A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Modos de Produção e as Forças Sociais (Parte I e II) Adaptador por Professor Marcelo Rocha Contin.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Modos de Produção e as Forças Sociais (Parte I e II) Adaptador por Professor Marcelo Rocha Contin."— Transcrição da apresentação:

1 Modos de Produção e as Forças Sociais (Parte I e II) Adaptador por Professor Marcelo Rocha Contin

2 Camille Monet e a Criança Comedores de Batata

3 O que é Economia? Atividades Econômicas são aquelas por meio das quais os indivíduos trabalham para produzir alimentos, roupas armas ou ferramentas! Economia Política: Ramo das ciências humanas voltado à análise das ações destinadas à produção, distribuição e consumo dos bens que propiciam o desenvolvimento das sociedades.

4 O que é Economia? Max Webber: Economia como administração dos recursos raros ou dos meios destinados a atingir determinados fins. Definição adequada ás sociedades desenvolvidas, nas quais o dinheiro é um meio para a satisfação de desejos e necessidades.

5 Meios de Produção A evolução das trocas, do escambo direto, ao comércio mediado pela moeda, desempenhou papel preponderante nesse processo de transformação dos sistemas de produção e circulação de bens. A Revolução Comercial, na transição do Feudalismo para o Capitalismo Mercantil, fez com que, da prática econômica, surgisse a Ciência da Economia. A Revolução Industrial deu grande impulso à evolução do pensamento econômico e no século XX, o desafio de Planejar o Desenvolvimento.

6 Meios de Produção: Todo e qualquer utensílio ou recurso natural que seja usada na produção. A posse dos meios de produção pode ser coletiva ou privada. Em casos, como da escravidão, o próprio homem foi meio de produção, podendo até ser comercializado!!! Quebradores de Pedra Gustav Coubert

7 Forças produtivas O ser humano, através dos meios de produção (aproveitados da natureza ou criados pelo homem) transforma o meio natural de acordo com o seu interesse. Ao transformar a natureza por meio do trabalho, o homem emprega sua energia pessoal e coletiva (força de trabalho) e gera o resultado (produto). Candido Portinari Lavrador de Café

8 Os grupos sociais empregam sua força de trabalho no manuseio dos meios de produção e estabelecem, assim, Relações Sociais de Produção. Esse processo define as Forças Produtivas! Cândido Portinari Café

9 As Forças Produtivas nascem da combinação dos vários elementos que estão envolvidos no processo do trabalho (energia humana, terra, ferramentas, máquinas) e que são empregados em determinadas relações de produção (propriedade coletiva ou privada da terra) estabelecidas pelos indivíduos (divididos em classes sociais ou não).

10 Modos de Produção na História: Modo de Produção Asiático. Modo de Produção Escravista. Modo de Produção Feudal. Modo de Produção Capitalista. Modo de Produção Socialista.

11 Atenção: Quando falamos em produção, a primeira idéia é a de Bens Materiais. Mas, além dos bens que lhes permitem sobreviver, os homens produzem também obras de arte, religiões, política e leis. Sobretudo, produzem Idéias e, por meio delas, interpretam tudo a sua volta. É essa ampla produção que diferencia o ser humano dos demais seres vivos. Mural - Di Cavalcanti

12 Infra-estrutura e Superestrutura Modos de Produção possuem: Infra-Estrutura: relações materiais de produção; forças econômicas de uma sociedade (fundações, alicerce). Superestrutura: espaço onde se dão as relações não-econômicas – idéias, costumes, instituições (edifício). Toda a produção humana que não tem forma material e é imprescindível ao funcionamento da sociedade. Esclarecendo: A infra-estrutura refere-se a base material das relações de produção entre homem e natureza e homem e homem (relação proprietário e proletariado, por exemplo). A estrutura é o sistema produtivo. (capitalismo) A superestrutura é a forma de dominação no sentido ideológico e institucional (direito, religião e Estado Moderno, por exemplo).

13 Luta de Classes Para Marx, a análise dos processos de transformação histórica das sociedades aponta a economia como determinante em última instância dos grandes fenômenos sociais, uma vez que é por meio dela que se definem as classes sociais e as formas de dominação de classe. A Luta de Classes não está restrita a infra-estrutura do Modo de Produção, mas se dá também em todos níveis da superestrutura. As lutas políticas, as expressões artísticas, as políticas de ensino, as ideologias norteadoras do Direito e até as atividades religiosas são reflexos da Luta de Classes. A Luta de Classes, cuja origem primeira está na base econômica, projeta-se permanentemente em toda sociedade.

14 As lutas políticas, as expressões artísticas, as políticas de ensino, as ideologias norteadoras do Direito e até as atividades religiosas são reflexos da Luta de Classes. A Luta de Classes, cuja origem primeira está na base econômica, projeta-se permanentemente em toda sociedade. Barricadas nas Ruas de Paris Revolução de 1848 Horace Vernet

15 Os homens fazem sua história, mas não como querem e sim dentro das condições herdadas das gerações precedentes; Por isso a produção intelectual e as expressões da cultura desempenham papel fundamental. A visão de mundo ou a ideologia predominante em um dado modo de produção tende a ser, em situações normais, a ideologia das Classes Dominantes!

16 As Classes Dominantes estão sempre preocupadas em gerar explicações úteis para a manutenção das características da sociedade. A reprodução das relações de produção inclui a reprodução contínua da visão de mundo dominante. Socialização é portanto, a absorção de idéias que influenciam nosso modo de pensar a vida social e os fenômenos políticos! Socialização primária: família Socialização secundária: contato com demais instituições As Socializações são determinantes no comportamento de Alienação ou Transgressão!

17 Formação Social Formação Social: Totalidade social concreta, histórica e geograficamente determinada, isto é, uma organização social que pode abranger um só ou vários países. As formações sociais capitalistas mais evoluídas são bastante diferentes das menos desenvolvidas. Podemos notar na realidade das formações sociais o fato de características de outros Modos de Produção coexistirem com o Modo de Produção dominante.


Carregar ppt "Modos de Produção e as Forças Sociais (Parte I e II) Adaptador por Professor Marcelo Rocha Contin."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google