A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Modelo Cascata Ana Cristina B. Faria Rubens Gonçalves Endrio Felipe.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Modelo Cascata Ana Cristina B. Faria Rubens Gonçalves Endrio Felipe."— Transcrição da apresentação:

1 Modelo Cascata Ana Cristina B. Faria Rubens Gonçalves Endrio Felipe

2 Modelo cascata Foi proposto por Royce em 1970, e é também conhecido como abordagem top-down; Tem como fim estabelecer ordem no desenvolvimento de grandes produtos de software; A ideia do modelo cascata é organizar o desenvolvimento do software de modo que ao finalizar uma etapa, a próxima flui naturalmente; mais rígido e menos administrativo; documentação abrange mais do que arquivo de texto, abrange representações gráficas ou mesmo simulação.

3 Representação do modelo Cascata

4 Análise e definição de Requisitos Estabelecer os serviços que se devem fornecer, limitações e objetivos do software. Definir requisitos de forma útil para todas as etapas; Documentação e o estudo da facilidade e da viabilidade do projecto com o fim de determinar o processo de início de desenvolvimento;

5 Projeto do Sistema Se centraliza em quatro atributos: estrutura de dados, arquitetura do software, detalhes procedais e caracterização das interfaces. É a prévia da codificação onde os requisitos são representados de forma a facilitar esse processo.

6 Implementação Se o projeto possui um nível de detalhe elevado, a implementação fica facilitadada; Sugere-se incluir testes unitários de módulos.

7 Teste do sistema Se concentra em dois pontos principais: as lógicas internas do software e funcionalidades externas; Asseguram que os resultados reais que coincidam com os requisitos especificados;

8 Manutenção Consiste em: – Correção de erros que não foram detectados previamente; – Melhorias funcionais; – Outros tipos de suporte. Obs: essa etapa e não pertence estritamente ao seu desenvolvimento

9 Vantagens Torna o processo de desenvolvimento estruturado Tem uma ordem sequencial de fases. Cada fase cai em cascata na próxima e cada fase deve estar terminada antes do início da seguinte; Todas as atividades identificadas nas fases do modelo são fundamentais e estão na ordem certa; Esta abordagem é atualmente a norma e provavelmente permanecerá como tal nos próximos tempos.

10 Desvantagens Não fornece feedback entre as fases e não permite a atualização ou redefinição das fases anteriores; Não suporta modificações nos requisitos; Não prevê a manutenção; Não permite a reutilização; É excessivamente sincronizado; Se ocorrer um atraso todo o processo é afetado; Faz aparecer o software muito tarde.

11 Referências 13.modeloCascata.pdf 13.modeloCascata.pdf cascata-apresentao cascata-apresentao

12 Modelo Cascata Ana Cristina B. Faria Rubens Gonçalves Endrio Felipe


Carregar ppt "Modelo Cascata Ana Cristina B. Faria Rubens Gonçalves Endrio Felipe."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google