíveis no transporte de alunos para as escolas.........................................................................120.000,00 Energia elétrica gasta diretamente na escola A.......... 1.800,00 Energia elétrica gasta diretamente na escola B.......... 1.200,00 Valor líquido contábil da escola A...............................350.000,00 Valor líquido contábil da escola B...............................280.000,00 Por onde começar?

52 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 52 1.Definição do objeto de custo: Custo de aluno por escola 2.Separação entre custo direto e indireto: Custo diretoCusto indireto Rateio: Quantidade de Alunos 250067,57% 224.324,32 120032,43% 107.675,68 3700100,00% 332.000,00 Professores e demais funcionários da escola A500.000,00 Consumo de bens de almoxarifado na escola A 80.000,00 Energia elétrica gasta diretamente na escola A1.800,00 Depreciação (vida útil: 20 anos, valor residual 0)1.458,33 583.258,33 Escola São José Professores e demais funcionários da escola B 320.000,00 Consumo de bens de almoxarifado na escola B 35.000,00 Energia elétrica gasta diretamente na escola B 1.200,00 Depreciação (vida útil: 20 anos, valor residual 0 ) 1.166,67 357.366,67 Escola 2 de Agosto rateio Pessoal de apoio - suporte administrativo 200.000,00 Salário do Secretário de Ensino 12.000,00 Consumo de combustíveis no transporte de alunos 120.000,00 332.000,00 Escola São José 2.500 alunos Escola 2 de Agosto 1.200 alunos Custo direto583.258,33 Custo indireto 224.324,32 807.582,65 Alunos2500 Custo por aluno323,03 Custo direto357.366,67 Custo indireto 107.675,68 465.042,34 Alunos1200 Custo por aluno387,54 Pra pensar... e se os imóveis fossem reavaliados a valor de mercado em um município e no outro fossem mantidos a custo histórico?

53 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 53 1.Visão estratégica – patrocinador do projeto 2.Adequação da estrutura necessária 3.Definição legal dos instrumentos 4.Definição dos objetos de custos 5.Treinamento e convencimento 6.Implantação gradual – o importante é começar! Etapas para implantação

54 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 54 1. Maior gasto não significa melhor qualidade de serviço 2. Obter o menor custo não significa necessariamente obter melhor qualidade... mas já é um bom começo. 3. Deve-se implementar um controle qualitativo e quantitativo do gasto. 4. A implantação de um controle de custos é uma mudança cultural, e não apenas uma questão técnica. Reflexões finais...

55 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 55 Reflexões finais... Custos não é apenas software!

56 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 56 · 17/10/2012 – Manhãhttp://assiste.serpro.gov.br/cic/video1.html · 17/10/2012 – Tardehttp://assiste.serpro.gov.br/cic/video2.html · 18/10/2012 – Manhãhttp://assiste.serpro.gov.br/cic/video3.html · 18/10/2012 – Tardehttp://assiste.serpro.gov.br/cic/video4.html · 19/10/2012 – Manhãhttp://assiste.serpro.gov.br/cic/video5.html · 19/10/2012 – Tardehttp://assiste.serpro.gov.br/cic/video6.html · 31/08/10 - CQ (manhã)http://assiste.serpro.gov.br/cq/dia31m.html · 31/08/10 - CQ (tarde)http://assiste.serpro.gov.br/cq/dia31t.html · 01/09/10 - CQ (manhã)http://assiste.serpro.gov.br/cq/dia01m.html · 01/09/10 - CQ (tarde)http://assiste.serpro.gov.br/cq/dia01t.html · 02/09/10 - CQ (manhã)http://assiste.serpro.gov.br/cq/dia02m.html · 02/09/10 - CQ (tarde)http://assiste.serpro.gov.br/cq/dia02t.html Link dos vídeos:

57 Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 57 Ricardo Rocha de Azevedo Consultor ricardo.azevedo@govbr.com.br Obrigado! Teoria da legitimação... Se um tomador de decisão sabe que está sendo observado ao tomar a decisão, haverá efeitos previsíveis no processo e nos resultados da tomada de decisão. Paul R. Kleindorfer, em E se você souber que terá que explicar aos outros as suas escolhas? Teoria da legitimação... Se um tomador de decisão sabe que está sendo observado ao tomar a decisão, haverá efeitos previsíveis no processo e nos resultados da tomada de decisão. Paul R. Kleindorfer, em E se você souber que terá que explicar aos outros as suas escolhas?


Carregar ppt "Implantação dos Custos no Setor Público 33º Congresso - 2012 1 Ricardo Rocha de Azevedo Consultor Águas de Lindóia, 08 de novembro de 2012."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google