A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Prof. Mauro Leão BEM-VINDO À DISCIPLINA FUNDAMENTOS DAS CIÊNCIAS SOCIAIS AULA 8: A SOCIOLOGIA DE KARL MARX.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Prof. Mauro Leão BEM-VINDO À DISCIPLINA FUNDAMENTOS DAS CIÊNCIAS SOCIAIS AULA 8: A SOCIOLOGIA DE KARL MARX."— Transcrição da apresentação:

1 Prof. Mauro Leão BEM-VINDO À DISCIPLINA FUNDAMENTOS DAS CIÊNCIAS SOCIAIS AULA 8: A SOCIOLOGIA DE KARL MARX

2 Karl Marx ( ) A SOCIOLOGIA DE KARL MARX

3 Friedrich Engels ( ) Com a participação de seu amigo e colaborador Friedrich Engels, Marx tinha, como objeto de sua pesquisa, a sociedade capitalista do século XIX. Aula 5

4 A obra de Marx também teve influência sobre a construção do primeiro regime socialista a ser instituído na história recente da humanidade. Esta experiência se daria na Rússia, em 1917, ano em que o partido bolchevique, liderado por Lênin, no comando de um movimento revolucionário instituiria naquele país um projeto socialista de inspiração marxista.

5 A partir daí, a Rússia passou a se chamar União das Repúblicas Socialistas Soviéticas – URSS, ou como se costumava dizer ao nível do senso comum, União Soviética.

6 A dialética é uma corrente filosófica, que tem sua origem na filosofia grega, com Heráclito de Éfeso e se estrutura afirmando a contradição como a própria substância da realidade. Esta se superaria num processo incessante de negação, conservação e síntese. Aplicada aos fenômenos historicamente produzidos, a ótica dialética cuida de apontar as contradições constitutivas da vida social que resultam na negação de uma determinada ordem. A DIALÉTICA

7 Georg Wilhelm Friedrich Hegel ( ) é considerado um dos principais representantes do idealismo alemão. Para Hegel, o movimento do pensamento, que ele encarna com o nome de idéia, é o criador da realidade. Esta não seria mais do que a manifestação objetiva e concreta das idéias. A DIALÉTICA DE HEGEL

8 Para Marx, ao contrário, o movimento do pensamento é o reflexo do movimento real, transportado para a mente do homem. A partir daí, passaria a se desenvolver um movimento de interação e transformação recíprocos entre o pensamento e a realidade material. O MATERIALISMO DIALÉTICO

9 O método de abordagem da vida social, elaborado por Marx, foi chamado posteriormente de Materialismo Histórico. De acordo com tal concepção, as relações materiais que os homens estabelecem entre si, o modo como produzem os seus meios de vida, formam a base de todas as suas relações. Aua 5 O MATERIALISMO HISTÓRICO

10 As formas como os indivíduos manifestam a sua vida refletem muito exatamente aquilo que são. O que são coincide, portanto, com sua produção, isto é, tanto com aquilo que produzem como com a forma como produzem. Aquilo que os indivíduos são depende, por conseguinte, das condições materiais de sua produção (Marx, Karl. A Ideologia Alemã, pg.19).

11 Entende-se por modo de produção a maneira pela qual os homens obtêm seus meios de existência material, isto é, os bens de que necessitam para viver. Na história podemos distinguir alguns modos de produção como o escravismo na antiguidade, o feudalismo, o capitalismo e o socialismo. Os modos de produção de uma sociedade dependem do estágio das forças produtivas e do desenvolvimento das relações de produção. OS MODOS DE PRODUÇÃO

12 O conceito de forças produtivas refere-se aos instrumentos e habilidades utilizados na produção material, possibilitando o controle da natureza. Seu desenvolvimento é cumulativo. FORÇAS PRODUTIVAS

13 A idéia de relações sociais de produção implica em diferentes formas de organização da produção, da distribuição, da posse e da propriedade dos meios de produção; bem como as suas garantias legais, constituindo-se dessa forma no substrato para a estruturação das classes sociais. De forma sintética, seriam as relações estabelecidas pelos indivíduos entre si e com o grupo, para a organização do trabalho social. RELAÇÕES DE PRODUÇÃO

14 A presença de diferentes classes sociais nos diversos modos de produção, com interesses muitas vezes antagônicos, levou Marx a considerar a luta de classes como o motor da história. No capitalismo a duas classes predominantes são a burguesia e o proletariado. A LUTA DE CLASSES

15 [Para a teoria marxista a ideologia seria] o conjunto de proposições existentes com a finalidade de fazer aparentar os interesses da classe dominante com o interesse coletivo, construindo uma hegemonia daquela classe, tornando-se uma verdade absoluta e natural. (Chauí, Marilena. O que é ideologia, São Paulo, Ed. Brasiliense, pg. 81). Aula 6 A IDEOLOGIA

16 O trabalho na sociedade capitalista é considerado como algo sobre o qual o próprio trabalhador não possui nenhum controle. Este saber lhe foi expropriado num processo histórico, juntamente com os meios de produção. Este mecanismo é definido por Marx como alienação. Aula 6 A ALIENAÇÃO


Carregar ppt "Prof. Mauro Leão BEM-VINDO À DISCIPLINA FUNDAMENTOS DAS CIÊNCIAS SOCIAIS AULA 8: A SOCIOLOGIA DE KARL MARX."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google