A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O Imperialismo. Os europeus em uma nova onda de colonização A revolução industrial se expande por alguns países da Europa e acaba gerando algumas consequências:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O Imperialismo. Os europeus em uma nova onda de colonização A revolução industrial se expande por alguns países da Europa e acaba gerando algumas consequências:"— Transcrição da apresentação:

1 O Imperialismo

2 Os europeus em uma nova onda de colonização A revolução industrial se expande por alguns países da Europa e acaba gerando algumas consequências: Busca por novas áreas de investimento. Mão-de-obra barata e farta. Mercado consumidor. Matéria- prima barata. Fonte de energia. Escoamento de um excedente populacional.

3

4 Justificativa: Missão Civilizatória Missão Civilizatória Darwinismo Social Darwinismo Social Tomai o fardo do Homem Branco - Envia teus melhores filhos Vão, condenem seus filhos ao exílio Para servirem aos seus cativos; Para esperar, com arreios Com agitadores e selváticos Seus cativos, servos obstinados, Metade demônio, metade criança. De que trata esse poema? O poeta britânico Rudyard Kipling, em 1899, publicou esse poema intitulado O fardo do homem branco, sobre a conquista dos Estados Unidos sobre as Filipinas. Apesar de seu poema alertar os perigos e os custos envolvidos na ação de conquista, tornava-a, ao mesmo tempo, um nobre empreendimento, sob o ponto de vista da missão civilizatória da raça branca.

5 PARTILHA DA ÁFRICA A expansão é tudo; se pudesse, anexaria os planetas. (Cecil Rhodes, inglês) A corrida imperialista teve início com invasão francesa nos territórios da Argélia Tunísia e Marrocos. Quanto mais perto do Mar Mediterrâneo garantiria a melhor saída dos produtos. Conferência de Berlim (1885)- Partilha da África

6

7

8 Cecil John Rhodes foi um colonizador e homem de negócios britânico. Foi também um personagem essencial no projeto britânico de construção da estrada de ferro que ligaria o Cairo, no Egito, ao Cabo, na África do Sul, nunca realizado. É também um dos principais fundadores da companhia De Beers, que na atualidade detém aproximadamente 40% de todo o mercado mundial de diamantes, mas que um dia foi responsável por 90% dele.

9 " Considerei a existência de Deus e decidi que há uma boa chance de que ele exista. Se ele realmente existir, deve estar trabalhando em um plano. Portanto, se devo servir a Deus, preciso descobrir o plano e fazer o melhor possível para ajudá-lo em sua execução. Como descobrir o plano? Primeiramente, procurar a raça que Deus escolheu para ser o instrumento divino da futura evolução. Inquestionavelmente, é a raça branca… Devotarei o restante de minha vida ao propósito de Deus e a ajudá-lo a tornar o mundo inglês. (Cecil Rhodes

10 Colonização da Ásia

11 CHINA- Um caso particular

12 Guerra do Ópio Os comerciantes britânicos passaram a difundir o ópio na China, para pagar com cargas de ópio as cargas de chá e assim não ter de pagar o chá com dinheiro vivo. A Companhia Britânica das Índias Orientais mantinha intenso comércio com os chineses, comprando chá e vendendo o ópio trazido da Índia. A droga chegou a representar a metade das exportações britânicas para a China. O primeiro decreto proibindo o consumo de ópio datou de 1800, mas nunca chegou a ser respeitado. Em 1839, a droga ameaçava seriamente não só as finanças do país, como também a saúde dos soldados. A corrupção crescia. A guerra ocorre nos dois anos seguintes com a vitória britânica.

13 Tratado de Nanquim: Após o fim da Guerra, a China foi obrigada a assinar um tratado que dividia a China em Zonas de Influência Econômica, além de conceder Hong Kong à Inglaterra. Importante: A China não foi efetivamente colonizada, o que aconteceu foi o estabelecimento de privilégios econômicos para as grandes potências europeias.

14 ÍNDIA A Índia foi mais um país afetado pelo Imperialismo Britânico, que impôs através da formalidade o domínio militar e cultural através da justificativa do Darwinismo Social e do Euro centrismo (Europa como centro do mundo e cultura superior às outras). Com o fim de acabar com o imperialismo britânico na Índia a população fez a Revolta dos Cipaios, em que nacionalistas indianos apoiados pela população local e pelo exército da Índia reivindicavam o direito indiano à liberdade. Mas a revolta foi sufocada pela Inglaterra.

15

16 IMPERIALISMO NORTE- AMERICANO As nações recém independentes da América do Sul e da América Central tentavam se esquivar da dominação inglesa e acabavam contando com o apoio norte-americano. O que acabou resultando em uma dominação econômica durante todo o século XX.

17 COLORÁRIO ROOSEVELT O presidente norte-americano Theodore Roosevelt, governou de 1901 até 1909, e foi responsável pela formatação da ação imperialista norte-americana na América Latina. Desenvolveu e aplicou a Política do Big Stick e a Doutrina Monroe. Política do Big Stick (grande porrete)- Frase de efeito utilizada para definir a diplomacia norte-americana, que assumiu um papel de polícia da América. As nações deveriam seguir certas determinações norte-americanas, caso agissem em desacordo com o desejo norte-americano sofriam intervenções militares. Doutrina Monroe (América para os americanos ) Idealizada, inicialmente, pelo presidente James Monroe, que governou de 1817 e 1825 Propunha a não criação de novas colônias nas Américas; a não intervenção nos assuntos internos dos países americanos; a não intervenção dos Estados Unidos em conflitos relacionados aos países europeus como guerras entre estes países e suas colônias.

18

19

20 A guerra hispano-americana (1898) e suas consequências Cuba era a principal colônia da Espanha no Caribe, mas sua economia açucareira era, em parte, dominada por americanos. Guerra de Independência Cubana ( ), causando violência e desordens que ameaçavam os negócios americanos na ilha Em abril de 1898 os EUA reconheceram a independência de Cuba e afirmaram que não tinham interesse em anexar a ilha, entrando, em seguida, em guerra contra a Espanha. Os Estados Unidos venceram a guerra e anexaram as Filipinas, Guam e Porto Rico

21 CUBA Os norte-americanos não cumpriram os acordos feitos com os cubanos durante o processo de independência e ocuparam Cuba de 1898 até1902. Emenda Platt (1901) na constituição cubana: Os EUA tinham o direito de intervenção militar no país (emenda abolida em 1934) A independência oficial de Cuba ocorreu em 1902, mas a ilha, na prática, virou uma "semicolônia" dos EUA, que ampliaram o domínio sobre a economia cubana. Tratado Cubano-Americano: Os EUA arrendaram em caráter perpétuo a base militar de Guantánamo (controlada até hoje pelos americanos)

22 GUANTÂNAMO CUBA

23

24

25 A questão do Panamá O Panamá era território da Colômbia, com grande importância estratégica: local ideal para a construção de um canal ligando o Atlântico ao Pacífico

26 Intervenção no Panamá ( ): EUA incentivam a independência do Panamá (território da Colômbia) para construir e controlar o Canal do Panamá. Através de um tratado de 1904 o Panamá concedeu aos EUA um território para a construção do canal (a Zona do Canal) que ficaria sob controle americano em troca de um arrendamento perpétuo. O Panamá transformou-se em um protetorado dos EUA. O Canal do Panamá foi construído em e a Zona do Canal virou, na prática, uma colônia americana (até 1999).

27


Carregar ppt "O Imperialismo. Os europeus em uma nova onda de colonização A revolução industrial se expande por alguns países da Europa e acaba gerando algumas consequências:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google