A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Nativos digitais – A identidade social e os media Media digitais e socialização – docentes: Lúcia Amante, Daniela Melaré Vieira Barros Análise da Entrevista.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Nativos digitais – A identidade social e os media Media digitais e socialização – docentes: Lúcia Amante, Daniela Melaré Vieira Barros Análise da Entrevista."— Transcrição da apresentação:

1 Nativos digitais – A identidade social e os media Media digitais e socialização – docentes: Lúcia Amante, Daniela Melaré Vieira Barros Análise da Entrevista a dois jovens por Eunice Afonso

2 Rapariga 17 anos 11º ano Porto Rapariga 17 anos 11º ano Porto Rapaz 16 anos 10º ano V. N. Gaia Rapaz 16 anos 10º ano V. N. Gaia Nativos digitais – A identidade social e os media

3 Utilização do computador/internet Ambos Têm acesso a um computador Possuem um Computador Têm três computadores em casa Passam duas horas diárias ao computador

4 Utilização da internet

5 Nativos digitais – A identidade social e os media

6 Ela: Não, porque são os meus amigos. Ele, sim. Pedes permissão às pessoas que estão nas f Fotografias antes de colocar na página! Ou blog? Ela: Não, apenas os amigos. Ele, sim Todos os utilizadores da internet têm acesso à tua página! ou blog? Ambos: Sim Permites comentários na sua página pessoal! ou blog? Utilização do computador/internet

7 Utilização da internet

8 Nativos digitais – A identidade social e os media – O Telemóvel Ambos Têm dois telemóveis Vão ao messenger, ao facebook, hi5, my space Usam o telemóvel durante as aulas Acedem à internet por telemóvel

9 Nativos digitais – A identidade social e os media Ela: Durante o dia todo e durante horas. Ele: SMS muitas e chamadas poucas. Em média quantas horas passas a falar ao telemóvel por dia? E a enviar SMS? Ela: Tirar fotos, ouvir música. Ele,: Despertador, ouvir música, guardar documentos. Que outro uso fazes das propriedades do teu telemóvel!?

10 Redes Sociais

11 Nativos digitais – A identidade social e os media Segurança Ela: Não Ele: Sim Preocupas-te com a tua segurança quando navegas na internet? Ambos afirmaram que é real. 0 teu perfil na internet é real ou assumes outra identidade?

12

13 Ela: Não. Ele, espero que sim. Consideras habitualmente, as informações que encontras na Internet fidedignas? Ela: O pai e na escola. Ele, com a família e com um curso de formação na escola. Como adquiriste a tuas competências digitais para manuseamento do computador e da internet? Ambos: do computador. Ela: O telemóvel é mais pequeno e trago-o sempre comigo. Ele; O telemóvel faz as mesmas coisas,,, Prescindias de usar com menos dificuldade: computador ou telemóvel, porquê? Tendências

14 Nativos digitais – A identidade social e os media Bibliografia e referências Prensky, M. (2004) The Emerging Online Life of the Digital Native: What they do differently because of technology and how they do it Prensky, M. (2001) Digital natives, digital immigrants. In On The Horizon (Vol9, nº 5). NCB University Press. Stern, Susannah, 2009, Producing Sites, Exploring Identities: Youth Online Authorship, University of San Diego, Department of Communication Studies Marvin, Carolyn (1988) When Old Technologies Were New, Oxford: Oxford University Press Buckingham, David. Introducing Identity." Youth, Identity, and Digital Media. Edited by David Buckingham. The John D. and Catherine T. MacArthur Foundation Series on Digital Media and Learning. Cambridge, MA: The MIT Press, –24. Schoen-Ferreira, T.; Aznar-Faria, M.; Silvares, E. (2003). A construção da identidade em adolescentes: Um estudo exploratório. In Estudos de Psicologia, 8 (1), Bibliografia e referências Prensky, M. (2004) The Emerging Online Life of the Digital Native: What they do differently because of technology and how they do it Prensky, M. (2001) Digital natives, digital immigrants. In On The Horizon (Vol9, nº 5). NCB University Press. Stern, Susannah, 2009, Producing Sites, Exploring Identities: Youth Online Authorship, University of San Diego, Department of Communication Studies Marvin, Carolyn (1988) When Old Technologies Were New, Oxford: Oxford University Press Buckingham, David. Introducing Identity." Youth, Identity, and Digital Media. Edited by David Buckingham. The John D. and Catherine T. MacArthur Foundation Series on Digital Media and Learning. Cambridge, MA: The MIT Press, –24. Schoen-Ferreira, T.; Aznar-Faria, M.; Silvares, E. (2003). A construção da identidade em adolescentes: Um estudo exploratório. In Estudos de Psicologia, 8 (1),

15 Nativos digitais – A identidade social e os mediaAnálise Erikson (1972) entende que a identidade é uma concepção de si mesma, composta de valores, crenças e metas com as quais o indivíduo está solidamente comprometido. Vários autores são referidos como: Kimmel, Weiner, Marcia, Matteson, etc. Existem estudos que têm demonstrado que a identidade acaba por definir-se no estádio seguinte o de jovem adulto. Convenhamos que muitas das grandes alterações socioculturais e políticas se devem aos jovens adultos que possuem, ainda, muita da irreverência e coragem características da adolescência. Possuem valores muito sólidos que estão na base das transformações que verificamos têm acontecido. A meu ver os jovens de hoje estão muito desenvoltos, no que as novas tecnologias se refere. Elas fazem parte das suas vidas e, apesar de acreditarem que não, correm riscos desnecessários. Devemos atender aos seguintes aspetos: A tecnologia faz parte integrante do seu dia a dia, das suas vidas sociais. Não têm os devidos cuidados com as informações que prestam sobre si. Têm algum controlo parental. Não usaram templates. Tomaram poucos cuidados com o uso das suas fotografias. A internet é usada com fins pessoais e escolares. Erikson (1972) entende que a identidade é uma concepção de si mesma, composta de valores, crenças e metas com as quais o indivíduo está solidamente comprometido. Vários autores são referidos como: Kimmel, Weiner, Marcia, Matteson, etc. Existem estudos que têm demonstrado que a identidade acaba por definir-se no estádio seguinte o de jovem adulto. Convenhamos que muitas das grandes alterações socioculturais e políticas se devem aos jovens adultos que possuem, ainda, muita da irreverência e coragem características da adolescência. Possuem valores muito sólidos que estão na base das transformações que verificamos têm acontecido. A meu ver os jovens de hoje estão muito desenvoltos, no que as novas tecnologias se refere. Elas fazem parte das suas vidas e, apesar de acreditarem que não, correm riscos desnecessários. Devemos atender aos seguintes aspetos: A tecnologia faz parte integrante do seu dia a dia, das suas vidas sociais. Não têm os devidos cuidados com as informações que prestam sobre si. Têm algum controlo parental. Não usaram templates. Tomaram poucos cuidados com o uso das suas fotografias. A internet é usada com fins pessoais e escolares.

16 Precisamos inventar metodologias para o Nativo Digital a todas as disciplinas, em todos os níveis, já há professores universitários que estão a inventar jogos para assuntos que vão desde o ensino da matemática, à engenharia ou à Inquisição espanhola. Existem educadores que acham que esta abordagem até é boa mas não para as suas disciplinas,o que demonstra da parte destes falta de racionalização e falta de imaginação. Para ensinar, por exemplo história, se criarmos simulações com cenários em que os alunos possam fazer de atores fazendo de conta que estão no local do acontecimento, será mais estimulante e mais fácil de apreender para estes. Então, se os educadores Imigrante Digital realmente querem alcançar Nativos Digitais - ou seja, todos os seus alunos - eles vão ter que mudar. É um grande momento para pararem as suas lamúrias, e como o lema da Nike da geração Nativa Digital diz, "Just do it!". Prensky M. 2001, Nativos Digitais, Imigrantes Digitais Utilizam muito o telemóvel quer para o envio de SMSs e fazer chamadas, quer para navegar na internet. Conhecem várias redes sociais estando inscritos em algumas delas. Não são inteiramente conscientes dos perigos da internet. Preferem o telemóvel ao computador. Precisamos inventar metodologias para o Nativo Digital a todas as disciplinas, em todos os níveis, já há professores universitários que estão a inventar jogos para assuntos que vão desde o ensino da matemática, à engenharia ou à Inquisição espanhola. Existem educadores que acham que esta abordagem até é boa mas não para as suas disciplinas,o que demonstra da parte destes falta de racionalização e falta de imaginação. Para ensinar, por exemplo história, se criarmos simulações com cenários em que os alunos possam fazer de atores fazendo de conta que estão no local do acontecimento, será mais estimulante e mais fácil de apreender para estes. Então, se os educadores Imigrante Digital realmente querem alcançar Nativos Digitais - ou seja, todos os seus alunos - eles vão ter que mudar. É um grande momento para pararem as suas lamúrias, e como o lema da Nike da geração Nativa Digital diz, "Just do it!". Prensky M. 2001, Nativos Digitais, Imigrantes Digitais Utilizam muito o telemóvel quer para o envio de SMSs e fazer chamadas, quer para navegar na internet. Conhecem várias redes sociais estando inscritos em algumas delas. Não são inteiramente conscientes dos perigos da internet. Preferem o telemóvel ao computador.

17 FIM


Carregar ppt "Nativos digitais – A identidade social e os media Media digitais e socialização – docentes: Lúcia Amante, Daniela Melaré Vieira Barros Análise da Entrevista."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google