A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

PAC Mobilidade - Copa 2014 Operações Pró-Transporte Regional de Sustentação ao Negócio – Governo Fortaleza/CE.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "PAC Mobilidade - Copa 2014 Operações Pró-Transporte Regional de Sustentação ao Negócio – Governo Fortaleza/CE."— Transcrição da apresentação:

1 PAC Mobilidade - Copa 2014 Operações Pró-Transporte Regional de Sustentação ao Negócio – Governo Fortaleza/CE

2 MATRIZ DE RESPONSABILIDADES Protocolo assinado em 13/01/2010 entre Governo Federal e Entes Estaduais e Municipais, definiu responsabilidades de cada ente federativo na preparação da COPA A CAIXA participa como Agente Financeiro das ações de mobilidade urbana, por meio do programa Pró-Transporte do Ministério das Cidades, lastreado com recursos do FGTS.

3 Resolução nº 3831 de 13/01/2010 : Inclusão do art. 9º. – R na Resolução nº 2827 de 30/03/2001: autorizou a contratação de operações de crédito, referentes a projetos de mobilidade urbana associados diretamente à Copa do Mundo FIFA 2014, no âmbito do Programa Pró-Transporte, com recursos do FGTS, e sob a gestão do MCIDADES. Conselho Monetário NacionalAUTORIZAÇÃO

4 Programa de Infraestrutura de Transporte e da Mobilidade UrbanaPRÓ-TRANSPORTE REGULAMENTAÇÃO IN MCidades nº. 44 de 24/08/2008 IN MCidades nº. 22 de 10/05/2010 IN MCidades nº. 23 de 10/05/2010 IN MCidades nº. 32 de 28/05/2010 IN MCidades nº. 40 de 02/07/2010

5 Programa de Infraestrutura de Transporte e da Mobilidade UrbanaPRÓ-TRANSPORTE OBJETIVO propiciar o aumento da mobilidade urbana, da acessibilidade, dos transportes coletivos urbanos e da eficiência dos prestadores de serviços ; PÚBLICO ALVO é direcionado ao financiamento do setor público e privado, à implantação de sistemas de infraestrutura do transporte coletivo urbano e à mobilidade urbana.

6 AÇÕES FINANCIÁVEIS Implantação, ampliação, modernização e/ou adequação da infraestrutura dos sistemas de transporte público coletivo urbano. (incluindo-se obras civis, equipamentos, investimentos em tecnologia, sinalização e aquisição de veículos, barcas e afins) Ações voltadas à inclusão social, à mobilidade urbana e à acessibilidade (obras e serviços complementares e equipamentos especiais destinados à acessibilidade) Programa de Infraestrutura de Transporte e da Mobilidade UrbanaPRÓ-TRANSPORTE

7 CONDIÇÕES CARÊNCIA: até 48 meses, a partir da assinatura do contrato, sendo permitida sua prorrogação por até metade do prazo de carência contratado; AMORTIZAÇÃO: até 20 anos (240 meses); JUROS: 6,0% ao ano 5,5% ao ano (para as ações financiáveis de sistemas de transporte sobre trilhos) Programa de Infraestrutura de Transporte e da Mobilidade UrbanaPRÓ-TRANSPORTE

8 Pedidos de Financiamento ESTADO DO CEARÁ GARANTIA CONTRATUAL: FPE

9 VLT – Parangaba Mucuripe.

10 Corredor Norte Sul - Desapropriações

11 Estações do Metro

12 Pedidos de Financiamento MUNICÍPIO DE FOTALEZA GARANTIA CONTRATUAL: AVAL DA UNIÃO e FPM

13 IN n o. 32 de 28/05/2010CALENDÁRIO

14 CALENDÁRIO

15 CALENDÁRIO

16

17 Pedido de Financiamento; Carta Consulta; Declaração de contrapartida; Lista de priorização de empreendimentos; Cronograma de desembolso; Projeto de Concepção da Intervenção; Licença Ambiental (Prévia) Autorizações ( Legislativa, STN/MF) DOCUMENTAÇÃO PARA CONTRATAÇÃO

18 Carta Consulta/QCI; Cronograma Físico Financeiro; Projetos (com aprovação dos órgãos competentes) Memorial Descritivo/Especificações técnicas; Orçamento discriminado/BDI ART (projeto, orçamento, execução, fiscalização); AVT (energia, água, esgotamento sanitário); Declaração (manutenção, guarda e operação); Licença Ambiental (Instalação) Regularidade de área. DOCUMENTAÇÃO PARA ANÁLISE TÉCNICA

19 ENQUADRAMENTO Viabilidade Financeira (Risco Operação) Compatibilidade Programa (contrapartida, público alvo, objetivo, prazos) Contrapartida: Constituída por recursos financeiros próprios e/ou de terceiros, e/ou bens e serviços (mínimo: 5% do VI) – (pode-se considerar os valores pagos para desapropriações e desenvolvimento do projeto) (Não pode OGU). Avaliação da viabilidade de execução do projeto; Plano Diretor ( LC nº. 062 de 02/02/2009). Plano de Transporte e Circulação: em elaboração – prazo de 2 anos a partir da vigência do Plano Diretor Atendimento ao objetivo do Programa e das ações financiáveis; Enquadramento dos equipamentos / veículos nas normas da ABNT; Regularidade c/ o FGTS

20 TRABALHO SOCIAL – IN 22 – anexo III: O trabalho social deverá ser parte integrante do valor do Investimento, sendo de responsabilidade do ente. Recomenda-se que seja estabelecido um percentual de acordo com o porte e com o impacto social gerado pelo empreendimento. No caso de empreendimento objeto do contrato necessitar de desapropriação, remoção e reassentamento de famílias de baixa renda, recomenda-se ao ente realização de trabalho social com acompanhamento de todo processo, conforme especificado no Anexo III desta Instrução Normativa, a fim de promover autonomia e desenvolvimento social da população afetada. (IN 22– item 8;\grifo nosso).


Carregar ppt "PAC Mobilidade - Copa 2014 Operações Pró-Transporte Regional de Sustentação ao Negócio – Governo Fortaleza/CE."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google