A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Secretaria da Saúde do Estado de Goiás Superintendência de Controle e Avaliação Técnica de Saúde Gerência de Processamento e Informação Ricardo Nunes.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Secretaria da Saúde do Estado de Goiás Superintendência de Controle e Avaliação Técnica de Saúde Gerência de Processamento e Informação Ricardo Nunes."— Transcrição da apresentação:

1 Secretaria da Saúde do Estado de Goiás Superintendência de Controle e Avaliação Técnica de Saúde Gerência de Processamento e Informação Ricardo Nunes

2 Processo instituído no âmbito do SUS, onde em consonância com o processo de planejamento, são definidas e quantificadas as ações de saúde para a população residente em cada território, bem como efetuados os pactos intergestores para garantia de acesso da população aos serviços de saúde.

3 Buscar equidade no acesso aos serviços de saúde; Orientar a alocação de recursos financeiros; Definir os Limites Financeiros de Média e Alta Complexidade por Município; Possibilitar a visualização de parcela de recursos federais, estaduais e municipais alocados para custeio da assistência à saúde; Contribuir na organização de redes de serviço regionalizadas e hierarquizadas; Possibilitar a transparência dos pactos intergestores a serem explicitados no Termo de Compromisso para Garantia de Acesso;

4 Integração com o processo geral de planejamento; Coordenação do gestor estadual com a participação do COSEMS e aprovação na CIB; Consonância com o processo de regionalização;

5 Coordenação do processo de programação pactuada e integrada; Pactuação na CIB dos critérios e parâmetros utilizados no estado; Assessoramento aos municípios no processo de programação pactuada; Realização de atividades de monitoramento e avaliação e regulação das programações e pactos intermunicipais; Encaminhamento dos resultados do processo da programação pactuada ao Ministério da Saúde;

6 Realização da programação local com base nas prioridades definidas e nas necessidades identificadas; Realização da programação das referências na lógica da regionalização vigente; Realização de atividades de regulação, controle e avaliação no âmbito do município; Participação do processo de acompanhamento e regulação das redes regionalizadas;

7 Programação ambulatorial por sub-grupo; Tabela de procedimento antiga; Produção e população de 2005; Programação hospitalar por tipo leito; Valor médio do leito único para todos os municípios; Programação ambulatorial por elenco (M1, M2 e M3); Excesso ajustes CIB;

8 Programção centralizada na atenção básica; Parâmetros da AB e MC programados a partir das áreas estratégicas; Ações não previstas nas áreas estratégicas programadas per capita com base na produção; Programação ambulatorial por agregado; Tabela de procedimentos atualizada; Produção e população de 2011; Programação hospitalar por especialidade; Valor médio do leito por município;

9 UTI e UCI programadas por abrangência; AC ambulatorial e hospitalar programada por abrangência; Programação dos recursos de fontes estaduais e municipais destinados ao custeio da assistência à saúde; Programação da AC ambulatorial por serviço: Diagnósticos (cardiologia intervencionista, TC, RMN); Hemoterapia (coletas, exames, processamento, pré- transfusional e transfusão); Oncologia (quimioterapia e radioterapia);

10 Reabilitação Física (nível intermediário e serviço de referência); Saúde Auditiva (fonoterapia); TRS (diálise e hemodiálise); Bolsas para Ostomizados; Programação de exames complementares das TRS - RDC 154/2004; Baseado nas diretrizes do Pacto pela Saúde; Utiliza idéias do sistema anterior; Módulo com conectividade local, rede, intranet ou internet;

11

12

13 CRONOGRAMA DE EXECUÇÃO DAS OFICINAS DE TRABALHO PERÍODOAÇÕES Até 29 de Fevereiro de 2012 Elaboração do Plano de ação, articulação bipartite, busca de apoio, modelagem das estratégias. Março de 2012 Treinamento, conclusão das abrangências, preparo do sistema. Abril, MaioRealização das programações. PERÍODOAÇÕES 02/04 a 04/04 Realização da Oficina de Nivelamento do Grupo Técnico PPI 11/04 Realização do Encontro de Sensibilização com Secretários Municipais de Saúde 23-25/04 e 02-04/05Realização das Oficinas de Treinamento

14 Local: Goiânia Duração: 3 dias para cada turma Método: TURMAS I, II, III, IV, dias 23, 24 e 25 de abril – TURMAS V, VI, VII e VIII dias 02, 03 e 04 de maio. Refeição: café da manha, almoço e coffe-break Hospedagem: 3 diárias para 2 participantes de cada município Infra-estrutura: 1 auditório para solenidade de abertura e 1 sala para cada turma, 1 computador para cada município, internet, datashow, som

15 MACROREGIONALMUNICIPIOTURMAS CENTRO-OESTE CENTRAL26 TURMA I OESTE II13 OESTE I16 TURMA II RIO VERMELHO17 CENTRO-SUDESTE CENTRO SUL25TURMA III ESTRADA DE FERRO18 TURMA IV SUL12 SUDOESTE SUDOESTE I18 TURMA V SUDOESTE II10 NORDESTE ENTORNO NORTE8 TURMA VI ENTORNO SUL7 NORDESTE I5 NORDESTE II11 CENTRO-NORTE NORTE13 TURMA VII SERRA DA MESA9 PIRINEUS12 SÃO PATRÍCIO26TURMA VIII

16 / 4497


Carregar ppt "Secretaria da Saúde do Estado de Goiás Superintendência de Controle e Avaliação Técnica de Saúde Gerência de Processamento e Informação Ricardo Nunes."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google