A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Andréia Silveira. VOZ-Conceito É um dos meios de comunicação do indivíduo com o exterior, particularmente com seus semelhantes. VOZ PROFISSIONAL-Conceito.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Andréia Silveira. VOZ-Conceito É um dos meios de comunicação do indivíduo com o exterior, particularmente com seus semelhantes. VOZ PROFISSIONAL-Conceito."— Transcrição da apresentação:

1 Andréia Silveira

2 VOZ-Conceito É um dos meios de comunicação do indivíduo com o exterior, particularmente com seus semelhantes. VOZ PROFISSIONAL-Conceito Forma de comunicação oral utilizada por indivíduos que dela dependem para exercer sua atividade profissional.

3 Definição É qualquer forma de desvio vocal diretamente relacionado ao uso da voz durante a atividade profissional que diminua, comprometa ou impeça a atuação e/ou comunicação do trabalhador, podendo ou não haver alteração orgânica da laringe.

4 FATORES DE RISCO AGRAVANTES OU DETERMINANTES 1-Organizacionais do processo de trabalho 2-Ambientais

5 FATORES DE RISCO AGRAVANTES OU DESENCADEANTES 1-Organizacionais do processo de trabalho: -jornada de trabalho prolongada; -sobrecarga; -acúmulo de atividades ou de funções; -demanda vocal excessiva; -ausência de pausas e de locais de descanso durante a jornada; -falta de autonomia; -ritmo de trabalho acelerado para o cumprimento de metas; -trabalho sob forte pressão; -insatisfação com o trabalho ou com a remuneração; -postura e equipamentos inadequados; -dificuldade de acesso a hidratação e sanitários.

6 FATORES DE RISCO AGRAVANTES OU DESENCADEANTES 2-Ambientais -pressão sonora acima dos níveis de conforto; -acústica desfavorável; -mobiliário e recursos materiais inadequados e insuficientes; -desconforto e choque térmico; -má qualidade do ar; -ventilação inadequada do ambiente, baixa umidade; -exposição a produtos químicos irritativos de vias aéreas superiores(solventes, vapores metálicos, gases asfixiantes) e presença de poeira ou fumaça no local de trabalho.

7 FATORES PREDISPONENTES -Idade; -Sexo feminino; -Uso vocal inapropriado ou excessivo; -Atividades extra-profissionais com alta demanda vocal; -Alergias respiratórias, doenças de vias aéreas superiores; influências hormonais, medicações, etilismo, tabagismo, falta de hidratação, estresse, refluxo gastroesofágico e outros.

8 CLASSIFICAÇÃO DOS PROFISSIONAIS -Professores -Operadores de Telemarketing -Atores -Cantores -Pastores -Locutores -Dubladores -Advogados -Telefonistas -Vendedores -Repórteres -Políticos -Leiloeiros -Camelôs -Padres

9 EPIDEMIOLOGIA -PROFESSORES SÃO ALVO DE PESQUISAS (aproximadamente 24 milhões de trabalhadores no Brasil – fonte MEC INEP 2009) -OPERADORES DE TELEATENDIMENTO (aproximadamente 1 milhão de trabalhadores no Brasil- fonte TEM 2010)

10 SINTOMAS VOCAIS -Rouquidão -Cansaço ao falar -Ressecamento da garganta -Perda da voz -Pigarro -Falta de ar -Tosse constante -Dor ao falar ou engolir -Esforço durante a emissão -Falta de volume/projeção -Pouca resistência ao falar

11 DIAGNÓSTICO 1-História clínica, ocupacional e epidemiológica 2-Avaliação médica clínica, de laringe e outros exames complementares 3-Avaliação fonoaudiológica 4-Levantamento das condições e fatores de risco ambientais e organizacionais 5-Levantamento de comportamento e hábitos relevantes

12 DIAGNÓSTICO DIFERENCIAL -As Disfonias são divididas em três grandes categorias etiológicas: 1-Disfonia orgânica- é a alteração vocal que independe do uso da voz:carcinoma de laringe, doenças neurológicas, laringites, faringites. 2-Disfonia funcional- decorre do uso da voz: uso incorreto, alterações psicogênicas, inadaptações vocais. 3-Disfonia organo-funcional- lesão estrutural benigna secundária ao uso vocal inadequado ou alterado, ou seja, disfonia funcional não tratada.

13 MEDIDAS PREVENTIVAS -Identificação e redução/eliminação dos riscos existentes à saúde vocal no ambiente e organização do trabalho; - Identificação precoce de queixas e alterações vocais por meio de avaliação médica periódica e encaminhamento ao fonoaudiólogo, quando necessário, para avaliação da voz ou reabilitação; -Ações educativas voltadas à promoção de saúde e prevenção de queixas/alterações vocais, voltadas à adequada utilização da voz no ambiente de trabalho; -Ações educativas para melhoria dos padrões de comunicação oral, incluindo treinamento de voz e medidas preventivas.

14 TRATAMENTO E REABILITAÇÃO DIAGNÓSTICO PRECOCE TRATAMENTO IMEDIATO MELHOR PROGNÓSTICO

15 HIGIENE VOCAL _orientações para a prevenção de distúrbios vocais e para identificação das formas de abuso vocal Evite fumar Não abuse do álcool Evite drogas Evite pigarrear Ar condicionado é prejudicial

16 Articular bem as palavras; Articular bem as palavras; Falar pausadamente; Falar pausadamente; Descansar a voz (fazer momentos de repouso vocal). Fazer hidratação;gargarejos com água morna; Descansar a voz (fazer momentos de repouso vocal). Fazer hidratação;gargarejos com água morna; Cuidar da saúde geral: Cuidar da saúde geral: sono sono alimentação alimentação atividades anti-stress atividades anti-stress

17 Não praticar exercícios físicos falando Não praticar exercícios físicos falando Não falar em demasia Não falar em demasia em ambiente de fumantes em ambiente de fumantes em ambientes barulhentos ou abertos em ambientes barulhentos ou abertos em período pré-menstrual em período pré-menstrual Não usar a voz após ingerir grandes quantidades de aspirinas, calmantes ou diuréticos.Evitar alimentos derivados do leite e achocolatados antes do uso intenso da voz. Evitar alimentos que causem azia e má-digestão e evitar ambientes com muita poeira, mofo e cheiros fortes. Não usar a voz após ingerir grandes quantidades de aspirinas, calmantes ou diuréticos.Evitar alimentos derivados do leite e achocolatados antes do uso intenso da voz. Evitar alimentos que causem azia e má-digestão e evitar ambientes com muita poeira, mofo e cheiros fortes.

18 A Portaria GM/MS n°104/11 do Ministério da Saúde não inclui o DVRT entre os agravos de notificação compulsória ao SINAN, sendo facultada aos estados e municípios a elaboração de listas de Notificação Compulsória, no âmbito de sua competência e de acordo com o perfil epidemiológico local.

19 A notificação dos casos de DVRT é de fundamental importância para que, de forma intra e intersetorial e harmônica, políticas e programas da saúde vocal, de prevenção de distúrbios funcionais ou orgânicos, de diagnóstico precoce, de tratamento, readaptação e reabilitação profissional sejam desenvolvidos.


Carregar ppt "Andréia Silveira. VOZ-Conceito É um dos meios de comunicação do indivíduo com o exterior, particularmente com seus semelhantes. VOZ PROFISSIONAL-Conceito."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google