A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Comandos para navegação no Sistema de Arquivos. PWD- indica o diretório onde o usuário está; CD- acessa um diretório, ou seja, muda do diretório atual.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Comandos para navegação no Sistema de Arquivos. PWD- indica o diretório onde o usuário está; CD- acessa um diretório, ou seja, muda do diretório atual."— Transcrição da apresentação:

1 Comandos para navegação no Sistema de Arquivos

2 PWD- indica o diretório onde o usuário está; CD- acessa um diretório, ou seja, muda do diretório atual para o diretório específico. Exemplo: Cd /usr/bin= leva o usuário para o diretório usr/bin; cd.. = faz retornar um diretório na estrutura de diretórios; Cd – =usuário retornará ao ultimo diretório acessado; Cd =direciona o usuário ao seu diretório home;

3 File = retorna o tipo de arquivo após a execução dos testes apropriados; Ls = lista o conteúdo do diretório atual ou do diretório/arquivo que for indicado na linha de comando. Opções: -l listagem com formato longo, com detalhes dos arquivos; -a lista todos os arquivos, incluindo os arquivos ocultos(aqueles que tem seu nome iniciado por.); --color listagem colorida; -F coloca no final dos arquivos um símbolo indicando o seu tipo(a barra no final da listagem indica que é um diretório) -r inverte a ordem de classificação; -R faz uma listagem em modo recursivo; -1 exibe a listagem em uma coluna única;

4 Comandos de manipulação de arquivos, diretórios e links MKDIR= cria um diretório. Opções –p cria o diretório e a estrutura de sub-diretórios passada. Exemplos: Mkdir teste_novo Rmdir= remove um diretório. Note que o diretório deve estar vazio para poder ser removido. Opções –p remove a estrutura de subdiretórios passada. O diretório e seus subdiretórios deve estar vazio. Exemplos: Rmdir teste_novo RM –p tmp/teste

5 CAT= envia o conteúdo de um ou mais arquivos para a saída padrão. Serve também para concatenar arquivos, mas é utilizado para lista o conteúdo de um arquivo. Caso nenhum nome de arquivo ou argumento seja fornecido, o cat permite que o usuário entre com os dados na entrada padrão, e liste o conteúdo. Opções: -b numera as linhas, menos as linhas em branco; -E mostra um caracter $ ao final de cada linha; -n numera todas as linhas mostradas; - T mostra em vez de caracteres de tabulação (Tab), um sinal ^|

6 EXEMPLOS: Cat /etec/passwd Joga na saída padrão o conteúdo do arquivo /etc/passwd; Cat –b /etc/inputrc Exibe o conteúdo do arquivo numerando as linhas que são diferentes de branco; Cat exemplo1.txt exemplo2.txt Concatena os dois arquivos na ordem indicada, e mostra- os na saída padrão; Cat > arq1 (cria o arquivo) Teste (conteúdo) Crt+D (sair)

7 More = mostra o arquivo ou diretório na saída padrão, se o tamanho do arquivo for maior do que o número de linhas na tela, faz uma pausa e aguarda o pressionamento de uma tecla(enter, espaço ou q/esc) para continuar a exibição. Opções: -d mostra informações para o usuário de como prosseguir; + num inicia a exibição da linha indicada no numero; -p limpa a tela e depois exibe o conteúdo do arquivo, ao invés de paginar o conteúdo do arquivo; -s junta várias linhas em branco seguidas de trechos do arquivo e mostra apenas uma linha. Exemplo: More –d exemplo1.txt exemplo2.txt More /etc/passwd Faz a exibição na tela do conteúdo; More +4 /etc/passwd Inicia a exibição do arquivo na 4 linha.

8 Less = parecido com o comando more, mas permite a navegação dentro do arquivo, utilizando as setas e outras teclas; Exemplo: less /etc/passwd :p – arquivo anterior; :q – arquivo seguinte; / - pesquisa; q – sair;

9 CP- copia um ou mais arquivos para o local especificado. Observações: Copiar um arquivo para outro diretório que, por sua vez, possui um diretório com o mesmo nome : o arquivo será sobrescrito; Copiar um arquivo para outro diretório que, por sua vez, possui um diretório com o mesmo nome do arquivo a ser copiado: não é permitido; Copiar um arquivo, especificando como arquivo_destino outro nome: o arquivo será renomeado durante a cópia.

10 Opções: - a preserva o máximo possível a estrutura e atributos dos arquivos originais na cópia (mas não preserva a estrutura de diretório); -b faz backup de arquivos que serão sobrescritos; -f força a cópia, sobrescrevendo arquivos no destino sem confirmação; -d copia ligações simbólicas com ligações simbólicas no lugar de copiar os arquivos para os quais apontam; -i modo interativo, solicita interação antes de sobrescrever arquivos; Preserva o proprietário, grupo, permissões, tempo da ultima modificação e o tempo do últimos acessos originais; -R copia diretório recursivamente, toda a arvore abaixo do diretório de origem. O destino sempre será um diretório.

11 Exemplos: Cp doc.txt documento.txt Cria um arquivo documento a partir do arquivo doc, ou seja faz uma cópia; Cp doc.txt /tmp Criação de um arquivo com o mesmo nome do atual no diretório tmp; Cp -i doc.txt arquivo.jpg /tmp Solicita confirmação da cópia; Cp –b doc.txt /tmp Copia o arquivo para /tmp e cria um backup, chamado doc.txt ~

12 MV – move ou renomeia arquivos e diretórios dentro de um sistema Linux; Opções - i solicita confirmação antes de sobreescrever; -f sobrescreve arquivos no destino; Exemplos: Mv /tmp/teste.txt /home/aluno/teste2.txt Mv –f minha-lista.txt sua-lista.txt Renomeia o arquivo minha lista Mv diretorio_1 diretorio_2 Move toda a arvore do diretório 1 para dentro do diretório 2. caso o diretório 2 não exista, o diretório 1 será renomeado para o diretório 2.

13 Rm – apaga um arquivo ou diretório. Opções: -f não solicita confirmação; -i solicita confirmação para cada remoção; -- r ou –R modo recursivo, apaga toda uma arvore de diretórios. Exemplos: Rm documento.txt doc.txt documento2.txt Remove do diretório os arquivos específicos; Rm –ri /tmp Remove o diretório tmp e os seus sub-diretórios, solicitando confirmação; Rm –f minha-lista.txt Remove sem perguntar.

14 ln Esse é o comando utilizado para criar links, simbólicos ou absolutos. Sintaxe: $ ln [opções] [alvo] [nome do link] Opções: -b: Se houver um arquivo com o mesmo nome do link que está sendo criado no diretório de destino, cria um backup do arquivo existente; -d: Permite ao administrador do sistema (root) criar um hardlink (link absoluto) para um diretório; -f: Força a criação dos links; -n: Trata um link simbólico pra um diretório como se fosse um arquivo normal; -i: Pergunta antes de remover arquivos existentes; -s: Cria um link simbólico; --target-directory=[diretório]: Especifica em qual diretório o link deve ser criado; -v: Exibe o nome de cada link antes de criá-lo. Exemplos de uso: Se você quiser criar um link simbólico para o arquivo /home/davidson/doc/ no diretório atual, com o mesmo nome do diretório real (no caso, doc): $ ln -s /home/davidson/doc Se você quiser fazer a mesma coisa, mas preferir que o link criado tenha o nome "documentos": $ ln -s /home/davidson/doc documentos Se você quiser criar um link absoluto (hardlink), oculte o parâmetro -s: $ ln /home/davidson/doc


Carregar ppt "Comandos para navegação no Sistema de Arquivos. PWD- indica o diretório onde o usuário está; CD- acessa um diretório, ou seja, muda do diretório atual."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google