A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CRISE DO ANTIGO SISTEMA COLONIAL - BRASIL historiativanet.wordpress.com.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CRISE DO ANTIGO SISTEMA COLONIAL - BRASIL historiativanet.wordpress.com."— Transcrição da apresentação:

1 CRISE DO ANTIGO SISTEMA COLONIAL - BRASIL historiativanet.wordpress.com

2 2 Q.6/P.29 (...) sendo-me presente o grande número de fábricas, e manufacturas, que de alguns annos a esta parte se tem differentes Capitanias do Brasil, com grave prejuízo da Cultura, e da Lavoura, e da exploração das Terras Mineraes daquelle vasto Continente... E consistindo a verdadeira, e sólida riqueza nos Fruto, e Producções da terra, as quaes sómente se conseguem por meio de Colonos, e Cultivadores, e não de Artistas, e Fabricantes: e sendo além disto as Produções do Brasil as que fazem todo o fundo, e base não só das Permutações Mercantis, mas também na Navegação, e do Comércio entre os Meus Leaes Vassallos Habitantes destes Reinos, e daqueles Domínios (...) Hei por bem Ordenar, que todas as Fábricas, Manufacturas, ou Teares, e Manufacturs, em que se técem, ou manufacturão Fazendas grossas de Algodão, que servem para o uso, e vestuario dos Negros, para enfardar, e empacotar Fazsndas... Todas as mais sejão extinctas, e abolidas em qualquer parte onde se acharem nos Meus Domínios do Brasil (Alvará de janeiro de 1785, assinado por D.Maria I, rainha de Portugal) Q.6/P.29 (...) sendo-me presente o grande número de fábricas, e manufacturas, que de alguns annos a esta parte se tem differentes Capitanias do Brasil, com grave prejuízo da Cultura, e da Lavoura, e da exploração das Terras Mineraes daquelle vasto Continente... E consistindo a verdadeira, e sólida riqueza nos Fruto, e Producções da terra, as quaes sómente se conseguem por meio de Colonos, e Cultivadores, e não de Artistas, e Fabricantes: e sendo além disto as Produções do Brasil as que fazem todo o fundo, e base não só das Permutações Mercantis, mas também na Navegação, e do Comércio entre os Meus Leaes Vassallos Habitantes destes Reinos, e daqueles Domínios (...) Hei por bem Ordenar, que todas as Fábricas, Manufacturas, ou Teares, e Manufacturs, em que se técem, ou manufacturão Fazendas grossas de Algodão, que servem para o uso, e vestuario dos Negros, para enfardar, e empacotar Fazsndas... Todas as mais sejão extinctas, e abolidas em qualquer parte onde se acharem nos Meus Domínios do Brasil (Alvará de janeiro de 1785, assinado por D.Maria I, rainha de Portugal) a)RELACIONE o documento anterior à natureza do pacto ou exclusivo colonial português no Brasil Resposta: A colônia era uma empresa mercantil da metrópole. Assim sendo, as atividades comerciais existentes nas colônias eram, geralmente, destinados ao enriquecimento das metrópoles. b) ANALISE o impacto das decisões desse documento nas articulações relativas à emancipação colonial. Resposta: As proibições e monopólio que a Coroa estabelecia provocavam insatisfação na sociedade colonial que resultaram nas inconfidências

3 historiativanet.wordpress.com 3 Q.2/P.28 (Vunesp) O poderoso e magnífico povo baiense republicano(...), considerando os repetidos latrocínios que se faz com os títulos e imposturas, tributos e direitos que são cobrados por ordem da Rainha de Lisboa e, no que respeita à inutilidade da escravidão do mesmo povo, tão sagrado e digno de ser livre, com respeito à liberdade e igualdade, ordena, manda e quer que, futuramente, seja feita nesta cidade o seu termo a sua revolução exterminando para sempre o péssimo jugo reinável na Europa... (Manifesto de 12 de agosto de 1798, onde os envolvidos na Conjuração Baiana ou Revolução dos Alfaiates expunham suas posições) Q.2/P.28 (Vunesp) O poderoso e magnífico povo baiense republicano(...), considerando os repetidos latrocínios que se faz com os títulos e imposturas, tributos e direitos que são cobrados por ordem da Rainha de Lisboa e, no que respeita à inutilidade da escravidão do mesmo povo, tão sagrado e digno de ser livre, com respeito à liberdade e igualdade, ordena, manda e quer que, futuramente, seja feita nesta cidade o seu termo a sua revolução exterminando para sempre o péssimo jugo reinável na Europa... (Manifesto de 12 de agosto de 1798, onde os envolvidos na Conjuração Baiana ou Revolução dos Alfaiates expunham suas posições) Apoiando-se no texto anterior, IDENTIFIQUE as ideias inspiradoras da conjura e CARACTERIZE o tipo de insatisfação social que ela expressava contra o sistema colonial vigente. Resposta: A Inconfidência Baiana foi inspirada nos ideais da Revolução Francesa, que defendia a igualdade, a liberdade e fraternidade. Os inconfidente questionava a opressão colonial sofridas pelos brasileiros.

4 historiativanet.wordpress.com 4 Q.10/P. 31 (UFV) A partir das últimas décadas do século XVIII até meados do século XIX, o Brasil foi agitado por uma série de revoltas, tais como: Balaiada, Cabanagem, Conjuração Baiana, Farroupilha, Inconfidência Mineira, Revolução Pernambucana, Sabinada, dentre outras. Não Obstante suas especificidades, tais movimentos apresentam um traço comum, relacionado com a forma como se processou a colonização portuguesa na América. Com base nessas informações, FAÇA o que se pede. a)Das revoltas citadas, INDIQUE as que ocorreram: Antes da Independência: Conjuração baiana, Inconfidência Mineira, Revolução Pernambucana Depois da Independência: Balaiada, Cabanagem, Farroupilha, Sabinada b) CITE uma característica comum àquelas revoltas que possa ser associada com a maneira como se processou a colonização do Brasil Resposta: Em geral, as Rebeliões acima citadas demonstravam a insatisfação das sociedades locais com o autoritarismo do governo

5 historiativanet.wordpress.com 5 Q.7/ P. 30 (UFMG) Nos primeiros anos que se seguiram à chegada da Família Real portuguesa ao Brasil, uma série de transformações político-econômicas se processaram. a)APRESENTE o principal fato que impulsionou a Família Real a deixar o Continente Europeu na primeira década do século XIX Resposta: A Corte portuguesa fugiu da invasão Napoleônica a Portugal b) CITE dias repercussões econômicas da vinda da Família Real para o Brasil. Repercussão I: A Abertura dos Portos brasileiros ás Nações Amigas de Portugal, ou seja, a quebra do exclusivo metropolitano. Repercussão 2: Avanço da hegemonia econômica da Inglaterra no Brasil, em função dos Tratados de Comércio de 1810, que proporcionou amplas vantagens à entrada de produtos ingleses no Brasil.

6 historiativanet.wordpress.com 6 Q.8/P.30 (UFOP) APONTE as causas e as principais características da Revolução Pernambucana de Resposta: Insatisfação da elite colonial com a opressão colonial imposta pela Coroa Portuguesa. Os rebeldes proclamaram a república e separaram a região do resto do Brasil. Os ideais iluministas formaram a base ideológica do movimento, que acabou sufocado por D.João VI. A REVOLUÇÃO PERNAMBUCANA DE 1817 Ocorreu em 1817 quando as condições do Brasil eram muito diferentes daquelas vivenciadas no final do século XVIII. A transferência da Corte portuguesa em 1808 havia modificado significativamente a realidade política e econômica da colônia. Existia uma disputa entre brasileiros e portugueses em relação ao controle do comércio externo e insatisfação com a opressão colonial imposta pelo rei. Havia uma preocupação em expandir a rebelião para outras províncias, como Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Os revoltosos chegaram a proclamar uma República, mas foram reprimidos e derrotados pelas tropas leais ao monarca. Alguns líderes foram presos e executados. A REVOLUÇÃO PERNAMBUCANA DE 1817 Ocorreu em 1817 quando as condições do Brasil eram muito diferentes daquelas vivenciadas no final do século XVIII. A transferência da Corte portuguesa em 1808 havia modificado significativamente a realidade política e econômica da colônia. Existia uma disputa entre brasileiros e portugueses em relação ao controle do comércio externo e insatisfação com a opressão colonial imposta pelo rei. Havia uma preocupação em expandir a rebelião para outras províncias, como Alagoas, Paraíba e Rio Grande do Norte. Os revoltosos chegaram a proclamar uma República, mas foram reprimidos e derrotados pelas tropas leais ao monarca. Alguns líderes foram presos e executados.

7 historiativanet.wordpress.com 7 Q.9/P.31 (UFOP) CARATERIZE as principais consequências da Revolução do Porto (1820) para a história do Brasil Resposta: A Revolução do Porto foi responsável pelo fim do período que D.João VI permaneceu no Brasil, acelerando o processo de emancipação política, uma vez que os revoltosos pretendiam realizar o processo de recolonização. A REVOLUÇÃO LEBERAL DO PORTO (1820) Em 1820, a burguesia comercial lusitana que contabilizava enormes prejuízos desde a vinda da Corte para o Brasil iniciou um movimento na cidade do Porto. Os revolucionários do Porto exigiam a volta imediata da família real para Portugal, a convocação de uma Assembleia Legislativa (as Cortes) para legislar sobre o Império português e adoção de uma Constituição que deveria guiar à todos (inclusive o rei). O grande intento da burguesia portuguesa era a recolonização do Brasil que lhe garantiria a manutenção da lucratividade fácil a que foi acostumada durante o período colonial. A Revolução Liberal demonstrou uma contradição da burguesia portuguesa. Por um lado, os portugueses queriam dar um fim ao Absolutismo, que ainda reinava na corte, exigindo que o rei jurasse obediência à Constituição. Por outro, defendiam a recolonização do Brasil. Em outras palavras, eram liberais em relação aos interesses dos portugueses e para os brasileiros defendiam uma proposta mercantilista. A REVOLUÇÃO LEBERAL DO PORTO (1820) Em 1820, a burguesia comercial lusitana que contabilizava enormes prejuízos desde a vinda da Corte para o Brasil iniciou um movimento na cidade do Porto. Os revolucionários do Porto exigiam a volta imediata da família real para Portugal, a convocação de uma Assembleia Legislativa (as Cortes) para legislar sobre o Império português e adoção de uma Constituição que deveria guiar à todos (inclusive o rei). O grande intento da burguesia portuguesa era a recolonização do Brasil que lhe garantiria a manutenção da lucratividade fácil a que foi acostumada durante o período colonial. A Revolução Liberal demonstrou uma contradição da burguesia portuguesa. Por um lado, os portugueses queriam dar um fim ao Absolutismo, que ainda reinava na corte, exigindo que o rei jurasse obediência à Constituição. Por outro, defendiam a recolonização do Brasil. Em outras palavras, eram liberais em relação aos interesses dos portugueses e para os brasileiros defendiam uma proposta mercantilista.

8 historiativanet.wordpress.com 8 Q.15/P.42 (Unicamp) A Revolução de Saint Domingue (Haiti), entre 1791 e 1803, destruiu a economia de plantation na colônia europeia mais rica da época. Como resultado disso e da abolição do tráfico de escravos para as colônias britânicas, em 1807, a exportação de açúcar, café e outros produtos tropicais cresceu em Cuba e no Brasil, que experimentaram um enorme aumento no afluxo de escravos. Essas regiões são caracterizadas no século XIX por uma segunda escravidão, mais próxima de um sistema industrial na disciplina do trabalho e na inovação técnica na produção. Longe de ser uma instituição moribunda durante o século XIX, esta segunda escravidão demonstrou sua adaptabilidade e vitalidade A- Segundo o texto, o que caracterizava a vitalidade e a adaptabilidade da segunda escravidão, desenvolvida no século XIX? Resposta: O desenvolvimento da economia exportadora brasileira demandou escravos, em grande quantidade, que foram inseridos em um processo de maior divisão ou especialização do trabalho, tal como ocorria nas indústrias em formação. B- IDENTIFIQUE uma característica da Revolução de Saint Domingue (Haiti) Resposta: A Revolução de Saint Domingues resultou na independência do Haiti, a primeira da América Latina. Além disso, foi liderada por negros, outro fato singular.

9 historiativanet.wordpress.com 9 Q.6/P.23 A partir da década de 1790, a alta dos preços mundiais do açúcar após a Revolução de São Domingos (hoje, Haiti) e a derrocada da economia de exportação dessa ilha somaram-se à queda dos preços dos africanos, provocando uma rápida expansão do açúcar no Oeste velho de São Paulo; isto é, no quadrilátero compreendido entre os povoados de Sorocaba, Piracicaba, Mogi-Guaçu e Jundiaí Robert Slenes. Senhores e subalternos no Oeste Paulista. In: NOVAES, Fernando A. & Alencastro, Luís Felipe de. História da vida privada, v.2. S. Paulo: Companhia das Letras,1997,p.237. Q.6/P.23 A partir da década de 1790, a alta dos preços mundiais do açúcar após a Revolução de São Domingos (hoje, Haiti) e a derrocada da economia de exportação dessa ilha somaram-se à queda dos preços dos africanos, provocando uma rápida expansão do açúcar no Oeste velho de São Paulo; isto é, no quadrilátero compreendido entre os povoados de Sorocaba, Piracicaba, Mogi-Guaçu e Jundiaí Robert Slenes. Senhores e subalternos no Oeste Paulista. In: NOVAES, Fernando A. & Alencastro, Luís Felipe de. História da vida privada, v.2. S. Paulo: Companhia das Letras,1997,p.237. Utilizando o texto anterior como ponto de partida, RESPONDA: A- Explique a singularidade da independência do Haiti no contexto americano. Resposta: O Haiti foi o primeiro país independente na América Latina (1794) e o único cujo processo de emancipação foi liderado por negros. B- CITE duas razões para a expansão da produção açucareira no Oeste velho paulista Resposta: A queda no preço dos escravos e a derrocada na produção açucareira no Haiti. C- A expressão haitianismo, no Brasil do século XIX, era sinônimo de apologia ao crime. EXPLIQUE essa afirmativa. Resposta: A sociedade escravista temia pela influência que a Revolução de São Domingos podia exercer sobre os escravos brasileiros, que poderiam realizar levantes com o objetivo que conquistarem sua liberdade.


Carregar ppt "CRISE DO ANTIGO SISTEMA COLONIAL - BRASIL historiativanet.wordpress.com."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google