A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A crítica de Karl Marx. KARL MARX (1818 -1883): filósofo, economista, cientista social e revolucionário alemão. Não é um sociólogo de formação, mas contribuiu.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A crítica de Karl Marx. KARL MARX (1818 -1883): filósofo, economista, cientista social e revolucionário alemão. Não é um sociólogo de formação, mas contribuiu."— Transcrição da apresentação:

1 A crítica de Karl Marx

2 KARL MARX ( ): filósofo, economista, cientista social e revolucionário alemão. Não é um sociólogo de formação, mas contribuiu muito para o desenvolvimento da Sociologia ao analisar e criticar a organização social, política, econômica, jurídica, ideológica e cultural da sociedade capitalista.

3 Desenvolveu a teoria do MATERIALISMO HISTÓRICO. Isso quer dizer que, de acordo com Marx: a) Podemos conhecer a sociedade a partir das relações das pessoas no processo produtivo de bens materiais e, b) Buscando compreender o estágio de desenvolvimento que se encontram as forças produtivas. Dessa forma, podemos afirmar que, para o Materialismo Histórico: As Relações Sociais de Produção + As Forças Produtivas = A Base econômica das sociedades hierarquicamente construídas

4 Relações (sociais) de produção podem ser entendidas como a organização e interação das pessoas e das classes na sociedade, tendo em vista a produção material e a reprodução social, a manutenção e a ampliação das relações socio- político-econômicas. As forças produtivas são: terra, trabalho, capital e tecnologia: elementos essenciais à produção capitalista.

5 Para Marx: O MODO DE PRODUÇÃO DA VIDA MATERIAL - base econômica da produção de bens materiais - CONDICIONA O DESENVOLVIMENTO DA VIDA SOCIAL, POLÍTICA E INTELECTUAL EM GERAL - superestrutura da sociedade.

6 Segundo a teoria Marxista,...a base da organização da sociedade é econômica, e a partir dessa organização surgem as outras estruturas da sociedade (instâncias políticas, jurídicas e ideológicas).

7 Ao estudar o Capitalismo Marx afirmava que a jornada do trabalhador era composta da seguinte forma: Trabalho necessário = remunerado com o salário do trabalhador + Trabalho excedente = mais valia, ou seja, o trabalho não pago e apropriado pelo capitalista, decorrente da exploração do trabalhador (trabalho morto).

8 É da mais valia que é retirado o capital para a compra e reposição de máquinas, para aquisição de matéria prima e o lucro do capitalista.

9 De acordo com Marx, o capitalismo tornou o trabalhador ALIENADO, isto é, separou-o de seus meios de produção (suas terras, ferramentas, máquinas, etc.) Como vimos anteriormente, estes meios de produção passaram a pertencer a burguesia. Desse modo, para poder sobreviver, o trabalhador é obrigado a vender sua FORÇA DE TRABALHO à classe burguesa, recebendo em troca um salário.

10 Fontes: TOMAZI, Nelson Dacio in Sociologia para o Ensino Médio, 1ªed.,2007.


Carregar ppt "A crítica de Karl Marx. KARL MARX (1818 -1883): filósofo, economista, cientista social e revolucionário alemão. Não é um sociólogo de formação, mas contribuiu."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google