A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Redes de Computadores Meios de Transmissão 2º Semestre 2000-01.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Redes de Computadores Meios de Transmissão 2º Semestre 2000-01."— Transcrição da apresentação:

1 1 Redes de Computadores Meios de Transmissão 2º Semestre

2 Universidade de Évora - CPC Copyright © Meios Magnéticos Para 300 Km -> 5 Gbps versus ATM 622 Mbps

3 Universidade de Évora - CPC Copyright © Classes de Meios de Transmissão l Meio guiado l utiliza um condutor para transportar sinais do emissor ao receptor l Sem fios ou meio não-guiado l usa ondas de radio em diferentes frequências

4 Universidade de Évora - CPC Copyright © Factores de Transmissão l LB: mantendo-se todos os outros factores constantes quanto maior for a LB de um sinal maior poderá ser a velocidade de transmissão l Os obstáculos à transmissão limitam drasticamente a distância máxima que um sinal pode percorrer l Número de receptores: cada ligação à rede introduz diversos níveis de atenuação e distorção limitando a distância e a velocidade de transmissão

5 Universidade de Évora - CPC Copyright © Meios de Transmissão Guiados Facto Histórico O primeiro sistema eléctrico de comunicações foi utilizado em Paris no ano de 1794.

6 Universidade de Évora - CPC Copyright © Meios de Transmissão Guiados l A capacidade de transmissão depende da distância e do facto de o meio ser ponto-a-ponto ou multiponto l Exemplos: l cabo de condutores paralelos (diafonia) l cabo de pares entrançados l cabo coaxial l fibra óptica

7 Universidade de Évora - CPC Copyright © Cabos de Pares Entrançados l Os pares condutores de cobre, com isolamento individual, são enrolados em torno de si próprios, formando uma trança. Um cabo possui vários pares. l Essa espiral minimiza a interferência electromagnética entre pares adjacentes. l Meio de transmissão de baixas frequências

8 Universidade de Évora - CPC Copyright © Tipos de Pares Entrançados l STP (shielded twisted pair) l cabos com blindagem exterior envolvendo todos os pares e com blindagem individual em cada par l UTP (unshielded twisted pair) l cabos sem qualquer tipo de blindagem (individual ou no cabo)

9 Universidade de Évora - CPC Copyright © l Categoria 3 UTP l com largura de banda de 16 MHz l Categoria 5 UTP l com largura de banda de 100 MHz l densidade maior de enlaces que na cat. 3 l mais caro, mas uma performance muito superior l STP l Muito raro (caro, difícil de trabalhar com…) Cabos de Pares Entrançados

10 Universidade de Évora - CPC Copyright © l Barato e disponível l Flexivel e leve l Fácil de instalar Cabos de Pares Entrançados Vantagens

11 Universidade de Évora - CPC Copyright © l Susceptíveis ao ruído l 60 Hz das linhas de electricidade l diafonia l Atenuação acentuada (1 dB Km -1 ) l Para trans. analógica, repetidores todos 5-6 Km l Para trans. digital, repetidores todos os 2-3 Km l Baixa largura de banda (±100 MHz) Cabos de Pares Entrançados Desvantagens

12 Universidade de Évora - CPC Copyright © Cabo Coaxial l Utilizado em LAN´s, TV cabo, redes telefónicas l Condutor metálico instalado de forma concêntrica relativamente a uma blindagem exterior envolvente l Ambos os condutores partilham um eixo central comum (co-axial)

13 Universidade de Évora - CPC Copyright © Camadas num cabo coaxial condutor cobre ou alumínio material isolante isolamento (malha metálica) Baínha isoladora (mat. plástico)

14 Universidade de Évora - CPC Copyright © l Largura de Banda l 400 to 600 Mhz l Pode ser facilmente partilhado l Muito menos susceptível a interferências eléctricas Vantagens do cabo coaxial

15 Universidade de Évora - CPC Copyright © Desvantagens do cabo coaxial l Atenuação l Pesado l Desuso

16 Universidade de Évora - CPC Copyright © Fibra Óptica l Meio relativamente novo de transmissão: l Publico - companhias de telefones l Privado - redes de área local l Requer uma fonte de luz (diodo injector de luz ou um laser). A recuperação é feita por um foto-diodo. l É constituído por um núcleo central em vidro envolvido por uma baínha. Tudo revestido por um material protector.

17 Universidade de Évora - CPC Copyright © revestimento baínha fibra Camadas na fibra óptica Três camadas concêntricas:

18 Universidade de Évora - CPC Copyright © Tipos de Fibra Óptica l Fibra multimodo step-index l transição brusca entre os índices de refracção do núcleo e da baínha l Fibra multimodo graded-index l o índice de refracção variável e gradual da baínha refracta a luz na direcção do núcleo da fibra l Fibra monomodo l a luz é injectada no centro de um condutor com um diâmetro muito pequeno (3-10 µm)

19 Universidade de Évora - CPC Copyright © multimodo step-index multimodo graded-index monomodo Sinais em Fibra Óptica

20 Universidade de Évora - CPC Copyright © Sinais em Fibra Óptica

21 Universidade de Évora - CPC Copyright © Vantagens da fibra óptica l grande capacidade (largura de banda até 75 Tbps) l baixa atenuação l imune à interferência ambiental l alto nível de segurança: l difícil picar l falta de radiação do sinal

22 Universidade de Évora - CPC Copyright © l Cara para curtas distâncias l Instaladores altamente qualificados Desvantagens da fibra óptica

23 Universidade de Évora - CPC Copyright © Exemplo de um Cabo

24 Universidade de Évora - CPC Copyright © Exemplo de um Cabo

25 Universidade de Évora - CPC Copyright © Meios Sem Fios A transmissão e a recepção são feitas através de antenas: l direcional l feixe dirigido l o transmissor e o receptor têm que estar alinhados l omnidirecional l o sinal é enviado em todas as direcções l pode ser recebido por muitas antenas

26 Universidade de Évora - CPC Copyright © Meios Sem Fios l Micro-ondas l Micro-ondas de satélites l Emissões rádio l Infravermelhos

27 Universidade de Évora - CPC Copyright © Micro-ondas Terrestres l usado em serviços telefónicos a longa distância l usa o espectro-radio de 2 a 40 Ghz l parabólica transmissora, instalada em sítios altos l obriga a uma linha de vista entre a fonte e o destino l a curvatura da Terra obriga à instalação de repetidores a cada 50 Km.

28 Universidade de Évora - CPC Copyright © Micro-ondas por Satélite l Televisão l Serviços telefónicos a longa distância l Redes privadas prato estação emissora estação receptora satélite

29 Universidade de Évora - CPC Copyright © Desvantagens das Micro-ondas l Linha de vista l As torres e repetidores são caros l As interferências podem ser de diverso tipo, como por exemplo a passagem de aviões ou a precipitação

30 Universidade de Évora - CPC Copyright © Rádio l O rádio é omnidirecional l Rádio termo genérico que engloba frequências na gama: 3 kHz to 300 GHz. l Os telemóveis funcionam em diversas frequências logo abaixo de 1 GHz.

31 Universidade de Évora - CPC Copyright © Infravermelhos l Utiliza transmissores/receptores (transceivers) que fazem a modulação da luz l Os transceivers têm que estar em linha de vista (directamente ou por reflexão) l Ao contrário das micro-ondas os infravermelhos não penetram em paredes


Carregar ppt "1 Redes de Computadores Meios de Transmissão 2º Semestre 2000-01."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google