A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Centro de Atención al Migrante Retornado (C.A.M.R.) Honduras: Um povo em migração. Apresentação: O rosto do migrante deportado. Tegucigalpa, M.D.C Novembro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Centro de Atención al Migrante Retornado (C.A.M.R.) Honduras: Um povo em migração. Apresentação: O rosto do migrante deportado. Tegucigalpa, M.D.C Novembro."— Transcrição da apresentação:

1 Centro de Atención al Migrante Retornado (C.A.M.R.) Honduras: Um povo em migração. Apresentação: O rosto do migrante deportado. Tegucigalpa, M.D.C Novembro 2011

2 0, O rosto do migrante deportado é um rosto pobre, sofrido, marcado pela desigualdade social, injustiça pela separação familiar. Um rosto é uma vida e de sonhos de toda uma família. O migrante quando emigrante é uma mistura de sonhos, esperanças, força e orgulho para uma família. Quando deportado é sinônimo de fracasso, desilusão, medo, tristeza, desesperança. O hondurenho é obrigado a migrar, porque o estado não respeita seus direitos, não lhe garante o necessário para viver. O hondurenho é obrigado a regressar porque o país receptor lhe nega o direito de permanecer e trabalhar. É uma soma de nãos (não tenho casa, não tenho família, não tenho educação, não tenho alimento, não tenho água potável não tenho emprego).. O rosto do migrante…

3 Vários rostos…………………

4 0, Há vinte anos nós Scalabrinianas chegamos a Honduras para ser esperança em uma realidade tão triste de desesperanças. Na casa de migrante em Ocotepeque No Centro de Atenção ao Migrante Retornado (CAMR) No Centro Scalabriniano de promoção ao Migrante (CESPROM) Na CONAMIREDIS, Comunicação Nacional de Apoio ao Migrante Retornado com descapacidade No FONAMIH Foro nacional para as migrações Na Redcomifah Rede de Migrantes e familiares de migrantes desaparecidos Para resgatar a dignidade dos migrantes e fazer-lhes crer que são filhos de Deus, que são possibilidade de êxito, transformação e realização.. ………….…

5 Vinte anos em Honduras

6 HONDURAS………..

7 Honduras 8 milhões de habitantes predominante o cristianismo, o pais mais pobre de Centro America sendo 80% da população estão nível de pobreza e desses 50% estão baixo do nível de pobreza. Honduras 8 milhões de habitantes predominante o cristianismo, o pais mais pobre de Centro America sendo 80% da população estão nível de pobreza e desses 50% estão baixo do nível de pobreza. A taxa do desemprego chega a 44%. Cada 88 minutos uma pessoa é assassinada. A corrupção chega a 45º lugar no mundo é o primeiro de toda Centro America. A taxa do desemprego chega a 44%. Cada 88 minutos uma pessoa é assassinada. A corrupção chega a 45º lugar no mundo é o primeiro de toda Centro America. A migração forçada em Honduras começou em 1950, mais com o furacão mich em 1998 que cresceu o fluxo migratório para os Estados Unidos. A migração forçada em Honduras começou em 1950, mais com o furacão mich em 1998 que cresceu o fluxo migratório para os Estados Unidos. Estima-se que vive nos Estados Unidos mais de um milhão de hondurenhos 200 mil de uma forma regular, 75 mil estão amparados pelo TPS (estatos de Proteção Temporal) e o restante estão de forma irregular. Estima-se que vive nos Estados Unidos mais de um milhão de hondurenhos 200 mil de uma forma regular, 75 mil estão amparados pelo TPS (estatos de Proteção Temporal) e o restante estão de forma irregular. Cada hora 17 hondurenhos deixam o País em direção a Estados Unidos. Cada hora 17 hondurenhos deixam o País em direção a Estados Unidos.

8

9 Deportações As primeiras deportações chegaram em 1992 crescendo muito a partir de 1999 depois do furacão miche. Neste assinamos um convênio com o governo para atender os migrantes deportados dos Estados Unidos. As primeiras deportações chegaram em 1992 crescendo muito a partir de 1999 depois do furacão miche. Neste assinamos um convênio com o governo para atender os migrantes deportados dos Estados Unidos. Entre 2000 à 2010 foram deportados em torno de meio milhão de hondurenhos. Entre 2000 à 2010 foram deportados em torno de meio milhão de hondurenhos. A atenção ao deportado é um espaço favorável para a vivência de todas as virtudes Scalabrinianas (caridade, amor incondicional, fraternidade, etc) que faz acolher o próximo como se fosse o próprio Jesus, sem distinção de raça, cor ou religião. A atenção ao deportado é um espaço favorável para a vivência de todas as virtudes Scalabrinianas (caridade, amor incondicional, fraternidade, etc) que faz acolher o próximo como se fosse o próprio Jesus, sem distinção de raça, cor ou religião. A atenção ao migrante deportado reflete o amor de Deus na vida deles. A atenção ao migrante deportado reflete o amor de Deus na vida deles.

10

11 Missão Em 2004 cheguei a Honduras... uma nova estação de Milão. Em 2004 cheguei a Honduras... uma nova estação de Milão. Dezenas de deportados chegam cada dia, com suas frustrações, decepções, humilhados, com problemas mentais, mutilados ou mortos. Dezenas de deportados chegam cada dia, com suas frustrações, decepções, humilhados, com problemas mentais, mutilados ou mortos. Muitos trazem na mochila, não somente a humilhação do fracasso, mais também a esperança desfeita de uma família pobre de uma dívida contraída na esperança de realizar o sonho americano. Muitos trazem na mochila, não somente a humilhação do fracasso, mais também a esperança desfeita de uma família pobre de uma dívida contraída na esperança de realizar o sonho americano. Outra realidade é receber doentes mentais ou mutilados. Sinto-me como um membro da família e ponho-me a refletir sobre a dor de todos os dias ver neste rosto a marca do fracasso. Outra realidade é receber doentes mentais ou mutilados. Sinto-me como um membro da família e ponho-me a refletir sobre a dor de todos os dias ver neste rosto a marca do fracasso.

12

13 Experiência A experiência mais forte, foi receber os 23 mortos do massacre que aconteceu no México. Quanta dor e tristeza, silêncio, indignação. Aprendi a valorizar a vida, ter esperança que Deus caminha com o seu povo. A experiência mais forte, foi receber os 23 mortos do massacre que aconteceu no México. Quanta dor e tristeza, silêncio, indignação. Aprendi a valorizar a vida, ter esperança que Deus caminha com o seu povo. Aprendi também que cada deportado é único, como se fosse a primeira e única pessoa que Deus me permite atender. Ser a presença amorosa da ternura de Deus, na vida desta pessoa. Aprendi também que cada deportado é único, como se fosse a primeira e única pessoa que Deus me permite atender. Ser a presença amorosa da ternura de Deus, na vida desta pessoa. Aprendi: Ser Scalabriniana é viver o carisma encarnado. Ver o rosto de Cristo Peregrino em cada rosto que está diante de mim. Aprendi: Ser Scalabriniana é viver o carisma encarnado. Ver o rosto de Cristo Peregrino em cada rosto que está diante de mim.

14

15

16 CENTRO DE ATENCION AL MIGRANTE RETORNADO DATOS DE HONDURE Ñ OS RETORNADOS MENSUALMENTE PERIODO: ENERO AL 11 DE NOVIEMBRE 2,011 MesesRetornados AdultosRetornados MenoresTotalGran Total MFMFAcumuladoVia Terrestre Enero Febrero Marzo Abril Mayo Junio Julio Agosto Septiembre Octubre Noviembre Diciembre TOTAL

17 ATENÇÃO AO MIGRANTE DEPORTADO OBJETIVO GERAL: Apoiar os hondurenhos vulneráveis que regressam ao país, mediante ações dirigidas a atender suas necessidades imediatas e facilitando sua adaptação e reintegração social, promovendo e garantindo o respeito a sua dignidade humana.

18 PRINCIPAIS ATIVIDADES: Atenção imediata de alimentação, saúde e transporte; Promover a incorporação ao sistema educativo; Facilitar a reinserção laboral, através de cursos profissionalizantes (em cooperação com outras instituições); Incidir para o fortalecimento e criação de bolsa de emprego que favorecem os migrantes deportados; Investigar e denunciar contra a violação dos direitos do migrante; Incidir através dos meio de comunicação para políticas públicas que favoreçam os migrantes e seus familiares; Sensibilizar todos os setores sociais, à solidariedade e fraternidade com todos os migrantes; Informar sobre a atualidade do fenômeno migratório, bem como os riscos de migrar.

19

20 Dificuldades: Pouca vontade Política em construir estratégias para diminuir a migração forçada; Pouca vontade Política em construir estratégias para diminuir a migração forçada; Ausência de financiamento para apoiar diretamente na criação de micro empresas; Ausência de financiamento para apoiar diretamente na criação de micro empresas; Os ataques contra os migrantes por partes de algumas autoridades políticas e policiais ; Os ataques contra os migrantes por partes de algumas autoridades políticas e policiais ; Luta contra as autoridades internacionais e nacionais que consideram delinqüentes os migrantes deportados; Luta contra as autoridades internacionais e nacionais que consideram delinqüentes os migrantes deportados; Luta para sensibilizar toda a sociedade sobre as necessidades de acolher aos que regressão dando oportunidade de trabalho. Luta para sensibilizar toda a sociedade sobre as necessidades de acolher aos que regressão dando oportunidade de trabalho.

21 Conclusão………. O mundo da mobilidade humana necessita urgentemente de esperança e alegria própria do carisma Scalabriniano. Somos poucas e os gritos de socorro de nossos irmãos e irmãs migrantes se multiplicam e são cada vez mais forte. Por isso, nossa missão é mais que necessária. O mundo da mobilidade humana necessita urgentemente de esperança e alegria própria do carisma Scalabriniano. Somos poucas e os gritos de socorro de nossos irmãos e irmãs migrantes se multiplicam e são cada vez mais forte. Por isso, nossa missão é mais que necessária. Deus nos capacita e olhando a história de nossa missão em Honduras que neste ano de 2011 completa 20 anos. Com a certeza de que Deus caminha conosco. Deus nos capacita e olhando a história de nossa missão em Honduras que neste ano de 2011 completa 20 anos. Com a certeza de que Deus caminha conosco.

22 Agradecimentos A todas as irmãs que se doaram, partilharam suas vidas e ajudaram a construir o Reino de Deus nessas terras catrachas, de forma especial, a Ir. Dilva Stip, que literalmente deu sua vida ao serviço missionário. E a todos que compartilham de nossa missão em Honduras para que abram seu coração e sua vida para acolher o migrante, com a garantia que Deus o recompensará.

23 Muchas Gracias


Carregar ppt "Centro de Atención al Migrante Retornado (C.A.M.R.) Honduras: Um povo em migração. Apresentação: O rosto do migrante deportado. Tegucigalpa, M.D.C Novembro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google